Exposição “Passagens da Inocência” no MIS

“Me Desfaço”, um dos registros de Giulia Paulinelli, em exposição no MIS. Créditos: divulgação

O Museu da Imagem e do Som (MIS) promove até o próximo domingo, 28 de maio, a exposição “Passagens da Inocência”, que é a segunda mostra do programa Nova Fotografia 2017, apresenta 12 fotografias de Giulia Paulinelli, com imagens de pessoas nuas, sem definição de símbolos que imponham um conceito ou pensamento erótico, mas como algo natural e inocente.

O visitante encara as imagens com sinais, nada mais, com um olhar não revelado, indeterminado pelas personagens que dão as costas aos observadores.

A ideia da mostra veio a partir de um importunação de Paulinelli com a vulgarização do corpo, da nudez.

Os registros foram feitos em diversos lugares do Brasil, como uma estação ferroviária, em Morretes (PR), uma caverna em Altinópolis, uma praia em Angra dos Reis, ou, ainda, um porto no Paraná.

Em meio aos destaques estão “Me Desfaço” (foto) e “Raio Seco”.

Criado em 2011, o Novo Fotografia é um projeto anual do Museu da Imagem e do Som que busca criar um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação do seu trabalho. A cada ano, seis séries de imagens são escolhidas por meio de convocatória e expostas no Museu.

SERVIÇO:
Exposição:
Nova Fotografia | Passagens da Inocência
Onde: Museu da Imagem e do Som (MIS) – Avenida Europa, 158 – Jardim Europa
Quando: até 28/05/2017; de terça a sábado, das 12h às 20h; domingos, das 11h às 19h (com permanência de uma hora após o último horário)
Quanto: entrada gratuita (espaço nicho)

Por Jorge Almeida

Exposição “Cicatriz | Ação” no Metrô Paulista

Um dos registros de Alice Vasconcelos exposto no Metrô Paulista. Créditos: divulgação

A mostra “Cicatriz | Ação” está em exibição na Estação Paulista de metrô até o próximo dia 31 de maio, quarta-feira, e apresenta 18 fotografias de Alice Vasconcelos, que exibem pessoas com suas cicatrizes que remetem a situações especiais de suas vidas.

Afinal, todos nós temos cicatrizes, pois elas explicam as condições de estarmos vivos e as modificações pelas quais passamos, registrando em nossa cutis vestígios de nossas experiências.

A fotógrafa traz as reflexões sobre a dor e o aprendizado contidos em cada cicatriz, registrando multiplicidade e buscanto estabelecer um diálogo que mescla dor, beleza, aceitação e celebração da vida.

Nas imagens expostas, há aspas dos fotografados relatando o que a cicatriz significa para a vida.

Além disso, o usuário do metrô pode utilizar o seu celular, pois cada imagem contém um QR Code (uma espécie de código de barras) que remete à página do projeto nas redes sociais.

De fato, uma cicatriz tem um enorme significado para a vida. O caso desse que vos escreve, por exemplo: uma enorme marca na lateral do tronco oriundo de uma cirurgia para doar um rim para o irmão.

SERVIÇO:
Exposição: Cicatriz | Ação
Onde: Estação Paulista de metrô (Linha 4-Amarela) – acesso também pela Estação Consolação (Linha 2-Verde) – Rua da Consolação esquina com a Avenida Paulista
Quando: até 31/05/2017; de domingo a sexta-feira, das 4h40 à meia-noite; sábados, das 4h40 à 1h
Quanto: R$ 3,80 (valor integral da tarifa do Metrô-SP)

Por Jorge Almeida

Exposição “Malungas” no MIS

O Museu da Imagem e do Som exibe até o próximo domingo, 28 de maio, a exposição “Malungas”, que contém cinco obras de Ana Hupe composta por vídeo e sessão de retratos de mulheres latinas residentes em Berlim e de africanas que vivem em São Paulo convocadas pela artista através de uma chamada pública. A mostra foi selecionada para a Temporada de Projetos do Paço das Artes.

As mulheres convidadas para a sessão de retratos e da leitura de um texto para vídeos que compõem a exposição. De acordo com a Hupe, os registros foram inspirados em retratos feitos por fotógrafos estrangeiros, especialmente alemães, da corte e dos africanos escravizados no Brasil no século XIX. Os intitulados cartões de visita (fotografias de 9 cm por 6 cm) eram trocados e colecionados pela elite da época, e que a ideia dessa mostra é ampliar essa prática, porém, com as imigrantes de hoje.

A mostra traz também duas instalações: uma com projeções de latino-americanas que moram em Berlim lendo trechos de textos em alemão sobre a percepção de estrangeiros do século XIX a respeito da mulher brasileira, e de africanas residentes em São Paulo lendo sobre a perspectiva estrangeira da mulher africana. A segunda instalação é composta por fotogramas (frases e imagens feitas em papel fotográfico) e um áudio que alude à experiência da artista no sistema de trabalho alemão.

Para Priscila Arantes, diretora técnica do Paço das Artes, a exposição visa gerar reflexões em torno de temas urgentes. “Esta exposição coloca as mulheres migrantes e refugiadas como protagonistas, além de dar voz às minorias. Com esta mostra, esperamos colocar em debate a intolerância, o preconceito e a misoginia tão em voga em nossa sociedade”.

“Malunga” é uma palavra de origem africana, que significa “companheira de viagem” e foi criada pelos escravos que chegaram ao Brasil no mesmo barco para chamar suas novas famílias.

SERVIÇO:
Exposição:
Malungas
Onde: Museu da Imagem e do Som (MIS) – Avenida Europa, 158 – Jardim Europa
Quando: até 28/05/2017; de terça a sábado, das 12h às 20h; domingos, das 11h às 19h (com uma hora de permanência após o último horário)
Quanto: entrada gratuita (espaço expositivo térreo)

Exposição “Rota do Cacau” no Metrô Paraíso

“Família de ribeirinhos do Rio Tocantins”, foto de Lailson Santos no Metrô Paraíso. Créditos: divulgação

A Estação Paraíso do Metrô realiza até a próximo dia 31 de maio, quarta-feira, a exposição “Rota do Cacau”, que traz cerca de 30 fotografias de Lailson Santos que apresentam a história do cacau no Brasil.

O objetivo da mostra é levar ao público, especialmente os dos grandes centros urbanos, a cultura de um fruto pouco conhecido, mas que sua proveniência é repleta de lendas saborosas e que permitem um imenso efeito de satisfação.

Cultuado como presente celestial, o cacau tem história no Brasil.

As pessoas registradas para a exposição, cuja doçura e luta cultivada junto às plantações de cacau nos ensinam a apreciar cada vez mais o produto final que é de conhecimento de todos nós, o incrível chocolate.

Entre as imagens que retratam bem esse cultivo estão, por exemplo, “Família de ribeirinhos do Rio Tocantins” (foto) e de um “Podão”, que é um instrumento com lâmina para retirar o cacau.

SERVIÇO:
Exposição:
Rota do Cacau
Onde: Estação Paraíso do Metrô (Linha 1-Azul e Linha 2-Verde) – Rua Vergueiro, 1456
Quando: até 31/05/2017; de domingo a sexta-feira, das 4h40 à 0h22; sábados, das 4h40 à 1h
Quanto: R$ 3,80 (valor integral da tarifa do Metrô SP)

Por Jorge Almeida

Juventus: hexacampeã italiana

Jogadores da Juventus comemoram a conquista do hexacampeonato italiano do clube de Turim. Créditos: Reuters

Com uma vitória por 3 a 0 diante do Crotone no Juventus Stadium, neste domingo (21), pela 37ª rodada do Campeonato Italiano 2016/2017, a Juventus sagrou-se hexacampeã italiana com uma rodada de antecedência. Os gols da partida foram anotados por Mandžukić, Dybala e Alex Sandro. O triunfo bianconero acabou com os sonhos de Roma e Napoli, que tinham chances matemáticas, de conquistar o scudetto. A sequência de seis títulos nacionais é um feito inédito na história do futebol na terra da bota.

Precisando de apenas uma vitória para conquistar o título, a Juventus foi para cima do Crotone e não demorou muito para abrir o placar. Aos 11 minutos, Cuadrado avançou pela direita, cruzou rasteiro, Higuaín passou pela bola, mas Mandžukić surgiu para chutar e fazer 1 a 0 para os anfitriões.

Com a vantagem no placar, os bianconeros dominaram completamente o jogo e, inclusive, chegaram quatro vezes à meta adversária ainda na metade do primeiro tempo, enquanto os visitantes não fizeram nenhuma investida à meta da Juve.

Dessa forma, com ampla soberania no gramado, não demorou para a Vecchia Signora chegar ao segundo gol. Aos 37, Dybala cobrou falta com maestria e acertou o canto de Cordaz, sem dar chances de defesa para o arqueiro.

Assim, a primeira etapa terminou com a festa bem encaminhada para o inédito hexa da Juventus.

Nos primeiros minutos da etapa final, os mandantes balançaram as redes, mas o tento de Dybala foi anulado, aos 9 minutos, pois a arbitragem flagrou o atacante argentino em posição irregular.

Em virtude da situação confortável construída no primeiro tempo, a Juve apenas controlou o jogo enquanto os visitantes praticamente não a ameaçavam.

Embora o ímpeto da Juventus na segunda etapa não tenha sido como na primeira, houve tempo para comemorar o terceiro gol e sacramentar a conquista. Depois da cobrança de escanteio, aos 37, o brasileiro Alex Sandro aproveitou a cobrança do córner e deu firme cabeçada. Cardaz defendeu, a redonda tocou no travessão e cruzou a linha por centímetros antes de sair. A arbitragem precisou do auxílio tecnológico para validar o gol.

A equipe rubro-azulina só fez Buffon trabalhar aos 46 minutos do segundo tempo. Nalini saiu cara a cara com o goleiro, que impediu a finalização do camisa 9.

E ainda deu tempo de Mandžukić, aos 47, quase fazer um golaço no Juventus Stadium. Da linha do meio de campo, o croata arriscou para gol e só não balançou as redes porque Cordaz voltou a tempo e impediu o quarto tento da Vecchia Signora.

E depois de três tropeços consecutivo no Calcio, a Juve finalmente chegou aos 88 pontos e abocanhou o hexacampeonato. A Juventus dominou o jogo diante do Crotone do começo ao fim. Depois de um primeiro tempo empolgante, quando fez 2 a 0, a equipe bianconera atuou o segundo tempo “só para o gasto”. A soberania diante dos Tubarões foi tanta que o roupeiro da equipe de Turim nem vai precisar gastar sabão em pó para lavar o uniforme de Buffon, que praticamente viu a partida de um lugar privilegiado. E, assim, merecidamente, a Velha Senhora conquista o 33º scudetto, ampliando ainda mais a hegemonia na Itália, e se distanciando em números de Calcio em relação à dupla de Milão – Internazionale e Milan – que têm 18 campeonatos italianos cada. Além disso, a Juve fez uma temporada perfeita em casa, sem perder em sua arena – desde 23 de agosto de 2015 já são 53 jogos de invencibilidade. Nesse período, apenas um empate em 1 a 1 com o Milan pela Supercopa da Itália, que foi vencida pelos rossoneros nos pênaltis.

Aliás, depois da conquista da Copa da Itália na última quarta e agora com o título do Calcio, o lateral-direito Daniel Alves comemorou a impressionante marca de 34 taças em sua trajetória, empatando com o também brasileiro Maxwell. Porém, caso consiga levar a Juve ao título da Champions, o camisa 23 alcançará o recorde de Giggs como dono da maior quantidade de títulos oficiais conquistados.

Além do título da Juventus, a 37ª rodada também serviu para definir as situações de algumas equipes no campeonato com relação à disputa das competições europeias na próxima temporada.

Com 88 pontos, a Juventus já está na fase de grupos da próxima UEFA Champions League. Na vice-liderança, com 84 pontos, está a Roma, seguida do Napoli com 83. No caso de ambos, quem terminar à frente na última rodada irá também para a fase de grupos da competição continental, enquanto o terceiro colocado disputará os play-offs do torneio. Enquanto isso, Lazio e Atalanta, com 70 e 69 pontos, se classificaram para a fase de grupos da Liga Europa, e o Milan, com 63 pontos, foi qualificado para a disputa dos play-offs da mesma competição.

Na parte debaixo da tabela, Pescara e Palermo já estão rebaixados. Enquanto isso, Crotone, com 31 pontos, e Empoli, com 32, lutarão pela permanência na última rodada.

O próximo compromisso da Juve, válido pela 38ª (e última) rodada do Campeonato Italiano será diante do Bologna fora de casa. E o Crotone tentará ficar na primeira divisão e, para isso, terá a ingrata missão de pegar a Lazio. O seu concorrente direto, o Empoli, encara o Palermo no Renzo Barbera. Todas as partidas acontecerão no próximo domingo (28).

A seguir, as partidas da última rodada do Campeonato Italiano, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica do jogo do título.

Data/horário –Jogo – Local:
28/05 – 15h45 – Atalanta x Chievo Verona – Atleti Azzurri D’Italia, Bérgamo
28/05 – 15h45 – Parma x Empoli – Renzo Barbera
28/05 – 15h45 – Bologna x Juventus – Renato Dall’Ara, Bolonha
28/05 – 15h45 – Roma x Genoa – Olímpico, Roma
28/05 – 15h45 – Crotone x Lazio – Ezio Scida, Crotone
28/05 – 15h45 – Sampdoria x Napoli – Luigi Ferraris, Gênova
28/05 – 15h45 – Cagliari x Milan – Nereo Rocco, Cagliari
28/05 – 15h45 – Fiorentina x Pescara – Artemio Frenchi, Florença
28/05 – 15h45 – Internazionale x Udinese – Giuseppe Meazza – Milão
28/05 – 15h45 – Torino x Sassuolo – Olímpico, Turim

Data – Jogo – Local:
20/08/2016 – Juventus 2×1 Fiorentina – Juventus Stadium, Turim
27/08/2016 – Lazio 0x1 Juventus – Olímpico de Roma, Roma
10/09/2016 – Juventus 3×1 Sassuolo – Juventus Stadium, Turim
18/09/2016 – Internazionale 2×1 Juventus – Giuseppe Meazza, Milão
21/09/2016 – Juventus 4×0 Cagliari – Juventus Stadium, Turim
24/09/2016 – Palermo 0x1 Juventus – Renzo Barbera, Palermo
02/10/2016 – Empoli 0x3 Juventus – Carlo Castellani, Empoli
15/10/2016 – Juventus 2×1 Udinese – Juventus Stadium, Turim
23/10/2016 – Milan 1×0 Juventus – San Siro, Milão
26/10/2016 – Juventus 4×1 Sampdoria – Juventus Stadium, Turim
29/10/2016 – Juventus 2×1 Napoli – Juventus Stadium, Turim
06/11/2016 – Chievo 1×2 Juventus – Marc’Antonio Bentegodi, Verona
19/11/2016 – Juventus 3×0 Pescara – Juventus Stadium, Turim
27/11/2016 – Genoa 3×1 Juventus – Luigi Ferraris, Gênova
03/12/2016 – Juventus 3×1 Atalanta – Juventus Stadium, Turim
11/12/2016 – Torino 1×3 Juventus – Olímpico de Turim, Turim
17/12/2016 – Juventus 1×0 Roma – Juventus Stadium, Turim
08/02/2017* – Crotone 0x2 Juventus – Ezio Scida, Crotone
08/01/2017 – Juventus 3×0 Bologna – Juventus Stadium, Turim
15/01/2017 – Fiorentina 2×1 Juventus – Artemio Franchi, Florença
22/01/2017 – Juventus 2×0 Lazio – Juventus Stadium, Turim
29/01/2017 – Sassuolo 0x2 Juventus – Città del Tricolore, Sassuolo
05/02/2017 – Juventus 1×0 Internazionale – Juventus Stadium, Turim
12/02/2017 – Cagliari 0x2 Juventus – Nereo Rocco, Cagliari
17/02/2017 – Juventus 4×1 Palermo – Juventus Stadium, Turim
25/02/2017 – Juventus 2×0 Empoli – Juventus Stadium, Turim
05/03/2017 – Udinese 1×1 Juventus – Friulli, Údine
10/03/2017 – Juventus 2×1 Milan – Juventus Stadium, Turim
19/03/2017 – Sampdoria 0x1 Juventus – Luigi Ferraris, Gênova
02/04/2017 – Napoli 1×1 Juventus – San Paolo, Nápoles
08/04/2017 – Juventus 2×0 Chievo – Juventus Stadium, Turim
15/04/2017 – Pescara 0x2 Juventus – Adriático, Pescara
23/04/2017 – Juventus 4×0 Genoa – Juventus Stadium, Turim
28/04/2017 – Atalanta 2×2 Juventus – Atleti Azzurri D’Italia, Bérgamo
06/05/2017 – Juventus 1×1 Torino – Juventus Stadium, Turim
14/05/2017 – Roma 3×1 Juventus – Olímpico de Roma, Roma
21/05/2017 – Juventus 3×0 Crotone – Juventus Stadium, Turim
28/05/2017 – Bologna x Juventus – Renato Dall’Ara, Bolonha**

* Jogo adiado / ** Jogo a ser realizado.

FICHA TÉCNICA: JUVENTUS 3×0 CROTONE
Competição/fase: Campeonato Italiano Série A 2016/2017 – 37ª rodada
Local: Juventus Stadium, Turim, Itália
Data: 21 de maio de 2017, domingo – 10h (horário de Brasília)
Árbitro: Paolo Silvio Mazzoleni
Cartões Amarelos: Daniel Alves (Juventus); Martella (Crotone)
Gols: Mandžukić, aos 12 min do 1º tempo (1-0), Dybala, aos 39 do 1º tempo (2-0); e Alex Sandro, aos 37 min do 2º tempo (3-0)
JUVENTUS: 1.Buffon; 23.Daniel Alves, 19.Bonucci, 4.Benatia e 12.Alex Sandro; 5.Pjanić (28.Rincón), 8.Marchisio (18.Lemina), 17.Mandžukić, 7.Cuadrado (15.Barzagli) e 21.Dybala; 9.Higuaín. Técnico: Massimiliano Allegri
CROTONE: 1.Cordaz, 22.Rosi (31.Sampirisi), 13.Ferrari, 17.Ceccherini e 87.Martella; 8.Crisetig, 18.Barberis, 6.Rohdén (27.Acosty) e 24.Tonev (99.Nwankwo); 11.Falcinelli e 9.Nalini. Técnico: Davide Nicola

Parabéns à Juventus Football Club pela conquista.

Por Jorge Almeida

Luto no rock: morre Kid Vinil aos 62 anos

O radialista, produtor, DJ e músico Kid Vinil, que morreu nesta sexta-feira. Foto: divulgação

O cantor e radialista Kid Vinil morreu na tarde desta sexta-feira (19) no Hospital Totalcor, em São Paulo, devido a uma parada cardíaca. Depois de ter ficado um mês em coma induzido por conta de uma parada cardiorrespiratória que teve após um show feito em um clube da cidade Conselheiro Lafaiete (MG). O músico tinha 62 anos.

Antônio Carlos Senefonte, nome de batismo de Kid Vinil, nasceu na cidade paulista de Cedral em 1955. Ganhou notoriedade nacional ao liderar o grupo Magazine na década de 1980, quando emplacou hits como a ‘urbanística’ “Sou Boy”, que foi considerada um “hino” para os (hoje quase extintos) office-boys, além da divertida romântico-adolescente “Tic Tic Nervoso”, e ainda a interpretação espetacular de “Comeu”, música de Caetano Veloso, e que teve a versão do Magazine como tema de abertura da novela “A Gata Comeu”, de 1985.

Contudo, antes da consagração no país, Kid Vinil já era conhecido no underground paulistano como um incentivador do movimento punk e da new wave em São Paulo, seja organizando e divulgando shows ou tocando músicas de bandas do gênero em seus programas, além disso, atuou como vocalista do grupo Verminose no início dos anos 1980.

Depois de suspender as atividades com o Magazine, Kid seguiu trabalhando como comunicador – radialista, jornalista, DJ e VJ em diversos programas de variadas emissoras de Rádio e TV, como Bandeirantes, Cultura e MTV, além das rádios Brasil 2000 e 89, a Rádio Rock. Sempre tocando preciosidades de sua vasta coleção de vinis e CD’s que, juntos, atingem a marca de 20 mil álbuns, além de divulgar novas bandas, principalmente as independentes.

Em 2000, voltou com o Magazine e, dois anos depois, lançou o álbum “Na Honestidade”, pela gravadora Trama. Porém, pouco tempo depois, encerrou as atividades do grupo e formou uma nova banda, a Kid Vinil Xperience, em 2005, que teve dois álbuns lançados: “Time Was” (2010), um disco de covers de músicas favoritas e obscuras, e “Vinil Ao Vivo” (2013), gravado no mesmo ano e lançado três anos depois, em Novo Horizonte, interior de São Paulo, com interpretações de todos os hits de sua carreira.

O incansável Kid Vinil também atuou como produtor. Pela Trama, produziu um disco da violeira Helena Meireles e também “Defeito de Fabricação” (1998), de Tom Zé, que foi eleito como um dos dez melhores álbuns daquele ano pelo New York Times.

Ainda, em 2008, ele lançou o álbum “Almanaque do Rock”, pela Ediouro Publicações, que relata a trajetória do rock desde os anos 1950 até os dias de hoje (aliás, é um ótimo livro, recomendo!). A obra tem os mesmos moldes dos almanaques dos anos 70, 80 e 90.

Em virtude de seu vasto conhecimento sobre o rock, Kid Vinil fez uma legião de fãs, que vai de gente como João Gordo e Thunderbird até a cartunista Laerte, e continuou fã de muita gente, formando assim inúmeros amigos. E, com seu carisma e humildade, sempre fazia questão de conversar e debater a respeito de rock, seja ensinando ou aprendendo. Sem contar o seu visual peculiar.

E, de tanto contribuir para o rock, Kid Vinil foi homenageado com a biografia “Kid Vinil – O Herói do Brasil”, de Ricardo Gozzi, lançado pelas Edições Ideal, lançado em 2015.

Muito obrigado, Kid, você faz parte da história do rock. Muita gente curte rock graças a você. E, o título da obra de Gozzi faz jus à sua pessoa: O Herói do Brasil.

Descanse em paz.

Por Jorge Almeida

SÓ ATÉ DOMINGO: Exposição “Ayrton Senna Concept Box” no Shopping Eldorado

Troféu do GP do Brasil de Fórmula 1 em 1991 conquistado por Ayrton Senna em Interlagos. Foto: Jorge Almeida

O Shopping Eldorado recebe até o próximo domingo, 21 de maio, a exposição “Ayrton Senna Concept Box”, que está instalada em um truck customizado com as cores do icônico capacete do saudoso Ayrton Senna (1960-1994) no estacionamento do estabelecimento. No local, estão expostos vários itens históricos relacionados à carreira do tricampeão mundial de Fórmula 1.

Ao adentrar no truck, o público poderá relembrar e conferir de perto alguns itens originais que fizeram parte da história de uma das maiores personalidades que o Brasil já teve, como troféus, capacetes utilizados nas temporadas de 1985, 1987 e 1988, troféus e outros conteúdos. Entre os materiais exibidos estão dois macacões, sendo um deles utilizado por Senna no GP do Brasil de 1993 dos tempos da McLaren – a sua última vitória em Interlagos, sete troféus, entre eles o da vitória do GP do Brasil de 1991 (foto), e os troféus entregues pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) pelos mundiais de 1988, 1990 e 1991.

Ainda na unidade móvel que acolhe a mostra, há uma linha do tempo com 22 fotografias legendadas e históricas do piloto, entre elas, a do inesquecível GP do Brasil de 1991, quando o público foi ao delírio com o feito de Senna, que conseguiu conduzir a sua McLaren apenas com a sexta marcha nas últimas voltas e conquistou a sua primeira vitória em Interlagos, depois de ficar “no quase” por sete temporadas.

Além disso, a truck customizada, que ficará aberta ao público durante o funcionamento do Shopping, ainda tem diversos souvernires, como camisetas, bonés, fotografias, livros, pôsteres, chaveiros, miniaturas de carros dirigidos por Senna, entre outras peças, para serem comercializados.

SERVIÇO:
Exposição: Ayrton Senna Concept Box
Onde: Shopping Eldorado (estacionamento) – Avenida Rebouças, 3970 – Pinheiros
Quando: até 21/05/2017; de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 14h às 20h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida