Estaduais em fase de decisão

Finais dos Estaduais prometem.

Neste final de semana de feriado prolongado, grande parte dos campeonatos estaduais tiveram seus finalistas definidos. Daqui a duas semanas, saberemos quem soltará o grito de campeão pela maioria dos torneios locais. Enquanto isso, em alguns Estados, a competição segue ainda em fase final. Apenas o Amapazão que ainda não começou.

Em São Paulo, Corinthians e Ponte Preta reeditarão a final de 1977 do Campeonato Paulista, curiosamente 40 anos depois do histórico título conquistado pelo Timão. A Macaca campineira conseguiu a sua vaga no sábado (22) ao ser derrotada pelo Palmeiras no Allianz Parque por 1 a 0, e como havia vencido por 3 a 0 foi beneficiada pelo placar agregado (3×1). Já o seu adversário empatou em 1 a 1 contra o São Paulo na Arena Corinthians. O resultado foi suficiente para o time de Fábio Carille chegar à decisão em virtude do triunfo do primeiro jogo: vitória corinthiana por 2 a 0 no Morumbi. Enquanto a Ponte Preta busca o tão sonhado título, o que seria o primeiro de grande importância de seus 117 anos, o Corinthians vai em busca de seu 28º título paulista.

No Rio de Janeiro, o Fluminense bateu o Vasco no sábado por 3 a 0 na semifinal, que foi disputada em partida única, e se classificou à decisão do campeonato estadual* do Rio de Janeiro. O adversário do Tricolor será o arquirrival Flamengo que levou a melhor diante do Botafogo no Maracanã ao derrotá-lo por 2 a 1. O Flu vai em busca de seu 32º título estadual, enquanto o Fla quer o seu 34º caneco.

Em Minas Gerais, Cruzeiro e Atlético farão a final do Campeonato Mineiro. Depois de empatarem o primeiro jogo das semifinais em 1 a 1 com América e URT respectivamente, a Raposa e o Galo venceram seus adversários em Belo Horizonte por 2 a 0, caso do time celeste, e 3 a 0, no caso do CAM, que segue na busca do estadual de número 44, enquanto o Cruzeiro vai atrás de seu 37º mineiro.

Pelo Campeonato Gaúcho, os finalistas chegaram à decisão através da disputa de pênaltis. O Internacional perdeu para o Caxias por 1 a 0 fora de casa e, como havia derrotado o adversário pelo mesmo placar, a vaga foi para as cobranças de pênaltis, que terminou com vitória colorada por 5 a 3. O adversário do Inter será o surpreendente Novo Hamburgo, dono da melhor campanha da primeira fase, que, em casa, superou o Grêmio nos pênaltis por 7 a 6, depois do empate em 1 a 1 no tempo regulamentar, o mesmo resultado do jogo de ida na Arena do Grêmio. O Inter segue firme visando o seu 46º Gauchão, sendo que, em caso de título, se tornará heptacampeão gaúcho e se aproximando do feito dos tempos de Falcão quando foi octacampeão (de 1969 a 1976). Já os Anilados seguem atrás do título inédito, uma vez que o clube alviceleste acumula cinco vice-campeonatos.

No Campeonato Baiano, mais uma vez, será decidido pela dupla Ba-Vi. O Tricolor de Aço chegou à decisão após duas vitórias sobre o Fluminense de Feira (3 a 0 e 1 a 0). E o Leão da Barra, que empatou em 1 a 1 com o Vitória da Conquista fora de casa no primeiro jogo das semifinais, atropelou o mesmo no Barradão: 5 a 0. O Bahia tentará conquistar o 47º Baianão e o Vitória vai atrás do 29º título.

Do lado dos baianos, em Pernambuco, Salgueiro e Sport disputarão o título estadual. O Carcará do Sertão, que jogou no sábado, despachou o Santa Cruz por 2 a 0 em casa, depois de ter perdido o primeiro jogo das semifinais por 1 a 0. Enquanto o Leão da Ilha, neste domingo, ficou apenas no empate em 1 a 1 com o Náutico na Arena Pernambuco, mas, como vencera o Timbu na Ilha do Retiro por 3 a 2 na semana passada, ganhou o direito de ir à decisão. O SAC tentará uma conquista inédita, uma vez que ficou “no quase” em 2015, quando foi derrotado pela Coral na decisão. E o Sport quer o 41º caneco do Campeonato Pernambucano.

O Campeonato Cearense teve o seu segundo finalista definido no sábado (22). Como na quarta-feira (19), o Ferroviário levou a melhor diante do Fortaleza na melhor de três partidas (uma vitória e dois empates), ele esperou a definição do confronto entre Ceará e Guarani de Juazeiro. O Vovô passou pelo Leão do Mercado depois de um empate e duas vitórias, sendo a última no sábado. O Tubarão da Barra disputará a final com a missão de quebrar o tabu de 22 anos sem conquistas – a última foi o estadual de 1995, o nono de sua história. Já o seu adversário quer manter a hegemonia no Estado com o que poderá ser o seu 44º título cearense.

Voltando para a Região Sul, o clássico Atle-Tiba dará as caras na final do Campeonato Paranaense. O Furacão foi até Londrina e perdeu para o time da casa por 2 a 1, levou a vaga para os pênaltis e saiu vencedor ao bater o Tubarão por 5 a 3. No entanto, o Coxa, por sua vez, levou a melhor diante do Cianorte e ganhou por 3 a 1 e fez 3 a 2 no placar agregado. O rubronegro tentará o seu 24º título paranaense, enquanto o Verdão paranaense busca o 38º troféu local.

Do lado, em Santa Catarina, o segundo turno do estadual, que teve a Chapecoense como campeã, terminou hoje. Assim, a Chape encara na decisão o Avaí, ganhador do primeiro turno. Enquanto a equipe de Chapecó busca o seu sexto título estadual, o time da capital quer igualar-se ao Figueirense como os maiores campeões catarinense, com 17 títulos cada.

O Campeonato Goiano terá o Goiás como um de seus finalistas. O time esmeraldino empatou em 0 a 0 contra o Atlético Goianiense e, como havia derrotado o rival no primeiro jogo por 2 a 1, vai à decisão. O seu adversário sairá do ganhador do confronto entre Aparecidense e Vila Nova, que jogarão amanhã (24). O Tigre joga pelo empate diante da equipe de Aparecida de Goiânia, pois vencera o compromisso de ida por 2 a 1.

No Pará, o título será decidido pela dupla Re-Pa. Isso porque no sábado o Paysandu passou pelo São Raimundo nas semifinais ao vencê-lo por 3 a 1 no Mangueirão e, como havia empatado em 0 a 0 no Colosso dos Tapajós no primeiro embate das semifinais, o Papão passou de fase. O arquirrival Remo sofreu um pouco mais. Depois de perder o jogo de ida por 2 a 0 para o Independente, o Leão da Amazônia levou a melhor diante do rival no mesmo Mangueirão neste domingo ao derrotar o clube de Tucuruí por 3 a 1, forçando a busca da vaga para a final nos pênaltis. Nos tiros penais, o Remo ganhou por incríveis 10 a 9. Ganhadores de 90 edições do Campeonato Paraense (46 a 44 para o Paysandu), o Re-Pa da final do Parazão promete.

No Distrito Federal, Brasiliense e Ceilândia disputarão o título do Candangão 2017. O Jacaré passou pelo sobradinho com duas vitórias nas semifinais (2 a 1 e 4 a 1). Já o Ceilândia levou a melhor diante do Paracatu com um empate (1 a 1) e um triunfo por 2 a 1 em casa. O Esquadrão Amarelo concorrerá ao seu nono caneco e o Galo Preto vai em busca de seu terceiro campeonato distrital.

Os finalistas do Campeonato Capixaba foram definidos no sábado. Atlético (ES) e Doze farão a final inédita do Capixabão. Os dois clubes empataram o segundo jogo das semifinais em casa 1 a 1 e 0 a 0, deixando Tupy e Espírito Santo pelo caminho, respectivamente. O Galo da Vila venceu o Tupy fora de casa por 2 a 0, enquanto o Dozão da Massa ficou em branco nos dois jogos feitos diante Santão e, como jogava por dois empates, foi agraciado com a vaga. Aliás, as duas equipes tentarão o título inédito.

Em Alagoas, os dois maiores times do Estado farão a final. Depois de empatarem em 1 a 1 no primeiro jogo das semifinais diante Murici e ASA, CRB e CSA venceram o compromisso de volta por 2 a 1. A equipe alvirrubra levou a melhor diante do Verdão no Rei Pelé e o Azulão do Mutange superou o Fantasma fora de casa. O CSA tentará o 38º Campeonato Alagoano de sua história, enquanto o CRB busca o 30º triunfo.

O Campeonato Sergipano ainda terá a 10ª rodada do hexagonal final, mas a final do Estadual já está definida: Confiança x Itabaiana, que tentam os respectivos 21º e 11º títulos locais.

Na Paraíba, a final será entre Treze e Botafogo. O Galo empatou em 0 a 0 com o arquirrival Campinense no Estádio Amigão, em Campina Grande, e, por conta da vitória no primeiro jogo por 2 a 1, foi contemplado e foi à decisão. Já o Belo levou a melhor contra o Atlético (PB) com duas vitórias (3 a 0 e 1 a 0). Maior campeão paraibano, o Tricolor do Contorno parte em busca do seu 28º título, e o Galo da Borborema brigará pelo 16º estadual.

No Mato Grosso do Sul, Corumbaense e Novoperário disputarão o título do campeonato. O Carijó da Avenida, depois de ter perdido em casa o primeiro jogo da semifinal para o Operário por 1 a 0, surpreendeu o adversário na casa dele ao derrotá-lo por 3 a 1. Na outra semifinal, o Sete de Dourados teve o sonho do bicampeonato sulmatogrossense interrompido pelo Novoperário, equipe que tem apenas seis anos de existência e foi fundada por ex-integrantes de uma torcida organizada do Operário Futebol Clube. O Novo, que bateu o time de Dourados, por 1 a 0 em casa, segurou um empate sem gols e vai para a inédita final. O seu adversário na decisão, o Corumbaense, vai em busca do segundo título estadual.

O Campeonato Matogrossense será decidido entre Sinop e Cuiabá. Os dois times deixaram pelas semifinais Dom Bosco e Luverdense, respectivamente. Entretanto, o Galo do Norte despachou o Leão da Colina com duas vitórias: 3 a 2 e 4 a 0. Já o confronto entre o Dourado e LEC foi decidido nos pênaltis. Com a bola rolando, vitória por 1 a 0 para cada lado, mas nos tiros penais, 4 a 2 para o clube da capital. O Sinop, que teve Rogério Ceni dando seus primeiros passos como goleiro, focará os seus objetivos na conquista do seu quarto campeonato matogrossense e o Cuiabá vai atrás do sétimo título estadual.

O único estadual que já teve o primeiro jogo da final realizado foi o Potiguar. No sábado, o Globo recebeu o ABC no Barretão, em Ceará-Mirim, e foi derrotado por 1 a 0 (gol do paraguaio Echeverria). Assim, o time alvinegro joga por um empate na partida de volta, que será disputada no próximo dia 1º de maio no Frasqueirão para conquistar o seu 54º Campeonato Potiguar e ampliar ainda mais o seu recorde de número de títulos estaduais do Brasil. Para a Águia levar a inédita conquista, deve vencer por dois ou mais gols de diferença. Vitória por um gol leva a disputa para os pênaltis.

Pelo Acre, o campeonato estadual está com o seu segundo turno em andamento. Campeão da primeira fase, o Rio Branco está com a vaga assegurada para a final e, caso vença o hexagonal final – a segunda fase, será declarado campeão acriano e, se outra equipe vencer essa fase, encara o alvirrubro na final do Campeonato Acriano 2017.

O Campeonato Amazonense ainda está longe de sua final, pois, no momento o Estadual está na décima (de 14) rodadas da primeira fase. Por lá, os quatro primeiros vão para as semifinais (1º x 4º e 2º x 3º) e, obviamente, os ganhadores decidirão o campeonato.

Em Rondônia, o primeiro turno foi encerrado neste final de semana e teve Real Desportivo como campeão. Assim como é no Rio de Janeiro, o campeonato rondoniano tem o segundo turno e as semifinais são disputadas entre os campeões de cada turno e os donos da terceira e da quarta melhor campanha dos dois turnos.

No Tocantins, as semifinais do campeonato local estão em andamento e, no próximo final de semana, teremos os finalistas definidos. Nos jogos de ida, o Tocantinópolis empatou em 2 a 2 com o Interporto no Ribeirão, enquanto isso, o Gurupi foi surpreendido no Resendão por 4 a 0 pelo Sparta.

Pelo Campeonato Maranhense, Sampaio Corrêa e Cordino disputarão a final do segundo turno, cujo primeiro jogo foi adiado. Se o time de Barra do Corda derrotar a Bolívia Querida na final será proclamada campeã maranhense pela primeira vez em sua história, caso contrário, as duas equipes voltarão a se enfrentar na final da competição que, no caso seria, o campeão do primeiro contra o vencedor do segundo turno.

Enquanto isso, o Campeonato Piauiense segue com o seu segundo turno em andamento, assim como em Roraima.

O único estadual que ainda não começou foi o Campeonato Amapaense que, de acordo com a FAF, terá início da primeira fase (classificatória) apenas em 24 de junho.

E que vença o melhor.

* Embora a nomenclatura do torneio seja “Campeonato Carioca”, me recuso a usar esse termo porque “carioca” é quem nasce na cidade do Rio de Janeiro e a competição tem equipes de outros municípios fluminenses.

Por Jorge Almeida

Exposição “Pere Casaldàliga Profissão: Esperança” no Centro Cultural São Paulo

Uma das imagens de Joan Guerrero em exibição no CCSP. Créditos: divulgação

O Centro Cultural São Paulo (CCSP) realiza até o próximo domingo, 30 de abril, a exposição “Pere Casaldàliga Profissão: Esperança”, que exibe cerca de 50 registros do fotógrafo catalão Joan Guerrero relacionadas à vida e obra do bispo Dom Pedro Casadàliga i Pia, radicado no Brasil desde 1968.

A mostra tem como intuito divulgar a atuação do religioso catalão em prol de comunidades menos favorecidas, especialmente os indígenas, por meio das imagens de Guerrero e dos textos retirados dos seus poemas, crônicas, cartas e textos pastorais.

As imagens documentais de Joan registra o universo de Dom Pedro (como o bispo é chamado no Brasil), sempre relacionado às causas dos mais necessitados e à paisagem de água e areia, que delineia o rio Araguaia, bacia hidrográfica que é primordial na vida dos habitantes do município São Félix do Araguaia (MT).

SERVIÇO:
Exposição:
Pere Casaldàliga Profissão: Esperança
Onde: Centro Cultural São Paulo (CCSP) – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Quando: até 30/04/2017; de terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida

Sinopse de “A História do AC/DC – Let There Be Rock”

Capa do livro de Susan Masino sobre o AC/DC

A jornalista norte-americana Susan Masino é a autora da obra que conta a biografia da banda criada pelos irmãos Young no começo da década de 1970. Lançada em 2009 na versão em português pela editora Companhia Nacional, o livro contém quase 300 páginas em que Susan conta a respeito de um dos grupos mais emblemáticos na história do rock, o AC/DC.

Susan Masino é uma das mais importantes jornalistas especializadas em rock nos Estados Unidos. Seu convívio com bandas como Kiss, Van Halen e o próprio AC/DC a impulsionou para escrever o livro “Rock ‘N’ Roll Fantasy: My Life With AC/DC, Van Halen and Kiss”. O primeiro contato dela com o AC/DC ocorreu na turnê da banda em 1977. E, desde então, ao longo dos anos, ela manteve o contato com o grupo, especialmente nas ocasiões em que a banda fazia turnê nos Estados Unidos.

A publicação, que fez sucesso na Europa e nos Estados Unidos, narra a história do grupo, desde os seus primórdios, em Sydney, no início dos anos 1970, além de detalhes como a trágica morte de Bon Scott, em 1980.

A autora também detalha como foi a escolha de Brian Johnson como o novo frontman, assim como foi o processo de gravação de um dos discos que é considerado um divisor de águas na carreira do AC/DC e (por que não?) do rock: “Back In Black” (1980).

Como as outras “trocentas” biografias do AC/DC, o livro de Masino relata desde a mudança do clã Young da Escócia para a Austrália e o acesso dos irmãos com a música, inclusive a importância do Easybeats (banda da qual o irmão mais velho, George, fez parte). Todavia, um ponto considerável dessa biografia é quando descreve a turbulenta infância e adolescência de Bon Scott, o saudoso vocalista da banda, que era o “raio” do logotipo do grupo.

Na publicação, além das entrevistas com todos os integrantes do AC/DC, Masino trouxe variadas fontes de resenhas, artigos e comentários relacionados ao grupo em publicações relevantes como Kerrang! ou Rolling Stone, inclusive os fanzines veiculados na Austrália que, em 1975, que destacavam os momentos iniciais do grupo. Esse tipo de material autentica o peso das afirmações que permeiam a obra.

Todavia, o livro peca em alguns aspectos. Como os capítulos não são indicados por datas, mas sim por títulos de canções e de álbuns, o leitor não consegue ter o auxílio para se “localizar” na vasta história do grupo, que já ultrapassa as quatro décadas de existência, assim, dependendo das circunstâncias, volta-se duas ou três páginas para raciocinar melhor a leitura.

Outro aspecto negativo está no costume intermitente da autora em travar a narrativa para dialogar com o leitor, o que leva, às vezes, a interpretar de que a biografia não se trata da história do AC/DC, mas sim, uma confissão aberta de sentimentos de Masino. Isso pode ser constatado, por exemplo, em uma das fotografias que traz Angus, Malcolm, Susan e seu filho.

A intimidade de Masino com a banda, em termos de amizade, transmite a sensação de ser um livro “chapa branca”. Isso é nítido nos pontos de vista extremamente pessoais, incluindo aí piadas e comentários desnecessários ao longo do livro. Além disso, Susan não deixa claro, por exemplo, o motivo que levou a saída do ex-baterista Simon Wright da banda.

Apesar desses, digamos, deslizes, é um bom livro para quem quer saber mais da história do AC/DC. Recomendo sim.

A seguir, a ficha técnica da obra.

Livro: A História do AC/DC – Let There Be Rock
Autora: Susan Masino
Editora: Companhia Editora Nacional
Ano de lançamento: 2009
Edição:
Número de páginas: 292
Preço médio: R$ 44,00

Por Jorge Almeida

UEFA sorteou os duelos das semifinais da Champions e Liga Europa

Sorteios dos confrontos das semifinais da Champions e Liga Europa fo foram realizados na sede da UEFA. Créditos: Getty Images

Nesta sexta-feira (21), a UEFA realizou em sua sede, em Nyon, na Suíça, os sorteios dos confrontos das semifinais de suas duas principais competições interclubes: UEFA Champions League e UEFA Europa League. As duas competições terão, respectivamente, suas finais realizadas em Cardiff, no País de Gales, e Estocolmo, na Suécia.

Pela principal competição da entidade, as semifinais foram definidas entre Real Madrid x Atlético de Madrid de um lado, e Monaco x Juventus do outro.

Os rivais da capital espanhola se enfrentam em dois duelos em clima de revanche para os Colchoneros. Afinal, os dois fazem uma reedição da final da última temporada, que foi vencida pelos Merengues nos pênaltis. Aliás, na história da competição, o Real Madrid levou a melhor diante do rival em outras três ocasiões: nas semifinais da edição de 1958/59, a final da temporada 2013/14 e eliminou o adversário nas quartas-de-final no biênio 2014/15. Na atual temporada, pela Liga Espanhola, as equipes de Zinedine Zidane e de Diego Simeone se enfrentaram duas vezes, com vitória de 3 a 0 dos comandados do técnico francês e um empate em 1 a 1 no Santiago Bernabéu. Os dois confrontos serão realizados nos dias 2 e 10 de maio, sendo o primeiro na casa do Real e o segundo no Vicente Calderón, logo, ambos em Madri.

A outra semifinal será entre Monaco e Juventus. Na história, os dois clubes se enfrentaram nas semifinais da temporada 1997/98 e nas quartas-de-final de 2014/15 e, em ambas, a Vecchia Signora levou a melhor. Na primeira, a Juve derrotou a equipe do Principado por 4 a 1 na ida e perdeu por 3 a 2 na volta. Mas, na final, os bianconeros foram derrotados pelo Real Madrid por 1 a 0, com gol de Mijatović. E o outro confronto, válido pelas quartas-de-finais, a Juventus se classificou ao vencer o Monaco por 1 a 0 no primeiro jogo (gol de Arturo Vidal, atualmente no Bayern de Munique, cobrando pênalti) e o duelo de volta terminou em 0 a 0. Agora, os confrontos ocorrerão em 3 e 9 de maio, sendo a ida no Stade Louis III, em Mônaco, e a volta no Juventus Stadium.

No sorteio da outra competição da UEFA ficou determinado que Ajax e Lyon farão uma das semifinais enquanto Celta de Vigo e Manchester United medirão forças na outra semi.

Holandeses e franceses já fizeram quatro jogos entre si, mas todos válidos pela fase de grupo da UEFA Champions League. O Ajax venceu os dois jogos feitos na temporada 2002/03 – 2 a 1 em casa e 2 a 0 fora – e, em 2011/12, os dois times empataram em 0 a 0 em dois compromissos. Os embates serão realizados nos dias 3 e 11 de maio.

Enquanto isso, Celta de Vigo e Manchester United nunca se enfrentaram em competições de clubes da UEFA. O desempenho do clube espanhol contra ingleses é de cinco vitórias e quatro derrotas, sendo que perderam os últimos três jogos contra equipes da terra da rainha. Já o desempenho dos Diabos Vermelhos diante de espanhóis, em 47 jogos, é de 12 vitórias, 16 derrotas e 19 empates. O atacante do Celta, Giuseppe Rossi, defendeu as cores do clube do Old Trafford de 2004 a 2007. As duas equipes farão os confrontos que, até então eram inéditos, nos dias 4 e 11 de maio.

A decisão da UEFA Champions League ocorrerá no dia 3 de junho no National Stadium Of Wales, em Cardiff, no País de Gales, enquanto a final da UEFA Europa League, por sua vez, será realizada no Friends Arena, em Estocolmo, na Suécia, no próximo dia 24 de maio.

E que tenhamos excelentes jogos em ambas semifinais.

Por Jorge Almeida

Encerrada a quarta fase da Copa do Brasil

Copa do Brasil: cinco equipes passaram da quarta fase para as oitavas-de-final nesta noite. Foto: Rafael Ribeiro/CBF

E não foi a Europa que teve um dia de decisões nesta quarta-feira (19), na terra brasilis também tivemos disputa de vagas com a realização de cinco jogos válidos pela quarta fase da Copa do Brasil 2017. Cinco equipes avançaram para as quartas-de-final da competição e se juntarão aos representantes brasileiros na Libertadores, além de Santa Cruz (campeão da Copa do Nordeste), Paysandu (ganhador da Copa Verde) e Atlético Goianiense (vencedor do Campeonato Brasileiro da Série B), todos em 2016, na próxima fase do torneio nacional. Dois dos cinco duelos, dois foram decididos nos pênaltis.

Campeão da competição em 2008, o Sport Recife foi até Joinville enfrentar o time da casa. Depois de abrir o placar, o Leão da Ilha sofreu a virada do JEC e, como havia vencido o primeiro jogo pelo mesmo placar (2 a 1), o confronto foi para os pênaltis. Nos tiros penais, destaque para o goleiro Magrão, que defendeu duas cobranças e ajudou o rubronegro pernambucano a avançar depois de fazer 4 a 3 na equipe anfitriã.

Assim como o Sport, o Internacional se classificou nos pênaltis. Depois de empatarem em 1 a 1 nas duas partidas disputadas contra o Corinthians, o Colorado levou a melhor nos tiros penais por 4 a 3 e colaborou para mais uma eliminação corinthiana em sua arena. Essa foi a sexta vez que o Timão sucumbiu na Arena Corinthians em torneios eliminatórios, o segundo pela Copa do Brasil.

Em Curitiba, o Paraná Clube empatou em 0 a 0 com o Vitória no Durival de Brito. Como venceu o compromisso de ida, em Salvador, por 2 a 0, a equipe paranista seguiu adiante no certame.

O Fluminense não tomou conhecimento do Goiás e fez 3 a 0 no clube esmeraldino no Maracanã. Os gols da partida, marcados pelos zagueiros Henrique e Nogueira e do atacante Pedro, aconteceram no segundo tempo. E, assim, o Tricolor das Laranjeiras reverteu a desvantagem do primeiro jogo quando perdera, de virada, por 2 a 1 no Serra Dourada, e avançou para as oitavas-de-final.

Mesmo derrotado no Mineirão pelo São Paulo por 2 a 1, o Cruzeiro continua no certame. O Tricolor do Morumbi saiu na frente com Lucas Pratto, enquanto Thiago Neves, em cobrança de falta que contou com o desvio na barreira empatou para a Raposa, e Gilberto, por sua vez, pôs a equipe paulista na frente. Porém, apesar da vitória, a equipe de Rogério Ceni deu adeus à competição por conta do placar agregado (3 a 2), pois se tivesse feito o terceiro gol, empataria no saldo, mas se classificaria por conta do gol fora de casa.

Com os resultados de hoje, Sport, Internacional, Paraná, Fluminense e Cruzeiro se juntarão aos representantes brasileiros na Libertadores – Chapecoense, Palmeiras, Santos, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Flamengo, Grêmio e Botafogo – e a Santa Cruz, Paysandu e Atlético Goianiense para disputarem as oitavas-de-final da Copa do Brasil.

O sorteio dos confrontos dessa fase será realizado pela Diretoria de Competições da CBF nesta quinta-feira (20), às 12h, na sede da entidade, no Rio de Janeiro. E às 15h serão definidos os mandos de campo dos oito duelos.

Para o sorteio, as dezesseis equipes serão divididas em dois potes. O pote A é formado pelos oito clubes que disputam a Libertadores e que entram direto nas oitavas. Enquanto o pote B é composto pelos classificados da quarta fase da Copa do Brasil e também por Santa Cruz, Paysandu e Atlético Goianiense. Cada equipe do pote A enfrenta um time do pote B.

Dessa forma, a Copa do Brasil poderá ter clássicos locais logo nas oitavas-de-final. Dependendo do que ocorrer no sorteio, a competição poderá ter nessa fase um Grenal, um Atlético Mineiro e Cruzeiro, um Fla-Flu ou Fluminense e Botafogo.

Parabéns aos classificados.

Por Jorge Almeida

Saíram os semifinalistas da UEFA Champions League

Semifinalistas da UEFA Champions League foram definidos nesta quarta-feira. Créditos: divulgação/uefa.com

Com a realização de dois jogos nesta quarta-feira (19), a UEFA Champions League 2016-2017 têm os seus semifinalistas definidos. Real Madrid, Atlético de Madrid, Juventus e Monaco se classificaram para fase seguinte ao deixarem nas quartas-de-final Bayern de Munique, Leicester City, Barcelona e Borussia Dortmund, respectivamente. O sorteio para a disputa das semifinais será realizado na sexta-feira (21) e os jogos estão previstos para acontecer nos dias 2,3, 9 e 10 de maio.

Atual campeão do torneio, o Real Madrid conseguiu a sua classificação para as semifinais na terça-feira (18) ao derrotar o Bayern de Munique por 4 a 2 no Santiago Bernabéu. Os Merengues, que haviam vencido a equipe da Baviera no confronto de ida por 2 a 1, saíram na frente com Cristiano Ronaldo no primeiro tempo, mas Lewandowski e Sergio Ramos (contra) viraram o jogo para os bávaros e forçou a realização da prorrogação e, antes do término do tempo regulamentar, o Bayern perdeu Arturo Vidal por expulsão. No tempo extra, o Real Madrid deslanchou e fez mais três gols, sendo dois de CR7 e outro de Ansensio. Os alemães reclamaram da arbitragem que expulsou injustamente o meiocampista chileno e, além disso, em um dos três gols do camisa 7 madridista estava completamente impedido, mas ignorado pelo assistente.

O rival local dos Merengues, o Atlético de Madrid, também chegou as semifinais no mesmo dia. Os Colchoneros empataram em 1 a 1 contra o Leicester City no King Power Stadium. A equipe de Diego Simeone havia levado a melhor diante do surpreendente time de Craig Shakespeare na semana passada ao vencer por 1 a 0. Na Inglaterra, os visitantes saíram na frente com Saúl e o empate dos Foxes veio com Verdy. Os anfitriões foram para o abafa, mas o clube de Madri segurou a vantagem e segue na busca do sonho em erguer a “orelhuda” pela primeira vez.

Outro espanhol que entrou em campo em busca das semifinais, dessa vez nesta quarta, foi o Barcelona. Os Blaugranas receberam a Juventus no Camp Nou com a ingrata missão de fazer quatro gols para conseguir a vaga ou, ainda, golear o adversário por três gols de diferença para levar a partida para a prorrogação. Embora tivesse entrado em campo contra a Juve com uma desvantagem menor em relação ao confronto contra o PSG nas quartas-de-final, dessa vez o Barça, em especial o trio MSN, não foi tão efetivo nas finalizações e ficaram no empate sem gols contra a sólida defesa da Vecchia Signora, que vingou-se da derrota sofrida na final da Champions 2014/15 para os catalães.

E no único embate que não envolveu equipes espanholas foi entre Monaco e Borussia Dortmund. A equipe do Principado encarou os aurinegros com a vantagem de ter vencido o primeiro jogo na casa do adversário na ida por 3 a 2. E, ainda no começo da partida, no Estádio Louis II, em Mônaco, o time alvirrubro saiu na frente logo aos três minutos com Mbappé, que ampliou o placar aos 16 com Falcao García. O Borussia, que precisava fazer três gols no segundo tempo para levar a partida para a prorrogação, descontou com Reus no começo da etapa complementar, mas Germain, aos 35 minutos, praticamente selou a classificação do Monaco para as semifinais e, consequentemente, fazendo 6 a 3 no placara agregado.

Dentre os semifinalistas, apenas Real Madrid e Juventus sentiram o gostinho de ganhar a UEFA Champions League, os Merengues por 11 vezes e a Vecchia Signora em duas oportunidades, sendo a última delas na temporada 1995/1996. Já os Colchoneros “bateram na trave” em três ocasiões: 1973/74, 2013/14 e 2015/16, incluindo as duas últimas para o arquirrival Real Madrid. Já a melhor participação do Monaco em uma Champions foi o vice-campeonato na temporada 2003/2004, quando perdeu a finalíssima para o Porto por 3 a 0.

O sorteio dos confrontos será realizado na próxima sexta-feira (21) na sede da UEFA, em Nyon, na Suíça.

Por Jorge Almeida

Exploratório do Sesc Pinheiros reúne músicos do Uruguai e da Noruega

Foto Jorge Peña: Zé Barrrichello / Foto FOOD: Divulgação

Na segunda edição, projeto une o artista uruguaio radicado no Brasil Jorge Peña e o duo norueguês FOOD para experimentações musicais

O Sesc Pinheiros recebe pela segunda vez o projeto Exploratório, um campo de apreciação de poéticas experimentais que dialogam com a música na fronteira com a linguagem. Nessa edição, se apresentam o artista uruguaio radicado no Brasil Jorge Peña e o duo norueguês FOOD. O show acontece no dia 19 de abril, quarta-feira, às 20h30, no Auditório (localizado no 3º andar do prédio).

Ao apresentar uma nova maneira de fazer música, o Exploratório cria um campo de apreciação das poéticas experimentais dedicando-se à música na fronteira da linguagem. Desse modo, o projeto cria um diálogo com vanguardas e experimentalismos com a Música Concreta, Contemporânea, Eletrônica, Eletroacústica, com a Improvisação Livre, as Paisagens Sonoras, a Luthieria Criativa e a Poesia Sonora, entre outras vertentes.

O primeiro a se apresentar é Jorge Peña, uruguaio radicado no Brasil. O artista multi-facetado é também fotógrafo, percussionista e sonoplasta. Há 37 anos ele desenvolve texturas e paisagens sonoras para Dança e Teatro. Na apresentação que acontece no Sesc Pinheiros, Jorge apresenta uma performance com os Gongos Sagrados, instrumentos de cura utilizados desde milênios nas tradições espirituais do Oriente.

Em seguida, Iain Ballamy (saxofone e eletrônicos) e Thomas Strønen (bateria, percussão e eletrônicos), que formam o FOOD, apresentam o resultado da combinação de elementos acústicos como sinos, blocos e gongos com saxofones líricos. A música é realçada e temperada por samplers e bateria criando uma dramaturgia sonora.

SOBRE OS MÚSICOS
Jorge Peña – Uruguaio radicado no Brasil, fotógrafo, percussionista e sonoplasta apresenta um concerto solo com os Gongos Sagrados, instrumentos de cura utilizados desde milênios nas tradições espirituais do Oriente. Há mais de 37 anos, desenvolve texturas e paisagens sonoras para Dança e Teatro, em espetáculos como “O Doente Imaginário” e “Sonho de uma Noite de Verão” do Grupo Ornitorrinco. Na música, acompanhou grandes nomes como Mercedes Sosa e participa de grupos experimentais como Ñande Ru, Amálgama e Orquestra Mediterrânea com CD e DVD lançado pelo selo Sesc. Suas criações sonoras renderam-lhe o álbum “Texturas Sonoras” lançado em 2008 e apresentações por todo o Brasil e pelo mundo, em países como Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Holanda, Suíça, Itália, Costa Rica e Coréia do Sul. Atua desde 1999, com a Companhia de Teatro Pessoal do Faroeste como sonoplasta, coordenador e ator.

FOOD – Iain Ballamy (saxofone e eletrônicos) e Thomas Strønen (bateria, percussão e eletrônicos). O duo FOOD usa sons, espaços, texturas e contrastes para evocar atmosferas e ambientes em composições e improvisações. Combinando elementos acústicos como sinos, blocos e gongos com saxofones líricos, a música é realçada e temperada por samplers e bateria para criar uma dramaturgia sonora, com climas variados que vão desde um minimalismo devaneador até uma complexidade turbulenta. Food possui oito discos lançados por grandes selos como a ECM Records.

SERVIÇO
EXPLORATÓRIO
Com Jorge Peña (URU/BRA) e FOOD (NOR)
Dia 19 de abril de 2017. Quarta-feira, às 20h30
Local: Auditório (3º andar)
Duração: 90 minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos.
Ingressos: R$ 25,00 (inteira). R$ 12,50 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência). R$ 7,50 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda pelo Portal http://www.sescsp.org.br e nas bilheterias das unidades do SescSP. Venda limitada a 4 ingressos por pessoa.

SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.
Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Credenciados plenos no Sesc: R$ 12 nas três primeiras horas e R$ 2 a cada hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 18,00 nas três primeiras horas e R$ 3 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credenciados plenos) e R$ 18 (não credenciados).
Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m

Assessoria de Imprensa do Sesc Pinheiros
Com Canal Aberto
Márcia Marques | Caroline Zeferino | Daniele Valério
Contatos: (11) 2914 0770 | 9 9126 0425
marcia@canalaberto.com.br | carol@canalaberto.com.br | daniele@canalaberto.com.br
Com Poliana Queiroz
Contatos: (11) 3095.9423
imprensa@pinheiros.sescsp.org.br

Sesc Pinheiros nas redes
Facebook, Twitter e Instagram: @sescspinheiros

Por Márcia Marques | Canal Aberto