Exploratório do Sesc Pinheiros reúne músicos do Uruguai e da Noruega

Foto Jorge Peña: Zé Barrrichello / Foto FOOD: Divulgação

Na segunda edição, projeto une o artista uruguaio radicado no Brasil Jorge Peña e o duo norueguês FOOD para experimentações musicais

O Sesc Pinheiros recebe pela segunda vez o projeto Exploratório, um campo de apreciação de poéticas experimentais que dialogam com a música na fronteira com a linguagem. Nessa edição, se apresentam o artista uruguaio radicado no Brasil Jorge Peña e o duo norueguês FOOD. O show acontece no dia 19 de abril, quarta-feira, às 20h30, no Auditório (localizado no 3º andar do prédio).

Ao apresentar uma nova maneira de fazer música, o Exploratório cria um campo de apreciação das poéticas experimentais dedicando-se à música na fronteira da linguagem. Desse modo, o projeto cria um diálogo com vanguardas e experimentalismos com a Música Concreta, Contemporânea, Eletrônica, Eletroacústica, com a Improvisação Livre, as Paisagens Sonoras, a Luthieria Criativa e a Poesia Sonora, entre outras vertentes.

O primeiro a se apresentar é Jorge Peña, uruguaio radicado no Brasil. O artista multi-facetado é também fotógrafo, percussionista e sonoplasta. Há 37 anos ele desenvolve texturas e paisagens sonoras para Dança e Teatro. Na apresentação que acontece no Sesc Pinheiros, Jorge apresenta uma performance com os Gongos Sagrados, instrumentos de cura utilizados desde milênios nas tradições espirituais do Oriente.

Em seguida, Iain Ballamy (saxofone e eletrônicos) e Thomas Strønen (bateria, percussão e eletrônicos), que formam o FOOD, apresentam o resultado da combinação de elementos acústicos como sinos, blocos e gongos com saxofones líricos. A música é realçada e temperada por samplers e bateria criando uma dramaturgia sonora.

SOBRE OS MÚSICOS
Jorge Peña – Uruguaio radicado no Brasil, fotógrafo, percussionista e sonoplasta apresenta um concerto solo com os Gongos Sagrados, instrumentos de cura utilizados desde milênios nas tradições espirituais do Oriente. Há mais de 37 anos, desenvolve texturas e paisagens sonoras para Dança e Teatro, em espetáculos como “O Doente Imaginário” e “Sonho de uma Noite de Verão” do Grupo Ornitorrinco. Na música, acompanhou grandes nomes como Mercedes Sosa e participa de grupos experimentais como Ñande Ru, Amálgama e Orquestra Mediterrânea com CD e DVD lançado pelo selo Sesc. Suas criações sonoras renderam-lhe o álbum “Texturas Sonoras” lançado em 2008 e apresentações por todo o Brasil e pelo mundo, em países como Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Holanda, Suíça, Itália, Costa Rica e Coréia do Sul. Atua desde 1999, com a Companhia de Teatro Pessoal do Faroeste como sonoplasta, coordenador e ator.

FOOD – Iain Ballamy (saxofone e eletrônicos) e Thomas Strønen (bateria, percussão e eletrônicos). O duo FOOD usa sons, espaços, texturas e contrastes para evocar atmosferas e ambientes em composições e improvisações. Combinando elementos acústicos como sinos, blocos e gongos com saxofones líricos, a música é realçada e temperada por samplers e bateria para criar uma dramaturgia sonora, com climas variados que vão desde um minimalismo devaneador até uma complexidade turbulenta. Food possui oito discos lançados por grandes selos como a ECM Records.

SERVIÇO
EXPLORATÓRIO
Com Jorge Peña (URU/BRA) e FOOD (NOR)
Dia 19 de abril de 2017. Quarta-feira, às 20h30
Local: Auditório (3º andar)
Duração: 90 minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos.
Ingressos: R$ 25,00 (inteira). R$ 12,50 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência). R$ 7,50 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda pelo Portal http://www.sescsp.org.br e nas bilheterias das unidades do SescSP. Venda limitada a 4 ingressos por pessoa.

SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.
Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Credenciados plenos no Sesc: R$ 12 nas três primeiras horas e R$ 2 a cada hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 18,00 nas três primeiras horas e R$ 3 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credenciados plenos) e R$ 18 (não credenciados).
Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m

Assessoria de Imprensa do Sesc Pinheiros
Com Canal Aberto
Márcia Marques | Caroline Zeferino | Daniele Valério
Contatos: (11) 2914 0770 | 9 9126 0425
marcia@canalaberto.com.br | carol@canalaberto.com.br | daniele@canalaberto.com.br
Com Poliana Queiroz
Contatos: (11) 3095.9423
imprensa@pinheiros.sescsp.org.br

Sesc Pinheiros nas redes
Facebook, Twitter e Instagram: @sescspinheiros

Por Márcia Marques | Canal Aberto

Sesc Pinheiros recebe Leila Pinheiro no show “Cenas de um Amor”

A cantora Leila Pinheiro fará duas apresentações no Sesc Pinheiros neste final de semana. Créditos: divulgação

No repertório, além de canções próprias, cantora apresenta composições de Guilherme Arantes, Ivan Lins, Gonzaguinha, Dori Caymmi, João Donato, entre outros

O Sesc Pinheiros recebe a cantora Leila Pinheiro nos dias 25 e 26 de março de 2017 (sábado às 21h, domingo às 18h), para o lançamento do CD Cenas de Um Amor. A musicista, que além de cantar tocará piano no show, está acompanhada no palco pelo guitarrista Nelson Faria (também diretor musical do espetáculo), o baixista Filipe Moreno e o baterista Jurim Moreira.

No palco do Teatro Paulo Autran, Leila passeia por um repertório vasto da música brasileira clássica, canções inéditas na sua voz, além de sucessos da carreira e algumas novidades. Guilherme Arantes, Ivan Lins, Gonzaguinha, Dori Caymmi, João Donato, Djavan, Gilberto Gil, Vinicius de Moraes, Sueli Costa, Chico Cesar, são alguns dos compositores que aparecem no roteiro de “Cenas de Um Amor”, um show que alterna o discurso amoroso e o político.

Leila homenageia ainda Tom Jobim, com “Espelho das Águas”, que ganhou do compositor em 1982 e, com ele ao piano, registrou em seu disco de estreia; Renato Russo, sempre presente dentre as suas escolhas, que aparece com “Teatro dos Vampiros” e “Pais e Filhos”.

No roteiro do show estão ainda, canções de compositores da nova geração como Alice Caymmi, Dani Black, Marcelo Jeneci e a inédita parceria de Zélia Duncan com Moacyr Luz (“Gosto”). Não poderiam faltar, é claro, sucessos de sua carreira como “Besame” e “Serra do Luar”.

Nascida na capital paraense, Belém, Leila mudou-se para o Rio de Janeiro em 1981, onde gravou o primeiro LP, o independente Leila Pinheiro, produzido por Raimundo Bittencourt. Desde então, a cantora já gravou quase duas dezenas de discos.

SERVIÇO
LEILA PINHEIRO
Dias 25 e 26 de março de 2017 (sábado às 21h, domingo às 18h)
Local: Teatro Paulo Autran (1010 lugares)
Duração: 90 minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos.
Ingressos: R$ 40,00 (inteira). R$ 20,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência). R$ 12,00 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda pelo Portal http://www.sescsp.org.br e nas bilheterias das unidades do SescSP.

SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.
Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Credenciados plenos no Sesc: R$ 12 nas três primeiras horas e R$ 2 a cada hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 18,00 nas três primeiras horas e R$ 3 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credenciados plenos) e R$ 18 (não credenciados).
Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m

Assessoria de Imprensa do Sesc Pinheiros:
Com Canal Aberto
Márcia Marques | Carol Zeferino | Daniele Valério
Contatos: (11) 2914 0770 | 99126 0425
marcia@canalaberto.com.br | carol@canalaberto.com.br | daniele@canalaberto.com.br

Poliana Queiroz | Isabela Lisboa
Contatos: (11) 3095.9423 ou 3095.9425
imprensa@pinheiros.sescsp.org.br

Sesc Pinheiros nas redes
Facebook, Twitter e Instagram: @sescspinheiros
Por Márcia Marques | Canal Aberto

Casa Levi’s® volta a São Paulo em abril com programação gratuita

Arnaldo Antunes e Tiê entre as principais atrações do Projeto cultural e alternativo da Levi’s®. Créditos: Márcia Xavier (foto de Arnaldo Antunes) e Leandro HBL (foto de Tiê)

Projeto cultural e alternativo da Levi’s® acontece no casarão da Associação Santa Cecília nos dias 7 e 8 de abril; programação musical inclui shows de Arnaldo Antunes, Tiê, Forgoteen Boys, Hurtmold, Pin Ups, Elephant Run e Ladys Camp – do Girls Rock Camp

São Paulo, março de 2017 – A Levi’s® anuncia a segunda edição da Casa Levi’s®, um projeto periódico e cultural que, nos dias 7 e 8 de abril, ocupa a Associação Cultural Cecília – um casarão do século XX reformado no ano passado. Localizada no Centro de São Paulo (Rua Vitorino Carmilo, 449 – Santa Cecília), a Casa Levi’s® promete movimentar a cidade ao proporcionar uma programação inteiramente gratuita de shows e festival de música. Além disso, contará com uma praça de jogos, com sinuca, fliperama, pebolim, tênis de mesa, entre outros; estúdio de tatuagem; espaço kids; foodtrucks e food bikes.

O projeto foi idealizado em comemoração ao 501®, modelo da primeira calça jeans do mundo, criada há 144 anos e um ícone da marca, atemporal e democrática, indicada para todas as gerações. Do mesmo modo a Casa Levis’®, que tem a programação destinada a diversos públicos.

A Levi’s® é uma marca participativa, que como produto se relaciona com diversas gerações, e como parte de uma comunidade está envolvida com as culturas próximas às suas sedes mundiais, movimentos e artistas. É esse conceito integrador que nos faz transcender a moda”, afirma Marina Kadooka, gerente de marketing.

No dia 07, sexta-feira, a casa receberá o público para o show da banda de rock paulista Forgotten Boys, além de apresentações pockets de outras três bandas independentes escolhidas por meio de voto popular, participantes do concurso cultural Original’s Studio – projeto musical da marca que fomenta a música independente ao proporcionar a oito bandas paulistas selecionadas a oportunidade de gravação de uma música com estrutura de estúdio no palco da Casa Levi’s®; a votação popular escolheu, em março, três dessas oito bandas para participarem da programação com a apresentação pocket.

Já no sábado, dia 08, grande destaque da programação, a marca oferece um festival de música ao ar livre, na rua da Casa Levi’s®, com shows confirmados das bandas Ladys Rock, criada por integrantes do Girls Rock Camp (um acampamento de férias com vivências musicais exclusivo para meninas) que se encontram desde 2013, quando tinham por volta de 8 anos de idade; Arnaldo Antunes, renomado músico e poeta; Elephant Run, que mistura jazz com rock e death metal; Pin Ups, banda paulistana formada em 1988, pioneira de rock alternativo no país; Tiê, cantora e compositora de destaque no cenário pop, folk e MPB; e Hurtmold, uma das principais bandas brasileiras de post-rock.

A Casa Levi’s® é um projeto desenvolvido pela DaTerra Produções Culturais, e aconteceu pela primeira vez em 2016, apenas em São Paulo. Neste ano, chega com uma novidade: presenteará os cariocas ao ter a primeira edição no Rio de Janeiro entre os dias 27 de abril e 20 de maio. A programação será anunciada em breve.

Serviço Casa Levis®
Endereço: Associação Cultural Cecília – Rua Vitorino Carmilo, 449 – Santa Cecília
Capacidade: 200 pessoas
Classificação etária: livre
Entrada: gratuita; sujeita a lotação

Programação
Sexta-feira, 7 de abril
18h – Shows de três bandas do Original’s Studios (estão em votação pública no facebook para seleção)
21h – Show de Forgotten Boys

Sábado, 8 de abril
Festival de rua com shows:
13h – Ladys Camp
14h30 – Elephant Run
16h – Tiê
17h30 – Hurtmold
19h – Pin Ups
20h30 – Arnaldo Antunes

Sobre a Levi’s®
A Levi’s® traduz o estilo americano clássico e despojado. Desde sua invenção por Levi Strauss & Co.,em 1873, o jeans Levi’s® tornou-se a roupa mais reconhecida e imitada no mundo – capturando a imaginação e a fidelidade das pessoas por várias gerações. Hoje, o portfólio da Levi’s® continua a evoluir através de um pioneirismo persistente e um espírito inovador sem paralelo na indústria de vestuário. A linha líder de jeans e acessórios está disponível em mais de 110 países, permitindo que pessoas do mundo inteiro expressem seu estilo pessoal. Para mais informações sobre a Levi’s®, seus produtos e lojas, visite: http://www.levi.com.br/

Veja mais em:
twitter.com/levis_br
http://www.youtube.com/user/levis
http://www.instagram.com/levisbrasil
https://www.facebook.com/Levis/

Agência Lema
Leandro Matulja/ Leticia Zioni/ Larissa Marques
AgenciaLema.com.br

Informações à imprensa:
Diene Guedes +55 11 3871-0022 ramal 217
diene@agencialema.com.br

Créditos: Diene Guedes

Sesc Pinheiros recebe Hermeto Pascoal e Heraldo do Monte

Hermeto Pascoal faz parceria, no show, com seu amigo de longa data, Heraldo do Monte. Créditos: divulgação

Os artistas celebram o reencontro histórico no palco do Teatro Paulo Autran

O Sesc Pinheiros recebe nos dias 11 (sábado) e 12 de março (domingo) o show histórico de Hermeto Pascoal e Heraldo do Monte no palco do Teatro Paulo Autran às 21h no sábado e às 18h no domingo. Os dois amigos se conheceram no conjunto Trio Novo, banda instrumental formada em 1966, que foi criada para acompanhar o cantor Geraldo Vandré, compositor de “Para Não Dizer que não Falei das Flores”, que se tornou um hino de resistência do movimento estudantil no ano de 1967.

Com a entrada de Hermeto Pascoal, o trio passou a se chamar Quarteto Novo. Em 1967, o conjunto grava o seu único LP: “Quarteto Novo”. Neste mesmo ano, acompanhou Edu Lobo e Marília Medalha da apresentação da música “Ponteio”, que venceu o 3º Festival de Música Popular Brasileira. O conjunto se dissolveu em 1969 e o LP foi reeditado em 1973.

Depois da dissolução do Quarteto Novo, Hermeto se mudou para a cidade do Rio de Janeiro e logo depois para Curitiba. Apesar da distância geográfica, os dois permaneceram muito amigos, vindo inclusive a participar um do show do outro mais de uma vez ao longo desses 50 anos. No show do Sesc Pinheiros, os parceiros prometem um show inusitado, cheio de improvisos que somente dois gênios da música popular brasileira poderiam fazer.

SERVIÇO
HERMETO PASCOAL E HERALDO DO MONTE
Quando: Dias 11 de março (sábado), às 21h e 12 de março, às 18h (domingo)
Local: Teatro Paulo Autran (1010 lugares)
Duração: 90 minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos.
Ingressos: R$ 40,00 (inteira). R$ 20,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência). R$ 12,00 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda pelo Portal http://www.sescsp.org.br

SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.
Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Credenciados plenos no Sesc: R$ 12 nas três primeiras horas e R$ 2 a cada hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 18,00 nas três primeiras horas e R$ 3 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credenciados plenos) e R$ 18 (não credenciados).
Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m

Assessoria de Imprensa do Sesc Pinheiros:
Com Canal Aberto
Márcia Marques | Danielle Araújo | Daniele Valério
Contatos: (11) 2914 0770 | 99126 0425
marcia@canalaberto.com.br | daniaraujo@canalaberto.com.br | daniele@canalaberto.com.br
Poliana Queiroz | Isabela Lisboa
Contatos: (11) 3095.9423 ou 3095.9425
imprensa@pinheiros.sescsp.org.br

Sesc Pinheiros nas redes
Facebook, Twitter e Instagram: @sescspinheiros

Canal Aberto Assessoria de Imprensa
Márcia Marques
Fones: 11 2914 0770 Celular: 11 9 9126 0425
Email: canal.aberto@uol.com.br

Por Márcia Marques | Canal Aberto

Música e Transformação leva show da Nação Zumbi, mestre budista e exposição digital de Candido Portinari ao Parque Villa-Lobos

A banda Nação Zumbi. Crédito: Tom Cabral
A banda Nação Zumbi. Crédito: Tom Cabral

Promovido pelo Trip Transformadores, o evento gratuito, aberto ao público, acontece no sábado dia 3 de dezembro e ainda terá a participação do mestre budista Lama Michel

São Paulo, novembro de 2016 – Acontece no sábado, dia 3 de dezembro, na Esplanada do Parque Villa-Lobos, em São Paulo, a terceira edição do evento Música e Transformação, promovido pelo movimento Trip Transformadores. As atrações confirmadas são: um encontro com o mestre budista tibetano e escritor Lama Michel Rinpoche, um show da banda pernambucana Nação Zumbi e uma exposição digital com mais de dez obras do artista plástico brasileiro Candido Portinari. O evento, que tem entrada gratuita, terá início às 14 horas.

Na estrada há mais de 20 anos, a banda Nação Zumbi, consagrada como uma das pioneiras no movimento manguebeat, subirá ao palco do evento Música e Transformação para mostrar as canções do disco Nação Zumbi, lançado em 2014, além das clássicas “Manguetown”, “Meu maracatu pesa uma tonelada”, “BluntofJudah” e “Hoje, amanhã e depois”, entre outras. O grupo é formado por Jorge Du Peixe (voz), Lúcio Maia (guitarra), Dengue (baixo), Pupillo (bateria), Toca Ogan (percussão), Da Lua e Tom Rocha (alfaias).

Outra atração do evento será uma conversa inspiradora com o mestre budista Lama Michel Rinpoche, presidente da Fundação Lama Gangchen para a Cultura de Paz. Nascido no Brasil, ele se divide entre sua casa na Itália e as viagens pelo mundo para dar sequência ao trabalho de seus mestres, compartilhando conhecimento com o intuito de ajudar as pessoas a ter uma visão mais clara da vida e, assim, eliminar o sofrimento. Autor dos livros: Uma ideia de paz e Coragem para seguir em frente, Lama Michel diz que o sentido da vida está no processo de escutar, refletir, compreender e compartilhar.

Música e Transformação ainda contará com uma exposição digital com obras icônicas de Candido Portinari, um dos mais respeitados pintores brasileiros e autor de telas como A primeira missa no Brasil, São Francisco de Assis e Tiradentes. A curadoria da exposição, que estará aberta ao público durante todo o evento, foi feita a partir do acervo digital cedido por João Portinari, filho do artista.

Música e Transformação – Parque Villa-Lobos
Data: 3 de dezembro de 2016, às 14h
Local: Esplanada do Parque Villa-Lobos
Atrações: Conversa com Lama Michel Rinpoche, show da banda Nação Zumbi e exposição digital de Candido Portinari
Patrocínio máster: Grupo Boticário
Copatrocínio: Coca-Cola Brasil, Ben &Jerry’s, Santander e Volkswagen
Apoio: Academia de Filmes e AlmapBBDO, GOL Linhas Aéreas Inteligentes e Suzano Papel e Celulose
Parceiros de mídia: Agência Lema, Update or Die e Rádio Eldorado FM

Trip Transformadores
O prêmio chega à décima edição e celebra 11 personalidades cujos projetos e trajetórias se destacaram como referências para a sociedade. Em 2016, os homenageados são o fotógrafo German Lorca, a atriz Taís Araújo, a artista visual Berna Reale, o ativista Hans DieterTemp, a cineasta Estela Renner, o atleta e ex-modelo Fernando Fernandes, a médica e pesquisadora que descobriu a ligação entre o zika vírus e a microcefalia Adriana Melo, os conselheiros da Vox Capital, empresa especializada em investimentos de impacto social, Daniel Izzo e Antonio Moraes Neto, o escritor Luiz Alberto Mendes e a auditora que luta contra o trabalho escravo no Brasil Marinalva Dantas.

O prêmio foi criado pela Trip Editora com o objetivo de revelar brasileiros que trabalham para ressignificar a noção de desenvolvimento humano, transformando a realidade. É um movimento permanente de transformação, pensado para promover a ideia de um mundo mais inteligente, humano e equilibrado. Uma homenagem em reconhecimento às pessoas que, com seu trabalho, suas ideias e iniciativas de grande impacto ou originalidade, ajudam a promover o avanço do coletivo e do outro.

A primeira edição da premiação, que aconteceu em novembro de 2007, se deu pela indicação e escolha de 12 pessoas que se dedicam a cada um dos 12 tópicos propostos pela revista Trip de maneira efetiva e concreta, gerando resultados. Desde então, todos os anos os homenageados são escolhidos pela Trip Editora entre os indicados por um conselho composto de centenas de pessoas que fazem parte do universo e da história da Trip de maneira atuante e que, além disso, se destacam em suas áreas. Desde a sua primeira edição, em 1986, a revista Trip busca formas de relacionamento, comportamento e troca de conhecimentos que desviam do caminho que parece estar conduzindo o planeta e a humanidade para um ponto sem retorno.

Trip Editora
A Trip Editora é considerada uma das principais empresas de estratégia via conteúdo no Brasil. Fundada em 1986 para o lançamento da revista Trip (apontada em 2012 comoa terceira revista mensal de maior prestígio do Brasil, de acordo com pesquisa realizada pelo jornal Meio & Mensagem, e em 2013 como a mais inovadora publicação entre todas as revistas do país pelo mesmo painel), atua nas áreas de comunicação e construção de marcas e comunidades.

Hoje atuando fortemente no campo digital e nas chamadas novas mídias, a Trip administra redes sociais, produz sites, vídeos, conteúdos e aplicativos para tablets e smartphones, eventos interativos e programas semanais de rádio e TV. Na mídia impressa, a empresa publica cerca de 89 milhões de exemplares de revistas por ano, distribuídos entre os 12 títulos que edita: revista Trip, revista Tpm, Audi Magazine, revista GOL Linhas Aéreas Inteligentes, Revista Natura, Revista Consultoria Natura, Revista Personnalité(Itaú), revista Cidade (Grupo JHSF/Shopping Cidade Jardim), Revista FAAP, Revista +Balcão(Ambev), revista Nestlé Com Você e revista Atualidades (Nestlé).

Agência Lema
Leandro Matulja/ Letícia Zioni/ Larissa Marques
agencialema.com

Informações para imprensa:
LucianaRabassallo (+55 11) 3871-0022 –ramal 207
luciana@agencialema.com.br

Assessoria de imprensa – Trip Editora:
RP: Monalisa Oliveira – (11) 2244-8761 | monalisa@trip.com.br
Nathalia Miliozi|Luiza Nascimento
E-mails: nathalia.miliozi@trip.com.br | luiza.nascimento@trip.com.br
Telefones: (11) 2244-8876| (11) 2244-8814

Créditos: Luciana Rabassallo

“Armin Only Embrace”, de Armin Van Buuren, chega ao Anhembi no dia 09 de dezembro

Armin van Buuren | Foto: divulgação
Armin van Buuren | Foto: divulgação

O novo show do holandês Armin van Buuren, eleito 5 vezes o melhor DJ do mundo, promete esgotar todos os ingressos em apresentação única no Anhembi

São Paulo, novembro de 2016 – Armin van Buuren, “o rei do Trance”, chega ao Brasil para apresentação única do espetáculo Armin Only Embrace, que traz o DJ para um long set de 4 horas, ao lado de instrumentistas, cantores, trapezistas e artistas circenses, em uma moderna estrutura audiovisual de alta tecnologia, que proporciona a todos os presentes uma fantástica experiência sensorial que passeia por diferentes estilos musicais. A apresentação acontece no dia 09 de dezembro no Anhembi (Avenida Olavo Fontoura, 1209 – Santana, SP). A venda de ingressos abriu hoje ao meio-dia e o primeiro lote promocional se esgotou em menos de uma hora.

Desenvolvido pelas empresas Alda Events, David Lewis Productions e Armada Music, o Armin Only é um espetáculo sem paralelo em eventos de música eletrônica; a responsável pela realização no Brasil é a Plus Talent, empresa especializada neste universo.

A cada nova edição, Armin Only é anunciada como world tour e oficializa o lançamento de um novo álbum autoral homônimo produzido por Van Buuren. O Armin Only pioneiro foi embalado pelo álbum Intense, levando a turnê para 21 países, incluindo o Brasil.

Em maio deste ano, dando sequência ao incrível legado Armin Only, o primeiro show Armin Only Embrace foi realizado em Amsterdã e estabeleceu o ponto de partida para o calendário de shows internacionais. Significativamente diferente do antecessor Armin Only Intense, que reuniu 15 mil pessoas em sua passagem por São Paulo em 2014, Armin Only Embrace conta com mais recursos visuais para que os fãs literalmente se sintam “abraçados” pelo espetáculo.

Estou gostando muito da turnê Armin Only Embrace. É a maior turnê que eu já fiz e, até agora, tem sido um sucesso sem precedentes. Estou muito orgulhoso. Mal posso esperar pelos próximos shows e para encontrar com meus fãs no Brasil!”, diz o holandês Armin.

As participações ao vivo ganham destaque com a presença de Mr. Probz, Eric Vloeimans, Kensington e Cima Fränkel; o álbum Embrace traz 15 faixas inéditas, dentre elas, os hits “Another You” e “Off The Hook” produzida em parceria com Hardwell.

Armin van Buuren – sinônimo de sucesso, profissionalismo, carisma e admiração. Nascido dia 25 de dezembro de 1976 na cidade de Leiden, Holanda, o artista construiu uma das carreiras mais sólidas da história da música eletrônica, numa indústria em rápida transformação e que hoje movimenta USD 7 bilhões por ano. Respeitado como DJ e produtor, Armin também é apresentador do lendário “A State Of Trance” (programa de rádio semanal transmitido para aproximadamente 37 milhões de ouvintes) e empresário, à frente da poderosa gravadora Armada Music.

Armin Only Embrace @ Anhembi
Sexta-feira, 9 de dezembro, a partir das 22h
Anhembi – Avenida Olavo Fontoura, 1209, São Paulo – SP
http://www.anhembi.com.br
Tel: (11) 2226-0400
Ingressos (6º lote): Pista R$250,00/ Embrace VIP R$ 490,00. Para comprar os ingressos acesse: bit.ly/AO-SAOPAULO
Proibida a entrada de menores de 18 anos
Realização: Plus Talent, Alda Events, David Lewis, Armada Music
arminonlybrasil.com.br

Agência Lema
Leandro Matulja/ Letícia Zioni/ Larissa Marques
agencialema.com

Informações para Imprensa
Diene Guedes (+55 11) 3871-0022 ramal 217
diene@agencialema.com.br

Créditos: Diene Guedes

Sesc São Paulo realiza a segunda edição do Festival Sesc de Música de Câmara

Pera Ensemble – músicos turcos que tocam instrumentos tradicionais e músicos europeus de formação clássica. Créditos: divulgação
Pera Ensemble – músicos turcos que tocam instrumentos tradicionais e músicos europeus de formação clássica. Créditos: divulgação

São 47 concertos em 13 dias de programação, com 12 grupos de 8 países, em 11 unidades do Sesc (5 na capital, 4 no interior, 1 no ABC e 1 no litoral), além da Igreja Nossa Senhora da Boa Morte, no centro de São Paulo e do Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera.

O festival acontece entre 22 de novembro e 4 de dezembro de 2016 nas unidades Bom Retiro, Centro de Pesquisa e Formação, Consolação, Santana, Santo André, Vila Mariana, Araraquara, Campinas, Sorocaba, São José dos Campos e Santos, além da Igreja Nossa Senhora da Boa Morte, no centro de São Paulo e do Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera. Em 2016, o evento soma o apoio de nove instituições internacionais.

O Festival Sesc de Música de Câmara chega à sua segunda edição. Em 2016, os repertórios executados pelos grupos convidados vão do antigo ao contemporâneo em abordagens inovadoras, dando destaque à participação de cerca de 120 artistas, na grande maioria jovens músicos, e à contundente presença de mulheres realizadoras.

Realizado pelo Sesc São Paulo no período de 22 de novembro e 04 de dezembro de 2016, e com curadoria de Cláudia Toni, o Festival Sesc de Música de Câmara reúne, em duas semanas de programação, 12 conjuntos convidados (cinco nacionais e sete internacionais – a maioria inéditos no país) em 47 concertos que acontecem em 11 unidades do Sesc, entre capital, interior e litoral –Bom Retiro, Centro de Pesquisa e Formação, Consolação, Santana, Santo André, Vila Mariana, Araraquara, Campinas, Sorocaba, São José dos Campos e Santos, além da Igreja Nossa Senhora da Boa Morte, no centro de São Paulo e do Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera.

Quanto aos grupos internacionais convidados, apresentam-se o conjunto vocal e instrumental L’Arpeggiata (FRA), criado no ano 2000 por Christina Pluhar; Vox Luminis (BEL), formado em 2004 e especializado na música vocal do século 16 ao 18; Trio Apaches (GBR), iniciado em 2012 por Matthew Trusler, Thomas Carroll e Ashley Wass, e Giocoso String Quartet (AUT), constituído por músicos da Alemanha, Romênia e Holanda. O Trio Appassionata (BRA/ESP/EUA) é híbrido na origem de seus componentes: traz o brasileiro Ronaldo Rolim, natural de Votorantim, que já conquistou mais de 30 prêmios em concursos no Brasil e em todo o mundo, além da americana Lydia Chernicoff e da espanhola Andrea Casarrubios. Mais dois conjuntos completam a programação, trazendo execuções voltadas aos públicos adulto e infantil: Pera Ensemble (ALE/TUR), que tem repertório dedicado à música antiga e é formado por músicos turcos e europeus, e o quinteto de sopros norte-americano Imani Winds (EUA), dedicado à expansão do repertório contemporâneo para sopros.

Do Brasil, o público poderá conferir concertos, em sua grande maioria inéditos, dos grupos Camerata Ilumina, Coral Jovem do Estado e Arianna Savall (SUI), Sujeito a Guincho, e duos Celina Szrvinsk & Miguel Rosselini e GisBranco.

As apresentações internacionais são realizadas com o apoio de: Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Embaixada da Áustria, Institut Français, British Council, Wallonie-Bruxelles International, Consulado Geral da Turquia em São Paulo, Turkey Dicover the potential, Yunus Emre Enstituto e Turkish Airlines.

O festival tem, ainda, apoio institucional de parceiros locais: Museu Afro Brasil, Escola de Música do Estado de São Paulo (Emesp Tom Jobim) e Departamento de Música da Escola de Comunicação e Artes da USP.

Os Eixos do Festival
Quatro recortes temáticos constituem um ponto de partida sugerido, que pode ajudar na orientação do espectador quanto à escolha de seu roteiro de concertos e fruição:

Música Antiga
Quatro grupos executam programas dedicados à música antiga, mas eles não se enquadram mais no figurino de décadas passadas, dominado por rigorosos preceitos. Ao contrário, transitam confortavelmente entre a música tradicional (por vezes conhecida como folclórica) e a escrita por autores conhecidos, explorando áreas do velho e novo mundos.

O grupo francês L’Arpeggiata, referência no cenário musical internacional, redimensiona as fronteiras da música antiga com o espetáculo Mediterrâneo. Pera Ensemble, formado por músicos turcos que tocam instrumentos tradicionais de seu país e por europeus de formação clássica fazem em Café: O Oriente Encontra o Ocidente um encontro entre duas visões de mundo. Da capital paulista vem o Coral Jovem do Estado de São Paulo, com América Colonial e Península Ibérica: A Música de Dois Mundos – um concerto especialmente escrito para o Festival. Nele, os jovens músicos interpretam peças escritas na América Latina e na Península Ibérica durante o período colonial. A solista convidada para o concerto do Coral Jovem é soprano e harpista catalã Arianna Savall, filha do compositor e gambista catalão, Jordi Savall, e da soprano Montserrat Figueras. O Vox Luminis, da Bélgica, é um dos mais importantes conjuntos vocais da atualidade e executa, em Puer Natus in Bethlehem, um repertório sacro que celebra as festas cristãs do final do ano.

Formações Clássicas
A orquestra de cordas, o trio com piano e o quarteto de cordas estão entre as mais importantes formações da música de câmara, para as quais foram escritas algumas das mais bonitas obras do gênero. Os quatro grupos que contemplam estas formações apresentam tanto obras consagradas quanto peças contemporâneas e transcrições inesperadas.

O Trio Appassionata, formado por jovens músicos – um brasileiro, uma americana e uma espanhola -, interpreta obras consagradas escritas para essa formação (violino, violoncelo e piano) incluindo o Trio Brasileiro, de Lorenzo Fernandez. Da Grã-Bretanha, o Trio Apaches aposta em projetos inovadores, com destaque para uma transcrição de La Mer, de Debussy. O austríaco Giocoso String Quartet se apresenta com um programa que enfatiza a ideia do quarteto de cordas como alicerce da música de câmara. O jovem conjunto, já detentor de prêmios internacionais, interpreta gigantes do gênero, como Mozart e Bartók, mas também Hugo Wolf, compositor raramente ouvido entre nós. A Camerata Ilumina, formada por jovens músicos brasileiros, apresenta um repertório desafiador – executado a partir de instrumentos de cordas e sob o comando de Jennifer Stumm – que inclui os contemporâneos N. Muhly e J. Adams.

Piano
O Piano se faz presente nessa edição pelas mãos de quatro brasileiros, em dois programas que mostram a versatilidade do instrumento, seja tocado a quatro mãos ou a dois pianos. A convite do Duo GisBranco, o violoncelista Jaques Morelenbaum participa de um concerto dedicado a Villa-Lobos e Egberto Gismonti. Os pianos tocados por Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco são eloquentes, para mostrar que a música brasileira é rica de cores e de talento e, seja ela popular ou erudita, nunca deixou de ser feita no âmbito dos pequenos ambientes, para ser fruída entre íntimos. Celina Szrvinsk & Miguel Rosselini, um dos mais destacados duos brasileiros de piano e premiado nacionalmente, executa obras, a quatro mãos, de Wolfgang Amadeus Mozart, Maurice Ravel, Manuel de Falla, Oiliam Lanna, Edino Krieger, Heitor Villa-Lobos, Aylton Escobar e Johannes Brahms.

Quinteto de Sopros
O Festival traz um quinteto de sopros de formação tradicional, bem como um quinteto integrado apenas por clarinetes, respectivamente: o americano Imani Winds, composto de flauta, oboé, clarinete, fagote e trompa, e o brasileiro Sujeito a Guincho, com um programa genuinamente nacional, mas acrescido de um arranjo de um Intermezzo de J. Brahms. Nesse eixo, cabe dar lugar de destaque ao Imani, não somente por expandir o repertório contemporâneo para sopros, mas, sobretudo, por seu trabalho incansável pela causa da diversidade racial e étnica na cena musical erudita de seu país.

Para Crianças
Além dos concertos tradicionais, o Festival Sesc de Música de Câmara realiza dois programas infantis com os grupos Pera Ensemble, nas unidades Vila Mariana e Sorocaba, e Imani Winds, no Sesc Vila Mariana e no Museu Afro Brasil. Em Café para o Rei, o conjunto Pera Ensemble conta aos pequenos a origem do café, a paixão do rei Teodoro pela bebida e sua introdução na Europa. Já em Viagem Musical pelo Mundo, o grupo Imani Winds apresenta um repertório que vai dos franceses Bizet e Ravel, até compositores do presente, como Valerie Coleman e Gene Kavadlo.

Atividades Formativas
O objetivo do Sesc é não só oferecer concertos de qualidade ao espectador paulista e paulistano, mas também promover intercâmbios entre saberes. Para isso construiu uma programação voltada à formação e à troca entre artistas.

Centro de Pesquisa e Formação
28 de novembro – Palestras – Grátis – Livre
14h30 às 16h

Música de Câmara no cenário musical internacional: oportunidades, importância e futuro
Os convidados internacionais contarão como se dá a programação de música de câmara em seus países, quais os incentivos oferecidos por instituições e entidades públicas e seu papel na consolidação de temporadas regulares, explorando, entre outros tópicos, modelos possíveis de serem adotados entre nós.

Participantes:

Ronaldo Rolim (Trio Appasionata), Thomas Carroll (Trio Apaches), Monica Ellis (Imani Winds), Lionel Meunier (Vox Luminis). Mediação: Nelson Kunze (Revista Concerto)

16h30 às 18h
A formação do camerista: especificidades e o campo de trabalho
Intérpretes brasileiros e estrangeiros, bem como gestores de instituições musicais, discutem a formação oferecida hoje no Brasil e no exterior para os músicos que constituirão nossos conjuntos e orquestras. É suficiente a formação que recebem? As disciplinas abordam de maneira plena as vicissitudes da carreira futura? É possível rever o curriculum e consolidar uma educação musical múltipla e rica, que permita maior transito dos futuros profissionais entre diversos modelos de conjuntos? Como preparar intérpretes que consigam gerir suas carreiras, ampliando o horizonte da atividade musical?

Participantes:

Paulo Zuben (Santa Marcelina Cultura), Jennifer Stumm (Ilumina Festival), Maria Fernanda Krug (Orquestra Sinfônica Municipal), Ashley Wass (Trio Apaches). Mediação: Claudia Toni

18h30 às 20h
A música de câmara no Brasil: sugestões e panorama para o futuro
O Brasil não construiu um mercado sólido para a circulação da atividade cultural. Centrada nas capitais, nossa vida musical ainda não conseguiu expandir-se para as cidades de médio e pequeno porte, consolidando temporadas regulares fora dos grandes aglomerados urbanos e, especialmente, dos mais ricos. O que é possível fazer? Como influir na construção de políticas públicas que olhem a questão? Os músicos, sozinhos, podem começar a tarefa? Os colegas estrangeiros têm lições a nos ensinar?

Participantes:

Frederico Lohmann (Cultura Artística), Pedro Gadelha (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), Cecília Siqueira (Duo Siqueira Lima), Steffen Dauelsberg, Dell’Arte (RJ). Mediação: Sonoe Juliana Ono Fonseca

02 de dezembro – Palestras – Grátis – Livre
18h às 20h
Música antiga hoje: L’Arpeggiata (FRA)

Palestra que integra a programação do Festival de Música de Câmara do Sesc, onde será discutido o panorama da música antiga na atualidade: estéticas, estilos, recepção e fruição da música historicamente orientada.

Com o grupo L’Arpeggiata (FRA) – Mediterrâneo. Referência no cenário musical internacional, o grupo redimensiona as fronteiras da música antiga. Mediação: Mônica Isabel Lucas (USP)

Sesc Consolação
Workshop e Masterclass
16 anos – R$10 (inteira). R$5 (meia: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentados e pessoa com deficiência) R$3 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes)

Workshop Improvisação – Pera Ensemble (ALE/TUR)
Orientado por Mehmet Yesilcay, líder do Pera Ensemble, e por cinco instrumentistas do conjunto, todos eles intérpretes de instrumentos da tradição musical turca, o workshop parte da larga experiência que eles têm em improvisação da sua própria música. Eles propõem utilizar suas tradições em improvisação e conduzir os participantes do workshop em experiências com a música criada por outras culturas.
25/11. Sex., 14h. Sesc Consolação
Inscrições: envio de carta de interesse, currículo e contatos até dia 11/11 para:
musica@consolacao.sescsp.org.br Assunto: Workshop Pera Ensemble

Masterclass para Grupos – Imani Winds (EUA)
Inscrições destinadas a quintetos de sopros, que executarão dois movimentos de uma mesma obra ou de obras diferentes. Com dinamismo, programação engajada, colaborações ousadas e programas de extensão consistentes, o quinteto Imani Winds se estabeleceu como um dos mais bem sucedidos grupos de música de câmara nos Estados Unidos.
29/11. Ter., das 16h às 19h. Sesc Consolação
Inscrições: envio de carta de interesse, currículo e contatos até dia 11/11 para:
musica@consolacao.sescsp.org.br Assunto: Masterclass Imani

Masterclass para Quartetos – Giocoso String Quartet (AUT)
Inscrições destinadas a quartetos de cordas, que executarão dois movimentos de uma mesma obra ou de obras diferentes. O premiado jovem quarteto de cordas austríaco traz, como programa de concerto, obras fundamentais do repertório para essa formação.
03/12. Sáb., das 10h30 às 13h. Sesc Consolação
Inscrições: envio de carta de interesse, currículo e contatos até dia 11/11 para: musica@consolacao.sescsp.org.br Assunto: Masterclass Giocoso

Palestra – Grátis
01 de dezembro – Música Vocal – Vox Luminis (BEL) – 17h30
Inscrições: envio de carta de interesse, currículo e contatos para musica@consolacao.sescsp.org.br até 11/11. Assunto: Workshop Vox Luminis.

Sesc Vila Mariana
Masterclass para Trios
16 anos – R$10 (inteira). R$5 (meia: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentados e pessoa com deficiência) R$3 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes)

Masterclass com o Trio Apaches (GBR)
Inscrições destinadas a trios, que executarão dois movimentos de uma mesma obra ou de obras diferentes. Tendo como alicerce uma grande camaradagem entre três colegas que trabalharam juntos em várias ocasiões, o Trio Apaches remete, desde sua origem, ao prazer e à amizade envolvidos na prática de música de câmara. Integrado por Matthew Trusler (violino), Thomas Carroll (violoncelo) e Ashley Wass (piano), o grupo formou-se oficialmente em 2012, quando os músicos se encontraram mais uma vez, durante o Festival Internacional de Música de Câmara de Lincolnshire. O trabalho foi tão produtivo que resolveram formalizar a parceria. Em comum, esses experientes e respeitados solistas do Reino Unido tinham o desejo de centrar-se em projetos inovadores e em colaborações de gênero híbrido, assim como apresentar obras consagradas do repertório para trio com piano em contextos inusitados. O primeiro disco foi lançado em 2014 pelo selo Orchid Classics e concretizou a intenção de criar projetos fora do universo tradicional, com uma versão recentemente transcrita pela compositora Sally Beamish (1956) de La Mer, de Debussy, além de peças originais da própria Beamish. O Trio Apaches rapidamente se destacou na cena internacional por sua alegria no fazer musical e pela natureza inovadora de seus programas. Seu nome remete a um um grupo de artistas que vivia em Paris por volta de 1900. Os “Apaches” daquela época, considerados inovadores e controversos, incluíam os compositores Ravel, Stravinsky e Manuel de Falla, bem como pintores, poetas e críticos de música.

Inscrições: envio de carta de interesse, currículo e contatos para centrodemusica@vilamariana.sescsp.org.br, até 11/11. Assunto: Masterclass Apaches.

25/11. Sexta, 13h30
Masterclass com o Trio Appassionata (BRA/ESP/EUA)
Inscrições destinadas a trios, que executarão dois movimentos de uma mesma obra ou de obras diferentes. Formado em 2007 no Peabody Conservatory, em Baltimore, o trio é composto pela violinista americana Lydia Chernicoff, a violoncelista espanhola Andrea Casarrubios, e o pianista brasileiro Ronaldo Rolim.

Tinham em comum, no entanto, o grande talento para seus instrumentos, o que lhes rendeu diversos prêmios internacionais – natural de Votorantim, em São Paulo, Ronaldo Rolim, por exemplo, já conquistou mais de 30 prêmios em concursos no Brasil e em todo o mundo. A trajetória dos três artistas se aproximou quando se conheceram, como estudantes, no Peabody Conservatory, em Baltimore. Foi lá que criaram, em 2007, o Trio Appassionata, que já se apresentou em salas de concerto de quatro continentes, sempre colhendo críticas positivas. Em 2013, o Trio Appassionata foi selecionado pela Odradek Records, selo sem fins lucrativos totalmente gerenciado pelos próprios artistas que dele fazem parte. O primeiro CD do grupo, “Gone into night are all the eyes”, foi lançado em novembro de 2014 com repertório dedicado integralmente a compositores norte-americanos. O título do álbum é referência à peça escrita por Thomas Kotcheff especialmente para o disco (e dedicada ao Trio). O Appassionata vem pela primeira vez ao Brasil em 2016, ano em que estreia também na China.

Inscrições: envio de carta de interesse, currículo e contatos para centrodemusica@vilamariana.sescsp.org.br , até 11/11. Assunto: Masterclass Appassionata.

30/11. Quarta, 16h.
O Sesc e a Música de Câmara
Ao programar um festival desse porte para São Paulo, o Sesc traz a música de câmara ao patamar que ela merece: protagonista de concertos que mesclem ousadia com frescor musical, experimentação e qualidade técnica. No campo da música de concerto, a ação do Sesc, voltada à formação em iniciação musical instrumental, é desenvolvida permanentemente nos dois Centros de Música, localizados nas unidades Consolação e Vila Mariana, além de outras propostas de ampliação de repertório e referência em pesquisas, que também são desenvolvidas em todas as unidades do Estado de São Paulo.

PROGRAMAÇÃO
Pera Ensemble (ALE/TUR)
Café: O Oriente Encontra o Ocidente – Adulto
Duração: 60 Minutos Recomendação: 12 anos Ingressos: R$40 | R$20 | R$12
Café para o Rei – Infantil
Duração: 80 Minutos Recomendação: Livre Ingressos: R$20 | R$10 | Grátis
22 de novembro – Sesc Consolação (adulto) – 21h
23 de novembro – Sesc Araraquara (adulto) – 20h
24 de novembro – Sesc Santo André (adulto) – 21h
26 de novembro – Sesc Sorocaba (infantil) – 16h
26 de novembro – Sesc Sorocaba (adulto) – 20h
27 de novembro – Sesc Vila Mariana (infantil) – 17h
Pera é o nome de um bairro em Istambul, na Turquia, onde nos últimos 2000 anos tem coexistido uma miríade de culturas e religiões. Assim também é a composição do Pera Ensemble, que reúne especialistas da música historicamente informada da Europa ao lado da elite da música turca. O grupo explora a tradição da música antiga, mas não a trata como uma relíquia cultural. Fundado em 2005 pelos músicos Mehmet Cemal Yesilcay e İhsan Ozer, ambos nativos de Istambul, o Pera Ensemble pratica a diversidade em sentido amplo. A um núcleo de músicos turcos, especialistas em instrumentos tradicionais, juntam-se europeus, formados na tradição clássica ocidental, para interpretarem uma seleção de obras que inclui desde autores do barroco italiano até compositores que produziram na Turquia.

Coral Jovem do Estado (BRA) e Arianna Savall (SUI)
Duração: 70 minutos. Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
23 de novembro – Sesc Consolação – 21h
26 de novembro – Sesc Santos – 20h
27 de novembro – Sesc Sorocaba – 19h
Formado por 40 bolsistas e ligado à Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP Tom Jobim), o Coral Jovem do Estado existe desde 1979 quando foi criado durante o décimo Festival de Inverno de Campos do Jordão. O Coral conta com ilustres nomes da música antiga no Brasil e no mundo para a realização desse programa. Junto de Ricardo Kanji, Luis Otavio Santos e Guilherme de Camargo, vem da Europa, especialmente para este programa, a soprano e harpista Arianna Savall. Marília Vargas, preparadora vocal do grupo e o maestro Tiago Pinheiro também irão compor o elenco, trazendo ao público do Festival, uma experiência rica e completa de intercâmbio entre nossos jovens cantores e artistas tão consagrados, destacando as belezas da música antiga latina na interpretação de peças escritas na América Latina e na Península Ibérica durante o período colonial.

Celina Szrvinsk & Miguel Rosselini (BRA)
Duração: 70 Minutos. Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
Dia 23 de novembro – Sesc Santo André – 21h
Dia 26 de novembro – Sesc Santana – 21h
Dia 02 de dezembro – Sesc Araraquara – 20h
Dia 03 de dezembro – Sesc Campinas – 20h
O duo pianístico de Celina Szrvinsk & Miguel Rosselini é reconhecido como um dos mais importantes do país, com apresentações nas principais séries e salas de concerto do Brasil. No exterior, já se apresentaram na Alemanha, Suíça, Itália, Canadá, Rússia e Japão. O repertório apresentado começa com A Sonata Kv.521 em Dó Maior, de Mozart, e segue com duas obras de inspiração espanhola: Rapsódia Espanhola, considerada primeira obra-prima orquestral de Maurice Ravel e a ópera A Vida Breve, de Manuel de Falla. O concerto se encerra com três das Danças Húngaras de Johannes Brahms, nas quais ele se inspira nas melodias e estilos da música cigana húngara. Embora as peças sejam popularíssimas em sua versão orquestral, a versão original é igualmente a que ouviremos neste concerto, para piano a quatro mãos.

GisBranco + Morelenbaum (BRA)
Duração: 60 Minutos. Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
24 de novembro – Sesc Bom Retiro – 21h
26 de novembro – Sesc São José dos Campos – 20h
27 de novembro – Sesc Campinas – 18h
O Duo GisBranco é formado por duas pianistas, compositoras e cantoras que trazem em sua trajetória uma afinidade musical rara. Com um repertório único para dois pianos, Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco desenvolvem um trabalho no qual exploram ao máximo a sonoridade do instrumento. Para o repertório escolhido para o Festival Sesc de Música de Câmara, Jaques Morelenbaum é o convidado especial no violoncelo. O concerto alterna música desses dois mestres, começando com as Bachianas Brasileiras n.4. De Villa-Lobos, o programa ainda traz outras duas peças bastante conhecidas: o Choros n. 5 – Alma brasileira e ária das Bachianas Brasileiras n.5. De Egberto Gismonti ouviremos primeiro Maracatu, peça original para piano na qual o compositor recria a variedade e riqueza rítmica de um gênero popular brasileiro. Depois, na sequência, Forrobodó, A Fala da Paixão, O Sol que move o céu e as estrelas e Sete Anéis. Encerrando o concerto, uma lembrança de sua cidade natal: Festa no Carmo.

Trio Apaches (GBR)
Duração: 70 Minutos. Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
24 de novembro – Sesc Araraquara -20h
25 de novembro – Sesc Vila Mariana – 21h
26 de novembro – Sesc Campinas – 20h
27 de novembro – Sesc Santana – 18h
Integrado por Matthew Trusler, Thomas Carroll e Ashley Wass, o Trio Apaches formou-se oficialmente em 2012, quando os três músicos se encontraram mais uma vez, durante o Festival Internacional de Música de Câmara de Lincolnshire. O trabalho foi tão produtivo e inspirador que resolveram formalizar a parceria. Em comum, esses experientes e respeitados solistas da Grã- Bretanha tinham o desejo de centrar-se em projetos inovadores e colaborações em gênero híbrido, assim como apresentar obras consagradas do repertório para trio com piano em contextos inusitados. O nome do Trio remete a um grupo inovador e muitas vezes controverso de artistas que vivia em Paris por volta de 1900. Os “Apaches” daquela época incluíam os compositores Ravel, Stravinsky e Manuel de Falla, bem como pintores, poetas e críticos de música. Para o Festival Sesc de Música de Câmara, o conjunto de músicos executa obras de Magnus Lindberg, Arno Babajanian e Claude Debussy.

Sujeito a Guincho (BRA)
Duração: 50 Minutos Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
25 de novembro – Sesc Santana – 21h
27 de novembro – Sesc Santos – 18h
O nome do grupo é uma brincadeira: “guincho” é o nome que se dá, entre os músicos, quando o clarinete emite uma nota errada – algo que pode acontecer a partir de uma alteração sutil, como esbarrar numa chave ou soprar o ar com muita pressão na palheta. O bom humor e a abertura para o risco do Sujeito a Guincho se reflete também na escolha de repertório, que transita entre o erudito e o popular, havendo espaço para Hermeto Pascoal, Gordurinha, Brahms e Vivaldi. Formação única no cenário brasileiro, o Sujeito a Guincho é um quinteto de clarinetes criado em 1991 e que, portanto, está completando 25 anos de atividade. Nesse concerto, o Sujeito a Guincho tem Luca Raele, Diogo Maia, Luis Afonso Montanha, Edmilson Nery e Alexandre Ribeiro para interpretar Ouro sobre azul, de Ernesto Nazareth, Quinteto para 2 ½ clarinetas e Sim não porque ambas do compositor, arranjador, clarinetista e um dos fundadores do Sujeito a Guincho, Luca Raele. Seguem com O ovo, de Hermeto Pascoal, Choro negro, de Paulinho da Viola, Espinha de bacalhau, de Severino Araújo, Chiclete com banana, de Gordurinha e Almira Castilho. Intercalado aos mestres da música popular, estão alguns gênios da tradição clássica: Heitor Villa-Lobos (Choros n.1), Mozart (Adagio) e Johannes Brahms (Intermezzo op.118 n.2).

Camerata Ilumina (BRA)
Duração: 60 Minutos Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9 | Grátis
26 de Novembro – Sesc Vila Mariana – 16h (intervenção gratuita) e 21h (concerto R$30 | R$15 | R$9)
27 de novembro – Sesc São José dos Campos – 18h (concerto gratuito)
29 de novembro – Sesc Bom Retiro – 12h30 (concerto gratuito)
Jennifer Stumm, violista norte-americana reconhecida internacionalmente tanto por suas qualidades como intérprete quanto por seu entusiasmo pela música e sua criatividade em propor novos caminhos para a música clássica, é diretora artística do festival homônimo à sua Camerata, e apresentará no Festival Sesc de Música de Câmara uma história musical tecida pelos contrastes dramáticos da música de quatro séculos. Com narrativas dos músicos em suas próprias palavras, o programa é uma janela especial que dá para a vida de jovens brasileiros e para dentro do coração pulsante da música. O repertório apresentado começa com Nico Muhly, passa por Georg Friedrich Händel e termina com Variações sobre ‘La Follia’, de Francesco Geminiani, com arranjo de Michi Wiancko.

Vox Luminis (BEL)
Duração: 80 Minutos. Recomendação: 12 anos Ingressos: R$40 | R$20 | R$12
29 de novembro – Sesc Consolação – 21h
30 de novembro – Sesc Consolação – 21h
02 de dezembro – Sesc Santo André – 21h
03 de dezembro – Sesc São José dos Campos – 20h
O Vox Luminis foi criado em 2004, em Namur, na Bélgica, e é especializado na música vocal do século XVI ao XVIII, e já foi elogiado por sua combinação perfeita de vozes de alta qualidade individuais, afinação e clareza do som. O grupo é um dos mais importantes conjuntos vocais da atualidade. Sediado na Bélgica, ele faz sofisticadas e reconhecidas interpretações do repertório sacro. Lionel Meunier, seu diretor, constrói programas que estendem os formatos do concerto coral e selecionou para São Paulo em Puer Natus in Bethlehem, obras que celebram as festas cristãs do final do ano e que foram tão importantes também para a música.

Imani Winds (EUA)
Adulto – Duração: 70 Minutos Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
Infantil – Duração: 70 Minutos Recomendação: Livre Ingressos: R$20 | R$10 | Grátis
29 de novembro – Igreja Nossa Senhora da Boa Morte – 13h (Grátis)
30 de novembro – Sesc Araraquara – 20h
01 de dezembro – Sesc Santos – 20h
02 de dezembro – Sesc São José dos Campos – 21h
03 de dezembro – Sesc Vila Mariana – 21h
03 de dezembro – Museu Afro Brasil (infantil) – 15h (Grátis)
04 de dezembro – Sesc Vila Mariana (infantil) – 17h
Imani Winds estabeleceu-se como um dos mais bem sucedidos grupos de música de câmara nos Estados Unidos. Desde 1997, o quinteto nomeado ao Grammy traçou um caminho único, conquistando uma presença singular no mundo da música clássica com seu dinamismo, programação culturalmente engajada, colaborações ousadas e programas de extensão inspiradores. A grande variedade de programas oferecidos por Imani Winds revela a sua missão de expandir o repertório e diversificar as fontes de música. De Mendelssohn, Jean Françaix, György Ligeti, e Luciano Berio, a Astor Piazzolla, Elliott Carter e John Harbison; e a níveis inesperados com Paquito D’Rivera e Simone Shaheen, Imani Winds procura incorporar ativamente novas músicas e novas vozes ao idioma da música clássica moderna. Nas diversas unidades do Sesc em que vai se apresentar, o grupo executa um repertório que passeia por Valerie Coleman, Elliot Carter, Carl Nielsen, Paquito D’Rivera, Heitor Villa-Lobos, György Ligeti e Astor Piazolla.

L’Arpeggiata (FRA)
Duração: 160 Minutos. Recomendação: 12 anos Ingressos: R$40 | R$20 | R$12
30 de novembro – Sesc Bom Retiro – 21h
01 de dezembro – Sesc Bom Retiro – 21h
03 de dezembro – Sesc Santos – 20h
04 de dezembro – Sesc Sorocaba – 19h
A musicista Christina Pluhar criou, no ano 2000, o conjunto vocal e instrumental L’Arpeggiata. Em uma década e meia de atividades, o L’Arpeggiata já se consolidou como um dos mais importantes e interessantes conjuntos que têm como base a música antiga. O grupo sediado na França reúne artistas de diversas origens musicais, provenientes de ambos os lados da Europa e do mundo. A sonoridade do conjunto, construída em torno das cordas dedilhadas, tem como objetivo reviver um repertório quase desconhecido da música francesa, italiana e napolitana do início do século 17.O repertório apresentado no Festival abarca tradições musicais de países como Grécia, Turquia, Itália, Espanha e Portugal. A combinação de culturas e instrumentos do Mar Mediterrâneo é interpretada com a colaboração dos cantores Céline Scheen e Vincenzo Capezzuto.

Trio Appassionata (EUA/BRA)
Duração: 90 Minutos. Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
01 de dezembro – Sesc Santo André – 21h
02 de dezembro – Sesc Santos – 20h
03 de dezembro – Sesc Sorocaba – 20h
04 de dezembro – Sesc Santana – 18h
Uma violinista norte-americana, uma cellista espanhola e um pianista brasileiro: três jovens músicos de perfil discreto e concentrado no palco, o que não os impede de realizar performances cativantes, que chamam atenção pela alta qualidade técnica e pelo potencial comunicativo. Lydia Chernicoff (violino), Andrea Casarrubios (violoncelo) e Ronaldo Rolim (piano) são os artistas responsáveis pelo Trio Appassionata, criado em 2007, que já se apresentou em salas de concerto de quatro continentes, sempre colhendo críticas positivas. O Appassionata, que já se apresentou diversas vezes nos EUA e Europa, vem pela primeira vez ao Brasil em 2016, e mostra um repertório que inclui compositores como L. Van Beethoven, Lorenzo Fernandez e Antonin Dvorák.

Giocoso String Quartet (AUT)
Duração: 65 Minutos Recomendação: 12 anos Ingressos: R$30 | R$15 | R$9
01 de dezembro – Sesc Araraquara – 20h
02 de dezembro – Sesc Vila Mariana – 21h
04 de dezembro – Sesc Campinas – 18h
Giocoso em italiano quer dizer lúdico, jocoso, divertido. O termo também é utilizado em música, indicando um andamento ou peça alegre ou bem-humorado. Daí podemos depreender o espírito por trás do Quarteto Giocoso. Formado por cidadãos alemães, romenos e holandeses, o Giocoso é um conjunto jovem que tem se destacado na cena internacional e conquistado prêmios de música de câmara como o Alban Berg, o Prêmio Krenek e o Prêmio HSBC do Festival Aix-en-Provence. O jovem conjunto austríaco interpreta, num programa que enfatiza a ideia do quarteto de cordas como alicerce da música de câmara, gigantes do gênero, como Mozart e Bartók, mas também Hugo Wolf, compositor raramente ouvido nos concertos brasileiros.

Serviço
Início da venda de ingressos: Online 04/11, às 12h | Presencial 04/11, às 17h30
Ingressos – Concertos
R$40 (inteira) R$20 (meia: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentados e pessoa com deficiência) R$12 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).
Pera Ensemble (ALE/TUR)
Vox Luminis (BEL)
L’Arpeggiata (FRA)
R$30 (inteira) R$15 (meia: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentados e pessoa com deficiência) R$9 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).
Coral Jovem do Estado (BRA) e Arianna Savall (SUI)
Celina Szrvinsk e Miguel Rosselini (BRA)
GisBranco + Morelenbaum (BRA)
Trio Apaches (GBR)
Sujeito a Guincho (BRA)
Camerata Ilumina (BRA)
Imani Winds – repertório adulto – (EUA)
Trio Appassionata (EUA/BRA)
Giocoso String Quartet (AUT)
R$20 (inteira) R$10 (meia: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentados e pessoa com deficiência) Grátis (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).
Imani Winds (EUA) – infantil
Pera Ensemble (ALE/TUR) – infantil

Unidades – Endereços
Centro de Pesquisa e Formação
Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar, Bela Vista – SÃO PAULO
Telefone: (11) 3254-5600

Sesc Bom Retiro
Alameda Nothmann, 185, Bom Retiro – SAO PAULO
Telefone: (11) 3332-3600

Sesc Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque – SAO PAULO
Telefone: (11) 3234-3000

Sesc Santana
Avenida Luiz Dumont Villares, 579, Santana – SAO PAULO
Telefone: (11) 2971-8700

Sesc Santo André
Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar – SANTO ANDRE
Telefone: (11) 4469-1200

Sesc Vila Mariana
Rua Pelotas, 141, Vila Mariana – SAO PAULO
Telefone: (11) 5080-3000

Igreja Nossa Senhora da Boa Morte
Rua do Carmo, 202 – Centro – SÃO PAULO
Telefone do Sesc Carmo: (11) 3111-7000

Museu Afro Brasil – Organização Social de Cultura
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera – Portão 10
Telefone: (11) 3320-8940

Sesc Araraquara
Rua Castro Alves, 1315, Quitandinha – ARARAQUARA
Telefone: (16) 3301-7500

Sesc Campinas
Rua Dom José I, 270/333, Bonfim – CAMPINAS
Telefone: (19) 3737-1500

Sesc Sorocaba
Rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade – SOROCABA
Telefone: (15) 3332-9933

Sesc São José dos Campos
Avenida Adhemar de Barros, 999, Jardim São Dimas – SÃO JOSE DOS CAMPOS
Telefone: (12) 3904-2000

Sesc Santos
Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida – SANTOS
Telefone: (13) 3278-9800

Informações para Imprensa
Canal Aberto Assessoria de Imprensa
Márcia Marques
Fones: 11 2914 0770 Celular: 11 9 9126 0425
Email: canal.aberto@uol.com.br
Daniele Valério
Fones: 11 9 6705 04 25/ 11 9 8435 6614
E-mail: daniele@canalaberto.com.br

Créditos: Márcia Marques