Bahia: campeão da Copa do Nordeste 2017

Edigar Junio comemora o gol que deu o título ao Bahia. Créditos: Divulgação/ECB/Felipe Oliveira

Depois de 15 anos, o Bahia volta a ser campeão da Copa do Nordeste. O Tricolor de Aço pôs fim ao tabu de uma década e meia sem títulos da principal competição regional do país ao bater o Sport Recife por 1 a 0 na noite desta quarta-feira (24) pela segunda e decisiva partida do certame. O autor do gol do título foi Edigar Junio. Como havia empatado o primeiro duelo na quarta passada em 1 a 1, a equipe de Guto Ferreira fez 2 a 1 no placar agregado e conquistou a sua terceira Lampions League da história.

Os anfitriões chegaram com perigo logo aos 4 minutos. Edigar Junio recebeu na área, disputou com a defesa, saiu da área pela direita, foi ao fundo e cruzou para o meio da área para Régis, com liberdade, cabecear por cima do gol de Magrão. E o Tricolor de Aço continuou a pressionar o Sport, e não demorou muito para tirar o zero do placar. Aos 12 minutos, Edigar Junio recebeu passe de Armero, girou, fintou Durval e, com categoria, deu um leve toque na saída de Magrão. Um belo gol.

O Leão da Ilha tentou dar o troco no minuto seguinte com Rogério que, ao receber no meio, dominou, deixou a redonda quicar e para pegar firme e mandar para fora.

O time recifense tentou se recuperar do prejuízo e quase teve outro maior aos 18. Régis recebeu lançamento, não conseguiu dominar, mas contou com a falha de Matheus Ferraz para ficar com a sobra, porém, o camisa 20 tricolor, com a canhota, mandou para as redes, mas do lado de fora.

O Sport ainda tentava se encontrar em campo, contudo, o time de Guto Ferreira estava melhor no jogo e, aos 30, chegou a acertar a bola na trave. Allione levantou na área e, depois do desvio, Edigar Junior, no segundo pau, cabeceou e acertou a trave de Magrão. E, dois minutos depois, a situação do já complicado Sport piorou de vez. Rogério simulou falta dentro da área e a arbitragem deu o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho e o expulsou.

Com um a menos, o rubronegro do Recife não deu sinais de qualquer indício de reação e, com isso, só restou segurar o resultado até o intervalo para o pressionado Ney Franco mudar o time.

Na volta do intervalo, o Sport voltou com Marquinhos no lugar de Raul Prata. E, aos três minutos, Eduardo fez jogada pela linha de fundo, cruzou rasteiro para Edigar Junio, que chutou prensado por conta da marcação e a bola ficou com Magrão, que foi protagonista em outro lance aos dez minutos. Jean deu um chutão e a redonda sobrou para Régis que, já na área do Sport, pegou de primeira e o camisa 1 espalmou para escanteio. Dois minutos depois, o Bahia chegou mais uma vez na área do Leão. Allione tentou tocar por baixo para o meio da área, foi travado, ficou com a sobra, tocou para a pequena área para Zé Rafael, que chutou, Magrão fez uma defesaça e Marquinhos desviou para escanteio antes da chegada de um jogador do time baiano. Aos 15, Armero fez boa jogada pela esquerda e tocou na área para Edigar Junior, que foi travado na hora do chute e conseguiu um escanteio.

Com a vantagem de ter um homem a mais, os comandados de Guto Ferreira continuaram a pressionar o time de Ney Franco e, aos 21, em um contra-ataque Allione deu excelente passe para Zé Rafael, que avançou com liberdade e, da entrada da área, finalizou para ótima defesa do goleiro do Sport. Pouco tempo depois, aos 25, o Bahia foi com muito perigo ao gol, mas Matheus Ferraz salvou praticamente em cima da linha e impediu o segundo tento dos soteropolitanos. No lance seguinte, o Sport chegou com perigo pela primeira vez no segundo tempo. Everton Felipe tabelou com André em pela direita, chutou ao alvo, mas Jean defendeu com tranquilidade.

Essa chance do Sport deixou claro que o Bahia diminuiu o ímpeto ofensivo e, consequentemente, começou a permitir algumas investidas do Leão para poder apostar nos contra-ataques, que até vieram, mas que não souberam tirar proveito. Como um lance ocorrido já aos 44 minutos em que o Bahia partiu no contragolpe e, mais uma vez, Magrão salvou a pele do Sport de levar o segundo jogo e sepultar de vez as chances de levar a disputa para os pênaltis. Aliás, vale registrar que os ânimos ficaram exaltados no banco de reservas do time pernambucano que teve dois jogadores – Ronaldo e Lenis – expulsos.

O Bahia optou em começar o jogo com um ataque leve, de jogadores rápidos e que se movimentam bastante e isso surtiu efeito ainda no começo do jogo quando Edigar Junio, em lance “à lá Romário”, fintou Durval com a bola “presa” no pé e deu um leve toque por cima de Magrão. O Sport até tentou um esquema com três zagueiros, mas os atacantes do tricolor baiano levaram vantagem na maioria das disputas e, além disso, o clube de Recife não conseguiu criar absolutamente nada nos primeiros 45 minutos e, para complicar de vez, perdeu Rogério, que foi expulso justamente pelo árbitro Francisco Carlos do Nascimento. Na etapa final, o Bahia pressionou até a metade do segundo tempo, mas não conseguiu ampliar a vantagem por conta das boas intervenções de Magrão. O Leão da Ilha só levou perigo à meta de Jean somente aos 26 minutos da etapa final. Embora tivesse ganhado mais terreno para atacar, mas isso foi possível porque o Bahia ficou à espera para contragolpear. A ideia até deu certo, todavia, o poder ofensivo do tricolor não estava com os pés calibrados e não conseguiram superar o goleiro rubronegro. E, dessa forma, o Bahia venceu o Sport pelo placar mínimo e pôs fim ao tabu de títulos da Lampions League que já perdurava por 15 anos.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da final.

Fase de grupos (Grupo B):
26/01/2017 – Fortaleza (CE) 0x0 Bahia (BA) – Castelão, Fortaleza (CE)
04/02/2017 – Bahia (BA) 2×0 Moto Club (MA) – Pituaçu, Salvador (BA)
12/02/2017 – Altos (PI) 0x0 Bahia (BA) – Lindolfo Monteiro, Teresina (PI)
02/03/2017 – Bahia (BA) 3×0 Altos (PI) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
12/03/2017 – Moto Club (MA) 0x4 Bahia (BA) – Castelão, São Luís (MA)
22/03/2017 – Bahia (BA) 2×0 Fortaleza (CE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Quartas-de-final:
20/03/2017 – Sergipe (SE) 0x4 Bahia (BA) – Batistão, Aracaju
02/04/2017 – Bahia (BA) 3×0 Sergipe (SE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Semifinais:
27/04/2017 – Vitória (BA) 2×1 Bahia (BA) – Barradão, Salvador (BA)
30/04/2017 – Bahia (BA) 2×0 Vitória (BA) – Arena Fonte Nova, Salvador
Final:
17/05/2017 – Sport (PE) 1×1 Bahia (BA) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
24/05/2017 – Bahia (BA) 1×0 Sport (PE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)

FICHA TÉCNICA: BAHIA (BA) 1×0 SPORT (PE)
Competição/fase:
Copa do Nordeste 2017 – final (segundo jogo)
Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 24 de maio de 2017, quarta-feira – 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Auxiliares: Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Rondinelle dos Santos Tavares, ambos de Alagoas
Cartões Amarelos: Régis, Edson, Renê Junior, Allione, Thiago, Matheus Sales e Zé Rafael (Bahia); Rogério (2), Ronaldo, Leandro Pereira, Marquinhos e Mina (Sport)
Cartões Vermelhos: Rogério, Ronaldo e Lenis (Sport)
Gol: Edigar Junio, aos 12 min do 1º tempo (1-0)
BAHIA (BA): 1.Jean; 22.Eduardo, 3.Tiago, 28.Lucas Fonseca e 7.Armero; 23.Renê Júnior (5.Juninho), 19.Edson, 20.Régis (13.Matheus Sales) e Zé Rafael  (21.Gustavo); 11.Edigar Junio e 8.Allione. Técnico: Guto Ferreira
SPORT (PE): 1.Magrão; 13.Matheus Ferraz, 2.Henríquez e 4.Durval; 23.Raul Prata (11.Marquinhos),  36.Fabrício (97.Everton Felipe), 29.Ronaldo (9.Leandro Pereira), 87.Diego Souza e 6.Mena; 90.André. Técnico: Ney Franco

Parabéns ao Esporte Clube Bahia pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Bahia e Sport decidirão a Copa do Nordeste

Bahia e Sport serão os finalistas da “Lampions League”. Foto: Kin Saito/CBF

Com a vitória do Sport Recife por 2 a 0 diante do Santa Cruz na noite desta quarta-feira (03/05), no Estádio do Arruda, em Recife, a Copa do Nordeste 2017 já tem seus finalistas definidos. Bahia e Sport disputarão o título da maior competição regional do País. Curiosamente, as duas equipes, além de estarem na elite do futebol brasileiro, são as únicas do Nordeste que já sentiram o gosto de terem conquistado um Campeonato Brasileiro da série A.

O primeiro classificado para a final da Lampions League foi o Bahia. No último domingo (30), o Tricolor de Aço recebeu o Vitória na Arena Fonte Nova, em Salvador. Com gols de Allione e César, o “Baêa” fez 2 a 0 e carimbou a sua vaga. Pois, como tinha sido derrotado pelo Leão da Barra por 2 a 1 no confronto de ida, a equipe comandada por Guto Ferreira fez 3 a 2 no placar agregado e vai em busca de seu terceiro caneco da competição.

Assim como o Bahia, o Sport havia perdido para o Santa Cruz no primeiro jogo por 2 a 1, porém, ao contrário do adversário na final, o Leão da Ilha foi derrotado em casa e conseguiu a classificação no campo do arquirrival. No duelo disputado no Arruda, o rubronegro pernambucano saiu vitorioso graças aos gols de Everton Felipe, que entrou no lugar de Diego Souza, machucado, e de André.

Apesar da festa pela classificação de ambos os clubes, nem tudo foi alegria. Nas duas semifinais ocorreram confusões envolvendo atletas. Em Salvador, após o final da partida, jogadores e dirigentes de Bahia e Vitória trocaram empurrões e uma série de discussões acaloradas. E, depois da eliminação, o técnico Argel Fucks foi demitido do rubronegro baiano. Já em Recife, os desentendimentos começaram ainda com a bola rolando: primeiro foi com as expulsões de Ritchely, pelo Sport, e Elicarlos, pelo Santa Cruz. E, depois do gol de André, aos 32 minutos do segundo tempo, o clima esquentou nas arquibancadas do Arruda, principalmente entre a torcida do time da casa e a Polícia Militar, e também dentro de campo, com os jogadores da Coral perdendo a cabeça que culminaram com as expulsões do volante Wellington César, que foi acionado no segundo tempo e ficou só dez minutos em campo, e, nos acréscimos Vítor também foi expulso.

Dessa forma, Bahia e Sport, que também são finalistas de seus estaduais, chegaram à decisão da Copa do Nordeste. As partidas das finais, provavelmente, serão disputadas nos dias 17 e 21 de maio. E, por ter a melhor campanha no certame, o Bahia terá o privilégio de decidir o título na Arena Fonte Nova. Logo, o primeiro jogo será disputado na Ilha do Retiro.

O Bahia, vencedor da Lampions League em 2001 e 2002, tentará seu terceiro troféu da competição. Já o Sport, detentor das edições de 1994, 2000 e 2014, buscará o tetra e se tornar ao lado do Vitória os maiores campeões da Copa do Nordeste, embora o rubronegro baiano reivindique junto à CBF o reconhecimento do Torneio José Américo de Almeida Filho, conquistado em 1976, como Copa do Nordeste, mas a entidade não considera esse torneio como Nordestão.

Lembrando que o vencedor da Copa do Nordeste disputará, em 2018, o Troféu Asa Branca e entrará na Copa do Brasil a partir das oitavas-de-final.

Parabéns aos finalistas e que Bahia e Sport façam duas partidas equilibradas e decidida apenas na bola e não em confusões como as das semifinais.

Por Jorge Almeida

Copa do Nordeste terá clássicos estaduais nas semifinais

Pernambucanos e baianos farão as semifinais da “Lampions League”. Foto: Kin Saito/CBF

Com a realização das quatro partidas de volta das quartas-de-final da Copa do Nordeste realizadas neste final de semana, a competição terá em suas semifinais dois clássicos estaduais: Bahia e Vitória de um lado, Sport e Santa Cruz do outro. Ou seja, a Lampions League desse ano não terá um campeão inédito. Dos quatro semifinalistas, o Tricolor baiano é o dono do maior tabu de período sem erguer a competição: 13 anos, a última conquista foi em 2004. Em contrapartida, o Santa Cruz por sua vez é o atual campeão e defende o título.

No sábado (1º), o primeiro classificado foi o Vitória. O Leão da Barra recebeu o Ríver do Piauí no Barradão e venceu por 1 a 0, com gol do volante José Welison. E, como havia vencido o jogo de ida por 3 a 2, o Vitória fez 4 a 2 no placar agregado. Maior ganhador da competição, com cinco títulos, o rubronegro baiano vai em busca do sexto título, que não ganha de 2010.

Ainda no mesmo dia, o Santa Cruz bateu o Itabaiana por 1 a 0 no Arruda, em Recife. O autor do gol foi o zagueiro Anderson Sales através de uma cobrança de falta. Assim como foi no compromisso de ida, quando a Coral triunfou a equipe sergipana pelo placar mínimo em Aracaju, o defensor fez a diferença através da cobrança de falta. Assim, o Santinha segue na disputa pelo bicampeonato.

Já no domingo (2), o Bahia não tomou conhecimento do Itabaiana e fez 3 a 0 na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Tricolor de Aço, que já vinha de uma excelente vantagem por ter vencido por 4 a 2, segue firme na luta do tricampeonato, já que o clube baiano ergueu as edições de 2001 e 2002.

E, finalmente, o Sport Recife sagrou-se semifinalista neste domingo. Dentre os semifinalistas, o Leão da Ilha foi o que sofreu mais para conseguir ficar entre os quatro. Como foi o único que perdeu o jogo de ida para o Campinense por 3 a 1, com dois belos gols de Diego Souza, o rubronegro pernambucano devolveu o mesmo placar e levou a disputa para os pênaltis. Nas cobranças Tiago Oboró, da Raposa, parou em Magrão e Joécio isolou o seu penal ao mandar por cima do travessão. Aliás, essa classificação teve um gosto especial para o Sport. Pois, esse foi o terceiro duelo eliminatório entre as duas equipes na competição. Nas duas vezes anteriores, o Campinense levou a melhor ao eliminar o Sport.

As semifinais serão realizadas nos dias 23 (domingo) e 26 (quarta-feira). Vitória e Sport serão os mandantes dos jogos de ida, enquanto Bahia e Santa Cruz receberão os seus rivais nos confrontos de volta.

Serão dois jogos que prometem e movimentará com a paixão de dez milhões de torcedores.

A seguir, as datas e os locais dos jogos das semifinais.

23/04/2017 – Vitória (BA) x Bahia (BA) – Barradão, Salvador
23/04/2017 – Sport (PE) x Santa Cruz (PE) – Ilha do Retiro, Recife
26/04/2017 – Bahia (BA) x Vitória (BA) – Arena Fonte Nova, Salvador
26/04/2017 – Santa Cruz (PE) x Sport (PE) – Arruda, Recife

Por Jorge Almeida

Definidos confrontos das quartas de final da Copa do Nordeste 2017

CBF realizou sorteio da “Lampions League” em sua sede. Foto: Kin Saito/CBF

Em sorteio realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (24), os duelos válidos pelas quartas-de-final da Copa do Nordeste 2017 foram definidos. Os confrontos estabeleceram que Campinense x Sport, Santa Cruz x Itabaiana, Vitória x Ríver e Bahia x Sergipe se enfrentarão em duas partidas.

Os clubes classificados foram divididos em dois potes – A e B. No pote A estavam os quatro primeiros colocados com melhor campanha (Bahia, Sport, Santa Cruz e Vitória) e, no pote B, o primeiro colocado com pior campanha mais os três melhores segundos colocados dentre os cinco grupos (Itabaiana, Ríver, Campinense e Sergipe). Os clubes do pote A farão o jogo de volta em casa.

Os jogos de ida acontecerão na próxima quarta-feira (29) e os de volta serão no dia 2 de abril.

Os chaveamentos para as semifinais também foram definidos. Quem passar do duelo entre Sport x Campinense pegará o ganhador de Santa Cruz x Itabaiana. Na outra chave, quem passar entre Vitória e Ríver enfrentará na semifinal o vencedor do embate envolvendo Bahia e Sergipe. Ou seja, nas semifinais, há possibilidades de acontecer dois clássicos estaduais: Sport x Santa Cruz e/ou Bahia x Santa Cruz. E, ainda há outra cogitação, mas difícil, de o Nordestão ter uma final estadual, que só será possível se os sergipanos Itabaiana e Sergipe avançarem até à decisão.

As datas e horários detalhados para os jogos de ida e volta das quartas-de-final serão divulgados ainda hoje, sexta-feira, durante à tarde.

Curiosamente, a competição segue com três dos últimos quatro campeões da Copa do Nordeste desde quando o torneio foi retomado em 2013 – o Ceará, campeão de 2015, não se classificou para a atual edição.

A seguir, as datas* e os locais dos confrontos das quartas-de-final da Copa do Nordeste.

Jogos de ida:
29/03/2017 – Campinense (PB) x Sport (PE) – Amigão, Campina Grande
29/03/2017 – Itabaiana (SE) x Santa Cruz (PE) – Etelvino Mendonça, Itabaiana
29/03/2017 – Ríver (PI) x Vitória (BA) – Lindolfo Monteiro, Teresina
29/03/2017 – Sergipe (SE) x Bahia (BA) – Batistão, Aracaju

Jogos de volta:
02/04/2017 – Sport (PE) x Campinense (PB) – Ilha do Retiro, Recife
02/04/2017 – Santa Cruz (PE) x Itabiana (SE) – Arruda, Recife
02/04/2017 – Vitória (BA) x Ríver (PI) – Barradão, Salvador
02/04/2017 – Bahia (BA) x Sergipe (SE) – Arena Fonte Nova, Salvador

* Sujeitas a alterações.

Por Jorge Almeida

Encerrada a primeira fase da “Lampions League”

Sorteio dos confrontos das quartas-de-final da Copa do Nordeste será realizado na próxima sexta-feira. Foto: Rener Pinheiro / CBF

Com a realização de dez jogos nesta quarta-feira (22), foi encerrada a primeira fase da Copa do Nordeste 2017. Os primeiros colocados de cada grupo e os três melhores segundos colocados estão assegurados para as quartas-de-final. Antes da rodada derradeira da fase de grupos, apenas Bahia, Campinense e Sport já estavam classificados. Das dez partidas que foram realizadas hoje, seis envolvem pelo menos uma equipe interessada na classificação – estes duelos acontecerão simultaneamente às 21h45 (horário de Brasília).

Atual campeão, o Santa Cruz terminou na liderança do grupo A com 13 pontos ao derrotar o já classificado Campinense no Arruda por 1 a 0, com gol de pênalti do zagueiro Anderson Salles, que ainda tirou uma bola em cima da linha e impediu o empate da equipe raposeira. Apesar da derrota, o time paraibano ficou com o segundo lugar do grupo com 11 pontos. O Náutico tinha chances de passar de fase, mas para isso, além de precisar vencer o lanterna Uniclinic fora de casa por, no mínimo, quatro gols de diferença, dependia de uma derrota do Santinha. O Timbu até fez a sua parte e aplicou impiedosos 9 a 0 na equipe cearense e, fazendo assim, a maior goleada da história da Copa do Nordeste. Porém, o resultado não foi o suficiente para o Náutico que, com 10 pontos, encerrou sua participação na terceira colocação. Já o Uniclinic fez a pior campanha dentre os 20 participantes do torneio, com seis jogos, seis derrotas, nenhum gol marcado e 24 gols sofridos.

Pelo grupo B, o Bahia foi o único clube classificado para as quartas-de-final, e ainda detentor da melhor campanha da fase de grupos no geral. O Tricolor de Aço recebeu na Fonte Nova a equipe reserva do já eliminado Fortaleza e venceu por 2 a 0. O resultado deixou o time baiano com 14 pontos, enquanto o Tricolor do Pici permaneceu em segundo lugar com 7. Na outra partida do grupo, que foi realizada mais cedo e só para cumprimento de tabela, o Altos levou a melhor diante do Moto Club por 4 a 3 no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina.

Já no grupo C, o Sport perdeu para o Sampaio Corrêa por 2 a 1 no Castelão, em São Luís. Apesar do placar adverso, o Leão da Ilha fechou a primeira fase na liderança de seu grupo, com 13 pontos e dono da segunda melhor campanha no geral. O Ríver, do Piauí, permaneceu com os mesmos 13 pontos que o rubronegro pernambucano por ter batido o Juazeirense na casa do adversário pelo placar mínimo, mas ficou em segundo na classificação por causa do saldo de gols. Essa partida foi a última a terminar na rodada por conta de uma paralisação provocada por queda de energia no Adautão. Enquanto a Bolívia Querida, com 6 pontos, e a equipe de Juazeiro, com 3 pontos, se despediram da competição.

Enquanto isso, no grupo D, os eliminados ABC e CSA cumpriram tabela e mediram forças no Frasqueirão, em Natal. O jogo terminou com vitória abecedista por 2 a 1 e o Azulão alagoano ficou com a lanterna do grupo com 6 pontos e o alvinegro potiguar na terceira colocação com 7. Na partida que definiu o classificado do grupo, o Itabaiana empatou em 0 a 0 contra o CRB no Rei Pelé e, com 11 pontos, seguiu adiante na Lampions League e deixou o alvirrubro, com 9, fora. Se o CRB tivesse vencido, ele teria se classificado e eliminado a equipe sergipana.

E, finalmente, pelo grupo E, o Vitória foi até a Arena Batistão, em Aracaju, e derrotou o Sergipe por 2 a 1 e avançou como campeão da chave, com 13 pontos. Apesar de ter perdido em casa, o Gipão também se classificou como um dos melhores segundos colocados, com 10 pontos. No outro duelo do grupo, o  Botafogo foi surpreendido pelo América de Natal em casa ao perder por 1 a 0. O resultado deixou o Mecão com 7 pontos e o Belo ficou com 4.

Com o término da última rodada da fase de grupos, os classificados para as quartas-de-final da Copa do Nordeste são: Bahia, Sport, Santa Cruz, Vitória e Itabaiana como os campeões de seus respectivos grupos, além de Campinense, Ríver e Sergipe como os três melhores segundos colocados. E, conforme o regulamento, as equipes que fizeram as melhores campanhas decidirão as vagas para as semifinais em casa, de acordo com o sorteio dos confrontos, que será realizado às 11h (horário de Brasília) na próxima sexta-feira (24).

A seguir, os resultados da última rodada e da classificação final da fase de grupos.

22/03/2017 – Santa Cruz (PE) 1×0 Campinense (PB) – Arruda, Recife
22/03/2017 – Uniclinic (CE) 0x9 Náutico (PE) – Domingão, Horizonte
22/03/2017 – Altos (PI) 4×3 Moto Club (MA) – Lindolfo Monteiro, Teresina
22/03/2017 – Bahia (BA) 2×0 Fortaleza (CE) – Fonte Nova, Salvador
22/03/2017 – Sampaio Corrêa (MA) 2×1 Sport (PE) – Castelão, São Luís
22/03/2017 – Juazeirense (BA) 0x1 Ríver (PI) – Adautão, Juazeiro
22/03/2017 – ABC (RN) 2×1 CSA (AL) – Frasqueirão, Natal
22/03/2017 – CRB (AL) 0x0 Itabaiana (SE) – Rei Pelé, Maceió
22/03/2017 – Botafogo (PB) 0x1 América (RN) – Almeidão, João Pessoa
22/03/2017 – Sergipe (SE) 1×2 Vitória (BA) – Batistão, Aracaju

Grupo A:
Equipe / Pontos:
1º – Santa Cruz (PE) – 13 pontos
2º – Campinense (PB) – 11
3º – Náutico (PE) – 10
4º – Uniclinic (CE) – 0

Grupo B:
1º – Bahia (BA) – 14
2º – Fortaleza (CE) – 7
3º – Altos (PI) – 7
4º – Moto Club (MA) – 2

Grupo C:
1º – Sport (PE) – 13
2º – Ríver (PI) – 13
3º – Sampaio Corrêa (MA) – 6
4º – Juazeirense (BA) – 3

Grupo D:
1º – Itabaiana (SE) – 11
2º – CRB (AL) – 9
3º – ABC (RN) – 7
4º – CSA (AL) – 6

Grupo E:
1º – Vitória (BA) – 13
2º – Sergipe (SE) – 10
3º – América (RN) – 7
4º – Botafogo (PB) – 4

Parabéns para as equipes classificadas.

Por Jorge Almeida

Definidos os grupos da Copa do Nordeste 2017

CBF definiu os grupos da Copa do Nordeste 2017 em João Pessoa (PB).Créditos: MoWA Sports
CBF definiu os grupos da Copa do Nordeste 2017 em João Pessoa (PB).Créditos: MoWA Sports

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou na noite desta terça-feira (4) no Centro Cultural Ariano Suassuna, em João Pessoa (PB), o sorteio dos cinco grupos da Copa do Nordeste 2017. O evento teve a presença do presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, além de presidentes de federações e representantes das equipes que participarão do torneio.

Além da definição dos grupos da próxima “Lampions League”, a cerimônia premiou os destaques da edição passada: Grafite, que recebeu o troféu de craque da competição; Keno, que foi a revelação do campeonato, além de Rodrigão (ex-atacante da Campinense), que levou o troféu de artilheiro. Os presentes ainda conheceram a nova bola do torneio, apresentada pelo mascote da Copa do Nordeste, o Zeca Brito.

Antes da realização do sorteio, o diretor de competições da CBF, Manoel Flores, oficializou a desistência do segundo representante do Ceará, o Uniclinic (CE), da disputa. O diretor afirmou que a definição do herdeiro da vaga deixada pela equipe cearense será decidida nos próximos dias.

O presidente do Uniclinic, Vanor Cruz, confirmou que o clube não vai disputar o certame por conta das condições financeiras que, segundo o dirigente ao jornal O Povo, “a despesa não compensaria”.

Aliás, os quatro potes com as 20 equipes participantes já estavam definidos antes mesmo do sorteio. Os clubes foram divididos em cinco grupos com quatro times. Os primeiros colocados e os três melhores segundo colocados se classificam para as quartas-de-final. O formato do sorteio foi o mesmo da edição de 2016.

Excetuando o grupo D, todos os grupos têm pelo menos um clube campeão do Nordeste. Além disso, nos grupos A e D terão clássicos estaduais envolvendo o atual campeão Santa Cruz e Náutico e CSA e CRB, respectivamente.

Dessa forma, os cinco grupos ficaram devididos na seguinte ordem (de acordo com a retirada do pote):

Grupo A: 2º representante do Ceará, Campinense (PB), Santa Cruz (PE) e Náutico (PE)
Grupo B: Altos (PI), Moto Club (MA), Fortaleza (CE) e Bahia (BA)
Grupo C: Juazeirense (BA), Ríver (PI), Sampaio Corrêa (MA) e Sport (PE)
Grupo D: Itabaiana (SE), CSA (AL), CRB (AL) e ABC (RN)
Grupo E: Sergipe (SE), Botafogo (PB), América (RN) e Vitória (BA)

Boa sorte aos participantes.

Por Jorge Almeida

Santa Cruz: campeão da Copa do Nordeste 2016

Jogadores do Santa Cruz posam para a foto oficial. Créditos: Antônio Melcop / Santa Cruz FC
Jogadores do Santa Cruz posam para a foto oficial. Créditos: Antônio Melcop / Santa Cruz FC

O Santa Cruz Futebol Clube é o mais novo campeão da Copa do Nordeste. Em partida realizada neste domingo (1º) no Estádio Amigão, em Campina Grande (PB), a Cobra Coral empatou em 1 a 1 com o Campinense no Estádio Amigão, em Campina Grande, com gols de Rodrigão para o time da casa e de Arthur para os visitantes, e conquistou pela primeira vez a popularmente conhecida como “Lampions League”. Como havia vencido o jogo de ida no Arruda por 2 a 1 no meio da semana, a equipe pernambucana fez 3 a 2 no placar agregado e ficou com a taça e, ainda, foi contemplada para a disputa da Copa Sulamericana no segundo semestre.

Apesar de ter iniciado a partida decisiva com a vantagem do empate, o Santa Cruz foi quem criou a primeira oportunidade de gol. Logo aos dois minutos, Tiago Costa cobrou falta com perigo, mas a bola foi por cima da meta de Gledson. O Campinense, por sua vez, insistiu em jogadas pela direita, enquanto a Cobra Coral encontrou dificuldades de armar as jogadas, e isso fez com que Grafite viesse até o meio de campo buscar o jogo. Aos dez minutos, Danilo cruzou, Rodrigão cabeceou para fácil defesa de Tiago Cardoso.

E a Raposa criou outra chance aos 18 com Roger Gaúcho. O camisa 10 recebeu lançamento em profundidade, o goleiro adversário saiu para abafar o lance, mas o meia tirou demais de Tiago e tocou pela linha fundo. O Santa Cruz respondeu aos 26. Arthur fez bela jogada, passou por Tiago Sala e rolou para Grafite, todavia, o camisa 23 isolou ao mandar a redonda por cima. A etapa inicial prosseguiu com as duas equipes demonstrando nervosismo para trabalhar as jogadas, o que dificultou na criação de mais oportunidades de gol.

Assim como no início do primeiro tempo, o Tricolor pernambucano criou uma ótima chance aos dois minutos do segundo tempo. Depois da disputa pela bola no meio-campo, Arthur recebeu lançamento, chutou cruzado e a bola balançou as redes do lado de fora, arrancando o famoso “uh!” do torcedor. O Campinense passou a encontrar dificuldades em sair jogando por conta do adiantamento da marcação do Santa Cruz. Contudo, empurrado pela torcida, a equipe da casa conseguiu retrair os visitantes, que ficaram à espera de contra-atacar. Mas o Trisupercampeão pernambucano levou perigo com Tiago Costa, que depois de receber passe de Keno pela linha de fundo chutou forte e cruzado para Gledson espalmar.

Aos 25, Adalgiso Pitbull (que entrou no lugar do apagado Roger Gaúcho), tocou para Negretti, que tentou devolver, mas Rodrigão fez o pivô, tabelou com Pitbull e o camisa 9, mesmo cercado por três defensores, conseguiu finalizar no canto esquerdo e fazer um a zero para o time raposeiro. Nesse momento, o resultado daria o título para o Campinense.

Após o revés, o Santa Cruz parecia ter sentido o golpe, errando passes e sem mostrar poder de reação, enquanto isso, a equipe paraibana procurava valorizar a vantagem. Porém, aos 33, veio a reação do tricolor. Keno pedalou para cima de Negretti, cruzou rasteiro, Arthur tentou uma vez, a bola bateu na zaga e, na volta, o camisa 7 não perdoou e empatou a peleja para delírio dos torcedores da Cobra Coral que vieram de Pernambuco até Campina Grande para acompanhar o time no Estádio Amigão.

Com a igualdade no marcador, o desespero mudou de lado. O rubronegro paraibano tentou ir para o abafa para fazer o segundo gol e, consequentemente, levar a decisão para os pênaltis. Contudo, o Santinha conseguiu se segurar e, pela primeira vez, levar para o Arruda a Copa do Nordeste, o seu primeiro título regional.

Campinense e Santa Cruz fizeram duas partidas bastante equilibradas. Por ter vencido o jogo de ida em casa por 2 a 1, o tricolor pernambucano começou o jogo mais organizado em campo e perdeu uma excelente oportunidade com Grafite. Aliás, a chance desperdiçada pelo camisa 23 poderia ter custado caro aos pernambucanos. Enquanto isso, a Raposa cresceu e, na base do abafa e na raça, criou as suas chances. Inclusive, saiu na frente com o artilheiro da competição, Rodrigão, mas a insistência de Arthur, que foi o homem mais perigoso do Santa Cruz no jogo o coroou em fazer o gol do título inédito para a Cobra Coral.

Inclusive, 2016 está sendo o ano da redenção do Santa Cruz. Depois de chegar a amargurar anos em divisões inferiores do futebol brasileiro (chegou a disputar a Série D), o Time do Povo deu a volta por cima e, além de levar a ‘orelhuda’ Copa do Nordeste, o que lhe garantiu presença nas edições 2016 e 2017 da Copa Sulamericana, o clube ainda disputará a final do Campeonato Pernambucano e jogará a Série A do Campeonato Brasileiro depois de dez anos.

A seguir, o resumo da campanha e a ficha técnica da finalíssima.

Primeira fase (Grupo C):
14/02/2016 – Santa Cruz (PE) 0x1 Bahia (BA) – Estádio do Arruda, Recife (PE)
17/02/2016 – Confiança (SE) 0x2 Santa Cruz (PE) – Estádio Batistão, Aracaju (SE)
24/02/2016 – Santa Cruz (PE) 1×1 Juazeirense (BA) – Estádio do Arruda, Recife (PE)
02/03/2016 – Juazeirense (BA) 0x1 Santa Cruz (PE) – Estádio Pedro Amorim, Senhor do Bonfim (BA)
08/03/2016 – Santa Cruz (PE) 3×1 Confiança (SE) – Estádio do Arruda, Recife (PE)
23/03/2016 – Bahia (BA) 1×0 Santa Cruz (PE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Quartas-de-final:
30/03/2016 – Santa Cruz (PE) 2×1 Ceará (CE) – Estádio do Arruda, Recife (PE)
03/04/2016 – Ceará (CE) 0x1 Santa Cruz (PE) – Arena Castelão, Fortaleza (CE)
Semifinais:
13/04/2016 – Santa Cruz (PE) 2×2 Bahia (BA) – Estádio do Arruda, Recife (PE)
17/04/2016 – Bahia (BA) 0x1 Santa Cruz (PE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Final:
27/04/2016 – Santa Cruz (PE) 2×1 Campinense (PB) – Estádio do Arruda, Recife (PE)
1]/05/2016 – Campinense (PB) 1×1 Santa Cruz (PE) – Estádio Amigão, Campina Grande (PB)

FICHA TÉCNICA: CAMPINENSE (PB) 1×1 SANTA CRUZ (PE)
Competição/fase:
Copa do Nordeste 2016 – final (2º jogo)
Local: Estádio Governador Ernani Sátyro (Amigão), Campina Grande (PB)
Data: 1º de maio de 2016, domingo – 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
Cartões Amarelos: Magno (Campinense); Arthur e Tiago Cardoso (Santa Cruz)
Gols: Rodrigão, 23’/2ºT (1-0); Arthur, 33’/2ºT (1-1)
CAMPINENSE (PB): 1.Gledson; 2.Fernando Pires, 3.Joécio, 4.Tiago Sala e 6.Danilo; 5.Negretti, 7.Magno, 8.Jussimar (16.Tiago Pedra) e 10.Roger Gaúcho (18.Adalgiso Pitbull); 11.Raul (20.Filipe Ramon) e 9.Rodrigão. Técnico: Francisco Diá
SANTA CRUZ (PE): 1.Tiago Cardoso; 2.Vítor, 4.Danny Morais (9.Bruno Moraes), 3.Neris e 6.Tiago Costa; 5.Uillian Correia, 8.Leandrinho (20.João Paulo, 10.Lelê (17.Wellington) e 7.Arthur; 23.Grafite e 11.Keno. Técnico: Milton Mendes

Parabéns ao Santa Cruz Futebol Clube pela conquista.

Por Jorge Almeida