O jornalismo e o rock estão de luto, por Thiago Woody*

O jornalista/músico Rodrigo Rodrigues faleceu nesta terça-feira (28). Créditos: Reprodução

Estou muito, mas muito triste em saber da partida do grande Rodrigo Rodrigues.

Não éramos amigos próximos, mas sempre que a gente se encontrava seja nos shows, seja na Galeria do Rock ou na Teodoro Sampaio, sempre rolava um bate papo.

É inacreditável pensar que esse cara se foi.

Ele sem dúvida foi pra mim uma grande influência. Apresentador, músico, escritor, grande fã de De Volta Para o Futuro e um excelente gosto com guitarras.

Com certeza teve uma vida muito feliz, e com certeza tinha muito a fazer ainda. Como o acompanho há anos eu sempre pensava: deve ser muito massa ser o RR.

Nunca cheguei a falar isso aqui, mas há muitos anos atrás fui no show dos Soundtrackers – os tocadores de trilha, projeto idealizado e montado por ele. Que show. Que parada fantástica. Foi naquela noite, no Café Aurora que me acendeu uma luz, a ideia de montar a minha banda @onehitwondersbr. Naquela época eu já estava buscando um projeto diferente para montar e não tinha nenhuma ideia. Que sorte que eu pude falar isso para ele, e ele me desejou muita sorte. E que pena que não deu certo de tocarmos juntos. Jamais vou esquecer do Rodrigo, até porquê a One Hit Wonders automaticamente lembra os Soundtrackers, e se não fosse por ele talvez minha banda não teria existido. Talvez essa ideia não teria brotado na minha mente.

Obrigado Rodrigo, tenho certeza que o meu é um dos milhões de relatos e impressões boas que você nos deixou e que surgirão pelas redes.

Eu realmente estou muito chocado e triste. Mas temos que ser fortes. Deixo aqui meus sentimentos aos muitos amigos em comum que nós tínhamos. E para fechar esse texto, eu afirmo: não é uma gripezinha!

Por Thiago Woody

*Thiago Woody, músico, guitarrista das bandas LeRoyale, Woody Trio e One Hit Wonders

Live Nordeste pela Vida reúne grandes nomes da música brasileira no combate à Covid-19

Créditos: divulgação

Apresentado por Lázaro Ramos, com participação especial de Patricia Pillar, evento online contará com performances de artistas como Djavan, Lenine, Elba Ramalho e Daniela Mercury

Grandes nomes da música brasileira participam, na tarde deste domingo (19), da live “Nordeste pela Vida”, que pretende arrecadar fundos para o combate à Covid-19 na região. Conduzida pelo ator Lázaro Ramos, e com participação especial de Patricia Pillar, a programação reúne artistas de diversos gêneros, que fazem performances individuais e somam forças para enfrentar a pandemia.

A transmissão acontece a partir das 15h, pelo Multishow e pelo YouTube do canal, e o line-up conta com:

Djavan
Lenine
Alceu Valença
Elba Ramalho
Daniela Mercury
Geraldo Azevedo
Fagner
Johnny Hooker
Duda Beat e Lucas Santtana
Chico César
Roberta Sá
Ara Ketu
Margareth Menezes
Lucy Alves
Zeca Baleiro
Moreno Veloso
Adelmario Coelho
Dorgival Dantas
Flávio José
Targino Gondim

O evento é uma das iniciativas do Projeto Mandacaru – rede de voluntários que trabalha no enfrentamento do novo coronavírus – e tem por objetivo arrecadar recursos financeiros e materiais para equipes de saúde.

As doações deverão ser feitas via transferência bancária para uma conta, em nome do Mandacaru, no Instituto e-dinheiro Brasil. Durante a live, um QRcode irá instruir os interessados; a prestação de contas e o destino dos recursos estarão disponíveis no site do e-dinheiro. Empresas também poderão doar. A aplicação dos recursos seguirá os protocolos científicos.

A arrecadação será destinada às Brigadas Emergenciais de Saúde, equipes de saúde da família que atuam nos locais mais vulneráveis (como zonas rurais e periferias) e que receberão auxílio estrutural e tecnológico para o combate à pandemia.

Para atender a população, esses profissionais cruzam informações públicas (do Ministério da Saúde e de secretarias municipais e estaduais) e dados recolhidos pelo aplicativo Monitora Covid-19. No programa, o usuário informa seu estado de saúde e recebe orientações – caso seja indicado, a equipe da Brigada pode ir até a pessoa para atendê-la presencialmente.

Ao atender, orientar e monitorar cidadãos com suspeita de Covid-19 nas suas residências e comunidades, as equipes podem evitar novas transmissões, o agravamento dos sintomas e a necessidade de deslocamento de pacientes para unidades de saúde de cidades maiores e grandes capitais, cujo fluxo já está no limite.

SERVIÇO
Nordeste pela Vida
Domingo, 19 de julho, a partir das 15h
pelo Multishow e no YouTube do canal

Sobre o Projeto Mandacaru: É uma plataforma de colaboração voluntária, na qual a combinação das partes vai gerar um resultado muito maior para enfrentarmos a pandemia do coronavírus. Estudantes, professores, cientistas, profissionais da saúde, exatas ou humanas podem contribuir das mais diversas formas: divulgando informações baseadas em ciência, combatendo notícias falsas, compartilhando artigos científicos relacionados à Covid-19 (protocolos, tratamentos, equipamentos, técnicas), compartilhando projetos, contribuindo com análises, e influenciando políticas públicas para melhorar a sociedade.

Informações para a Imprensa
Projeto Mandacaru
Contatos: projetomandacaru2022@gmail.com

Acompanhe as redes sociais do Mandacaru
Instagram   @projmandacaru
Facebook   facebook.com/projemandacaru
Twitter  @projmandacaru
YouTube   youtube.com/ProjetoMandacaru

Créditos: Márcia Marques | Canal Aberto

Criança pode ser DJ? Luciano Vianna, criador da Festa Ploc, orienta e conta como o filho, de 12 anos, tem feito sucesso nas lives da ‘Ploquinho’

DJ Tutu Vianna, de 12 anos. Créditos: Divulgação / Festa Ploc

“O investimento de um equipamento para DJ vai de R$ 2 mil a R$ 10 mil, mas a primeira coisa é ver se a criança gosta e tem conhecimento de música. Incentivo é sempre muito importante”, diz o DJ Dom LV, papai do pequeno DJ Tutu Vianna.

Sucesso também na quarentena entre a criançada, a Ploquinho, festa infantil da Ploc, vem se destacando com as lives comandadas pelo DJ Tutu Vianna, de apenas 12 anos. Luciano Vianna, criador do projeto e pai coruja do jovem DJ residente do evento infantil, incentiva o filho a aprender mais sobre a carreira, e dá dicas para quem também tem em casa um jovem apaixonado por música e que sente o desejo de comandar as carrapetas nas mais animadas festas.

“Cultura tem um poder transformador, independente de ser pela música, leitura ou vídeos. Minha filha de 4 anos já foi em dois ‘Rock in Rio’ comigo, por exemplo. Meu outro filho foi a seu primeiro show com dois anos, no Lollapalooza Chile. Crio meus filhos para serem globais, gostarem de tudo, de música, museu, leitura, filmes. Essa é a melhor contribuição que posso dar aos meus quatro filhos. O Tutu Vianna quis ser DJ desde que fui dar uma aula de discotecagem em sua escola, e eu incentivo muito. Ele já tem um equipamento completo de DJ igual ao meu”, revela Luciano Vianna, o DJ Dom LV, com todo orgulho.

O DJ experiente orienta outros pais que têm pequenos aspirantes na carreira em casa: “A primeira coisa é ver se a criança realmente gosta de música e tem interesse em conhecer do assunto cada vez mais. O pai pode ajudar incentivando e o ajudando a escolher cada música, mostrando cada banda, revelando histórias. Os pais podem levar conhecimento e mostrar o caminho. Se for o momento de investir, vale lembrar que um equipamento para DJ custa de R$ 2 mil a R$ 10 mil, mas a primeira coisa é levar para a criança todo o conhecimento sobre música. Meu filho toca violão, piano e guitarra, além de ser DJ.”

Repertório aprovado pelos pais e psicólogos
A Ploquinho, festa voltada para crianças do projeto Ploc, surgiu no carnaval de 2018 como um bailinho infantil. Em 2019 ela cresceu e virou um bloco infantil e, mais recentemente, está se transformando numa festa também para papais e crianças.

Luciano Vianna explica que a Ploquinho toca tudo que as crianças gostam de ouvir, mas que uma regra é importante: “Só toca o que eu deixo meus filhos escutarem. Além do Tutu, eu tenho duas gêmeas de 5 anos e uma caçula de 4 anos. No repertório estão clássicos interpretados por grupos como Palavra Cantada, Galinha Pintadinha, Mundo Bita, entre outros. Todas as músicas estão sob a supervisão de uma psicóloga que aprova ou não o que será tocado.”

Saiba mais sobre a Ploc:
Referência quando se trata dos anos 80, a Festa Ploc cresceu e hoje abrange muito mais que apenas uma década. De acordo com os sócios e também DJ’s Pillar Gama (Menina Veneno) e Luciano Vianna (Dom LV), entende-se como retrô tudo que passa de 10 anos atrás e agora, a viagem no tempo vai da década de ouro aos clássicos dos anos 2000. Com 16 anos de história, PLOC vai muito além de uma festa e tornou-se uma marca nos mais diversos nichos, como a Ploc Beer, cerveja própria da marca, consultoria para empresas, agenciamento de artistas retrô, playlist no Spotify e edições do evento marcadas em Portugal, Espanha e Estados Unidos.

Mais informações sobre Festa Ploc:
https://www.youtube.com/PlocTv
https://www.facebook.com/FESTAPLOC/
https://festaploc.com.br
https://www.instagram.com/festaploc/

Créditos: Lucas Pasin | Nobre Assessoria

Novidades na programação virtual de julho da Casa-Museu Ema Klabin

“Controle Remoto” faz reflexão sobre o papel exercido pela mídia. Fotos: Ding Musa

Mesmo em isolamento social, com a ajuda da tecnologia, a quarentena pode ser um período de muito entretenimento e cultura.

A cada dia, a Casa-Museu Ema Klabin fortalece sua programação virtual com atividades culturais pelo projeto #CasaMuseuEmCasa. Para participar de uma série de eventos interativos, rever exposições, aprender mais sobre arte e curtir boa música, basta acessar as redes sociais do museu (Instagram, Facebook, Twitter e YouTube). A programação está aberta para toda a família.

Gosta de arte? Pela Série Jardim Imaginário você poderá rever a instalação “Controle Remoto” que faz uma reflexão sobre o papel exercido pela mídia. A obra instalada em 2016, no Jardim da Fundação Ema Klabin, era composta por trinta casinhas de passarinhos feitas em madeira, formando um conjunto habitacional. Dentro de cada casa, luzes e sons de vários programas de televisão. A obra dos artistas plásticos Gisela Motta e Leandro Lima, teve a curadoria de Gilberto Mariotti. Você pode assistir ao vídeo desse magnífico trabalho nas redes sociais do museu, a partir do próximo dia 3 de julho.

Obra em Sua Casa: Grafite
O educativo do museu preparou um vídeo para quem aprecia grafite e quer conhecer um pouco sobre a série Backdrop Graffiti que trouxe obras exclusivas para a Casa-Museu Ema Klabin.

Uma retrospectiva apresenta os primeiros quatro anos da série que pode ser vista na exposição virtual Fragmentos, com curadoria de Renê Foch, disponível no site do museu.

Por meio de uma narrativa, o vídeo permite uma interação entre expectador e os autores. “Obra em Sua Casa convida o público a conhecer esses trabalhos, refletir, aguçar a percepção visual e descobrir novos significados. A cada semana apresentamos um conjunto de artistas. Cada um deles com sua linguagem, seus traços marcantes, personagens e poéticas”, explica Cristiane Alves, coordenadora do educativo da Casa-Museu Ema Klabin.

O educativo também preparou uma série de vídeos que narram os mitos, contos populares e histórias que se escondem por trás dos detalhes das peças da Coleção Ema Klabin (Mitologias da Coleção). A cada história pais e filhos são convidados a criar uma ilustração e, se quiserem, marcar com a hashtag #CasaMuseuEmCasa para ser postada nas redes sociais da Casa-Museu Ema Klabin.

Quarentena com boa música:
Linguagem de comunicação universal, a música pode deixar mais leve o período de isolamento social. E quem gosta de boa música, poderá conferir no Canal do YouTube do Museu, todas as terças, às 17 horas, um vídeo com uma música inédita dos espetáculos realizados na Casa-Museu Ema Klabin em 2019, sempre trazendo curiosidades sobre as mesmas. Em julho, serão músicas do show do grupo Mental Abstrato.

E às quintas-feiras, dando continuidade à parceria com o projeto Violão e Ponto, acontecem apresentações inéditas gravadas por violonistas direto de suas residências. Já estão confirmadas as presenças de Flavio Rodrigues, que interpretará a música SP de La Frontera, de sua autoria. Além do músico Thiago Guarnieri, que apresenta Tico-tico no Fubá, de Zequinha de Abreu e Fantasia em Em , de sua autoria.

Além disso, é possível rever espetáculos completos que estão disponíveis no canal do YouTube da Casa-Museu, como: Grupo Octôctô (ritmos populares brasileiros e a música de câmara de concerto), Timbaloca (Banda de salsa que surgiu a partir de um grupo de estudos de Música Afro Latina), grupo Purahéi Trio (reúne canções e músicos da tríplice fronteira entre Paraguai, Argentina e Brasi)l.

E quem estiver com saudades de caminhar pelo museu é só realizar visitas virtuais no Google Arts & Culture no link: https://artsandculture.google.com/partner/fundacao-ema-klabin. Ou pela ferramenta digital Explore, no site do museu: https://emaklabin.org.br/explore/

Serviço:
Casa-Museu Ema Klabin: #CasaMuseuEmCasa
Obra em Sua Casa – exposição virtual Fragmentos
Mitologias da Coleção:
História da Cultura Ashanti “A História das Histórias”
https://emaklabin.org.br/mitologiasnacolecao/conto-da-cultura-ashanti

História da Cultura Oriental – “A Origem do Tanabata Matsuri: O Festival das Estrelas”
https://emaklabin.org.br/mitologiasnacolecao/tanabata-matsuri

Mitologia Grega – Atalanta e o Javali de Cálidon
https://emaklabin.org.br/mitologiasnacolecao/relogio-frances

Mitologia Grega – O Fio de Ariadne, Teseu e o Labirinto do Minotauro
https://emaklabin.org.br/mitologiasnacolecao/colecao-o-fio-de-ariadne

Shows completos: Sábados às 16h30 – Grupo Octôctô, Timbaloca, Purahéi Trio (Já disponíveis no Canal do YouTube).

Músicas inéditas: Todas as terças do mês de julho, 17 horas músicas inéditas do show do grupo Mental Abstrato.

Violão e Ponto: 2, 9, 16, 23 e 30 de julho de 2020 – 17h – Flavio Rodrigues (dia 2), Thiago Guarnieri (dia 9) (Parceria com o Violão e Ponto)

Acesse nossas redes sociais:
Instagram: @emaklabin
Facebook: https://www.facebook.com/fundacaoemaklabin
Twitter: https://twitter.com/emaklabin
Canal do YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC9FBIZFjSOlRviuz_Dy1i2w
Site: https://emaklabin.org.br/

Créditos: Cristina Aguilera | Mídia Brazil Comunicação Integrada

Neste sábado (27) – Peace Connection Festival – Live reúne artistas de várias partes do mundo

A live será transmitida pelo instagram, neste sábado (27), das 18h18 às 20h20

Neste sábado (27), das 18h18 às 20h20, será realizado o Peace Connection Festival, evento que reunirá artistas de diversas partes do mundo, no Canal YouTube http://www.peaceconnectionfestival.com, para celebrar o poder da arte na reconstrução e reconexão do humano com sua própria natureza e a natureza do Planeta Terra.

O objetivo é e a comunicação humana, a troca de experiências nas suas localidades e, principalmente. uma conversa franca sobre os próximos passos, a co-criação, os rumos e os novos passos de uma nova estrutura social baseada em valores humanos.

Uma frase permeou as redes sociais no início da Pandemia, onde um trocadilho nos pediu uma profunda reflexão: “O Planeta está morrendo por falta de HUMANIDADE”.

Os artistas confirmados para a live são: Acmesam (Mogi das Cruzes); Acorde Vizinho (Holanda); Lua Luz, Cintia Cruz, Clovyz Torres, Bruna Caram, Trupe TrupeTrupé (São Paulo); ChacHi (EUA); , Clovys Torres, Karla da Silva (Portugal); Magali Magali e Rachel Lessa (Rio de Janeiro); Rodrigo Del Arc (Minas Gerais).

Empatia
O Peace Connection Festival vem com essa pegada: elevar os níveis de Humanidade e promover a Empatia. Nosso fio condutor é a arte, com suas nuances mágicas, de sensibilização com os acordes musicais, da poesia falada, além da garra e da malemolência dos ritmos da dança.

O que pretendemos nessa Live, que será transmitida ao vivo pelo Youtube, é fazer uma grande roda, cada um no seu estilo, de dentro da sua casa e se conectando , participando e fazendo parte de um movimento aposta no conceito de que 1 é pai de 1.000. Ou seja, que a atitude positiva de uma pessoa pode gerar benefícios para famílias em situação de risco e que a união faz a força e dela virá a reconstrução de um mundo mais pacífico.

E como todo objetivo deve ser acompanhado de um grande propósito, em parceria com O “Projeto Sonhar – Você é problema Nosso” lançaremos a campanha de arrecadação de fundos financeiros para a reconstrução da Comunidade do Capão Redondo diante da Pandemia está devastando a vida de milhares de brasileiros, principalmente nas periferias dos grandes

O lema é “ Juntos somos Fortes” e é com essa garra e consciência de que se cada um de nós doarmos uma moeda, juntos poderemos alcançar um número que possa aliviar a fome, as dores emocionais e gerar uma grande onda de esperança e solidariedade, afinal, “Você e problema Nosso”.

Agenda
Peace Connection Festival – Live de artistas em várias partes do mundo
Dia 27/06/2020 (sábado) – Das 18h18 às 20h20
Transmissão ao vivo pelo Canal YouTube: http://www.peaceconnectionfestival.com
Canal no Instagram: @peaceconnectionfestival

Equipe de Produção
Alexandre Simões
Estrategista de Marketing Digital, Músico e Produtor
+1 (508) 371-6929 – EUA
Márcia Nicolau
Jornalista, Especialista em Comunicação Humana
55- (48) 99137 – 6148 – Floripa
Alex Sandro de Lima
Instituto Projeto Sonhar
55 (11) 98328-0059

Créditos: Luciana Tierno | Tierno Press Comunicação

Dani Mattos leva Oficina Virtual sobre Heitor Villa-Lobos

Oficina conta com exercícios de musicalização pesquisados pela regente ao longo dos seus vinte anos de atuação frente a grupos vocais. Foto divulgação.

Oficina desperta o senso musical com interpretações do cancioneiro infantil arranjado por Villa-Lobos

Com aulas presenciais suspensas em todo o Brasil para conter a pandemia do novo coronavírus, a regente Dani Mattos vem inovando e realizando oficinas virtuais para levar a música do maestro e compositor Heitor Villa-Lobos (1887-1959) para escolas e centros culturais.

Nesse mês de junho, catorze educadores da Escola Heitor Villa Lobos, em São Bernardo do Campo, participarão da oficina de musicalização virtual “Villa Lobos Para Todos”. Ao todo serão seis horas, divididas em três encontros de duas horas. Essas atividades podem ser multiplicadas pelos profissionais de ensino para os 240 alunos da unidade.

A oficina de musicalização faz parte de um projeto desenvolvido pela regente intitulado “Villa-Lobos para Todos” e baseado no “Guia Prático” do autor, no qual ele cria arranjos simples para o cancioneiro infantil brasileiro.

A oficina presencial já aconteceu em diversos estados brasileiros. Agora, em formato virtual, sua ação deve ser ampliada.

De acordo com Dani Mattos, “A proposta deste projeto é relembrar e/ou fazer conhecer as canções folclóricas brasileiras infantis. Através dos arranjos maravilhosos e simples de Villa-Lobos, a oficina propõe um momento de união e aprendizado em torno desta preciosa herança de nossa cultura”.

Durante as oficinas, os educadores recebem um material de apoio. Um guia com um resumo de atividades interdisciplinares que a regente organizou em seus vinte anos de experiência.

A oficina propõe diversas maneiras de vivenciar a música e seus elementos de maneira lúdica, divertida, sempre em grupo, ainda que seja no formato virtual. O repertório trabalhado será de músicas infantis brasileiras, pesquisado e arranjado por Villa-Lobos.

Sobre Dani Mattos:
Dani Mattos nasceu e cresceu na cidade de São Paulo. Atuou como regente em Ilhabela de 1999 a 2003. É formada em regência e Educação Artística pela Faculdade de Música Santa Marcelina, estudou na Escola Municipal de Música, no Conservatório Musical Brooklin Paulista e na escola experimental do SESC. Fez cursos complementares de regência com Marcos Leite e Roberto Gnatalli, em Londrina (PR).

Ainda em Ilhabela, realizou trabalho de pesquisa da cultura caiçara, supervisionado pela folclorista Iracema França. Com o Coral São João, criou apresentações interativas e didáticas em escolas da rede pública, trabalhando os elementos musicais com os alunos e professores. Assim, desenvolveu o Projeto “Villa-Lobos para crianças”, baseado no “Guia Prático” do autor, no qual ele cria arranjos simples para o cancioneiro infantil brasileiro. Além do grupo vocal Poucas & Boas, a cantora e regente Dani Mattos formou o grupo “Toque de Bambas” e Dani Mattos Quartet. Lançou em 2019 seu primeiro EP Cronistas da Cidade, pelo selo 7 Melódica.

Serviço:
Oficina Virtual de Musicalização: “Villa-Lobos para Todos”
Público alvo: educadores
Mês de junho: Acontece com educadores da Escola Heitor-Villa Lobos -São Bernardo do Campo, São Paulo.
Projeto Villa Lobos para Todos: http://villa-lobosparatodos.com.br/
Dani Mattos: http://danimattos.com.br/projetos/
Instagram: @danimmattos e @7melodica
Escolas e Centros Culturais interessados em receber a Oficina de Musicalização Villa-Lobos para Todos: danimattosproducoes@gmail.com

Créditos: Cristina Aguilera | Mídia Brazil Comunicação Integrada

ADVB realiza LIVE Projeto aMEI com o trio A Bela e Os Tenores

O Trio A Bela e Os Tenores – LIVE aMEI. Créditos: Divulgação

No próximo dia 6 de junho, a partir das 18h, o Instituto ADVB de Responsabilidade Socioambiental da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil realizará uma LIVE show em apoio ao Projeto aMEI, com a participação do trio A Bela e Os Tenores, formado pela soprano Giovanna Maira e os tenores Jorge Durian, Armando Valsani e a presença de convidados. Espetáculo será transmitido pelo Grupo R1 diretamente do palco do WTC Events Center, via Facebook, Youtube (/projetoamei) e Instagram (/projeto_amei).

“O Projeto aMEI é uma ação solidária em prol do Microempreendedor Individual – MEI, que assistirá, na primeira fase, os MEIs cadastrados da Grande São Paulo – epicentro da Covid-19, partindo na sequência para o Estado de São Paulo e depois aos demais Estados”, explica o presidente da ADVB-SP, Aristides de La Plata Cury.

Sobre a Bela e os Tenores
Criado em 2017 pelos cantores líricos Armando Valsani, Giovanna Maira e Jorge Durian, o grupo musical confere ao seu repertório, que transita entre o erudito e o popular, um jeito único de interpretar canções autorais e consagradas mundialmente. Além das vozes marcantes, o trio se destaca pela união inédita entre dois tenores e um soprano, tornando a experiência de ouvi-los um misto de encantamento, emoção e prazer.

Com carreiras solo conceituadas, tanto no Brasil quanto no exterior, esses talentosos cantores, agora juntos em A Bela e Os Tenores, despontam na cena musical, trazendo frescor e modernidade à música clássica.

Créditos: Marily Miranda | AMIgo! Comunicação Integrada

Como os cantores devem lidar com as consequências do isolamento social

Suê fala sobre mercado da música e a transformação no digital

Durante o período de confinamento, os artistas tiveram de se adaptar ao modelo de distância e deixando de lado os famosos shows. O adiamento e cancelamento de shows por causa da pandemia de coronavírus já gerou prejuízo de mais de R$ 480 milhões no mercado musical do Brasil, segundo levantamento da Data Sim, núcleo de pesquisa da Semana Internacional de Música de São Paulo (SIM São Paulo).

Para continuar engajando o público e mostrando o talento, a cantora Suê migrou para o Instagram e realiza lives todos os sábados. A audiência das lives está trazendo uma leitura completamente diferente da que se tinha sobre o público consumidor de música no Brasil. O consumo do Spotify caiu e as audiências das lives aumentaram.

Para performar no formato de lives, os artistas precisam tornar-se apresentadores de seus próprios shows e aprender a lidar com ponto eletrônico, merchans e interação com o público em uma transmissão ao vivo. A cantora Suê se adaptou às apresentações online e trabalha para a readaptação com a gradual abertura do distanciamento social.

Suê Domingues é cantora profissional versátil e potente. Encanta os clientes da pizzaria Gioconda & Heleniká há anos e, agora, apresenta-se pelo Instagram aos sábados para atrair o seu público.

Envolvida com a música desde criança, Suê se apresentou em igrejas, bares e na frequentada noite paulistana. A cantora consolidou sua carreira com a realização de grandes apresentações em eventos e lugares e trazendo performances originais, com muita personalidade, talento, engajamento e emoção.

Desde 2013, leva à pizzaria Gioconda & Heleniká seu humor, técnica e animação. “Tive oportunidade de cantar com o convite da Chef Helena, que me deu toda liberdade de ser quem eu sou e cantar o que quiser”, afirma a cantora. Suas apresentações aos finais de semana migraram da pizzaria para as lives do YouTube nesses tempos de isolamento social.

Com um vocal forte e técnicas avançadas, Suê aprendeu com cantores de ópera e renomadas vozes do Pop a desenvolver sua própria identidade vocal. Também carrega no peito, na postura e nos arranjos de suas músicas as marcas das suas inspirações do rock. De Alanis Morissette à Queen, Evanescence à Led Zeppelin, Suê performa músicas românticas e animadas com uma pitada de ópera e um toque rock’n roll.

Ganhou mercado e visibilidade ao mostrar seu potencial artístico sem perder sua originalidade. Coloca em suas versáteis apresentações seu amor pela música e contagia os ouvintes com sua transparência e comunicação. “A música representa tudo na minha vida! É a forma com a qual me conecto e me expresso às pessoas”, explica Suê.

Créditos: MA² Business and Communications

Marcela Brandão convida Marcos Lopes para live sobre música e meditação, dia 06/06, às 19H

Marcela Brandão. Créditos: divulgação

A parceria entre Marcela Brandão e Marcos Lopes vai além da música. Lopes, além de baixista e músico que acompanhou Marcela Brandão na gravação do seu primeiro EP Retorno de Saturno, é também idealizador do projeto “Meditação e Música”, que engloba práticas autorregulatórias do corpo e da mente juntamente com músicas e meditação.

Dia 06/06, às 19H, os músicos, cada um de sua casa, cumprindo as regras de isolamento social, vão se reunir online para conversar sobre a importância da meditação, como ela pode nos auxiliar nesse período tão complicado de quarentena e também como a música tem um papel essencial no equilíbrio, na recuperação da paz e em diversos outros estímulos positivos. Durante a live, os músicos também falarão sobre os instrumentos que são usados nas práticas meditativas, além da demonstração deles, mostrando o papel abrangente da música em nossas vidas. Assista ao convite aqui: https://bityli.com/a7OGp

Acredito que nós, artistas, temos o papel de levar para as pessoas um pouco de alento em meio aos momentos difíceis. Poder entrar virtualmente na casa das pessoas é uma dádiva, pois uma melodia e/ou mensagem tem um poder transformador que, muitas vezes não temos a dimensão”, explica Marcela sobre fazer um live com uma temática diferenciada, que não inclui falar somente de seu trabalho solo.

Sobre Marcela Brandão
Que o Brasil é o país das cantoras já sabemos, mas o que há de novo nesse panorama da MPB é a safra que tem crescido de compositoras alinhadas com seu tempo e que sabem o valor de se tocar um instrumento e compor uma canção. Acontece que Marcela, com seu jeito firme de dialogar com o auxílio de seu violão e de se conectar com o novo, já esboça as rotas que deve seguir também sob a influência de seus contemporâneos Cícero, Silva, Dani Black, Tim Bernardes e Criolo. Com todo esse mapa da mina em seu caminho, a jovem cantora tem lançado a cada semana de novembro, nas plataformas digitais, músicas do seu primeiro EP que conta com cinco composições, sendo três autorais e duas releituras de canções que resistem ao tempo.

Sobre Marcos Lopes
Musicoterapeuta, Facilitador em Meditação na Saúde e em Círculo de Tambores Comunitário, Especialista em docência na meditação. Ministra treinamentos, palestras e oficinas. Coordenador do Templo Zen Budista Enkoji em Itapecerica da Serra/SP.

Serviços:
Marcela Brandão convida Marcos Lopes
Tema da Live: Meditação e Música. Como manter o equilíbrio emocional durante a pandemia?
Data: 06 de junho, sábado, 19H
Instagram: @marcela.brandaoo

Redes Sociais Marcela Brandão
Facebook: @eumarcelabrandao
Instagram: @marcela.brandaoo
Youtube: @mamabrandao

Redes Sociais Marcos Lopes
http://www.meditacaoemusica.com.br
Instagram: @meditacaoemusica

Press Kit Virtual Marcela Brandão:
https://drive.google.com/open?id=1z-oQPjcef7IK-iybSQfJBuaROKqmei-M

Ouça Retorno de Saturno no Spotify:

Créditos: Fabiana Cardoso dos Santos | Canción Comunicação e Eventos

Exposição e show on-line celebram o Dia do Sertanejo

Créditos: divulgação

Comemorações, no portal Festanejo, acontecerão no dia 3 de maio

Para comemorar o Dia do Sertanejo, celebrado no dia 3 de maio, o Festanejo, site de notícias do gênero musical – http://www.festanejo.com.br -, terá novidades especiais nesta data, para os admiradores do estilo.

A expo on-line “1º Festanejo de Humor”, que teve início com o projeto “Inezita Minha Viola”, apresentada no Memorial da América Latina, irá reunir mais de 100 cartuns enviados de todos os cantos do Brasil, e homenageará personalidades e sucessos da música sertaneja. A melhor arte, que será escolhida pelos próprios artistas participantes, será premiada com mil reais. Essa exposição é inédita, já que nunca houve exposição de cartuns com esse tema na história.

O portal ainda exibirá o “Show dos Fãs Sertanejos”, com uma seleção de videoclipes escolhida a dedo pelos fãs dos artistas, que já foram entrevistados pelo site, onde contam suas experiências com os ídolos que admiram.

Sobre o Festanejo
Lançado em outubro de 2019, o portal Festanejo veio para ir além da representatividade na música e no modo de vida do sertanejo. O portal não só divulga as notícias da área, mas cria novas formas de fortalecer o mundo sertanejo.

Serviço
Evento: Exposição “1º Festanejo de Humor” e “Show dos Fãs Sertanejos”
Data: 3 de maio de 2020
Local: http://www.festanejo.com.br

Informações à Imprensa – Way Comunicações
Telefones (11) 3862-0483 / 3862-1586 / 99659-2111
Bete Faria Nicastro – bete@waycomunicacoes.com.br

Créditos: Way Comunicações