Bahia: campeão da Copa do Nordeste 2017

Edigar Junio comemora o gol que deu o título ao Bahia. Créditos: Divulgação/ECB/Felipe Oliveira

Depois de 15 anos, o Bahia volta a ser campeão da Copa do Nordeste. O Tricolor de Aço pôs fim ao tabu de uma década e meia sem títulos da principal competição regional do país ao bater o Sport Recife por 1 a 0 na noite desta quarta-feira (24) pela segunda e decisiva partida do certame. O autor do gol do título foi Edigar Junio. Como havia empatado o primeiro duelo na quarta passada em 1 a 1, a equipe de Guto Ferreira fez 2 a 1 no placar agregado e conquistou a sua terceira Lampions League da história.

Os anfitriões chegaram com perigo logo aos 4 minutos. Edigar Junio recebeu na área, disputou com a defesa, saiu da área pela direita, foi ao fundo e cruzou para o meio da área para Régis, com liberdade, cabecear por cima do gol de Magrão. E o Tricolor de Aço continuou a pressionar o Sport, e não demorou muito para tirar o zero do placar. Aos 12 minutos, Edigar Junio recebeu passe de Armero, girou, fintou Durval e, com categoria, deu um leve toque na saída de Magrão. Um belo gol.

O Leão da Ilha tentou dar o troco no minuto seguinte com Rogério que, ao receber no meio, dominou, deixou a redonda quicar e para pegar firme e mandar para fora.

O time recifense tentou se recuperar do prejuízo e quase teve outro maior aos 18. Régis recebeu lançamento, não conseguiu dominar, mas contou com a falha de Matheus Ferraz para ficar com a sobra, porém, o camisa 20 tricolor, com a canhota, mandou para as redes, mas do lado de fora.

O Sport ainda tentava se encontrar em campo, contudo, o time de Guto Ferreira estava melhor no jogo e, aos 30, chegou a acertar a bola na trave. Allione levantou na área e, depois do desvio, Edigar Junior, no segundo pau, cabeceou e acertou a trave de Magrão. E, dois minutos depois, a situação do já complicado Sport piorou de vez. Rogério simulou falta dentro da área e a arbitragem deu o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho e o expulsou.

Com um a menos, o rubronegro do Recife não deu sinais de qualquer indício de reação e, com isso, só restou segurar o resultado até o intervalo para o pressionado Ney Franco mudar o time.

Na volta do intervalo, o Sport voltou com Marquinhos no lugar de Raul Prata. E, aos três minutos, Eduardo fez jogada pela linha de fundo, cruzou rasteiro para Edigar Junio, que chutou prensado por conta da marcação e a bola ficou com Magrão, que foi protagonista em outro lance aos dez minutos. Jean deu um chutão e a redonda sobrou para Régis que, já na área do Sport, pegou de primeira e o camisa 1 espalmou para escanteio. Dois minutos depois, o Bahia chegou mais uma vez na área do Leão. Allione tentou tocar por baixo para o meio da área, foi travado, ficou com a sobra, tocou para a pequena área para Zé Rafael, que chutou, Magrão fez uma defesaça e Marquinhos desviou para escanteio antes da chegada de um jogador do time baiano. Aos 15, Armero fez boa jogada pela esquerda e tocou na área para Edigar Junior, que foi travado na hora do chute e conseguiu um escanteio.

Com a vantagem de ter um homem a mais, os comandados de Guto Ferreira continuaram a pressionar o time de Ney Franco e, aos 21, em um contra-ataque Allione deu excelente passe para Zé Rafael, que avançou com liberdade e, da entrada da área, finalizou para ótima defesa do goleiro do Sport. Pouco tempo depois, aos 25, o Bahia foi com muito perigo ao gol, mas Matheus Ferraz salvou praticamente em cima da linha e impediu o segundo tento dos soteropolitanos. No lance seguinte, o Sport chegou com perigo pela primeira vez no segundo tempo. Everton Felipe tabelou com André em pela direita, chutou ao alvo, mas Jean defendeu com tranquilidade.

Essa chance do Sport deixou claro que o Bahia diminuiu o ímpeto ofensivo e, consequentemente, começou a permitir algumas investidas do Leão para poder apostar nos contra-ataques, que até vieram, mas que não souberam tirar proveito. Como um lance ocorrido já aos 44 minutos em que o Bahia partiu no contragolpe e, mais uma vez, Magrão salvou a pele do Sport de levar o segundo jogo e sepultar de vez as chances de levar a disputa para os pênaltis. Aliás, vale registrar que os ânimos ficaram exaltados no banco de reservas do time pernambucano que teve dois jogadores – Ronaldo e Lenis – expulsos.

O Bahia optou em começar o jogo com um ataque leve, de jogadores rápidos e que se movimentam bastante e isso surtiu efeito ainda no começo do jogo quando Edigar Junio, em lance “à lá Romário”, fintou Durval com a bola “presa” no pé e deu um leve toque por cima de Magrão. O Sport até tentou um esquema com três zagueiros, mas os atacantes do tricolor baiano levaram vantagem na maioria das disputas e, além disso, o clube de Recife não conseguiu criar absolutamente nada nos primeiros 45 minutos e, para complicar de vez, perdeu Rogério, que foi expulso justamente pelo árbitro Francisco Carlos do Nascimento. Na etapa final, o Bahia pressionou até a metade do segundo tempo, mas não conseguiu ampliar a vantagem por conta das boas intervenções de Magrão. O Leão da Ilha só levou perigo à meta de Jean somente aos 26 minutos da etapa final. Embora tivesse ganhado mais terreno para atacar, mas isso foi possível porque o Bahia ficou à espera para contragolpear. A ideia até deu certo, todavia, o poder ofensivo do tricolor não estava com os pés calibrados e não conseguiram superar o goleiro rubronegro. E, dessa forma, o Bahia venceu o Sport pelo placar mínimo e pôs fim ao tabu de títulos da Lampions League que já perdurava por 15 anos.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da final.

Fase de grupos (Grupo B):
26/01/2017 – Fortaleza (CE) 0x0 Bahia (BA) – Castelão, Fortaleza (CE)
04/02/2017 – Bahia (BA) 2×0 Moto Club (MA) – Pituaçu, Salvador (BA)
12/02/2017 – Altos (PI) 0x0 Bahia (BA) – Lindolfo Monteiro, Teresina (PI)
02/03/2017 – Bahia (BA) 3×0 Altos (PI) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
12/03/2017 – Moto Club (MA) 0x4 Bahia (BA) – Castelão, São Luís (MA)
22/03/2017 – Bahia (BA) 2×0 Fortaleza (CE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Quartas-de-final:
20/03/2017 – Sergipe (SE) 0x4 Bahia (BA) – Batistão, Aracaju
02/04/2017 – Bahia (BA) 3×0 Sergipe (SE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Semifinais:
27/04/2017 – Vitória (BA) 2×1 Bahia (BA) – Barradão, Salvador (BA)
30/04/2017 – Bahia (BA) 2×0 Vitória (BA) – Arena Fonte Nova, Salvador
Final:
17/05/2017 – Sport (PE) 1×1 Bahia (BA) – Ilha do Retiro, Recife (PE)
24/05/2017 – Bahia (BA) 1×0 Sport (PE) – Arena Fonte Nova, Salvador (BA)

FICHA TÉCNICA: BAHIA (BA) 1×0 SPORT (PE)
Competição/fase:
Copa do Nordeste 2017 – final (segundo jogo)
Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 24 de maio de 2017, quarta-feira – 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Auxiliares: Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Rondinelle dos Santos Tavares, ambos de Alagoas
Cartões Amarelos: Régis, Edson, Renê Junior, Allione, Thiago, Matheus Sales e Zé Rafael (Bahia); Rogério (2), Ronaldo, Leandro Pereira, Marquinhos e Mina (Sport)
Cartões Vermelhos: Rogério, Ronaldo e Lenis (Sport)
Gol: Edigar Junio, aos 12 min do 1º tempo (1-0)
BAHIA (BA): 1.Jean; 22.Eduardo, 3.Tiago, 28.Lucas Fonseca e 7.Armero; 23.Renê Júnior (5.Juninho), 19.Edson, 20.Régis (13.Matheus Sales) e Zé Rafael  (21.Gustavo); 11.Edigar Junio e 8.Allione. Técnico: Guto Ferreira
SPORT (PE): 1.Magrão; 13.Matheus Ferraz, 2.Henríquez e 4.Durval; 23.Raul Prata (11.Marquinhos),  36.Fabrício (97.Everton Felipe), 29.Ronaldo (9.Leandro Pereira), 87.Diego Souza e 6.Mena; 90.André. Técnico: Ney Franco

Parabéns ao Esporte Clube Bahia pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Bahia e Sport decidirão a Copa do Nordeste

Bahia e Sport serão os finalistas da “Lampions League”. Foto: Kin Saito/CBF

Com a vitória do Sport Recife por 2 a 0 diante do Santa Cruz na noite desta quarta-feira (03/05), no Estádio do Arruda, em Recife, a Copa do Nordeste 2017 já tem seus finalistas definidos. Bahia e Sport disputarão o título da maior competição regional do País. Curiosamente, as duas equipes, além de estarem na elite do futebol brasileiro, são as únicas do Nordeste que já sentiram o gosto de terem conquistado um Campeonato Brasileiro da série A.

O primeiro classificado para a final da Lampions League foi o Bahia. No último domingo (30), o Tricolor de Aço recebeu o Vitória na Arena Fonte Nova, em Salvador. Com gols de Allione e César, o “Baêa” fez 2 a 0 e carimbou a sua vaga. Pois, como tinha sido derrotado pelo Leão da Barra por 2 a 1 no confronto de ida, a equipe comandada por Guto Ferreira fez 3 a 2 no placar agregado e vai em busca de seu terceiro caneco da competição.

Assim como o Bahia, o Sport havia perdido para o Santa Cruz no primeiro jogo por 2 a 1, porém, ao contrário do adversário na final, o Leão da Ilha foi derrotado em casa e conseguiu a classificação no campo do arquirrival. No duelo disputado no Arruda, o rubronegro pernambucano saiu vitorioso graças aos gols de Everton Felipe, que entrou no lugar de Diego Souza, machucado, e de André.

Apesar da festa pela classificação de ambos os clubes, nem tudo foi alegria. Nas duas semifinais ocorreram confusões envolvendo atletas. Em Salvador, após o final da partida, jogadores e dirigentes de Bahia e Vitória trocaram empurrões e uma série de discussões acaloradas. E, depois da eliminação, o técnico Argel Fucks foi demitido do rubronegro baiano. Já em Recife, os desentendimentos começaram ainda com a bola rolando: primeiro foi com as expulsões de Ritchely, pelo Sport, e Elicarlos, pelo Santa Cruz. E, depois do gol de André, aos 32 minutos do segundo tempo, o clima esquentou nas arquibancadas do Arruda, principalmente entre a torcida do time da casa e a Polícia Militar, e também dentro de campo, com os jogadores da Coral perdendo a cabeça que culminaram com as expulsões do volante Wellington César, que foi acionado no segundo tempo e ficou só dez minutos em campo, e, nos acréscimos Vítor também foi expulso.

Dessa forma, Bahia e Sport, que também são finalistas de seus estaduais, chegaram à decisão da Copa do Nordeste. As partidas das finais, provavelmente, serão disputadas nos dias 17 e 21 de maio. E, por ter a melhor campanha no certame, o Bahia terá o privilégio de decidir o título na Arena Fonte Nova. Logo, o primeiro jogo será disputado na Ilha do Retiro.

O Bahia, vencedor da Lampions League em 2001 e 2002, tentará seu terceiro troféu da competição. Já o Sport, detentor das edições de 1994, 2000 e 2014, buscará o tetra e se tornar ao lado do Vitória os maiores campeões da Copa do Nordeste, embora o rubronegro baiano reivindique junto à CBF o reconhecimento do Torneio José Américo de Almeida Filho, conquistado em 1976, como Copa do Nordeste, mas a entidade não considera esse torneio como Nordestão.

Lembrando que o vencedor da Copa do Nordeste disputará, em 2018, o Troféu Asa Branca e entrará na Copa do Brasil a partir das oitavas-de-final.

Parabéns aos finalistas e que Bahia e Sport façam duas partidas equilibradas e decidida apenas na bola e não em confusões como as das semifinais.

Por Jorge Almeida

Encerrada a quarta fase da Copa do Brasil

Copa do Brasil: cinco equipes passaram da quarta fase para as oitavas-de-final nesta noite. Foto: Rafael Ribeiro/CBF

E não foi a Europa que teve um dia de decisões nesta quarta-feira (19), na terra brasilis também tivemos disputa de vagas com a realização de cinco jogos válidos pela quarta fase da Copa do Brasil 2017. Cinco equipes avançaram para as quartas-de-final da competição e se juntarão aos representantes brasileiros na Libertadores, além de Santa Cruz (campeão da Copa do Nordeste), Paysandu (ganhador da Copa Verde) e Atlético Goianiense (vencedor do Campeonato Brasileiro da Série B), todos em 2016, na próxima fase do torneio nacional. Dois dos cinco duelos, dois foram decididos nos pênaltis.

Campeão da competição em 2008, o Sport Recife foi até Joinville enfrentar o time da casa. Depois de abrir o placar, o Leão da Ilha sofreu a virada do JEC e, como havia vencido o primeiro jogo pelo mesmo placar (2 a 1), o confronto foi para os pênaltis. Nos tiros penais, destaque para o goleiro Magrão, que defendeu duas cobranças e ajudou o rubronegro pernambucano a avançar depois de fazer 4 a 3 na equipe anfitriã.

Assim como o Sport, o Internacional se classificou nos pênaltis. Depois de empatarem em 1 a 1 nas duas partidas disputadas contra o Corinthians, o Colorado levou a melhor nos tiros penais por 4 a 3 e colaborou para mais uma eliminação corinthiana em sua arena. Essa foi a sexta vez que o Timão sucumbiu na Arena Corinthians em torneios eliminatórios, o segundo pela Copa do Brasil.

Em Curitiba, o Paraná Clube empatou em 0 a 0 com o Vitória no Durival de Brito. Como venceu o compromisso de ida, em Salvador, por 2 a 0, a equipe paranista seguiu adiante no certame.

O Fluminense não tomou conhecimento do Goiás e fez 3 a 0 no clube esmeraldino no Maracanã. Os gols da partida, marcados pelos zagueiros Henrique e Nogueira e do atacante Pedro, aconteceram no segundo tempo. E, assim, o Tricolor das Laranjeiras reverteu a desvantagem do primeiro jogo quando perdera, de virada, por 2 a 1 no Serra Dourada, e avançou para as oitavas-de-final.

Mesmo derrotado no Mineirão pelo São Paulo por 2 a 1, o Cruzeiro continua no certame. O Tricolor do Morumbi saiu na frente com Lucas Pratto, enquanto Thiago Neves, em cobrança de falta que contou com o desvio na barreira empatou para a Raposa, e Gilberto, por sua vez, pôs a equipe paulista na frente. Porém, apesar da vitória, a equipe de Rogério Ceni deu adeus à competição por conta do placar agregado (3 a 2), pois se tivesse feito o terceiro gol, empataria no saldo, mas se classificaria por conta do gol fora de casa.

Com os resultados de hoje, Sport, Internacional, Paraná, Fluminense e Cruzeiro se juntarão aos representantes brasileiros na Libertadores – Chapecoense, Palmeiras, Santos, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Flamengo, Grêmio e Botafogo – e a Santa Cruz, Paysandu e Atlético Goianiense para disputarem as oitavas-de-final da Copa do Brasil.

O sorteio dos confrontos dessa fase será realizado pela Diretoria de Competições da CBF nesta quinta-feira (20), às 12h, na sede da entidade, no Rio de Janeiro. E às 15h serão definidos os mandos de campo dos oito duelos.

Para o sorteio, as dezesseis equipes serão divididas em dois potes. O pote A é formado pelos oito clubes que disputam a Libertadores e que entram direto nas oitavas. Enquanto o pote B é composto pelos classificados da quarta fase da Copa do Brasil e também por Santa Cruz, Paysandu e Atlético Goianiense. Cada equipe do pote A enfrenta um time do pote B.

Dessa forma, a Copa do Brasil poderá ter clássicos locais logo nas oitavas-de-final. Dependendo do que ocorrer no sorteio, a competição poderá ter nessa fase um Grenal, um Atlético Mineiro e Cruzeiro, um Fla-Flu ou Fluminense e Botafogo.

Parabéns aos classificados.

Por Jorge Almeida

Definidos confrontos das quartas de final da Copa do Nordeste 2017

CBF realizou sorteio da “Lampions League” em sua sede. Foto: Kin Saito/CBF

Em sorteio realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (24), os duelos válidos pelas quartas-de-final da Copa do Nordeste 2017 foram definidos. Os confrontos estabeleceram que Campinense x Sport, Santa Cruz x Itabaiana, Vitória x Ríver e Bahia x Sergipe se enfrentarão em duas partidas.

Os clubes classificados foram divididos em dois potes – A e B. No pote A estavam os quatro primeiros colocados com melhor campanha (Bahia, Sport, Santa Cruz e Vitória) e, no pote B, o primeiro colocado com pior campanha mais os três melhores segundos colocados dentre os cinco grupos (Itabaiana, Ríver, Campinense e Sergipe). Os clubes do pote A farão o jogo de volta em casa.

Os jogos de ida acontecerão na próxima quarta-feira (29) e os de volta serão no dia 2 de abril.

Os chaveamentos para as semifinais também foram definidos. Quem passar do duelo entre Sport x Campinense pegará o ganhador de Santa Cruz x Itabaiana. Na outra chave, quem passar entre Vitória e Ríver enfrentará na semifinal o vencedor do embate envolvendo Bahia e Sergipe. Ou seja, nas semifinais, há possibilidades de acontecer dois clássicos estaduais: Sport x Santa Cruz e/ou Bahia x Santa Cruz. E, ainda há outra cogitação, mas difícil, de o Nordestão ter uma final estadual, que só será possível se os sergipanos Itabaiana e Sergipe avançarem até à decisão.

As datas e horários detalhados para os jogos de ida e volta das quartas-de-final serão divulgados ainda hoje, sexta-feira, durante à tarde.

Curiosamente, a competição segue com três dos últimos quatro campeões da Copa do Nordeste desde quando o torneio foi retomado em 2013 – o Ceará, campeão de 2015, não se classificou para a atual edição.

A seguir, as datas* e os locais dos confrontos das quartas-de-final da Copa do Nordeste.

Jogos de ida:
29/03/2017 – Campinense (PB) x Sport (PE) – Amigão, Campina Grande
29/03/2017 – Itabaiana (SE) x Santa Cruz (PE) – Etelvino Mendonça, Itabaiana
29/03/2017 – Ríver (PI) x Vitória (BA) – Lindolfo Monteiro, Teresina
29/03/2017 – Sergipe (SE) x Bahia (BA) – Batistão, Aracaju

Jogos de volta:
02/04/2017 – Sport (PE) x Campinense (PB) – Ilha do Retiro, Recife
02/04/2017 – Santa Cruz (PE) x Itabiana (SE) – Arruda, Recife
02/04/2017 – Vitória (BA) x Ríver (PI) – Barradão, Salvador
02/04/2017 – Bahia (BA) x Sergipe (SE) – Arena Fonte Nova, Salvador

* Sujeitas a alterações.

Por Jorge Almeida

CBF sorteou os confrontos da quarta fase da Copa do Brasil

CBF definiu os confrontos da quarta fase da Copa do Brasil em sua sede. Crédito: reprodução

E não foi só na Europa que teve sorteio para os torneios de mata-mata. Na terra brasilis, a CBF realizou também nesta sexta-feira (17) a definição dos cinco duelos válidos pela quarta fase da Copa do Brasil 2017. Os confrontos nesta fase acontecerão nos dias 5 ou 12 de abril e 12 ou 19 do mesmo mês. Destaque para dois clássicos do futebol brasileiro nesta altura do certame: Corinthians contra Internacional e São Paulo versus Cruzeiro.

O Timão fará dois jogos que prometem contra o Internacional. O primeiro será realizado no Beira-Rio e a volta na Arena Corinthians. Diante da rivalidade que cresceu nos últimos anos entre os dois clubes, o confronto é encarado como “uma questão de honra”. O Inter está engasgado com os paulistas por conta do vice-campeonato do polêmico brasileiro de 2005 e do segundo lugar da Copa do Brasil de 2009. Já muitos corinthianos até hoje não engoliram a suposta entrega colorada para o Goiás na última rodada do Brasileirão de 2007 que culminou com o rebaixamento do time de Parque São Jorge e, consequentemente, a permanência do clube esmeraldino.

O outro confronto marca uma reedição da final da Copa do Brasil de 2000. O São Paulo receberá o Cruzeiro no Morumbi e depois tentará definir sua sorte no Mineirão para continuar (ou não) em busca do inédito título do torneio nacional.

O único embate que ainda segue definido é com relação ao adversário do Vitória, que será ASA ou Paraná Clube. Depois de eliminar o Vasco, o Leão da Barra está à espera do ganhador do confronto entre alagoanos e paranaenses que acontecerá no dia 6 de abril, em Curitiba. O primeiro jogo, realizado no interior alagoano, terminou em 0 a 0.

Campeão em 2008, o Sport Recife encara o Joinville. O compromisso de ida será em Recife e a volta será na casa do JEC. E o outro confronto terá Goiás contra Fluminense. O clube esmeraldino abre a série jogando em casa e irá até o Rio de Janeiro confrontar o Tricolor das Laranjeiras.

A quarta fase da Copa do Brasil é a última antes das oitavas-de-final, estágio do qual terá as presenças dos brasileiros que disputam a Libertadores (Palmeiras, Grêmio, Santos, Flamengo, Atlético Mineiro, Botafogo, Atlético Paranaense e Chapecoense), e também os campeões da Copa do Nordeste (Santa Cruz), da Copa Verde (Paysandu) e do Campeonato Brasileiro da Série B do ano passado (Atlético Goianiense).

Assim como a quarta fase, os duelos das oitavas-de-final serão realizados mediante sorteio na sede da CBF.

A seguir, a definição dos confrontos da quarta fase da Copa do Brasil.

Sport (PE) x Joinville (SC)*
Fluminense (RJ)* x Goiás (GO)
Vitória (BA) x ASA (AL)*/Paraná (PR)*
Corinthians (SP)* x Internacional (RS)
Cruzeiro (MG)* x São Paulo (SP)

* Equipes que mandarão os jogos de volta

Por Jorge Almeida