Borussia Dortmund: campeão da Supercopa da Alemanha 2019

Jogadores do Borussia Dortmund comemoram o primeiro título da temporada do futebol alemão. Créditos: divulgação/www.bvb.de

Com gols de Alcácer e Sancho no segundo tempo, o Borussia Dortmund derrotou o Bayern de Munique por 2 a 0 neste sábado (3), na decisão da Supercopa da Alemanha 2019, no Iduna Signal Park, em Dortmund. Essa foi a primeira conquista dos aurinegros na temporada e o sexto título da competição que reúne o campeão da Bundesliga e o da Copa da Alemanha da temporada anterior (na verdade, o Borussia disputou na condição de vice-campeão alemão, uma vez que os bávaros levaram as taças do campeonato e da copa do país).

O atual maior clássico alemão começou com tudo. Com menos de um minuto, Neuer trabalhou. Süle vacilou na defesa, foi roubado e Alcáncer avançou pela esquerda, rolou para trás na altura da marca penal e Reus finalizou para o goleiro bávaro fazer grande defesa. Depois do susto, aos poucos, o Bayern de Munique conseguiu equilibrar a partida. Aos 17, Lewandowski recebeu na entrada da área, ajeitou e limpou, mas o chute foi desviado para escanteio.

O Bayern cresceu no jogo. Aos 24, Coman recebeu na esquerda, acionou Alaba na pequena área, o camisa 27 ajeitou para trás, a defesa aurinegra tentou afastar e, no bate-rebate, a bola bateu na cabeça do camisa 9 bávaro e ficou com Hitz. O Gigante da Baviera seguiu a valorizar a posse de bola e, aos poucos, chegando à área do time da casa. Aos 35, Kimmich cruzou na área, Goretzka disputou com Hitz pelo alto, a bola seguiu “viva”, Coman cabeceou e a redonda ficou nas mãos do goleiro que, na sequência, sofreu falta por conta da “trombada” sofrida pelo camisa 18 do clube de Munique.

No entanto, apesar de ter sofrido um susto no começo e ter ficado ligeiramente mais com a bola e no campo do adversário, o Bayern de Munique encontrou muitas dificuldades de superar o bem posicionado time do Borussia Dortmund e, graças a isso, a decisão terminou os seus primeiros 45 minutos com o placar em branco.

No começo da etapa final, logo aos quatro minutos, Thiago Alcántara errou o passe, Sancho “agradeceu” e avançou pela direita, fez boa jogada individual e rolou para Alcácer, que estava na altura da meia-lua, bater rasteiro e firme no canto esquerdo de Neuer, que não conseguiu alcançar e colocar o Dortmund à frente da decisão. Depois do gol, o Bayern de Munique foi para cima. Aos nove, Goretzka aproveitou um erro na saída do Dortmund no meio-de-campo, avançou, acionou Müller, que devolveu de primeira para o camisa 18 na área, e bateu de bate-pronto, mas Hitz deu um leve toque por cima e evitou o empate.

Aos 13, Lewandowski tocou para Kimmich, que cruzou na área, Coman cabeceou à queima-roupa, Hitz fez um milagre, o camisa 29, caído, ainda rolou para trás na pequena área para Thomas Müller finalizar, Akanji salvou, a esférica ficou na área de perigo, o goleiro tirou com o pé direito para a lateral e, na sequência, Lewandowski chegou duro no arqueiro e fez a falta que lhe rendeu o cartão amarelo. Que chance perdeu o Bayern.

A equipe da Baviera mantivera mais posse de bola e ataca mais no duelo, ficando exposto aos contragolpes dos Die Schwarzgelben. E, em uma dessas situações que, aos 24 minutos, o Borussia partiu com tudo. O ataque bávaro foi desarmado e Sancho recebeu pela direita, o camisa 7 conduziu a bola em direção ao gol, entrou na área e bateu firme para aumentar a vantagem dos aurinegros. A redonda ainda passou por baixo das pernas de Neuer.

Com o segundo gol, alguns jogadores do Bayern de Munique pareceram demonstrar um certo nervosismo. Como em um lance, aos 30 minutos, fora de campo, em que o lateral Kimmich deu um pisão no tornozelo de Sancho e recebeu apenas o cartão amarelo. Um vermelho para o camisa 32 não teria sido nenhum exagero por parte do árbitro Daniel Siebert.

O segundo tento dos anfitriões praticamente jogou um balde de água fria nos comandados de Niko Kovač, que não esboçaram nenhum poder de reação e só restou a lamentação pela perda do título e ver que nessa temporada o Borussia será o seu potencial adversário na busca da Bundesliga 2019/2020. E, assim, a partida no Iduna Signal Park terminou com Borussia Dortmund 2, Bayern de Munique 0. Os aurinegros abocanham a Supercopa da Alemanha pela sexta vez, ficando a um título do Bayern de Munique, maior vencedor do torneio, com sete taças.

A final da Supercopa da Alemanha colocou frente a frente as duas maiores equipe do país atualmente. Por ser começo de temporada, os dois times praticamente entraram equilibrados, ou seja, nada daquela hegemonia costumeira do Bayern de Munique na Alemanha. No duelo, o Dortmund começou com tudo, mas a equipe de Niko Kovač, aos poucos, foi equilibrando as ações e passou a atacar mais o adversário, mesmo sendo fora de casa. No entanto, a boa atuação do goleiro suíço Marwin Hitz colaborou para que os bávaros não conseguissem ao êxito e, enquanto isso, o inglês Jadon Sancho desequilibrou lá na frente. Além de ter feito uma jogadaça no primeiro gol, que terminou com sua assistência para Paco Alcácer e sacramentou o título ao fazer o segundo gol. Com a perda do primeiro título da temporada, o croata Niko Kovač, que nunca foi unanimidade na Baviera, terá muito trabalho pela frente para manter o Bayern de Munique na soberania na terra dos tetracampeões mundiais.

A seguir, a ficha técnica da decisão.

FICHA TÉCNICA: BORUSSIA DORTMUND 2×0 BAYERN DE MUNIQUE
Competição/Fase: Supercopa da Alemanha (DFL-Supercup) 2019 – final (jogo único)
Local: Signal Iduna Park, Dortmund, Alemanha
Data: 3 de agosto de 2019, sábado – 15h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Daniel Siebert (ALE)
Auxiliares: Rafael Foltyn (ALE) e Jan Seidel (ALE)
Cartões Amarelos: Lewandowski e Kimmich (Bayern de Munique)
Gols: Alcácer, aos 3 min (1-0) e Sancho, aos 24 min do 2º tempo (2-0)
BORUSSIA DORTMUND: 35.Hitz; 26.Piszczek (27.Wolf), 36.Toprak, 16.Akanji e 14.Schilz; 28.Witsel, 33.Weigl, 7.Sancho (34.Larsen), 11.Guerreiro (5.Hakimi) e 11.Reus; 9.Alcácer. Técnico: Lucien Favre
BAYERN DE MUNIQUE: 1.Neuer; 32.Kimmich, 4.Süle, 17.Boateng e 27.Alaba (35.Renato Sanches); 6.Thiago Alcántara (5.Pavard), 18.Goretzka, 24.Tolisso, 29.Coman e 25.Müller (19.Davies); 9.Lewandowski. Técnico: Niko Kovač

Parabéns ao Ballspiel-Verein Borussia 1909 e. V. Dortmund pela conquista.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Tottenham Hotspur: campeão da Audi Cup 2019

Jogadores do Tottenham comemoram o título inédito da Audi Cup na Allianz Arena. Créditos: twitter;com/SpursOfficial

O Tottenham Hotspur derrotou o Bayern de Munique na decisão por pênaltis em 6 a 5, depois de empatarem em 2 a 2 no tempo normal, a final do torneio amistoso Audi Cup 2019 disputado na Allianz Arena, em Munique, nesta quarta-feira (31). Os Spurs chegaram a abrir 2 a 0, com gols de Lamela e Eriksen, mas Arp e Davies empataram para os bávaros. Nos pênaltis, destaque para o goleiro argentino Gazzaniga, que pegou as cobranças de Alaba e Boateng.

Os visitantes começaram melhores no jogo e criaram as primeiras oportunidades. Aos três, Dele Alli deixou para Lamela na entrada da área e, na hora do chute do camisa 11, a marcação desviou a trajetória da bola. No minuto seguinte, Davies foi desamardo por Walker-Peters, que cruzou na medida para Lucas, que jogou como centroavante, cabecear, mas Neuer fez grande defesa.

Depois do susto inicial dos ingleses, a equipe da casa equilibrou as ações e teve sua primeira oportunidade aos nove. Em cruzamento da direita, o zagueiro Pavard subiu e triscou de leve, mas o suficiente para assustar o goleiro Lloris. No entanto, aos 18, N’Koudou cruzou da esquerda rasteiro para Lamela se atirar e completar paras redes. Dois minutos depois, o autor do gol que abriu o placar arriscou de esquerda, mas mandou para fora.

O Bayern de Munique tentou aos 22. A redonda foi alçada na área do Tottenham, a defesa afastou pelo alto e, na sobra, Will ajeitou e soltou a canhota, porém, a bola desviou o percurso e saiu para escanteio. Minutos depois, Sissoko tentou acionar Lucas, Süle cortou para a linha de fundo e, quase fez gol contra, pois Neuer ficou vendido no lance. Já, aos 41 minutos, a defesa dos Spurs cortou por cima e, no rebote, Singh arrematou de prima e mandou à esquerda da meta de Lloris. E o primeiro tempo terminou com a vitória parcial do Tottenham.

Na volta para a etapa final, como já era de se esperar, o técnico Mauricio Pochettino modificou quase toda a sua equipe, colocando, inclusive, os dois principais nomes do ataque de sua equipe: Son e Kane. E foi justamente com o sulcoreano da camisa 7 quem criou as duas primeiras oportunidades do time londrino. Aos 11, Son recebeu na intermediária, pedalou e arriscou, Ureich deu sobra e recuperou a bola em seguida. No lance seguinte, Kane deu bom passe para Son, que limpou o marcador e, na cara do goleiro bávaro, errou a finalização, porém, graças a um sutil desvio com o pé direito de Ureich

Aos 13, Kane ajeitou para trás para Eriksen, que dominou e acertou um chute forte e calibrado para aumentar o placar para o Tottenham. No entanto, o Gigante da Baviera respondeu imediatamente. Aos 15, Renato Sanches deu um tapa na bola, Arp escapou em velocidade, entrou na área e finalizou sem dar chances de defesa para Lloris para fazer o primeiro dos alemães.

O gol incentivou o Bayern. Aos 21, o português Renato Sanches mandou de fora, rasteiro, para a defesa de Gazzaniga. O Tottenham tentou aproveitar o erro de posicionamento da defesa adversária e Harry Kane recebeu na pequena área e chutou forte para grande defesa de Ulreich. E, com o time mais “maduro” no segundo tempo, o Bayern chegou ao empate aos 35 com um belo gol do canadense Devies, de apenas 18 anos. Ele recebeu na esquerda, puxou para o meio e bateu firme no canto esquerdo, sem dar chances para o goleiro. Um belo gol: é o empate dos bávaros.

Com o empate consolidado, os dois times pouco fizeram nos minutos finais e tudo conspirava a favor da decisão por pênaltis. E assim aconteceu. Na série de cinco cobranças, Alderweireld abriu para os Spurs. Na sequência, cada time errou uma cobrança com Alaba e Eriksen. No restante da série de cinco, todos os batedores converteram: Thiago Alcántara, Kane, Müller, Son, Renato Sanches, Roles e Lewandowski. Com isso, a disputa seguiu para as alternadas. Skipp anotou para os Spurs, Singh igualou para os bávaros, Tanganga fez o segundo das alternadas para os ingleses e Boateng parou em Gazzaniga, que defendeu e deu o título para o Tottenham. Fim da disputa por pênaltis na Allianz Arena: Bayern de Munique 5, Tottenham 6. Os Spurs conquistam pela primeira vez a Audi Cup, enquanto os alemãs amargam o segundo vice do torneio amistoso (em cinco edições, o clube de Munique só havia perdido a final da edição de 2011, quando foi derrotado por 2 a 0 para o Barcelona, enquanto em 2017, foi derrotado por 3 a 0 para o Liverpool na semifinal).

Depois de superar o poderoso Real Madrid na semifinal do torneio, o Tottenham teve pela frente outro gigante do futebol europeu na decisão da Copa Audi: o Bayern de Munique. Com um time considerado mais experiente em relação aos onze iniciais de seu adversário, os ingleses saíram na frente com Lamela. Depois, a partida deu uma esfriada, com o Tottenham conduzindo o jogo tranquilamente, sem correr muito, aproveitando-se da inexperiência de parte do time jovem do Bayern de Munique. No segundo tempo, com os dois times bastante modificados, a partida ficou mais movimentada e mais acirrada com a entrada dos jogadores mais experientes dos bávaros, como Thomas Müller e Robert Lewandowski. Mas, os Spurs não se intimidaram e aumentou a vantagem. No entanto, o Bayern de Munique aproveitou o fator casa e o apoio da torcida e arrancou o empate, com destaque para o belo gol do canadense Davies, e levou a disputa para os pênaltis, onde se consagrou o goleiro Gazzaniga, autor de duas defesas.

As duas equipes voltarão a campo no final de semana. O Bayern de Munique começará a temporada oficial 2019/2020 no sábado (3) quando disputará o título da Supercopa da Alemanha contra o Borussia Dortmund, no Signal Iduna Park. No domingo, o Tottenham enfrentará a Internazionale de Milão pela International Champions Cup em seu estádio.

E, para finalizar, na disputa do terceiro lugar, o Real Madrid fez 5 a 3 nos turcos do Fenerbahçe, com direito a um hat-trick de Benzema.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da decisão.

Semifinal:
30/07/2019 – Real Madrid (ESP) 0x1 Tottenham Hotspur (ING) – Allianz Arena, Munique (ALE)
Final:
31/07/2019 – Tottenham Hotspur (ING) (6)2×2(5) Bayern de Munique (ALE) – Allianz Arena, Munique (ALE)

FICHA TÉCNICA: TOTTENHAM HOTSPUR (ING) (6)2×2(5) BAYERN DE MUNIQUE (ALE)
Competição/Fase: Audi Cup 2019 – final (jogo único)
Local: Allianz Arena, Munique, Alemanha
Data: 31 de julho de 2019, quarta-feira – 15h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Robert Hartmann (ALE)
Auxiliares: Christian Leicher (ALE) e Eduard Beitinger (ALE)
Cartão Amarelo: Foyth (Tottenham)
Gols: Lamela, aos 19 min do 1º tempo (1-0); Eriksen, aos 14 min (2-0), Arp, aos 16 min (2-1) e Davies (2-2), aos 36 min do 2º tempo
Pênaltis convertidos: Thiago Alcántara, Müller, Renato Sanches, Lewandowski e Singh (Bayern de Munique); Alderweireld, Kane, Son, Roles, Skipp e Tanganga (Tottenham)
Pênaltis desperdiçados: Alaba e Boateng (Bayern de Munique); Eriksen (Tottenham)
TOTTENHAM (ING): 1.Lloris (22.Gazzaniga); 16.Walker-Peters (21.Foyth) (47.Marsh), 6.Sánchez (4.Alderweireld), 5.Vertonghen (57.Tanganga) e 3.Rose (72.White); 8.Winks (52.Skipp), 17.Sissoko (42.Georgiou), 11.Lamela (23.Eriksen), 14.N’Koudou (7.Son) e 20.Dele Alli (10.Kane); 27.Lucas (55.Roles). Técnico: Mauricio Pochettino
BAYERN DE MUNIQUE (ALE): 1.Neuer (26.Ureich); 5.Pavard, 4.Süle (47.Zylla) (29.Coman) (44.Mihaljevic), 45.Johansson (27.Alaba) e 46.Kehl (25.Müller); 24.Tolisso (35.Renato Sanches), 40.Will (17.Boateng) e 42.Singh; 38.Nollenberger (6.Thiago Alcántara), 19.Davies e 15.Arp (9.Lewandowski). Técnico: Niko Kovač

Parabéns ao Tottenham Hotspur Football Club pelo título.

Por Jorge Almeida

Bayern de Munique: campeão da Copa da Alemanha 2018/2019

Jogadores do Bayern de Munique comemoram mais um título no futebol alemão na temporada. Créditos: Reprodução/Twitter

Com dois gols de Robert Lewandowski e um de Coman, o Bayern de Munique derrotou o RB Leipzig por 3 a 0, neste sábado (25), no Estádio Olímpico de Berlim, na decisão da Copa da Alemanha 2018/2019. O título foi o 19º do clube bávaro na competição. A final marcou as despedidas de Ribéry, Robben e de Rafinha da equipe de Munique.

O RB Leipzig começou a decisão marcando no ataque e dificultando a saída de bola do Bayern. Mas, a equipe da Baviera foi quem criou a primeira chance de gol logo aos dois minutos. Gnabry recebeu na direita, tirou de Halstenberg e finalizou forte para fora. Depois, aos dez, foi a vez de Neuer trabalhar. Após o escanteio, Poulsen cabeceou firme na pequena área e o arqueiro alemão espalmou, caiu dentro do gol e viu a bola bater no travessão e a zaga aliviar o perigo. Que chance teve o RB.

Após um começo surpreendente dos Youth Brigade nos primeiros quinze minutos em que mantinham a bola nos pés, os bávaros se soltaram mais para o ataque e passou a ocupar mais o campo de defesa do adversário.

Apesar de ter permanecido boa parte da partida melhor postado em campo, o RB Leipzig teve o “azar” de ter do outro lado um gigante em seu caminho. Aos 28, Thiago Alcántara tocou para Javi Martínez, que serviu Coman e o francês acionou Alaba na passagem e o camisa 27 cruzou na medida para Lewandowski marcar o primeiro gol do jogo.

Depois do gol, a equipe da Saxônia sentiu o golpe. Não passou mais do meio-de-campo e foi dominado pelo Bayern. Aos 41, Hummels lançou Coman, que avançou livre desde a intermediária, driblou Gulácsi e chutou, mas Konaté meteu a cabeça na redonda e evitou o gol. Na jogada seguinte, aos 43, Lewa, mesmo cercado por três jogadores na área, conseguiu passar para Coman, que cruzou rasteiro e, no bate e rebate, a zaga afastou. E a etapa inicial terminou com vitória parcial dos bávaros.

No começo do segundo tempo, antes do primeiro minuto, o Bayer já criou uma oportunidade com Thiago Alcántara. Depois de um cruzamento, o camisa 6 bateu chapado da entrada da área e errou o alvo. Em seguida, aos dois, foi a vez de RB Leipzig atacar no raro momento em que a defesa do Bayern deu brecha. Forsberg recebeu em profundidade, avançou sozinho, entrou na área e, na hora de chutar, parou em Neuer. Outra grande chance que não poderia ser desperdiçada. No minuto seguinte, Halstenberg cruzou no primeiro pau, Werner conseguiu se antecipar e finalizar, mas o goleiro bávaro ficou com a pelota.

O jogo ficou “lá e cá”. Aos 11, Lewa limpou para dentro e chutou rasteiro para a firme defesa de Gulácsi. Em seguida, Forsberg driblou Alaba e chutou cruzado, a bola passou por Neuer, mas Süle estava lá para salvar em cima da linha. Quatro minutos depois foi a vez do zagueirão Hummels partir em disparada pelo meio e, da entrada da área, bater firme e Gulácsi defender.

A partida seguiu aberta, com o Touro indo para o ataque e deixando espaços para o Gigante da Baviera contra-atacar. Aos 16, Gnabry chutou cruzado, Gulácsi defendeu parcialmente e, na sobra, Thiago cabeceou para fora. Mais tarde, aos 22, o camisa 22 bávaro cruzou da direita na medida para Lewandowski. que subiu bem e cabeceou para fora. Já aos 30, Werner fez jogada individual pela direita e, sem ângulo, soltou uma pancada para Neuer tirar de soco.

Mas as esperanças do RB Leipzig praticamente foram sepultadas aos 32 minutos. O Bayern de Munique trabalhou bem a bola no ataque ao trocar passes de um lado para o outro. Kimmich tentou o passe na área, a redonda desviou na defesa e parou nos pés de Coman, que dominou com categoria, abriu a defesa e ficou livre para chutar forte e marcar o segundo gol do time de Munique: 2 a 0. Festa bávara em Berlim.

Com dois gols sofridos, o Leipzig não esboçou qualquer reação e assistiu passivamente o Bayern de Munique trocar passes e ficar à espera de conquistar, mais uma vez, a Copa da Alemanha. Eis que, aos 39, o RB tentou chegar ao ataque, mas o chutão de Kimmich virou um contra-ataque porque a esférica encontrou Lewandowski, que levou a melhor sobre Upamecano na corrida, não caiu e tocou na saída do goleiro para fazer o seu segundo gol na partida e o terceiro da equipe da Baviera. Festa vermelha na capital alemã.

A torcida do Bayern já estava em estado de euforia à espera de comemorar mais um título. E, aos 45, Robben quase marcou o seu gol na sua despedida do time. Depois de servir, Kimmich, o holandês, que entrou no lugar de Gnabry, ficou com o rebote, mas com a direita, a sua “perna fraca”, mandou por cima do gol. Mas a chance perdida não fez falta, pois o jogo já estava liquidado. Fim de jogo no Estádio Olímpico de Berlim: Bayern de Munique 3, RB Leipzig 0, os bávaros conquistam a Copa da Alemanha pela 19ª vez em sua história. E o trio Ribéry, Robben e Rafinha se despendem do clube com mais um título no currículo.

O RB Leipzig começou a decisão de forma surpreendente, marcando avançado, dificultando a saída de bola do Bayern e exigiu um milagre de Neuer na cabeçada de Poulsen. Porém, aos poucos, o time de Munique foi se ajustando, equilibrou o jogo e aí já viu o que acontece quando se perde uma oportunidade contra um time grande? Os bávaros conseguiram abrir o placar com Lewandowski aos 28 minutos e, a partir de então, dominou o restante da etapa inicial. No segundo tempo, o jovem time do Leipzig (que tem só dez anos de existência) ainda tentou alguma coisa, mas o Bayern conseguiu conter a empolgação do rival e, com autoridade, tratou de fazer mais dois gols – com Coman e outro de Lewa – e garantir mais um caneco para a sua galeria. O título foi a cereja do bolo na festa de despedida do citado trio Ribéry, Robben e Rafinha.

Chega a impressionar tamanha a hegemonia do Bayern de Munique na Alemanha. Com essa conquista, foi a 12ª vez que os bávaros fizeram a ‘dobradinha’ de levar a Bundesliga e a Copa da Alemanha. Em ambos, o Bayern é o maior campeão. No campeonato nacional, são 29 conquistas contra 9 do Nuremberg, o segundo maior vencedor, enquanto na copa do país tetracampeão mundial, com essa, são 19 contra seis do Werder Bremen, o segundo clube que mais venceu o torneio. Sem contar o fato de que o Bayern de Munique é o clube alemão com mais Champions League no currículo: cinco. Diferentemente do seu rival dessa final de Copa da Alemanha. Com apenas dez anos de existência, o RB Leipzig não ganhou nenhum título em uma década de vida, mas em quatro anos na elite do futebol alemão, já vai disputar a sua terceira UEFA Champions League, pois terminou a temporada em terceiro lugar na Bundesliga 2018/2019, ficando atrás apenas do campeão Bayern de Munique e do vice Borussia Dortmund.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da decisão.

Primeira Fase:
18/08/2018 – Drochtersen/Assel 0x1 Bayern de Munique – Kehdinger Stadion, Drochtersen
Segunda Fase:
30/10/2018 – Rödinghausen 1×2 Bayern de Munique – Stadion an der Bremer Brücke, Osnabrück
Oitavas-de-final:
06/02/2019 – Hertha Berlim 2×3 Bayern de Munique – Estádio Olímpico, Berlim
Quartas-de-final:
03/04/2019 – Bayern de Munique 5×4 Heidenheim – Allianz Arena, Munique
Semifinal:
24/04/2019 – Werder Bremen 2×3 Bayern de Munique – Weser-Stadion, Bremen
Final:
25/05/2019 – RB Leipzig 0x3 Bayern de Munique – Estádio Olímpico, Berlim

FICHA TÉCNICA: RB LEIPZIG 0x3 BAYERN DE MUNIQUE
Competição/Fase: DFB-Pokal (Copa da Alemanha) 2018/2019 – final (jogo único)
Local: Olimpiastadion (Estádio Olímpico), Berlim
Data: 25 de maio de 2019, sábado – 15h (horário de Brasília)
Árbitro: Tobias Stieler
Auxiliares: Christian Gittelmann e Matthias Jöllenbeck
Cartões Amarelos: Upamecano (RB Leipzig); Lewandowski (Bayern de Munique)
Gols: Lewandowski, aos 29 min do 1º tempo (1-0) e aos 40 min do 2º tempo (3-0); e Coman, aos 33 min do 2ºtempo (2-0)
RB LEIPZIG: 1.Gulácsi; 16.Klostermann, 4.Orban (5.Upamecano), 6.Konaté (8.Haidara) e 23.Halstenberg; 14.Adams (27.Laimer), 7.Sabitzer, 10.Forsberg e 44.Kampl; 9.Poulsen e 11.Werner. Técnico: Ralf Rangnick
BAYERN DE MUNIQUE: 1.Neuer; 32.Kimmich, 4.Süle, 5.Hummels e 27.Alaba; 8.Javi Martínez (24.Tolisso), 6.Thiago Alcántara, 25.Thomas Müller e 22.Gnabry (10.Robben); 29.Coman (7.Ribéry) e 9.Lewandowski. Técnico: Niko Kovač

Parabéns ao Fußball-Club Bayern München.

Por Jorge Almeida

Bayern de Munique: campeão da Bundesliga 2018/2019

Jogadores do Bayern de Munique comemoram o 29º título do campeonato alemão diante de sua torcida. Créditos: Getty Images

Diferentemente das temporadas anteriores, quando conquistava a Bundesliga de “braçada”, o Bayern de Munique precisou esperar até a 34ª (e última rodada) do campeonato alemão 2018/2019 para ficar com o título. A equipe da Baviera goleou o Eintracht Frankfurt por 5 a 1, gols de Coman, Alaba, Renato Sanches, Ribéry e Robben, equanto Haller descontou para o clube do centro financeiro alemão, na Allianz Arena, em Munique, neste sábado (18), e chegou aos 78 pontos, dois a mais que o vice-campeão Borussia Dortmund, que também venceu na rodada.

Antes de a bola rolar, a diretoria e os torcedores do clube da Baviera fez uma bela homenagem a Ribéry, Robben e ao brasileiro Rafinha, que estão de saída do clube, que não estraram em campo entre os titulares.

A “decisão” mal começara e o Bayern de Munique já saiu na frente. Aos três minutos, Lewandowski tabelou com Müller na entrada da área e Coman, livre, apareceu na área e tocou na saída de Trapp tirando o zero do placar. E, com a situação favorável, os bávaros não ficaram acomodados, pelo contrário, seguiu em cima e massacrou o Eintrach Frankfurt. Aos seis, Müller acionou Lewandowski, que atraiu a marcação, e o polonês rolou para Gnabry, que bateu rasteiro para defesa de Trapp. Na sequência, Lewa estava em impedimento. Dois minutos depois, em boa triangulação pela direita, o Bayern chegou mais uma vez com perigo. Gnabry recebeu naquele lado e chutou forte para Trapp espalmar para escanteio. Após o córner, Lewandowski testou por cima do travessão.

E o Bayern seguiu na pressão. Aos 12, Lewandowski fez jogada individual e, da entrada da área, bateu para o gol e Trapp fez mais uma intervenção e evitou o segundo gol. Os visitantes tentaram ir para o ataque, mas abriam espaços para os anfitriões contra-atacarem em velocidade. Aos 25, Gnabry chegou a anotar mais um gol para os bávaros, porém, depois de consultar o VAR, a arbitragem invalidou o lance porque, antes da conclusão do camisa 22, Lewandowski estava em impedimento. No entanto, o domínio do time de Munique continuou. Aos 30, Coman cruzou para Müller, que não conseguiu a finalização porque Hinteregger se antecipou com um carrinho, mas jogou a bola no travessão da própria equipe e. na sequência, Trapp, mais uma vez, salvou o Eintracht com uma ótima defesa em chute do camisa 25. No lance seguinte, aos 32, o Bayern chegou pela direita, a defesa adversária tirou e, na sobra, foi a vez de Gnabry finalizar e mandar a bola ao lado da meta.

A partida seguiu com o Bayern de Munique dominando a posse de bola e complicando a vida da defesa do Eintracht Frankfurt. Antes do intervalo, Niko Kovać precisou tirar o volante Goretzka para colocar o português Renato Sanches por conta de lesão. E, antes do fim do primeiro tempo, que foi até os 47 minutos, em Dortmund, no duelo dos Borussias, os aurinegros abriam o placar. Ou seja, ainda o título estava ficando com o Bayern, que não podia sofrer a virada caso o resultado do Borussia Dortmund fosse mantido.

Depois de ter visto sua equipe tomar um “vareio” de bola, o técnico do Eintracht Frankfurt, Adi Hütler, colocou o atacante Haller no lugar do volante De Guzmán. Então, em sua primeira ação ofensiva em campo, Haller empatou o jogo aos quatro minutos. Depois do escanteio, a boa ficou “viva” na área, bateu em Danny da Costa, depois no travessão e, no rebote, foi em direção do atacante que empurrou para as redes e empatou o jogo para o SGE na Allianz Arena. A estratégia do técnico austríaco parecia que daria certo, mas…

Após ter tomado o gol, o Gigante da Baviera reagiu de imediato. Aos seis minutos, Gnabry arriscou do lado direito, mas parou em Trapp. No minuto seguinte, Alaba recebeu na entrada da área, tocou para Müller, que tentou de fora da área, o arqueiro das Águias espalmou para frente e o lateral-esquerdo chegou a tempo de pegar o rebote e colocar o time da casa à frente do marcador. Aos dez, Lewa recebeu na área, ajeitou de cabeça para Gnabry, que mandou de prima e a redonda passou rente à trave. Em seguida, aos 12, Renato Sanches recebeu na esquerda, deu um belo drible na defesa e bateu colocado para fazer o terceiro gol dos bávaros e deixar o título bem encaminhado.

Com o placar ligeiramente confortável, Niko Kovać promoveu as entradas de dois dos três homenageados da partida: Ribéry e Robben substituíram Coman e Gnabry, respectivamente. Evidentemente que o francês e o holandês foram ovacionados pelo torcedor no estádio. E, em pouco minutos em campo, o camisa 7 fez um golaço aos 26. Ribéry carregou pela esquerda, deu um lindo drible em dois defensores e, com categoria, deu um toque por cobertura na saída de Trapp. Na comemoração, ele tirou a camisa para homenagear a torcida e recebeu o cartão amarelo. E, para colocar a cereja no bolo, aos 32 minutos, Robben fez o dele. Depois de jogada pela esquerda, uma boa trama entre Alaba e Lewandowski, o lateral rolou para o camisa 10, livre na pequena, estufar para o fundo das redes: 5 a 1 e taça mais que garantida.

Apesar da goleada consolidada, o Bayern parecia que não queria saber de comemoração. Aos 36 minutos, Lewa tocou para Thomas Müller, que rolou para Robben chutar no contrapé do (muito exigido) Trapp, que fez boa interceptação com a coxa.
O Bayern de Munique seguia na pressão, contudo, com a situação praticamente definida na partida, o árbitro encerrou o jogo aos 45 minutos, sem os habituais três minutos de acréscimos. Final de jogo na Allianz Arena, Bayern de Munique 5, Eintracht Frankfurt 1. O clube da Baviera conquista pela 29ª vez em sua história, o campeonato alemão, sendo o sétimo de forma consecutiva.

Bayern de Munique e Borussia Dortmund entraram em campo pela última rodada da Bundesliga na disputa do título, sendo que os aurinegros dependiam de uma vitória do Eintracht Frankfurt para ficar com o título. Os dois jogos tinham importância para os quatro clubes. Além dos postulantes ao troféu, os seus adversários visavam vagas para as competições europeias. O time bávaro não tomou conhecimento da equipe do centro financeiro alemão e abriu o placar logo aos três minutos com Coman e só não encerrou a etapa inicial com o placar mais dilatado graças ao goleiro Trapp que fez ótimas defesas. No segundo tempo, os torcedores da equipe da casa até levaram o susto com o gol de empate do Eintracht no começo da segunda etapa, mas foi só por três minutos, pois Alaba, Renato Sanches e os homenageados do dia trataram de sacramentar a goleada e consolidar a conquista do Gigante da Baviera. No entanto, o torcedor do Bayern de Munique não sabe se o treinador croata Niko Kovać continuaram no comando do clube, pois, apesar do título nacional, o trabalho do técnico é contestado por parte dos dirigentes da equipe por conta da eliminação na Champions e pelo fato de o triunfo da Bundesliga ter acontecido apenas na última rodada, diferentemente das outras recentes quando o Bayern confirmava o título com rodadas de antecedência e, além disso, o caneco dessa vez também precisou contar alguns tropeços do Dortmund. Ao longo de toda a temporada, Bayern e Borussia disputaram rodada a rodada o topo da tabela, mas a goleada do time do urso Berni de 5 a 0 contra o principal concorrente ao título na 28ª rodada praticamente ajudou o Bayern de Munique só administrar a liderança.

Com o término da Bundesliga, além da confirmação do título do Bayern de Munique, as vagas para as competições europeias foram consolidadas. Além do campeão, vice-campeão e do RB Leipzig, o Bayer Leverkusen ficou com a última vaga na Champions League ao ter goleado o Hertha Berlim por 5 a 1 fora de casa. Os representantes alemães para a próxima liga Europa serão o Borussia Mönchengladbach e o Wolfsburg e o Eintracht Frankfurt. Enquanto isso, o Hannover 96 e o Nuremberg começaram a rodada já rebaixados para a segunda divisão do futebol alemão. Já o Stuttgart, 16º colocado com 28 pontos, disputará o play-off do rebaixamento contra o terceiro colocado da “Bundesliga 2”, que será Union Berlim ou Paderborn – a definição sairá amanhã com a realização da última rodada do certame

A seguir, os resultados da 34ª (e última) rodada da Bundesliga 2018/2019, a classificação final, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica do “jogo do título”.

Data – Jogo – Local:
18/05 – Bayern de Munique 5×1 Eintracht Frankfurt – Allianz Arena, Munique
18/05 – Hertha Berlim 1×5 Bayer Leverkusen – Olímpico de Berlim, Berlim
18/05 – Schalke 04 0x0 Stuttgart – Veltins Arena, Gelsenkirchen
18/05 – Borussia Mönchengladbach 0x2 Borussia Dortmund – Borussia Park, Mönchengladbach
18/05 – Freiburg 5×1 Nuremberg – Schwarzwald-Stadion, Friburgo
18/05 – Werder Bremen 2×1 RB Leipzig – Weserstadion, Bremen
18/05 – Mainz 05 4×2 Hoffenheim – Opel Arena, Mogúncia
18/05 – Fortuna Düsseldorf 2×1 Hannover 96 – Espirit Arena, Düsseldorf
18/05 – Wolfsburg 8×1 Augsburg – Volkswagen Arena, Wolfsburg

Classificação final da Bundesliga 2018/2019:
Posição – Equipe – Pontos:
1. Bayern de Munique – 78 pontos (campeão)
2. Borussia Dortmund – 76
3. RB Leipzig – 66
4. Bayer Leverkusen – 58
5. Borussia Mönchengladbach – 55
6. Wolfsburg – 55
7. Eintrach Frankfurt – 54
8. Werder Bremen – 53
9. Hoffenheim – 51
10. Fortuna Düsseldorf – 44
11. Hertha Berlim – 43
12. Mainz 05 – 43
13. Freiburg – 36
14. Schalke 04 – 33
15. Augsburg – 32
16. Stuttgart – 28
17. Hannover 96 – 21
18. Nuremberg – 19

Data – Jogo – Local:
24/08/2018 – Bayern de Munique 3×1 Hoffenheim – Allianz Arena, Munique
01/09/2018 – Stuttgart 0x3 Bayern de Munique – Mercedes-Benz Arena
15/09/2018 – Bayern de Munique 3×1 Bayer Leverkusen – Allianz Arena, Munique
22/09/2018 – Schalke 04 0x2 Bayern de Munique – Veltins-Arena, Gelsenkirchen
25/09/2018 – Bayern de Munique 1×1 Augsburg – Allianz Arena, Munique
28/09/2018 – Hertha Berlin 2×0 Bayern de Munique – Olímpico de Berlim, Berlim
06/10/2018 – Bayern de Munique 0x3 Borssia Mönchengladbach – Allianz Arena, Munique
20/10/2018 – Wolfsburg 1×3 Bayern de Munique – Volkswagen Arena, Wolfsburg
27/10/2018 – Mainz 05 1×2 Bayern de Munique – Opel Arena, Mogúncia
03/11/2018 – Bayern de Munique 1×1 Freiburg – Allianz Arena, Munique
10/11/2018 – Borussia Dortmund 3×2 Bayern de Munique – Signal Iduna Park, Dortmund
24/11/2018 – Bayern de Munique 3×3 Fortunda Düsseldorf – Allianz Arena, Munique
01/12/2018 – Werder Bremen 1×2 Bayern de Munique – Weserstadion, Bremen
08/12/2018 – Bayern de Munique 3×0 Nuremberg – Allianz Arena, Munique
15/12/2018 – Hannover 96 0x4 Bayern de Munique – HDI-Arena, Hanôver
19/12/2018 – Bayern de Munique 1×0 RB Leipzig – Allianz Arena, Munique
22/12/2018 – Eintracht Frankfurt 0x3 Bayern de Munique – Commerzbank-Arena, Frankfurt
18/01/2019 – Hoffenheim 1×3 Bayern de Munique – Rhein-Neckar-Arena, Sinsheim
22/01/2019 – Bayern de Munique 4×1 Stuttgart – Alianz Arena, Munique
02/02/2019 – Bayer Leverkusen 3×1 Bayern de Munique – BayArena, Leverkusen
09/02/2019 – Bayern de Munique 3×1 Schalke 04 – Allianz Arena, Munique
15/02/2019 – Augsburg 2×3 Bayern de Munique – SGL Arena, Augsburgo
23/02/2019 – Bayern de Munique 1×0 Hertha Berlin – Allianz Arena, Munique
02/03/2019 – Borussia Mönchengladbach 1×5 Bayern de Munique – Borussia-Park, Mönchengladbach
09/03/2019 – Bayern de Munique 6×0 Wolfsburg – Allianz Arena, Munique
17/03/2019 – Bayern de Munique 6×0 Mainz 05 – Allianz Arena, Munique
30/03/2019 – Freiburg 1×1 Bayern de Munique – Schwarwald-Stadion, Friburgo
06/04/2019 – Bayern de Munique 5×0 Borussia Dortmund – Allianz Arena, Munique
14/04/2019 – Fortuna Düsseldorf 1×4 Bayern de Munique – Esprit Arena, Düsseldorf
20/04/2019 – Bayern de Munique 1×0 Werder Bremen – Allianz Arena, Munique
28/04/2019 – Nuremberg 1×1 Bayern de Munique – Grundig Stadion, Nuremberga
04/05/2019 – Bayern de Munique 3×1 Hannover 96 – Allianz Arena, Munique
11/05/2019 – RB Leipzig 0x0 Bayern de Munique – Red Bull Arena, Leipzig
18/05/2019 – Bayern de Munique 5×1 Eintracht Frankfurt – Allianz Arena, Munique

FICHA TÉCNICA: BAYERN DE MUNIQUE 5×1 EINTRACHT FRANKFURT
Competição/Fase: Bundesliga (Campeonato Alemão) 2018/2019 – 33ª rodada
Local: Allianz Arena, Munique
Data: 18 de maio de 2019, sábado – 10h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Sascha Stegemann
Auxiliares: Mike Pikel e Tobias Christ
Cartões Amarelos: Thiago Alcántara e Ribéry (Bayern de Munique); Hinteregger e Hasebe (Eintracht Frankfurt)
Gols: Coman, aos 3 min do 1º tempo (1-0); Haller, aos 4 min (1-1), Alaba, aos 7 min (2-1), Renato Sanches, aos 12 min (3-1), Ribéry, aos 26 min (4-1) e Robben, aos 32 min do 2º tempo (5-1)
BAYERN DE MUNIQUE: 26.Ulreich; 32.Kimmich, 4.Süle, 5.Hummels e 27.Alaba; 18.Goretzka (35.Renato Sanches), 6.Thiago Alcántara, 22.Gnabry (10.Robben), 25.Thomas Müller e 29.Coman (7.Ribéry); 9.Lewandowski. Técnico: Niko Kovać
EINTRACHT FRANKFURT: 31.Trapp; 19.Abraham, 31.Hinteregger e 20.Hasebe; 6.De Guzmán (9.Haller), 24.Danny da Costa, 5.Gelson Fernandes, 11.Gaćinović e 10.Kostić; 4.Rebić (16.Torró) e 8.Jović. Técnico: Adi Hütter

Parabéns ao Fußball-Club Bayern München pelo título.

Por Jorge Almeida

Encerrada a fase de grupos da UEFA Champions League 2018/2019

16 equipes seguem na disputa da competição interclubes mais cobiçada do mundo. Foto: Reprodução/Twitter

Com a realização de dezesseis partidas disputadas neste meio de semana (terça e quarta-feira) válidas pela sexta-rodada da UEFA Europa League 2018/2019, a competição teve os seus 16 classificados para as oitavas-de-final e os oito clubes que irão disputar a segunda fase da UEFA Europa League na sequência da temporada. O sorteio dos confrontos das oitavas-de-final será realizado na próxima segunda-feira (17).

A última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões teve início nesta terça-feira (11), com a realização de oito jogos que definiram os grupos A, B, C e D. Pelo grupo A, Borussia Dortmund e Atlético de Madrid entraram em campo já classificados, mas as duas equipes brigaram para confirmar a liderança da chave. No Louis II, em Monaco, os aurinegros venceram a equipe do Principado por 2 a 0 com dois gols do português Rafael Guerreiro e chegou aos 13 pontos. Na outra partida, no Estádio Jan Breydel, em Bruges, na Bélgica, o Atlético de Madrid não passou de um empate sem gols com os anfitriões. O resultado deixou o clube de Madri com os mesmos 13 pontos, empatando com o Dortmund na liderança, porém, por conta do critério de desempate, o time alemão foi superior ao derrotar o Atleti por 4 a 0 no confronto direto. Enquanto isso, os Blauw-Zwart terminaram com seis pontos e, por ter ficado em terceiro lugar, irá disputar a Liga Europa.

Pelo grupo B, Internazionale e Tottenham entraram em campo pela segunda vaga – a primeira já estava assegurada para o Barcelona, que ficou com o primeiro lugar, com 14 pontos. Pela circunstância, o clube de Milão tinha tudo a seu favor para ficar com a vaga: jogava em casa contra o já eliminado PSV enquanto os Spurs tinham a “ingrata missão” de pegar o Barça fora de casa. Todavia, no Giuseppe Meazza, Lozano abriu o placar para os camponeses neerlandeses no primeiro tempo, mas Icardi igualou o placar, que deixou os nerazzurri com oito pontos, em terceiro. Já no Camp Nou, o líder e classificadíssimo Barcelona começou com pinta de que iria “atropelar” o Tottenham, mesmo com alguns titulares sendo poupado. Logo aos seis minutos, Dembelé fez 1 a 0 para os blaugranas, mas os Spurs foram se encontrando ao longo da partida equilibrou as ações e conseguiu o empate com o brasileiro Lucas, que saiu do banco de reservas e fez o gol “salvador” aos 39 do segundo tempo. O resultado deixou o clube inglês com a mesma pontuação da Inter, mas seguiram adiante na Champions devido aos critérios de desempate. A Liga Europa serviu como prêmio de consolação para os interistas.

No disputado grupo C, Liverpool e Napoli fizeram o duelo para definir quem se juntaria ao classificado PSG para a próxima fase. E, no Anfield Road, o egípcio Salah fez o gol da vitória dos Reds no primeiro tempo, mas quem ajudou a equipe inglesa foi o goleiro brasileiro Alisson, que fez uma defesa primordial aos 46 minutos do segundo tempo que praticamente garantiu o segundo lugar. Com a vitória, o Liverpool foi aos nove pontos, a mesma da equipe de Nápoles, mas devido ao número de gols marcados (9 a 7), os Reds seguem no torneio, enquanto os napolitanos disputarão a Liga Europa. Na outra partida da chave, o Paris Saint-Germain não tomou conhecimento do Estrela Vermelha e goleou o clube sérvio por 4 a 1 fora de casa. Com um golaço de Neymar e também com tentos anotados por Cavani, Marquinhos e Mbappé para o clude parisiense, enquanto Gobeljić descontou para os mandantes, o PSG terminou a fase de grupos com 11 pontos.

O Porto segue com uma campanha incrível, o que lhe rendeu o status de “campeão” do grupo D, com notáveis 16 pontos. Em uma partida de cinco gols, os Dragões abriram 2 a 0 com gols do ex-corinthiano Felipe e Marega, cobrando pênalti, enquanto Feghouli, também no tiro penal, descontou para os leões ainda no primeiro tempo. Todavia, Sérgio Oliveira aumentou a vantagem portista e Derdiyok descontou para os turcos. No final, no Türk Telecom Arena, vitória do Porto por 3 a 2. Mesmo com a derrota, o Galatasaray manteve os quatro pontos e seguirá na Liga Europa, graças à vitória do Schalke 04 sobre o Lokomotiv Moscou na Arena Aufschalke, em Gelsenkirchen, com o gol da vitória sendo anotado nos acréscimos por Schöpf. O triunfo deixou os azuis-reais na segunda posição do grupo com 11 pontos.

Nesta quarta-feira (12), mais oito partidas ajudaram a definir a situação dos grupos E, F, G e H. Pelo grupo E, Bayern de Munique e Ajax mediram forças para saber quem ficaria no primeiro lugar, uma vez que ambos já entraram em campo classificados. Na Allianz Arena, os dois times fizeram um jogaço, com muitos gols e equilíbrio. O clube da Baviera saiu na frente com Lewandowski, mas com dois gols do sérvio Tadić, os holandeses viraram, mas o polonês empatou novamente, enquanto Coman colocou o time alemão na frente aos 45 do segundo tempo e, no último lance do jogo, Süle marcou contra e deu números finais à partida: 3 a 3. O resultado deixou os bávaros com 14 pontos seguidos dos Godenzonen com 12. No outro embate do grupo, no Estádio da Luz, o Benfica derrotou o AEK Atenas nos minutos finais, com gol de falta de Grimaldo, aos 43 da etapa final. O resultado deixou os Encarnados com sete pontos, em terceiro, e vaga para a Liga Europa. Já os atenienses terminaram com a pior campanha dentre os 32 participantes da fase de grupos: com nenhum ponto ganho, dois gols marcados e saldo negativo de onze gols.

No grupo F, o Manchester City consolidou a sua liderança e fez 13 pontos ao derrotar o Hoffenheim no Etihad Stadium. Os gols dos Citizen, que virou o placar, foram anotados por Sané, enquanto os alemães abriram o placar com o croata Kramarić. O segundo lugar do grupo foi ocupado pelo Lyon, que foi até a Ucrânia medir forças com o Shakhtar Donetsk, e saiu com um empate de lá e chegou aos oito pontos. Os donos da casa saíram na frente com Júnior Moraes e estavam perto da classificação até os 19 do segundo tempo quando Fekir recebeu de Depay e acertou o ângulo esquerdo e marcou um golaço. A igualdade foi fundamental para os franceses, enquanto os ucranianos, que foram seis pontos, asseguraram a Liga Europa.

Atual tricampeão do certame, o Real Madrid ficou com o primeiro lugar do grupo G, com 12 pontos, seguido da Roma, que terminou com nove. Mas os classificados foram surpreendentemente derrotados pelos eliminados Viktoria Plzeň e CSKA Moscou. No Santiago Bernabéu, com um time bastante modificado, os Merengues foram surpreendidos pelos russos e perderam por 3 a 0 (gols de Chalov, Schennikov e Sigurdsson). No entanto, apesar do feito, os Armelets não conseguiram a classificação para a UEFA Europa League devido ao triunfo do Viktoria Plzeň em casa diante da Roma por 2 a 1. Os gols da partida saíram no segundo tempo: Kovařík abriu para os tchecos, Ünder empatou para os romanistas, mas Tomáš Chorý fez o tento da vitória do Vik. Com isso, o Plzeň e o CSKA terminaram a rodada empatados com sete pontos, mas a equipe da República Tcheca irá disputar a Liga Europa por ter ficado à frente dos russos no critério de desempate (confronto direto).

Assim como no grupo G, os classificados do H perderam na rodada derradeira da fase dessa fase. A Juventus, que ficou no topo da chave com 12 pontos, foi superada fora de casa pelo Young Boys por 2 a 1. O protagonista foi o atacante francês Hoarau, que fez os dois gols pelo time suíço, enquanto Dybala descontou para a Juve com um golaço. Cristiano Ronaldo ainda acertou o travessão. Apesar da vitória, o Young Boys, que chegou aos quatro pontos, ficou em último lugar do grupo. E, pelo mesmo placar, o Valencia saiu vitorioso contra o Manchester United no Mestala. Soler e Young (contra) fizeram para o time espanhol, enquanto Rashford, nos momentos finais do jogo, descontou para os Reds Devils. O resultado fez com que os comandados de José Mourinho deixassem a liderança escapar e, com dez pontos, o United vai para o pote 2 no sorteio para os jogos das oitavas-de-final da UEFA Champions League. Já o Valencia, tentará a conquista continental via Europa League.

Com o encerramento da fase de grupos, 16 equipes seguem no sonho em busca da orelhuda. Os confrontos pelas oitavas-de-final acontecerão entre fevereiro e março. Antes disso, a UEFA realizará os sorteios dos confrontos na próxima segunda-feira (17). Os clubes serão divididos em dois potes: no pote 1 ficarão os campeões de cada grupo e o pote 2 os vices. Conforme regulamento, para essa parte do torneio, as equipes que se enfrentaram na fase de grupos não poderão se encontrar novamente, e também não será permitido o embate entre entidades do mesmo país.

A Inglaterra é o país com o maior número de representantes: 4 (Tottenham, Liverpool, Manchester United e Manchester City), seguido de Alemanha (Borussia Dortmund, Schalke 04 e Bayern de Munique) e Espanha (Barcelona, Real Madrid e Atlético de Madrid), com três. E, dos 16 classificados, nove já sentiram o gosto de ter erguido o troféu interclubes mais cobiçado do mundo (Real Madrid, Barcelona, Borussia Dortmund, Liverpool, Porto, Bayern de Munique, Ajax, Juventus e Manchester United).

Com isso, estão classificados para as oitavas-de-final as seguintes equipes: Borussia Dortmund, Barcelona, Paris Saint-Germain, Porto, Bayern de Munique, Manchester City, Real Madrid e Juventus (pote 1); enquanto Atlético de Madrid, Tottenham, Liverpool, Schalke 04, Ajax, Lyon, Roma e Manchester United estarão no pote 2. Para a UEFA Europa League se classificaram: Club Brugge, Internazionale de Milão, Napoli, Galatasaray, Benfica, Shakhtar Donetsk, Roma e Valencia.

A seguir, os resultados da sexta rodada da fase de grupos e a classificação final dessa etapa da competição.

Grupo A:
1. Borussia Dortmund (ALE) – 13 pontos
2. Atlético de Madrid (ESP) – 13
3. Club Brugge (BÉL) – 6
4. Monaco (FRA) – 1

Grupo B:
1. Barcelona (ESP) – 14
2. Tottenham (ING) – 8
3. Internazionale (ITÁ) – 8
4. PSV Eindhoven (HOL) – 2

Grupo C:
1. Paris Saint-Germain (FRA) – 11
2. Liverpool (ING) – 9
3. Napoli (ITÁ) – 9
4. Estrela Vermelha (SÉR) – 4

Grupo D:
1. Porto (POR) – 16
2. Schalke 04 (ALE) – 11
3. Galatasaray (TUR) – 4
4. Lokomotiv Moscou (RÚS) – 3

Grupo E:
1. Bayern de Munique (ALE) – 14
2. Ajax (HOL) – 12
3. Benfica (POR) – 7
4. AEK Atenas (GRÉ) – 0

Grupo F:
1. Manchester City (ING) – 13
2. Lyon (FRA) – 8
3. Shakhtar Donetsk (UCR) – 6
4. Hoffenheim (ALE) – 3

Grupo G:
1. Real Madrid (ESP) – 12
2. Roma (ITÁ) – 9
3. Viktoria Plzeň (REP) – 7
4. CSKA Moscou (RÚS) – 7

Grupo H:
1. Juventus (ITÁ) – 12
2. Manchester United (ING) – 10
3. Valencia (ESP) – 8
4. Young Boys (SUÍ) – 4

Data – Jogo – Local;
11/12/2018 – Monaco (FRA) 0x2 Bourssia Dortmund (ALE) – Louis II, Mônaco (MON)
11/12/2018 – Club Brugge (BÉL) 0x0 Atlético de Madrid (ESP) – Jan Breydel, Bruges (BÉL)
11/12/2018 – Internazionale (ITÁ) 1×1 PSV Eindhoven – Giuseppe Meazza, Milão (ITÁ)
11/12/2018 – Barcelona (ESP) 1×1 Tottenham (ING) – Camp Nou, Barcelona (ESP)
11/12/2018 – Liverpool (ING) 1×0 Napoli (ITÁ) – Anfield Road, Liverpool (ING)
11/12/2018 – Estrela Vermelha (SÉR) 1×4 Paris Saint-Germain – Rajko Mitić, Belgrado (SÉR)
11/12/2018 – Schalke 04 (ALE) 1×0 Lokomotiv Moscou – Aufschalke Arena, Gelsenkirchen (ALE)
11/12/2018 – Galatasaray (TUR) 2×3 Porto (POR) – Türk Telekom Arena, Istambul (TUR)
12/12/2018 – Ajax (HOL) 3×3 Bayern de Munique (ALE) – Amsterdam Arena, Amsterdam (HOL)
12/12/2018 – Benfica (POR) 1×0 AEK Atenas (GRÉ) – Estádio da Luz, Lisboa (POR)
12/12/2018 – Shakhtar Donetsk (UCR) 1×1 Lyon (FRA) – Metalist Stadion, Carcóvia (UCR)
12/12/2018 – Manchester City (ING) 2×1 Hoffenheim (ALE) – Etihad Stadium, Manchester (ING)
12/12/2018 – Real Madrid (ESP) 0x3 CSKA Moscou (RÚS) – Santiago Bernabéu, Madri (ESP)
12/12/2018 – Viktoria Plzeň (REP) 2×1 Roma (ITÁ) – Doosan Arena, Plzeň (REP)
12/12/2018 – Valencia (ESP) 2×1 Manchester United (ING) – Mestalla, Valência (ESP)
12/12/2018 – Young Boys (SUÍ) 2×1 Juventus (ITÁ) – Stade de Suisse, Berna (SUÍ)

Parabéns aos classificados.

Por Jorge Almeida

Eintracht Frankfurt: campeão da Copa da Alemanha 2017/2018

O Eintracht Frankfurt volta a comemorar um título depois de 30 anos. Foto: Christof Stache/AFP

Depois de um tabu de 30 anos sem títulos expressivos no futebol alemão, o Eintracht Frankfurt voltou a ser campeão neste sábado (19) ao derrotar o poderoso Bayern de Munique por 3 a 1 na final da Copa da Alemanha, disputada no Estádio Olímpico de Berlim. Com dois gols do croata Rebić e do sérvio Gaćinović, enquanto Lewandowski anotou o tento de honra dos bávaros, a equipe do técnico Niko Kovač conquistou o quinto título do torneio de sua história. A decisão foi a última em que o treinador croata à frente da equipe do centro financeiro alemão – ele substituirá Jupp Heynckes no Bayern na próxima temporada.

A partida iniciou com o Eintracht Frankfurt tomando a iniciativa, mas sem muito sucesso na conclusão das jogadas. No entanto, quem criou a primeira jogada de perigo foi o Bayern de Munique. Após falta cometida por Salcedo, que rendeu um cartão amarelo ao mexicano, Lewandowski cobrou com categoria, acertou o travessão, a bola quicou quase em cima da linha e o japonês Hasebe afastou o perigo.

Pouco tempo depois do susto tomado, a equipe de Hesse se mostrou letal. Aos dez, James Rodríguez deu bobeira, foi desarmado por Rebić, a redonda sobrou para Prince Boateng, que lançou o camisa 4 e, em seguida, o atacante dominou e finalizou firme no canto de Ulreich. Festa dos Die leunishe Diva na capital alemã.

Apesar do gol sofrido, o Bayern seguiu a dominar as ações da partida, incluindo mais posse de bola e desperdiçando chances. Aos 16, em uma tentativa de se redimir do erro que originou o gol do adversário, James Rodríguez cobrou falta na área para Müller tentar de cabeça, mas a bola resvalou em seu ombro e saiu à esquerda de Hrádecký. Minutos mais tarde, aos 23, o camisa 25 bávaro cruzou da direita para Kimmich, no melhor estilo “elemento surpresa”, se antecipou ao goleiro, deu uma raspada de cabela e quase empatou a partida. Dois minutos depois, em um contra-ataque veloz puxado por Ribéry, o francês deu um ótimo passe para Lewandowski na área, o polonês tocou para tirar do goleiro, mas tirou do gol também.

A equipe da Baviera seguiu ditando o ritmo da partida e nada de o empate sair. Aos 32, em outra chegada pela esquerda, a redonda foi alçada na área, a defesa do Eintracht tirou parcialmente e, na sobra, Müller tentou emendar de primeira e Hrádecký caiu para fazer a defesa. Posteriormente, aos 34, foi a vez de Lewandowski tentar, mais uma vez, de falta e mandar à direita de Hrádecký. Contudo, aos 36, foi a vez do SGE (uma das alcunhas do Eintracht) atacar. Rebić fez jogada individual pela esquerda, puxou para o meio da área e rolou para De Gusmán, que não esperava pelo passe do companheiro, mas sim que ele fosse finalizar.

O Eintracht atacou com perigo aos 43. Danny da Costa cruzou na área e Rebić cabeceou para fora. E, aos 47, antes do intervalo, James cobrou falta na área para a cabeçada fraca de Javi Martínez para fácil defesa do camisa 1 do time alvinegro.

No primeiro minuto do segundo tempo, o Die Adler tentou com Boateng. Cruzamento da esquerda, o camisa 17 subiu mais que a defesa bávara e cabeceou para Ulrich defender. E, depois de muito insistir, aos sete, o Bayern de Munique chegou ao empate. Süle deu passe em profundidade para Kimmich e, antes de a esférica sair pela linha de fundo, rolou para trás em direção da marca penal para o goleador Lewandowski, sempre bem posicionado, bater de esquerda, em dividida com Mascarel, e deixar tudo igual em Berlim. Dois minutos depois, o lateral-direito bávaro escapoliu pela direita até a linha de fundo, cruzou rasteiro, a bola passou por toda a pequena área e ninguém de vermelho apareceu para desviar para as redes.

Aos 14, o sérvio Gaćinović entrou no lugar do camisa 27 Wolf no Eintracht e, em sua primeira jogada na partida, ele roubou a bola e lançou Boateng pelo alto. O camisa 17 pegou de prima mandou à esquerda de Ulreich. Se acertasse o alvo, seria um golaço. Depois, aos 20, após o escanteio, a defesa do Bayern afastou pelo alto e, na sobra, Mascareli pegou de primeira e Ulreich espalmou.

Na sequência, aos 23, em passe que veio da direita, Müller deixou passar para Tolisso (substituto de Thiago Alcántara) dominar na área e, ao adiantar um pouco no domínio, permitiu o corte de Hasebe. Aos 30, James recebeu de Ribéry, invadiu a área, buscou Lewandowski que, atrapalhado pelo marcador no momento da finalização, mandou a redonda próxima da meta de Hrádecký. Quatro minutos mais tarde, em cobrança de escanteio na área, Hummels subiu no terceiro andar, cabeceou firme, a bola passou por Hrádecký e acertou o travessão.

A decisão partia para uma eventual prorrogação. Porém, aos 37, Boateng disputou a bola no meio, na dividida, a pelota bateu em seu braço, sobrou para Da Costa que, sabiamente, lançou Rebić no meio da defesa do Bayern. O camisa 4 ganhou na corrida e, na saída de Ulreich, deu um toque de leve por cima do goleiro. Os jogadores da equipe de Munique reclamaram muito por conta da bola não mão de Boateng. Diante da pressão dos bávaros, o árbitro Feliz Zwayer consultou o VAR e, de acordo com a sua interpretação, não viu o toque de Prince Boateng como intencional e validou o segundo gol de Rebić no jogo.

Após sofrer o segundo gol, o Bayern partiu para o abafa enquanto o Eintracht Frankfurt se segurou. Aos 47, a bola foi cruzada na área, ficou “viva” até o chute de Sandro Wagner, mas Hrádecký fez a defesa. Aos 48, os jogadores do Bayern de Munique pediram pênalti em cima de Javi Martínez na área. O árbitro reviu o lance no VAR e só marcou o escanteio. E, no último lance do jogo, o goleiro Ulreich foi tentar a sorte na área do rival, todavia, a zaga do Eintracht Frankfurt afastou, Gaćinović ficou com a redonda, fintou o adversário, cruzou o campo inteiro sozinho e só foi teve o trabalho de colocar nas redes com o gol vazio e sacramentar o quinto título da Copa da Alemanha para as Águias.

Após o terceiro gol, os jogadores do Bayern de Munique reclamaram bastante com a arbitragem, principalmente por causa da não-penalidade marcada em Javi Martínez. Mas, não teve jeito, fim de jogo no Estádio Olímpico de Berlim, o Bayern foi surpreendido pelo Eintracht Frankfurt e perdeu a decisão da Copa da Alemanha por 3 a 1. Os torcedores do time de Hesse invadiram o campo, comemoraram bastante e, nesse clima de festa, Niko Kovač, que treinará o clube da Baviera na próxima temporada, foi às lágrimas.

Ao contrário do que se esperava em se tratando de futebol alemão – um possível atropelamento do Bayern de Munique -, o Eintracht Frankfurt entrou com o que chamamos de “sangue nos olhos”, e não era à toa, pois, além de ter a possibilidade de disputar uma competição europeia na próxima temporada, a UEFA Europa League, a equipe do centro financeiro alemão estava disposta a por o fim de um tabu de 30 anos sem títulos de expressão. Com mais gana na partida, as Águias não se sentiram intimidadas com o grande “bicho-papão” da Alemanha, o poderoso Bayern de Munique que, como era de se esperar, criou inúmeras chances no jogo, especialmente nas jogadas aéreas, enquanto isso, o Eintracht Frankfurt apostava nas investidas da dupla de atacantes Prince Boateng e Rebić. E foi justamente os dois que participaram da jogada do primeiro gol, James Rodríguez vacilou, foi desarmado e Boateng acionou o camisa 4, que fez 1 a 0. Os bávaros tentaram buscar o empate ainda na primeira etapa, mas o Eintracht conseguiu se segurar. No começo do segundo tempo, o Bayern chegou ao empate com Lewandowski. A decisão então partia para uma eventual prorrogação, mas Rebić entrou em ação de novo ao aproveitar o passe de Da Costa e deu um leve toque por cima de Ulrich e colocou a equipe de Frankfurt à frente aos 37 do segundo tempo. O atual campeão alemão foi com tudo em busca do empate e, no auge do desespero, o goleiro Ulrich foi para a área adversária tentar algo, mas a defesa das Águias afastou, a bola sobrou para Gaćinović, que avançou desde a intermediária de seu campo de defesa, foi só parar praticamente dentro do gol vazio e foi para a galera, que estava atrás do gol. A torcida não resistiu e invadiu o campo para festejar o título. E, assim, na despedida de Niko Kovač, que na próxima temporada irá treinar o Bayern de Munique, ele encerra seu ciclo no Eitracht Frankfurt com um troféu de presente e uma vaga para a próxima UEFA Europa League.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da decisão.

Primeira Fase:
12/08/2017 – TuS Erndtebrück 0x3 Eintracht Frankfurt – Lembachstadion, Siegen-Wittgenstein
Segunda Fase:
24/10/2017 – Schweinfurt 05 0x4 Eintracht Frankfurt – Willy-Sachs-Stadion, Schweinfurt
Oitavas-de-final:
20/12/2017 – Heidenheim 1×2 Eintracht Frankfurt – Voith-Arena, Heidenheim
Quartas-de-final:
07/02/2018 – Eintracht Frankfurt 3×0 Mainz 05 – Commerzbank-Arena, Frankfurt
Semifinal:
18/04/2018 – Schalke 04 0x1 Eintracht Frankfurt – Veltins-Arena, Gelsenkirchen
Final:
19/05/2018 – Bayern de Munique 1×3 Eintracht Frankfurt – Estádio Olímpico de Berlin, Berlim

FICHA TÉCNICA: BAYERN DE MUNIQUE 1×3 EINTRACHT FRANKFURT
Competição/Fase: Copa da Alemanha 2017/2018 – final (jogo único)
Data: 19 de maio de 2018, sábado – 15h (horário de Brasília)
Local: Estádio Olímpico de Berlim, Berlim, Alemanha
Árbitro: Feliz Zwayer
Assistentes: Thorsten Schiffner e Markus Häcker
Cartões Amarelos: Lewandowski (Bayern de Munique); Salcedo, Hasebe e Willems (Eintrach Frankfurt)
Gols: Rebić, aos 10 min do 1º tempo (0-1) e aos 37 min do 2º tempo (1-2); Lewandowski, aos 7 min do 2º tempo (1-1); e Gaćinović, aos 51 min do 2º tempo (1-3)
BAYERN DE MUNIQUE: 26.Ulreich; 32.Kimmich, 4.Süle, 5.Hummels e 27.Alaba; 6.Thiago Alcántara (24.Tolisso), 8.Javi Martínez, 11.James Rodríguez; 25.Müller (29.Coman), 7.Ribéry (2.Sandro Wagner) e 9.Lewandowski. Técnico: Jupp Heynckes
EINTRACHT FRANKFURT: 1.Hrádecký; 19.Abraham, 20.Habebe e 13,Salcedo; 24.Da Costa, 39.Mascarell, 6.De Guzmán (23.Russ), 27.Wolf (11.Gaćinović) e 15.Willems; 4.Rebić (9.Haller) e 17.Prince Boateng. Técnico: Niko Kovač

Parabéns ao Eintracht Frankfurt e.V. pelo fim do jejum com essa conquista.

Por Jorge Almeida

Bayern de Munique: campeão da Bundesliga 2017/2018

Jogadores do Bayern de Munique fazem fila para comemorar o hexacampeonato alemão com a taça simbólica da Bundesliga. Foto: EFE/EPA/Ronald Wittek

A cinco rodadas do término da Bundesliga 2017/2018, o futebol alemão conheceu neste sábado (7) o seu novo (velho) campeão nacional: o Bayern de Munique. Com a vitória, de virada, contra o Augsburg no WWK-Arena, por 4 a 1, em confronto válido pela 33ª rodada, o time da Baviera conquistou o título alemão desta temporada com cinco rodadas de antecedência, sendo o sexto de forma consecutiva. Com gols de Tolisso, James Rodríguez, Robben e Sandro Wagner, a equipe comandada por Jupp Heynckes começou atrás com um gol contra de Süle, mas virou o placar ainda no primeiro tempo e caminhou firme para erguer o seu 28º Campeonato Alemão.

O Augsburg começou o jogo na pressão e apertou o Bayern de Munique praticamente na primeira metade da etapa inicial. Aos 4, Caiuby recebeu na esquerda, entrou na área e bateu cruzado para a bola passar raspando a meta de Ulreich. A partida seguiu amarrada, mas com a equipe da casa fazendo forte marcação e não deixando o time bávaro trabalhar. Aos 15, Phillip Max tabelou pela esquerda, entrou na área e chutou cruzado, mas a bola bateu na trave e assustou o arqueiro do Bayern, que ficou estático no lance.

Dois minutos depois, Boateng, que foi “Malteng” (não pude desperdiçar o trocadilho), vacilou na intermediária, foi desarmado por Córdova, que avançou e chutou na saída de Ulreich, que defendeu parcialmente, mas a redonda bateu no rosto de Süle e entrou. Gol contra.

Depois do tento, o jogo esquentou com os jogadores dos dois times se estranhando. Contudo, aos 31, depois de uma boa troca de passes, o Bayern chegou com eficiência. Kimmich recebeu na direita e cruzou na medida para Tolisso que, sozinho na pequena área, cabeceou sem precisar pular para empatar. Uma bobeada da zaga do Augsburg.

A igualdade no placar motivou a equipe da Baviera que, de dominado passou a dominar o jogo, e partiu para cima. Aos 34, Rafinha cruzou da esquerda, Sandro Wagner cabeceou com perigo e Hitz defendeu meio desajeitado. O predomínio do Bayern de Munique prevaleceu e, aos 37, virou o jogo. Em uma excelente jornada, o camisa 32 fez grande jogada pela direita, tabelou com Robben, deu uma caneta no marcador e cruzou rasteiro para Bernat que dominou de letra, mas acabou ajeitando para James Rodríguez chegar batendo e concluir no canto na saída do goleiro.

E, antes do intervalo, o Bayern ainda teve outra oportunidade aos 43. Kimmich, mais uma vez, chegou pela direita e cruzou para Tolisso dentro da área, o francês chutou forte para Hitz espalmar.

No segundo tempo, o passeio da equipe de Munique continuou. A partida virou um treino de luxo para o Bayern de Munique, que passou a trocar passes para esperar o melhor momento para atacar. E, dessa forma, não demorou muito para o terceiro gol sair aos 16. Depois da falta cobrada na área, a zaga cortou, a esférica voltou e, Süle e Sandro Wagner, fazem passes pelo alto e, James Rodríguez se estivou todo na linha de fundo, evitou a saída, ajeitou para trás, a defesa não cortou e sobrou para Robben encher a canhota de primeira sem dar chances ao goleiro: 3 a 1.

O Augsburg ainda esboçou uma reação aos 18. Depois de cruzamento da esquerda, Ja-Cheol Koo raspou de cabeça e mandou próximo da trave oposta. Quatro minutos mais tarde, os anfitriões assustaram novamente. Após cruzamento da direita, Gregoritsch pulou, desviou a bola e mandou para fora.

O Bayern seguiu com o domínio na partida. Aos 28, Robben cobrou rasteiro, tirando da barreira, mas Hitz mergulhou no canto e evitou o quarto gol, que não demorou muito para sair. Treze minutos mais tarde, em cobrança de escanteio, Sandro Wagner aproveitou bem o seu 1,93 de altura e, por trás da marcação e no meio da área, cabeceou sem dar chance de defesa para Hitz. É o quarto do Bayern. Goleada e título sacramentados. Com a partida e o campeonato praticamente definidos, pelo menos no que tange ao título, o árbitro Markus Schmidt nem se preocupou em dar os tradicionais três minutos de acréscimos e, aos 45, encerrou o jogo no WWK-Arena. Augsburg 1, Bayern de Munique 4.

O Augsburg até que se esforçou para estragar a festa do Bayern de Munique. Nos primeiros 30 minutos foi melhor em campo, fez uma blitz (aliás, não podia ser o melhor termo, pois a palavra é de origem alemã), pressionou os visitantes na saída e chegou ao seu gol através de uma bobeada de Boateng. Todavia, não é à toa que o clube de Munique é o rolo compressor do futebol alemão. Com um time, digamos, alternativo, o Bayern equilibrou a partida e virou ainda no primeiro tempo. Na etapa final, o passeio seguiu com mais dois gols. Ciente de que o título era uma questão de tempo, o técnico Jupp Heynckes poupou os seus principais jogadores, como o aniversariante Ribéry, que entrou no segundo tempo,  Lewandowski, Hummels e Thiago Alcántara, por exemplo. O comandante dos bávaros está focado na conquista da UEFA Champions League, motivo pelo qual não entrou em campo com o time principal.

Com a vitória, o Bayern de Munique chegou aos 72 pontos e, com a conquista assegurada, focará suas atenções na competição continental já na próxima quarta-feira (11), quando receberá o Sevilla em casa e podendo jogar pelo empate para chegar às semifinais. Pela Bundesliga, o próximo compromisso dos bávaros será no sábado (14), quando medirá forças contra o Borussia Mönchengladbach na Allianz Arena, em Munique, e receber a taça de campeão. No dia anterior, o Augsburg irá até a Volkswagen Arena medir forças com o Wolfsburg.

Enquanto isso, no momento, Schalke 04, com 52 pontos, Borussia Dortmund, com 48, e o RB Leipezig, com 46, fecham o G4 da Bundesliga e, hoje, estariam classificados para a próxima UEFA Champions League, enquanto Bayer Leverkusen e Eintracht Frankfurt, ambos com 45 pontos, estariam na UEFA Europa League. Já na parte debaixo da tabela, no momento, Mainz 05, com 27  pontos, disputaria o playoff com o terceiro colocado da segunda divisão do futebol alemão a permanência na elite, mas Colônia, com 21,  e o lanterna Hamburgo, com 19 pontos na 18ª posição, estariam rebaixados. Mas ainda restam cinco rodadas para mudar o panorama de momento, exceto, é claro, na questão do título.

A seguir, o resumo da campanha e a ficha técnica do “jogo do título”.

Data – Jogo – Local:
18/08/2017 – Bayern de Munique 3×1 Bayer Leverkusen – Allianz Arena, Munique
26/08/2017 – Werder Bremen 0x2 Bayern de Munique – Weserstadion, Bremen
09/09/2017 – Hoffenheim 2×0 Bayern de Munique – Rhein-Neckar-Arena, Sinsheim
16/09/2017 – Bayern de Munique 4×0 Mainz 05 – Allianz Arena, Munique
19/09/2017 – Shalke 04 0x3 Bayern de Munique – Veltins-Arena, Gelsenkirchen
22/09/2017 – Bayern de Munique 2×2 Wolfsburg – Allianz Arena, Munique
1º/10/2017 – Hertha Berlin 2×2 Bayern de Munique – Olímpico de Berlim, Berlim
14/10/2017 – Bayern de Munique 5×0 Freiburg – Allianz Arena, Munique
21/10/2017 – Hamburgo 0x1 Bayern de Munique – Volksparkstadion, Hamburgo
28/10/2017 – Bayern de Munique 2×0 RB Leipzig – Allianz Arena, Munique
04/11/2017 – Borussia Dortmund 1×3 Bayern de Munique – Signal Iduna Park, Dortmund
18/11/2017 – Bayern de Munique 3×0 Augsburg – Allianz Arena, Munique
25/11/2017 – Borussia Mönchengladbach 2×1 Bayern de Munique – Borussia Park, Mönchengladbach
02/12/2017 – Bayern de Munique 3×1 Hannover 96 – Allianz Arena, Munique
09/12/2017 – Eintracht Frankfurt 0x1 Bayern de Munique – Commerzbank-Arena, Frankfurt
13/12/2017 – Bayern de Munique 1×0 Colônia – Allianz Arena, Munique
16/12/2017 – Sttutgart 0x1 Bayern de Munique – Mercedes-Benz Arena, Sttutgart
12/01/2018 – Bayer Leverkusen 1×3 Bayern de Munique – BayArena, Leverkusen
21/01/2018 – Bayern de Munique 4×2 Werder Bremen – Allianz Arena, Munique
27/01/2018 – Bayern de Munique 5×2 Hoffenheim – Allianz Arena, Munique
30/01/2018 – Mainz 05 0x2 Bayern de Munique – Coface Arena, Mainz
10/02/2018 – Bayern de Munique 2×1 Schalke 04 – Allianz Arena, Munique
17/02/2018 – Wolfsburg 1×2 Bayern de Munique – Volkswagen Arena, Wolfsburg
24/02/2018 – Bayern de Munique 0x0 Hertha Berlin – Allianz Arena, Munique
04/03/2018 – Freiburg 0x4 Bayern de Munique – Schwarwald-Stadion, Freiburg im Breisgau
10/03/2018 – Bayern de Munique 6×0 Hamburgo – Allianz Arena, Munique
18/03/2018 – RB Leipzig 2×1 Bayern de Munique – Red Bull Arena, Leipzig
31/03/2018 – Bayern de Munique 6×0 Borussia Dortmund – Allianz Arena, Munique
07/04/2018 – Augsburg 1×4 Bayern de Munique – WWK Arena, Augsburg
14/04/2018 – Bayern de Munique x Borussia Mönchengladbach – Allianz Arena, Munique*
21/04/2018 – Hannover 96 x Bayern de Munique – AWD-Arena, Hanôver*
28/04/2018 – Bayern de Munique x Eintracht Frankfurt – Allianz Arena, Munique*
05/05/2018 – Colônia x Bayern de Munique – RheinEnergieStadion, Colônia*
12/05/2018 – Bayern de Munique x Stuttgart – Allianz Arena, Munique*

* Jogos a serem realizados

FICHA TÉCNICA: AUGSBURG 1×4 BAYERN DE MUNIQUE
Competição/Fase: Bundesliga (Campeonato Alemão) 2017/2018 – 29ª rodada
Local: WWK-Arena, em Augsburg, Alemanha
Data: 7 de abril de 2018, sábado – 10h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Markus Schmidt
Cartões Amarelos: Gregoritsch, Khedira e Baier (Augsburg); Boateng (Bayern de Munique)
Gols: Süle (contra), aos 17 min do 1º tempo (1-0); Tolisso, aos 31 min (1-1) e James Rodríguez, aos 37 min do 1º tempo (1-1); Robben, aos 16 min (1-3) e Sandro Wagner, aos 41 min do 2º tempo (1-4)
AUGSBURG: 35.Hitz; 6.Gouweleeuw, 8.Khedira e 36.Hinteregger; 17.Schmid, 33.Max, 19.Koo e 10.Baier (16.Janker); 21.Córdova (23.Richter), 30.Caiuby e 11.Gregoritsch (14.Moravek). Técnico: Manuel Baum
BAYERN DE MUNIQUE: 26.Ulreich; 32.Kimmich, 17.Boateng, 4.Süle e 13.Rafinha; 19.Rudy, 24.Tolisso, 11.James Rodríguez (8.Javi Martínez), 10.Robben (25. Müller) e 14.Bernat (7.Ribéry); 2.Sandro Wagner. Técnico: Jupp Heynckes

Parabéns ao Fußball-Club Bayern München pelo título.

Por Jorge Almeida