Definidos os confrontos das quartas da Copa do Nordeste

Sorteio dos confrontos das quartas-de-final da Copa do Nordeste foi realizado na sede da CBF, no Rio. Foto: Rener Pinheiro / CBF
Sorteio dos confrontos das quartas-de-final da Copa do Nordeste foi realizado na sede da CBF, no Rio. Foto: Rener Pinheiro / CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou na tarde desta quinta-feira (24) o sorteio dos confrontos das quartas-de-final da Copa do Nordeste 2016, assim como o chaveamento até a grande final. As datas dos jogos serão realizados nos dias 30 e 31 de março (ida) e 2 e 3 de abril (volta). Os duelos serão Bahia x Fortaleza, Ceará x Santa Cruz, Sport x CRB e Campinense x Salgueiro. Donos das melhores campanhas, Bahia, Ceará, Sport e Campinense usufruirão do direito de fazer a segunda partida em casa.

Dono da melhor campanha da fase de classificação com 100% de aproveitamento, o Bahia pegará o Fortaleza. O vencedor do duelo encarará nas semifinais quem levar a melhor do embate entre Ceará e Santa Cruz. Ou seja, há possibilidade de ter um repeteco de Bahia e Santa Cruz, que se enfrentaram na fase de grupos com o Tricolor de Aço levando a melhor em ambas, ou, a possibilidade de ter um clássico cearense nas semifinais.

Do outro lado da chave, um dos últimos campeões do torneio, o Sport Recife enfrentará o CRB. Quem passar do confronto, pegará o vencedor de Campinense e Salgueiro. Assim, há possibilidades de ter um confronto entre dois campeões recentes da competição (Sport e Campinense), um duelo pernambucano (Sport e Salgueiro), ainda, de o CRB tentar superar a campanha de 1994 quando foi vice-campeão ou o Salgueiro surpreender e justificar a sua posição de quarta força do Estado de Pernambuco.

Caso Bahia e Campinense avancem, os dois clubes terão o privilégio de decidirem em casa as semifinais e, consequentemente, caso ambos cheguem à decisão, o título será definido no campo de mando do Bahia, por ter a melhor campanha.

Na quarta-feira, dez jogos válidos pela última rodada da fase de grupos ajudaram a definir os classificados.

O grupo 1 praticamente começou a rodada definido. O Campinense confirmou a boa campanha e goleou o ABC em casa por 4 a 0. E o Salgueiro manteve o favoritismo e mandou 4 a 1 para cima do Imperatriz, do Maranhão. Logo, o grupo teve o time de Campina Grande na liderança com 16 pontos (cinco vitórias e um empate) e a equipe pernambucana na segunda colocação com 10 pontos, o suficiente para se classificar.

O última rodada no grupo 2 não houve ganhador. Os resultados não foram tão favoráveis para o campeão e o vice-campeão do grupo. Com dez pontos, o CRB classificou-se em primeiro lugar. Porém, o resultado sem gols em casa contra o Estanciano impediu que a equipe alvirrubra terminou com a pior campanha entre os primeiros colocados dos grupos e, devido a isso, terá de decidir sua sorte nas quartas-de-final fora de seus domínios. O outro alvirrubro do grupo, o América de Natal, empatou em 1 a 1 com o Coruripe e encerrou sua participação com nove pontos, o que não foi suficiente para ficar entre os melhores segundo colocados.

O grupo C foi o único que começou a sexta rodada da fase de classificação definido. Bahia e Santa Cruz sobraram. O tricolor baiano manteve os 100% de aproveitamento e derrotou a Coral por 1 a 0. O resultado ajudou a equipe da Boa Terra a decidir em casa todos os jogos do mata-mata à medida que for avançando, incluindo a grande final. Com dez pontos, o Santa Cruz avançou por ter sido um dos melhores segundo colocados. No outro jogo do grupo, o Confiança se despediu com vitória por 2 a 0 diante do Juazeirense.

O grupo D, talvez, foi o que tinha a situação mais indefinida até a última rodada. Pois, as três equipes ainda tinham chances matemáticas (o Botafogo tinha chances de terminar na segunda colocação, mas não passaria devido aos outros segundo colocados dos outros grupos terem melhores campanhas que o Belo). A partida mais dramática, sem dúvidas, foi River e Fortaleza, que terminou com vitória cearense por 2 a 1 fora de casa. O Leão da Ilha sofreu, mas conseguiu derrotar o Botafogo por 3 a 1. Assim, o Sport terminou na primeira colocação com 11 pontos, seguido de Fortaleza com 10.

E, finalmente, o grupo E, que teve na sua última rodada a vitória do Ceará por 1 a 0 diante do Vitória da Conquista e o triunfo do Sampaio Correia por 2 a 1 contra o Flamengo, do Piauí. O Vozão ficou em primeiro, com 13 pontos, e segue firme na busca do bicampeonato. E a Bolívia Querida terminou com 10 pontos e, graças ao triunfo do Fortaleza, não avançou. O Sampaio Correia e o Tricolor do Pici terminaram empatados em todos os critérios, mas por ter feito um gol a mais, o time cearense seguiu adiante.

Curiosamente, todos os segundos colocados, com exceção do América de Natal, encerraram a fase de grupos com dez pontos. Inclusive, foi a mesma pontuação do terceiro colocado do grupo E, Vitória da Conquista, que, obviamente não poderia ter se classificado, a não ser que não tivesse sido derrotado pelo Ceará.

A seguir, a classificação final da primeira fase e os confrontos das quartas-de-final da Lampions League.

Grupo A:
1. Campinense (PB) – 16 pontos
2. Salgueiro (PE) – 10
3. ABC (RN) – 4
4. Imperatriz (MA) – 4

Grupo B:
1. CRB (AL) – 10 pontos
2. América (RN) – 9
3. Coruripe (AL) – 8[
4. Estanciano (SE) – 5

Grupo C:
1. Bahia (BA) – 18 pontos
2. Santa Cruz (PE) – 10
3. Confiança (SE) – 4
4. Juazeirense (BA) – 2

Grupo D:
1. Sport (PE) – 11 pontos
2. Fortaleza (CE) – 10
3. Ríver (PI) – 6
4. Botafogo (PB) – 5

Grupo E:
1. Ceará (CE) – 13 pontos
2. Sampaio Corrêa (MA) – 10
3. Vitória da Conquista (BA) – 10
4. Flamengo (PI) – 1

Ida:
Chave 1: 30/03/2016 – Fortaleza (CE) x Bahia (BA) – Arena Castelão, Fortaleza (CE)
Chave 2: 30/03/2016 – Santa Cruz (PE) x Ceará (CE) – Arruda, Recife (PE)
Chave 3: 30/03/2016 – CRB (AL) x Sport (PE) – Rei Pelé, Maceió (AL)
Chave 4: 31/03/2016 – Salgueiro (PE) x Campinense (PB) – Cornélio de Barros, Salgueiro (PE)

Volta:
Chave 1: 02/04/2016 – Bahia (BA) x Fortaleza (CE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Chave 2: 03/04/2016 – Ceará (CE) x Santa Cruz (PE) – Presidente Vargas, Fortaleza (CE)
Chave 3: 03/04/2016 – Sport (PE) x CRB (AL) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
Chave 4: 03/04/2016 – Campinense (PB) x Salgueiro (PE) – Estádio Amigão, Campina Grande (PB)

Por Jorge Almeida

Copa do Brasil terá clássicos locais e repetecos de decisões nas oitavas

Copa do Brasil: das 16 equipes que restaram, 10 já conquistaram a competição. Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Copa do Brasil: das 16 equipes que restaram, 10 já conquistaram a competição. Foto: Rafael Ribeiro/CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou nesta terça-feira (4) em sua sede o sorteio dos confrontos para as oitavas-de-final da Copa do Brasil 2015. A partir dessa fase, o torneio conta com a presença dos representantes brasileiros que disputaram a Libertadores – Cruzeiro, Atlético Mineiro, São Paulo, Corinthians e Internacional. As definições dos mandantes e das datas dos confrontos foram decididos no mesmo dia. Dentre os duelos, destaques para os clássicos estaduais entre Flamengo x Vasco; Corinthians x Santos, além do confronto entre os ex-Palestras: Palmeiras x Cruzeiro. As partidas dessa fase acontecerão nos dias 19 e 20 de agosto (os de ida) e 26 e 27 do mesmo mês, os da volta, evidentemente.

No pote 1, estavam os times que participaram da Copa Libertadores da América de 2015 mais o Fluminense (melhor classificado no Brasileirão 2014 que não disputou a competição sulamericana), além dos dois melhores times no ranking da CBF (Flamengo e Grêmio) que se classificaram da terceira fase. No pote 2, ficaram os outros oito times que classificaram da terceira fase. Para os jogos das oitavas, o sorteio determina os confrontos dos times do pote 1 contra o pote 2 e quais times decidirão o confronto em casa.

Antes do início do sorteio, o diretor de Competições da entidade, Manoel Flores, anunciou duas novidades para a atual edição do certame: os confrontos das quartas-de-final também serão definidos por sorteio e o gol fora de casa não será adotado no critério de desempate na decisão.

De acordo com o sorteio, Santos e Corinthians farão o clássico paulista das oitavas-de-final da Copa do Brasil. O duelo de alvinegros promete. O time da Vila Belmiro vai em busca da revanche pela eliminação da Libertadores 2012 diante do rival que, por sua vez, quer descontar a goleada sofrida pelo clube praiano no ano passado pelo Campeonato Paulista. O mando do primeiro jogo é do Santos, que não descarta a possibilidade de atuar no Pacaembu. Possivelmente, o Timão não abrirá mão de sua arena, em Itaquera, para o confronto decisivo.

Outro clássico estadual que acontecerá nessa fase da Copa do Brasil será realizado entre Flamengo e Vasco, que já decidiram a edição 2006 da competição – vencida pelo rubronegro. Mandante do primeiro jogo, a equipe da Gávea espera ter a mesma sorte que tivera na finalíssima disputada há nove anos. Já os cruzmaltinos, apesar de estarem em uma situação complicada na tabela do Brasileirão, acreditam que poderão repetir o desempenho que tiveram no “Clássico dos Milhões” realizado pela nona rodada do campeonato nacional.

Palmeiras e Cruzeiro fazem o “clássico dos Palestras”. As duas equipes já decidiram a mesma Copa do Brasil duas ocasiões (1996 e 1998) com um título para cada lado. A Raposa, que não está na mesma situação em relação ao ano passado quando liderava o Brasileiro a passos largos, está se reestruturando após um primeiro semestre desastroso para as suas pretensões terá páreo duro pela frente diante do alviverde que, apesar do tropeço da última rodada, está em formação e tem a seu favor uma pessoa que conhece como ninguém o time Celeste: o técnico Marcelo Oliveira, bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro. O Palmeiras será o mandante do compromisso de ida, que, possivelmente, será realizado em sua nova arena.

O confronto entre Coritiba e Grêmio é o duelo dos opostos. Enquanto o Coxa luta para fugir do rebaixamento, o Tricolor dos Pampas, por sua vez, está em ascensão. Se histórico na competição fosse levado em conta no embate, o Grêmio levaria ampla vantagem, pois é detentor de quatro títulos enquanto o time paranaense acumula dois vice-campeonatos (2011 e 2012). O primeiro jogo, provavelmente, será realizado na Arena do Grêmio, na capital gaúcha.

São Paulo e Ceará será o único confronto das oitavas-de-final da Copa do Brasil 2015 que não terá uma equipe que tenha conquistado o torneio. No entanto, as duas equipes já “bateram na trave” ao amargarem um vice-campeonato: o Tricolor perdeu a decisão de 2000 para o Cruzeiro e o Vozão foi superado pelo Grêmio em 1994. Pela camisa e pelo momento que ambas equipes vivem na temporada, o São Paulo, mandante do jogo de ida, é o amplo favorito no duelo. Mas o Ceará tem a seu favor a história das “zebras” que sempre apareceu ao longo dos 26 anos da competição e, talvez, por fazer a segunda partida em casa, um bom resultado no Morumbi poderá fazer o time acreditar que é possível.

Atual campeão da competição, o Atlético Mineiro enfrentará o Figueirense. Líder do Campeonato Brasileiro no momento, o Galo vem forte no torneio e, apesar de deixar claro que o foco é conquistar o bicampeonato brasileiro, os comandados de Levir Culpi não descarta a possibilidade de abocanhar a Copa do Brasil também e, de quebra, repetir o feito do arquirrival Cruzeiro em 2003 quando esse faturou o torneio, mais o Brasileirão e o Campeonato Mineiro. Por outro lado, o Figueira vem como “franco atirador” e quer surpreender para, quem sabe, fazer o mesmo em 2007: chegar à decisão. O primeiro jogo terá mando do Atlético, logo, a possibilidade de ser no Independência é grande.

Campeão da Copa do Brasil de 2007, o Fluminense terá pela frente nessas oitavas-de-final o Paysandu. Terceiro colocado do BR-15, o Tricolor das Laranjeiras quer reviver os bons tempos e aposta na dupla Fred e Ronaldinho Gaúcho para chegar à Libertadores, seja via Brasileirão ou Copa do Brasil. Enquanto isso, o Papão espera surpreender o Brasil novamente como fizera em 2003 quando bateu o Boca Juniors em plena La Bombonera. Mas, os tempos são outros, e o Fluminense, que fará o primeiro duelo em casa, é o amplo favorito.

E, finalmente, Internacional e Ituano. O Colorado, que não conquista um título nacional há mais de 20 anos, encara a equipe de Itu, que entrou na competição credenciada pelo título paulista do ano passado. Considerado favorito para o duelo, O Inter será o mandante do primeiro jogo. O Galo acredita que pode surpreender o tricampeão brasileiro e crê também no histórico de zebras que a Copa do Brasil proporciona a cada ano.

Um fato que chamou atenção no evento realizado na sede da CBF foi quando uma das modelos que fazia o sorteio soltou a bolinha no momento em que seria definido o adversário do Flamengo. Segundo relatos, a moça pegou a bolinha, levou um susto ao ouvir um grito “cuidado, hein!” de um dos jornalistas que acompanhava o evento. Assim, ela teria se assustado e colocado a esfera no pote e pegou outra bolinha depois. O fato gerou controvérsias nas redes sociais.

Com os duelos determinados, as oito equipes que seguirem na competição participarão de um novo sorteio para definir o alinhamento do torneio até a decisão.

A seguir, como ficaram os jogos de ida e volta da Copa do Brasil, os mandantes estão do lado esquerdo.

Jogos de ida – dias 19 ou 20 de agosto:
Santos (SP) x Corinthians (SP)
Flamengo (RJ) x Vasco (RJ)
Palmeiras (SP) x Cruzeiro (MG)
Grêmio (RS) x Coritiba (PR)
São Paulo (SP) x Ceará (CE)
Atlético (MG) x Figueirense (SC)
Fluminense (RJ) X Paysandu (PA)
Internacional (RS) x Ituano (SP)

Jogos de volta – dias 26 ou 27 de agosto:
Corinthians (SP) x Santos (SP)
Vasco (RJ) x Flamengo (RJ)
Cruzeiro (MG) x Palmeiras (SP)
Coritiba (PR) x Grêmio (RS)
Ceará (CE) x São Paulo (SP)
Figueirense (SC) x Atlético (MG)
Paysandu (PA) x Fluminense (RJ)
Ituano (SP) x Internacional (RS)

É esperar para ver.

Por Jorge Almeida

Ceará: campeão invicto e inédito da Copa do Nordeste

Zagueiro Charles (camisa 4) comemora com os companheiros um dos gols do Ceará na decisão da "Lampions League". Foto: Christian Alekson / cearasc.com
Zagueiro Charles (camisa 4) comemora com os companheiros um dos gols do Ceará na decisão da “Lampions League”. Foto: Christian Alekson / cearasc.com

O Ceará Sporting Club venceu novamente o Bahia na decisão da Copa do Nordeste 2015 em partida disputada na Arena Castelão, em Fortaleza, na noite desta quarta-feira (29) e conquistou de forma inédita a competição e, de quebra, assegurou a sua vaga para a Copa Sulamericana desse ano. Com dois gols de cabeça marcados por zagueiros – Charles e Gilvan – para o Vovô e Maxi Biancucchi para o Tricolor de Aço, o Ceará fez 3 a 1 no placar agregado e triunfou a competição de forma invicta. Ao todo, foram 12 partidas de invencibilidade.

A decisão começou às 22h15 porque o Bahia teve problema logístico para chegar ao estádio e o seu presidente disse que o time não entraria em campo antes disso.

Precisando reverter o revés do jogo de ida, o Bahia foi pra cima e criou a primeira oportunidade logo aos três minutos com Rômulo, que cobrou falta direta e permitiu a excelente defesa de Luís Carlos. Seis minutos depois, Rômulo cruzou da esquerda, Souza cabeceou, o arqueiro do Vozão defendeu parcialmente e, enquanto a bola estava indo em direção à linha de fundo, Ricardinho afastou o perigo. No lance seguinte, o mesmo Ricardinho levantou da direita para Magno Alves pegar de primeira e Jean fez a defesa em dois tempos. Aos 13, Kieza recebeu passe de Pitoni pela esquerda, fintou o marcador, bateu colocado, mas a esférica caprichosamente passou rente ao poste.

E o camisa 8 do Ceará estava em noite inspirada. Aos 15 minutos, Ricardinho alçou a bola na área e o zagueiro Charles, de cabeça, tirou o zero do placar e aumentou ainda mais a vantagem do Vovô. O tento motivou os anfitriões, que aos 22 quase chegou ao segundo com Wescley, que finalizou por cima do gol de Jean.

A partir de então até o final da etapa inicial, o Ceará tomou conta do jogo e ficou à espera do Bahia para contragolpear.

No segundo tempo, o Ceará continuou melhor e esteve perto do segundo gol aos cinco minutos. Wescley deu assistência para Ricardinho, que mandou na trave. No minuto seguinte, Ricardinho cobrou escanteio pela direita e o zagueiro Gilvan subiu no terceiro andar para testar firme e ampliar ainda mais a vantagem do time da casa. Delírio no Castelão.

Com dois gols de vantagem (e mais um no agregado), o Ceará ditou o ritmo do jogo. Mas o Bahia não estava entregue e chegou com perigo aos 21 com Bruno Paulista em cobrança de falta, mas a redonda saiu pela esquerda da meta de Luís Carlos. Os jogadores do Vozão administraram o resultado e passaram a fazer cera em alguns momentos, chegando a irritar alguns atletas do tricolor baiano. E, mesmo assim, o Ceará esteve perto de fazer o terceiro gol aos 38 com Marcos Aurélio, que recebeu em excelentes condições, mas concluiu rente à trave. Três minutos depois, Tiago Cametá cruzou da direita, Magno Alves cabeceou para excelente defesa do arqueiro tricolor.

E, no final, o esforçado Bahia diminuiu o marcador aos 44. O goleiro Luís Carlos tentou sair jogando e entregou a bola nos pés de Maxi Biancucchi, que o encobriu e descontou para o Tricolor da Boa Terra. Mas já era tarde demais. A fatura já estava liquidada e o torcedor cearense começou a festa ao término da partida.

Depois de perder o primeiro jogo em casa por 1 a 0, o Bahia precisava correr atrás do prejuízo para equilibrar a situação. A equipe de Sérgio Soares até que se esforçou para isso, embora tenha entrado com o ataque “KGB” (Kieza, Gamalho e Biancucchi) incompleto (Léo Gamalho ficou de fora por contusão). Mas, embalado por sua torcida, o Ceará, aos poucos, foi tomando conta do jogo e não demorou muito para sair na frente e ditar o jogo. No segundo tempo, o Bahia foi na vontade, mas sofreu o tiro de misericórdia ao sofrer o segundo gol. No entanto, ainda encontrou forças para fazer o seu gol de honra, mas não foi o suficiente para evitar o vice-campeonato e o bi-vice de seu treinador, Sérgio Soares, que havia perdido a decisão da “Lampions League” de 2014 para o Sport Recife nesse mesmo Castelão no comando do Vozão. E, convenhamos, o título está em boas mãos, pois o Ceará fez uma campanha irretocável e precisava de uma conquista de expressão para fincar de vez o seu nome como uma potência do Nordeste e fazer parte das principais forças da região, que atualmente é composta por Bahia, Vitória, Sport, Náutico e Santa Cruz.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da grande final.

Primeira fase (Grupo D):
04/02/2015 – Ceará (CE) 1×1 Fortaleza (CE) – Castelão, Fortaleza (CE)
11/02/2015 – Ríver (PI) 1×1 Ceará (CE) – Albertão, Teresina (PI)
19/02/2015 – Ceará (CE) 1×0 Botafogo (PB) – Castelão, Fortaleza (CE)
04/03/2015 – Botafogo (PB) 1×1 Ceará (CE) – Almeidão, João Pessoa (PB)
10/03/2015 – Ceará (CE) 1×0 Ríver (PI) – Presidente Vargas, Fortaleza (CE)
18/03/2015 – Fortaleza (CE) 1×2 Ceará (CE) – Castelão, Fortaleza (CE)
Quartas-de-final:
25/03/2015 – Salgueiro (PE) 0x2 Ceará (CE) – Cornélio de Barros, Salgueiro (PE)
28/03/2015 – Ceará (CE) 2×1 Salgueiro (PE) – Castelão, Fortaleza (CE)
Semifinais:
08/04/2015 – Ceará (CE) 0x0 Vitória (BA) – Castelão, Fortaleza (CE)
11/04/2015 – Vitória (BA) 2×2 Ceará (CE) – Barradão, Salvador (BA)
Finais:
22/04/2015 – Bahia (BA) 0x1 Ceará (CE) – Fonte Nova, Salvador (BA)
29/04/2015 – Ceará (CE) 2×1 Bahia (BA) – Castelão, Fortaleza (CE)

FICHA TÉCNICA: CEARÁ (CE) 2×1 BAHIA (BA)
Competição/fase: Copa do Nordeste 2015 – final (segundo jogo)
Local: Arena Castelão, Fortaleza (CE)
Data: 29/04/2015 – 22h (horário de Brasília)
Público Total: 63.903 torcedores – 63.399 pagantes e 504 não pagantes
Renda Total: R$ 1.807.162,00
Árbitro: Ítalo Medeiros de Azevedo (RN)
Assistentes: Lorival Candido das Flores (RN) e Luís Carlos Camara Bezerra (RN)
Cartões Amarelos: Wescleyy, Uillian Corrêa e Luís Carlos (Ceará); Pitoni e Thiago Real (Bahia)
Gols: Charles, aos 15 min do 1º tempo; Gilvan, aos 6 min do 2ºt para o Ceará; e Maxi Biancucchi, aos 44 min do 2º tempo para o Bahia
CEARÁ (CE): 1.Luís Carlos; 2.Samuel Xavier, 4.Charles, 3.Gilvan (14.Sandro) e 6.Fernandinho; 5.Sandro Manoel, 7.Uillian Correia, 8.Ricardinho e 10.Wescley (17.Marcos Aurélio); 9.Assisinho (13.Tiago Cametá) e 11.Magno Alves. Técnico: Silas
BAHIA (BA): 1.Jean; 2.Tony (21.Tchô), 3.Robson, 4.Titi e 6.Bruno Paulista; 5.Wilson Pittoni (17.Willians Santana), 8.Souza, 11.Tiago Real e 10.Rômulo (19.Zé Roberto); 7.Maxi Biancucchi e 9.Kieza. Técnico: Sérgio Soares

Parabéns ao Ceará Sporting Club pela conquista.

Por Jorge Almeida

Bahia e Ceará farão a final da “Lampions League” 2015

Copa do Nordeste 2015: quem será bi-vice: Ceará ou Sérgio Soares? Crédito: Divulgação
Copa do Nordeste 2015: quem será bi-vice: Ceará ou Sérgio Soares? Crédito: Divulgação

A Copa do Nordeste 2015 teve o seu segundo finalista definido neste domingo (12): o Esporte Clube Bahia, que derrotou o Sport Recife por 3 a 2 na Arena Fonte Nova. O oponente do Tricolor de Aço na decisão será o Ceará, que no sábado empatou em 2 a 2 com o Vitória e, por causa do critério de desempate (gols fora de casa), chegou à finalíssima pela segunda vez consecutiva da “Lampions League”.

O Ceará, atual vice-campeão do Nordestão, tinha uma difícil missão no Barradão: superar o Vitória. Mesmo atuando em uma atmosfera desfavorável, o Vozão foi heroico, arrancou o empate em 2 a 2 diante do Leão da Barra e chega a segunda final consecutiva do certame. Como empatou em 0 a 0 no confronto de ida em Fortaleza, uma igualdade no placar com gols favorecia a equipe cearense. O Vitória saiu na frente duas vezes com Rogério e Ramon, mas Marinho e Ricardinho, de pênalti, decretaram a igualdade no placar e, de quebra, permitiu que o alvinegro cearense eliminasse pela terceira vez consecutiva o time baiano da Copa do Nordeste.

O adversário do Ceará será o Bahia que, em um jogo eletrizante, bateu o atual campeão do torneio, o Sport, por 3 a 2, de virada, na Arena Fonte Nova. Diego Souza abriu o placar para o Leão da Ilha aos 22 minutos do primeiro tempo, mas o inspirado Souza empatou aos sete e, de pênalti, virou o placar aos 11 da etapa complementar. No entanto, o goleiro Douglas Pires falhou grotescamente ao não segurar um cruzamento de Renê e os visitantes empataram. Mas o volante ruivo do Esquadrão de Aço salvou a pele do companheiro ao aproveitar o rebote de Magrão e anotou o seu terceiro tento na partida. Como havia empatado sem gols no compromisso de ida na Ilha do Retiro, em Recife, o Tricolor da Boa Terra levou a melhor, eliminou o Sport e vai em busca do seu terceiro título da competição.

O primeiro jogo da decisão está previsto para o próximo dia 22, na Arena Fonte Nova, enquanto a segunda e decisiva partida está prevista para ser disputada no Castelão no dia 29 de abril. Antes disso, as duas equipes entrarão em campo por outras competições. Bahia receberá o Nacional (AM) no jogo de volta pela Copa do Brasil na próxima quinta-feira (16), na Fonte Nova, e enfrentará o Juazeirense no domingo (19) pela semifinal do Campeonato Baiano. Já o Ceará medirá forças em casa contra o Confiança (AL), também pela competição nacional na quarta-feira (15) e jogará contra o Guarani de Juazeiro no sábado (18) pela semifinal do Campeonato Cearense.

Curiosamente, a decisão entre baianos e cearenses terá um bi-vice campeão: o Ceará ou o técnico Sérgio Soares. Uma vez que o Vozão comandado por Soares perdeu a decisão do ano passado para o Sport Recife.

Por Jorge Almeida

CBF define confronto das quartas-de-final da Copa do Nordeste

CBF realizou o sorteio das quartas-de-final da Copa do Nordeste. Créditos: Rafael Ribeiro / CBF
CBF realizou o sorteio das quartas-de-final da Copa do Nordeste. Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou na manhã desta sexta-feira (21) o sorteio dos confrontos válidos pelas quartas-de-final da Copa do Nordeste 2015. O responsável pelo sorteio dos duelos foi o vice-presidente da Federação Sergipana de Futebol e diretor da Liga do Nordeste, Milton Dantas.

As equipes classificadas foram divididas em dois potes: no pote 1 as quatro equipes que se terminaram a fase de grupos em primeiro lugar – Vitória, Bahia, Ceará e Sport – e no pote 2 os quatro clubes que reúne o primeiro colocado de pior campanha da fase de grupos (Salgueiro) juntamente com os três melhores segundos colocados que avançaram de fase – Fortaleza, América de Natal e Campinense. Essas equipes farão o jogo de ida em casa.

Além dos embates, o sorteio também definiu o chaveamento das fases posteriores da “Lampions League”.

O Fortaleza receberá no próximo dia 25 de março no Castelão o atual campeão da Copa do Nordeste, o Sport Recife. O vencedor desse duelo enfrentará o ganhador de Campinense (campeão da Lampions League 2013) e Bahia, que fazem o primeiro jogo das quartas no estádio Amigão, em Campina Grande, também no dia 25.

Do outro lado da chave, o atual vice-campeão Ceará irá até o Cornélio de Barros encarar o Salgueiro no dia 25 de março, às 22h. E quem passar dos dois, vai enfrentar nas semifinais o vencedor de América de Natal e Vitória, que medirão forças no dia 26, na Arena das Dunas, em Natal.

Das oito equipes que seguem no torneio apenas Salgueiro, Fortaleza e Ceará ainda não venceram a Copa do Nordeste.

Com as confrontações definidas, os jogos de ida serão:

Fortaleza (CE) x Sport (PE), dia 25 de março, no Castelão, às 22 horas

Campinense (PB) x Bahia (BA), dia 25 de março, no Ernani Sátyro, às 22 horas

Salgueiro (PE) x Ceará (CE), dia 25 de março, no Cornélio de Barros, às 22 horas

América de Natal (RN) x Vitória (BA), dia 26 de março, na Arena das Dunas, às 21h30

Por Jorge Almeida

Sport Recife: campeão da Copa do Nordeste 2014

Jogadores do Sport comemoram título conquistado na Arena Castelão. Foto: Guga Matos/JC Imagem
Jogadores do Sport comemoram título conquistado na Arena Castelão. Foto: Guga Matos/JC Imagem

 

O Sport Club do Recife conquistou na noite desta quarta-feira (9) a Copa do Nordeste 2014 ao empatar com o Ceará em 1 a 1 na Arena Castelão, em Fortaleza. O time da casa abriu o marcador com Magno Alves, mas Neto Baiano, de pênalti, igualou o placar. Como havia vencido o jogo de ida na semana passada por 2 a 0, a equipe rubronegra poderia até perder por um gol de diferença que ficaria com a taça. O título é o terceiro da história do Sport no torneio. Antes do triunfo conquistado hoje, o clube havia faturado as edições de 1994 e 2000 do regional.

A decisão começou com o Sport bem postado na defesa e o Ceará sem conseguir pressionar. Dessa forma, o primeiro tempo andou do jeito que o time pernambucano precisava, sem pressão do rival e fazendo curtas trocas de passe para passar o tempo. Já o Vozão finalizava, mas sem levar perigo. Essa foi a máxima da etapa inicial até os 41 minutos. Pois, a partir daí, quando tudo levava a crer que os 45 minutos iniciais não teríamos gol, Souza cruzou da direita e o veterano Magno Alves se antecipou a Ewerton Páscoa e desviou no primeiro pau para colocar a bola nas redes de Magrão e colocar o Ceará na briga pelo título: 1 a 0. E, por pouco, o alvinegro cearense não fez o segundo aos 45, momento em que Assisinho desarmou na entrada da área, a redonda sobrou para Ricardinho que, de esquerda, finalizou, mas a bola passou rente à trave de Magrão.

Nos primeiros minutos do segundo tempo, o Ceará foi pra cima em busca do segundo gol. Contudo, aos 4 minutos, em um rápido contragolpe, Aílton, em condição legal, recebeu lançamento, avançou, tentou fintar Luís Carlos e caiu na área ao ser tocado pelo goleiro. Pênalti. Neto Baiano chutou forte no meio do gol e empatou o duelo. O tento caiu como um balde de água fria no Castelão. O Leão da Ilha ainda quase virou o jogo, aos 12, com Ferron. Aílton cobrou escanteio e o zagueiro cabeceou no contrapé de Luís Carlos, e a bola caprichosamente saiu. Com o empate, o Sport ficou na sua e passou a controlar as ações em campo. Enquanto isso, o Ceará foi para o tudo ou nada, mas sem êxito. Ficou nítido que a equipe da casa se abateu com o gol sofrido. Tanto que a melhor oportunidade surgiu aos 30 com Magno Alves. Tadeu ajeitou de cabeça para o atacante na intermediária, que invadiu a área e, livre, passou por Magrão, mas na hora de finalizar, errou o chute e a esférica bateu na trave e saiu. No mais, só deu Leão do Norte tocando e o Ceará só observando sem reagir. Fim de jogo no Castelão: Ceará 1, Sport 1. Sport Club do Recife: tricampeão da Copa do Nordeste.

Precisando reverter a desvantagem do jogo de ida, o Ceará não tinha outra alternativa a não ser partir para cima do Sport. O time de Sérgio Soares até tentou fazer isso ao iniciar o confronto com três atacantes. Contudo, os comandados de Eduardo Baptista conseguiram segurar o ímpeto dos anfitriões e não se abateram com o gol sofrido no final do primeiro tempo. E, quando se esperava a pressão do Ceará, o Leão foi contemplado com um gol de pênalti, cuja jogada teve início através de um contragolpe. O empate desanimou o Vozão, que, de forma atabalhoada, foi em busca dos gols, mas a experiência do elenco do rubronegro pernambucano fez toda a diferença para que o time não entrasse “na pilha” do Ceará. Título merecido para um time que já era considerado eliminado na primeira fase.

Com a conquista, o Sport Club do Recife está garantido na Copa Sulamericana desse ano.

Abaixo, um resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da decisão.

Primeira fase (Grupo D):
19/01/2014 – Botafogo (PB) 1×1 Sport Recife (PE) – Almeidão, João Pessoa (PB)
23/01/2014 – Sport Recife (PE) 0x1 Náutico (PE) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
26/01/2014 – Sport Recife (PE) 0x0 Guarany de Sobral (CE) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
30/01/2014 – Guarany de Sobral (CE) 1×0 Sport Recife (PE) – Estádio do Junco, Sobral (CE)
02/02/2014 – Náutico (PE) 0x3 Sport Recife (PE) – Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE)
06/02/2014 – Sport Recife (PE) 1×0 Botafogo (PB) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
Quartas-de-final:
16/02/2014 – Sport Recife (PE) 2×0 CSA (AL) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
25/02/2014 – CSA (AL) 1×0 Sport Recife (PE) – Rei Pelé, Maceió (AL)
Semifinais:
12/03/2014 – Sport Recife (PE) 2×0 Santa Cruz (PE) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
19/03/2014 – Santa Cruz (PE) 1×2 Sport Recife (PE) – Arruda, Recife (PE)
Final:
02/04/2014 – Sport Recife (PE) 2×0 Ceará (CE) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
09/04/2014 – Ceará (CE) 1×1 Sport Recife (PE) – Arena Castelão, Fortaleza (CE)

FICHA TÉCNICA: CEARÁ (CE) 1×1 SPORT RECIFE (PE)
Competição/fase: segundo jogo da final da Copa do Nordeste 2014
Local: Estádio Governador Plácido Castelo (Arena Castelão), Fortaleza (CE)
Data: 9 de abril de 2014 – 22h (horário de Brasília)
Público total: 61.240 pessoas (60.068 pagantes + 1.172 não-pagantes)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Adson Marcio Lopes Leal (BA) e Ailton Farias da Silva (SE)
Cartões Amarelos: Bill, Luís Carlos e Leandro Brasília (Ceará); Neto Baiano e Magrão (Sport)
Gols: Magno Alves, aos 41 do 1º tempo; Neto Baiano, de pênalti, aos 4 do 2º tempo
CEARÁ (CE): 1.Luís Carlos; 2. Samuel Xavier, 3.Sandro, 4.Anderson e 6.Vicente; 5.Amaral, 8.Ricardinho (17.Rogerinho) e 10.Souza (18.Tadeu); 7.Assisinho (16.Leandro Brasília), 11.Magno Alves e 9.Bill. Técnico: Sérgio Soares
SPORT (PE): 1.Magrão; 2.Patric, 3.Ferron, 4.Durval e 6.Renê; 5.Ewerton Páscoa (15.Rithely), 8.Rodrigo Mancha, 7.Wendell (18.Igor) e 10.Aílton; 11.Érico Júnior (13.Osvaldo) e 9.Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Parabéns ao Sport Club do Recife pela conquista.

Por Jorge Almeida

Leão e Vozão farão a final da Copa do Nordeste 2014

Quem ficará com a Copa do Nordeste: Ceará ou Sport?
Quem ficará com a Copa do Nordeste: Ceará ou Sport?

Depois de ficarmos sabendo os classificados da UEFA Champions League na tarde desta quarta-feira (19), agora temos definidos também os finalistas de outra “league”, a “Lampions League”. Ceará e Sport Recife serão os protagonistas da decisão da Copa do Nordeste 2014, cuja final, que será realizada em dois duelos, inicia no próximo dia 2 de abril, na Ilha do Retiro, em Recife, e terá o seu campeão proclamado no dia 9 de abril no Estádio Castelão, em Fortaleza.

O Vozão garantiu a sua classificação à decisão mesmo derrotado pelo América de Natal, na Arena das Dunas, por 2 a 0. No entanto, como havia vencido o primeiro confronto das semifinais na capital cearense por 4 a 0, o Ceará despachou o clube potiguar. Antes do América, o alvinegro de Porangabussu eliminou o tradicional Vitória nas quartas-de-final ao golear em casa o clube baiano por 5 a 1.

O adversário do Ceará, o Sport Recife, chegou à final depois de vencer o Santa Cruz, em duas ocasiões. Na ida, triunfo do Leão por 2 a 0 na Ilha do Retiro, e na volta, disputada nesta noite no Arruda, a outra vitória: 2 a 1.

Diferentemente da edição de 2013, quando duas equipes do interior decidiram o torneio, o título da Copa do Nordeste ficará dessa vez com uma equipe da capital (cearense ou pernambucana). Além disso, a final desse ano será inédita. Pois, pela primeira vez na história da competição, uma equipe cearense chega à decisão. E, caso vença, o Ceará terá o seu primeiro título regional oficial (já que a Taça José Américo de Almeida Filho, a precursora da Copa do Nordeste, conquistada em 1969, não é reconhecida pela CBF). Mas se o Sport Recife for campeão, levará para a casa o seu terceiro troféu da Copa do Nordeste.

Pelo que apresentaram ao longo da competição, Ceará e Sport Recife mereceram chegar à finalíssima. E, por ter feito a melhor campanha no geral, o Vozão terá o direito de mandar a segunda partida. Certamente será uma grande final. Mas, se apresentar o mesmo desempenho diante dos pernambucanos em casa, o Ceará terá todas as condições de levar o caneco. No entanto, nessa fase de mata-mata, o Sport Recife se deu bem em todos os confrontos desde as quartas-de-final, quando derrotou o Guarany de Sobral nos dois jogos daquela fase, assim como triunfou diante do Santa Cruz nas semifinais nos dois confrontos.

Vamos ver o que prevalecerá no final: o melhor ataque (Ceará) ou a melhor defesa (Sport).

Por Jorge Almeida