Exposição “Viver, Conviver & Reviver” no Conjunto Nacional

Painéis com fotos do projeto Itaú Viver Mais no Conjunto Nacional. Foto: Jorge Almeida

O Espaço Cultural do Conjunto Nacional realiza até o próximo sábado, 17 de junho, a exposição “Viver, Conviver & Reviver”, que traz 112 imagens feitas pelo fotógrafo Thomas Baccaro. Os registros são de pessoas acima dos 55 anos, que buscam apresentar o envelhecimento saudável, entre vários aspectos da vida na melhor idade. A mostra é promovida pelo Itaú Viver Mais.

O programa, criado em 2004, foi desenvolvido especialmente para pessoas com 55 anos ou mais, com o intuito de promover o convívio, diversão e aprendizado por meio de atividades físicas e socioculturais, tendo sempre em mente as necessidades e pretensões próprias de um público maduro e com muita personalidade.

O projeto tem como base três pilares, viver, conviver e reviver – daí o nome da mostra – que representam o que possa ser fundamental para uma vida mais plena. Partindo desses pilares, foram estabelecidas parcerias para desenvolver ações voltadas ao público com a melhor idade, que vão desde atividades físicas e oficinas culturais até descontos e sessões gratuitas de cinema, seguida de debates com especialistas e grandes nomes do cinema nacional.

Assim, o projeto estimula integração entre os participantes e uma consciência mais aberta relacionada aos cuidados com o corpo e com a mente.

SERVIÇO:
Exposição:
Viver, Conviver & Reviver
Onde: Espaço Cultural do Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073
Quando: até 17/06/2017; de segunda a sábado, das 7h às 23h; domingos, das 10h às 23h
Quanto: entrada gratuita

Exposição “Corte & Recorte” no Conjunto Nacional

Vista parcial da exposição “Corte & Recorte” no Conjunto Nacional. Foto: Jorge Almeida

O Espaço Cultural do Conjunto Nacional apresenta até o próximo dia 22 de abril, domingo, a exposição “Corte & Recorte – Olhar Empreendedor”, que traz cerca de 30 fotografias que mistura arte e entretenimento. A mostra traz imagens de jovens formados em 2016 do Instituto Reciclar, ONG que atua no desenvolvimento de adolescentes de comunidade na Zona Oeste de São Paulo.

Atendidos pelo Reciclar no ano passado, cerca de 30 jovens fizeram parte do projeto, que iniciou em novembro. Ao longo de dois meses, os participantes marcaram presenças em palestras, visitaram exposições e discutiram sobre assuntos relacionados ao eixo central da exposição: empreendedorismo.

A formação dos jovens foi realizada na Foto Conceito – Escola de Fotografia. Divididos em cinco grupos, eles buscaram histórias de empreendedores de sucesso, estudaram os casos e os transformaram nas fotografias da exposição, com acompanhamento do fotógrafo Arthur Rampazzo Roessle e direção de fotografia de Carina Zaratin.

A exposição é contemplada com seis esculturas da artista Liria Varne, que produziu em papel esculturas que ‘lincam’ arte e empreendedorismo, por exemplo, em obras como “A Conquista da Liberdade” (2016), confeccionada em papel, cola, madeira, fibra de vidro, tinta acrílica e aço.

Sobre o Instiuto Reciclar

O Instituto Reciclar é uma organização sem fins lucrativos que atua há 21 anos na formação socioenomocional dos jovens da zona Oeste de São Paulo. Com o propósito de “Desenvolver potenciais. Inspirar transformações sociais” e um modelo de atuação inovador, baseado no aprendizado na prática, o Reciclar já beneficiou mais de 500 jovens, tendo inserido 80% deles no mercado de trabalho.

SERVIÇO:
Exposição:
Corte & Reciclar
Onde: Espaço Cultural do Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073
Quando: até 22/04/2017; de segunda a sábado, das 7h às 22h; domingos e feriados, das 10h às 22h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida

Exposição “Velocult 2017 – 8ª edição” no Centro Cultural

Maverick, um dos destaques da Velocult 2017 no Conjunto Nacional. Foto: Jorge Almeida

O Espaço Cultural do Conjunto Nacional promove até o próximo dia 1º de abril, sábado, a exposição “Velocult 2017 – 8ª edição”, que apresenta dez modelos de veículos que fizeram história do automobilismo nacional. Além dos carros, a mostra é complementada com dez painéis que contam a história do Autódromo de Interlagos.

A exposição, que já faz parte do calendário oficial de eventos da Cidade de São Paulo, apresenta como novidade neste ano, os fabulosos Opalas que originaram a Stock Car nas décadas de 1970 e 1980, agora com avanços em segurança e potência, associada a nostalgia dos clássicos motores seis cilindros da Old Stock Race.

A mostra reúne os carros que disputaram a temporada de estreia em 2016 e que já estão prontos para o início da temporada 2017, que deve contar com mais de 30 carros e 60 pilotos no grid. “Nesta edição, com a presença dos opalas da Old Stock Race, esperamos que a nação opaleira, que esteve em todas as etapas lotando as arquibancadas de Interlagos, prestigie a exposição, única no Brasil e que resgata a memória dos anos dourados do automobilismo nacional”, afirma Paulo Soláriz, idealizador e curador da Velocult e também um dos criadores da Old Stock Race.

Um dos destaques da mostra é o clássico Maverick (foto).

SERVIÇO:
Exposição: Velocult 2017 – 8ª edição
Onde: Espaço Cultural Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073 – Cerqueira Cesar
Quando: até 1º/04/2017; de segunda a sábado, das 7h às 22h; domingos e feriados, das 10h às 22h
Quanto: entrada gratuita

Exposição “Acontecimentos” no Conjunto Nacional

Uma das obras de Giulia Messina em exibição no Conjunto Nacional. Foto: Jorge Almeida
Uma das obras de Giulia Messina em exibição no Conjunto Nacional. Foto: Jorge Almeida

O Espaço Cultural do Conjunto Nacional exibe até o próximo dia 30 de janeiro a exposição “Acontecimentos”, que traz 25 pinturas da artista Giulia Messina, que podem ser definida como um diário pessoal.

Em sua produção, Giulia elabora temática cujos fatos são narrados pelas cores que invadem suas telas. As lembranças e as experiências da artista formam esse conjunto de obras.

A mostra tem esse título porque, de acordo com a artista, os quadros “refletem situações marcantes que, mesmo depois de muito tempo continuam na memória”.

Segundo a curadora Vakiria Iacocca, “o resultado é uma obra que revela uma artista com grande domínio de sua temática que estabelece uma relação intimista com as cores, de maneira associativa, criando um interessante diálogo entre a obra e a artista”.

SERVIÇO:
Exposição:
Acontecimentos
Onde: Espaço Cultural do Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073
Quando: até 30/01/2017; de segunda a sábado, das 7h às 22h; domingos e feriados, das 10h às 22h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida

Exposição “Espírito Esportivo” no Conjunto Nacional

Exposição traz painéis com curiosidades e alguns personagens dos Jogos Olímpicos. Créditos: divulgação
Exposição traz painéis com curiosidades e alguns personagens dos Jogos Olímpicos. Créditos: divulgação

O Espaço Cultural do Conjunto Nacional realiza até a próxima quinta-feira, 15 de setembro, a exposição “Espírito Olímpico”, que celebra o esporte e homenageia os grandes atletas brasileiros que já disputaram os Jogos Olímpicos.

O público vai poder se emocionar ainda com os exemplos de garra e superação de atletas que se tornaram ícones do esporte brasileiro, como Adhemar Ferreira da Silva e Maria Lenk, relembrar as conquistas de personalidades como os irmãos Grael e Robert Scheidt, e conhecer a trajetória de grandes promessas atuais, como Arthur Zanetti e o atleta paralímpico da natação, Daniel Dias.

A mostra apresenta painéis que trazem fotos, textos e vídeos com informações referentes à natação, iatismo, hipismo, tiro, esportes coletivos, ginástica e, claro, atletismo. Além de alguns itens esportivos, como camisa da Seleção Brasileira de Vôlei, que ilustram o “espírito olímpico”.

Em meio aos destaques estão o vídeo “A valsa da paixão”, de 26 minutos, que tem como diretores Bruno Carneiro e Daniel Harai, além do painel que retrata o esporte como inclusão e diversidade.

SERVIÇO:
Exposição: Espírito Olímpico
Onde: Espaço Cultural do Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073
Quando: até 15/09/2016; de segunda a sábado, das 7h às 22h; domingos e feriados, das 10h às 22h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida

Exposição “Um Cartaz Para São Paulo” no Conjunto Nacional

A homenagem de Crystian Cruz a São Paulo. Foto: Jorge Almeida
A homenagem de Crystian Cruz a São Paulo. Foto: Jorge Almeida

O Espaço Cultural do Conjunto Nacional realiza até o próximo dia 26 de fevereiro, sexta-feira, a exposição “Um Cartaz Para São Paulo”, que aborda o tema “São Paulo: Metrópole em Movimento”. Com cerca de 30 obras, artistas e designers gráficos foram convidados a explorar o assunto.

Os cartazes tratam de uma questão que é primordial a qualquer metrópole mundial, a mobilidade urbana. Então, o caos do trânsito urbano, as novas possibilidades de deslocamento, das saturadas linhas de metrô às novas ciclovias foram pautas para a reflexão sobre a realidade do paulistano.

Pela primeira vez o projeto é idealizado de forma colaborativa, que contou com subsídios de mais de cem pessoas em um financiamento coletivo, além de ser ter apoio cultural de empresas e outras iniciativas independentes.

A mostra é uma homenagem aos 462 anos da cidade de São Paulo, completados no último dia 25 de janeiro.

Entre os nomes que estão participando da edição 2016 estão Alejandro Magallanes, Tony de Marco, Carlos Clémen, Max Kisman, Crystian Cruz (foto), Matias Picón, Daniel Bueno, Marcos Minini, Daniel Trench, Marcos Mello, Celso Longo, Luciana Orvat, Lucas Rampazzo, entre outros.

SERVIÇO:
Exposição: Um Cartaz Para São Paulo
Onde: Espaço Cultural do Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073
Quando: até 26/02/2016, com possibilidade de prolongar-se até o dia 20/02/16; de segunda a sábado, das 7h às 22h; domingos e feriados, das 10h às 22h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida

Exposição “Duas Gerações da Arte Naïf Brasileira” no Conjunto Nacional

Lourdes de Deus posa ao lado da obra "Girassóis" que, segundo a artista, enfatiza o "céu de Goiás". Foto: Isis Naura
Lourdes de Deus posa ao lado da obra “Girassóis” que, segundo a artista, enfatiza o “céu de Goiás”. Foto: Isis Naura

O Espaço Cultural do Conjunto Nacional apresenta até o próximo domingo, 14 de fevereiro, a mostra “Duas Gerações da Arte Naïf Brasileira”, que apresenta cerca de 40 obras de Lourdes de Deus e Amomm Hebron de Deus, esposa e filho, respectivamente, do artista plástico baiano Waldomiro de Deus, “O senhor dos pincéis”.

As pinturas de Lourdes, geralmente compostas pelo tradicional óleo sobre tela, se destacam pelas cores vibrantes que destacam a beleza e a flora brasileira, apreciando cenas do cotidiano, especialmente dos rincões do interior do Brasil.

Enquanto isso, o filho Amomm, parece ter herdado os dons de seus progenitores, pois, assim como os pais, é um talento da arte Naïf, ou seja, realiza trabalhos artísticos sem precisar dos dotes (técnicas) acadêmicos sobre as artes plásticas, logo, um autodidata. Segundo Lourdes, a inspiração do filho vem da música sertaneja.

Aliás, curiosamente, há quase um ano, o marido de Lourdes, Waldomiro de Deus, foi contemplado com uma exposição no mesmo Conjunto Nacional. Na ocasião, a mostra, intitulada “O Senhor dos Pincéis” fazia referência aos 71 anos do artista baiano de Itagibá.

Apesar de estar prevista para permanecer em cartaz até o dia 14, Lourdes de Deus diz que tentará negociar para que a exposição fique em exibição até o dia 20 de fevereiro, por conta do feriado de Carnaval, o que, segundo ela, dificultou um pouco a venda das telas.

Entre os destaques estão “Fazenda São Francisco”, uma acrílica sobre tela, de Amomm; e “Girassóis” (foto), de Lourdes de Deus.

SERVIÇO:
Exposição:
Duas Gerações de Arte Naïf Brasileira
Onde: Espaço Cultural do Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073
Quando: até 14/02/2016, com possibilidade de prolongar-se até o dia 20/02/16; de segunda a sábado, das 7h às 22h; domingos e feriados, das 10h às 22h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida