Atlético Acreano: campeão acreano de 2019

Atlético Acreano: o grande campeão do Acre em 2019

Depois de empatar em 1 a 1 com o Galvez na segunda partida da final do Campeonato Acreano 2019 na noite desta segunda-feira (22), na Arena da Floresta, em Rio Branco, o Atlético Acreno levou a melhor diante do Impeador na disputa por pênaltis após fazer 5 a 4 e conquistar pela nona vez o campeonato estadual. O título do Galo Carijó veio de forma invicta.

O torcedor ainda estava se preparando para assistir a decisão do Acreano quando, no primeiro minuto, o Galvez surpreendeu. Adriano fez boa jogada pelo meio, tabelou com Ciel e recebeu na volta para mandar no cantinho de Miller, que nada pôde fazer. Após o revés, o Atlético tentou responder com Diogo, aos cinco, mas a zaga do Imperador tirou o perigo. Seis minutos depois foi a vez de Araújo tentar, mas estava em posição irregular. Em seguida, aos 14, Binho recebeu no ataque, tentou de prima, mas o chute saiu fraco.

O Galo Carijó se esforçava em correr atrás do prejuízo. Aos 18, a dupla Careca e Diogo tabelaram pela esquerda e o camisa 10 mandou o petardo, mas a redonda foi à direita da meta de Tião. Mais tarde, aos 22, depois do escanteio cobrado, Araújo cabeceou e a bola foi por cima do gol. Com a tentativa do alviceleste de buscar o empate, o time militar tentava tirar proveito nos contragolpes. Aos 28, Binho recebeu de Ciel na pequena área, mas cabeceou mal e mandou para fora. Em seguida, aos 30, foi a vez de Adriano chutar e ser travado no momento certo pela zaga atleticana.

Mas o Atlético seguiu na luta pela igualdade. Aos 36, Diogo tentou cruzar na área na cobrança de falta e a esférica bateu na barreira e quase surpreendeu Tião, que estava abatido no lance. Até que aos 39. após cruzamento da direita, o goleiro espalmou para frente e Careca chutou de primeira para empatar a decisão: 1 a 1, na Arena da Floresta.

Depois do gol sofrido, o Galvez esforçou uma reação. Aos 46, Adriano driblou Gabriel, entrou na área e caiu em lance com o defensor adversário, mas a arbitragem não marcou a penalidade, para desespero do atacante. Mas, a etapa inicial terminou empatada mesmo em 1 a 1, resultado que levara a disputa para os pênaltis.

Na segunda etapa, o Galo dominou as primeiras ações ofensivas, mas quem criou uma boa oportunidade foi o Imperador, aos quatro. Adriano recebeu, chutou, a bola desviou na defesa do Atlético e saiu. Na sequência do escanteio, Binho cabeceou e mandou por cima.

A partida seguiu com os dois times nervosos e para atestar a tensão do jogo, por volta dos 13 minutos, o auxiliar comunicou ao árbitro da partida uma confusão envolvendo jogadores das duas equipes e, com isso, três jogadores (um do Galvez e dois do Atlético) foram expulsos. Pouco tempo depois do tumulto, outro contratempo, aos 23, atrapalhou o andamento do jogo: um pico de energia deixou alguns refletores do estádio apagados e a partida precisou ser paralisada.

Depois da interrupção, a bola voltou a rolar na Arena da Floresta. E, obviamente, com um jogador a menos, o Galo não demonstrou pressa e tratou de segurar o placar (e a bola) no decorrer do jogo. Apesar de ter ficado com um jogador a mais, o Galvez não soube tirar proveito, pelo contrário, quase foi surpreendido pelo Atlético num contra-ataque que culminou com a expulsão de Neto (pelo segundo amarelo) por ter parado o lance do adversário. Com nove jogadores para cada lado, a peleja deu uma bela esfriada e os dois times pareciam convencidos de que o melhor seria levar a disputa do título para os pênaltis. E o árbitro ainda deixou o jogo correr até os 50 minutos, mas o placar do primeiro tempo foi mantido. Fim de jogo na Arena da Floresta: Atlético 1, Galvez 1. A finalíssima do Campeonato Acreano foi para as cobranças penais.

Na série de cinco cobranças, quase todos os batedores dos dois times converteram. Pelo lado do Galvez marcaram Ciel, Adriano, Jeferson e Daniego, enquanto Igor, Lucas, Marcílio, Gabriel e Diego anotaram pelo Atlético. Renato desperdiçou a última cobrança do Imperador ao mandar para fora. Sendo assim, com o triunfo de 5 a 4 nos pênaltis, o Atlético Acreano conquistou, de forma invicta, o Campeonato Acreano de 2019, o nono de sua história.

O Galvez conseguiu inaugurar o placar em sua primeira investida ao ataque, com menos de dois mnutos com Adriano. O Atlético sentiu o baque e não conseguia encaixar as jogadas de ataque e investiu durante parte do primeiro tempo em bolas na área. Até que, aos 39, Careca aproveitou o rebote do goleiro Tião e deixou tudo igual. No segundo tempo, assim como no primeiro, começou com o time militar criando a primeira chance, mas não marcou. No entanto, os ânimos foram exaltados entre os atletas e o árbitro José Antônio Pinheiro, com o auxílio de Fábio Nascimento, que “dedurou” os brigões, botou três jogadores para fora de uma vez só. Mais tarde, houve uma queda de energia no estádio e a partida ficou paralisada por cerca de 20 minutos. Depois do restabelecimento de energia, o Galo Carijó ficou mais recuado por ter um jogador a menos e quase supreendeu o Galvez em um contra-ataque que só foi interrompido porque Neto impediu a sequência da jogada ao fazer uma falta e, consequentemente, receber o segundo amarelo e igualar o número de jogadores para cada lado. Mas o placar ficou mesmo no 1 a 1 e o campeão saiu nos pênaltis. Nas cobranças, méritos para os batedores que acertaram quase todas, porém, para azar do Galvez Renato desperdiçou a última cobrança ao mandar a bola para fora.

Com o encerramento do Estadual, as atenções das duas equipes estarão voltadas para o Campeonato Brasileiro. Pela Série C, o Atlético estreará no certame no próximo sábado (27) contra o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, no Rio de Janeiro, às 16h (horário de Brasília). Enquanto isso, já pela Série D, o Galvez só entrará em campo no dia 4 de maio, no sábado, ao encarar o Real Ariquemes, de Rondônia, às 19h (horário de Brasília), na Arena da Floresta, em Rio Branco.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da final.

Data – Jogo – Local:
Primeiro Turno (Grupo A):
24/01 – Atlético (AC) 6×0 São Francisco (AC) – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
03/02 – Atlético (AC) 1×0 Plácido de Castro – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
10/02 – Atlético (AC) 0x0 Vasco (AC) – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
14/02 – Nauás 0x4 Atlético (AC) – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
28/02 – Atlético (AC) 1×0 Galvez – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
Semifinal (primeiro turno):
17/03 – Atlético (AC) (4)2×2(2) Independência – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
Final (primeiro turno):
21/03 – Atlético (AC) (4)1×1(5) Galvez – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
Segundo Turno (Grupo A):
24/03 – Atlético (AC) 6×0 Humaitá – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
28/03 – Andirá 1×2 Atlético (AC) – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
05/04 – Atlético (AC) 4×1 Independência – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
10/04 – Rio Branco (AC) 0x1 Atlético (AC) – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
Semifinal (segundo turno):
13/04 – Atlético (AC) 1×0 Galvez – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
Final (segundo turno):
16/04 – Atlético (4)0x0(3) Rio Branco (AC) – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
Final – Acreano 2019:
19/04 – Galvez 1×1 Atlético (AC) – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)
22/04 – Atlético (AC) (5)1×1(4) Galvez – Arena da Floresta, Rio Branco (AC)

FICHA TÉCNICA: ATLÉTICO ACREANO (5)1×1(4) GALVEZ
Competição/Fase: Campeonato Acreano 2019 – final (2º jogo)
Data: 22 de abril de 2019, segunda-feira – 19h (horário local)
Público pagante: 1.250 torcedores
Renda: R$ 12.910,00
Árbitro: José Antônio de Almeida Pinheiro
Auxiliares: Marcio Cristiano e Fábio Nascimento
Cartões Amarelos: Igor, Marquinhos, Leandro, Douglas, Miller(Atlético-AC); Thiaguinho, Neto, Renato
Cartões Vermelhos: Matheus e Stênio (Atlético-AC); Binho e Neto (Galvez)
Gols: Adriano, a um minuto (0-1) e Careca, aos 39 min do 1º tempo (1-1)
Pênaltis convertidos: Igor, Lucas, Marcílio, Gabriel e Diogo (Atlético Acreano); Ciel, Adriano, Jeferson e Daniego (Galvez)
Pênalti desperdiçado: Renato (Galvez)
ATLÉTICO ACREANO: 1.Miller (12.Babalu); 2.Matheus, 3.Gabriel, 4.Douglas e 6.Igor; 5.Leandro, 8.Marquinhos (20.Marcílio) e 10.Careca (22.Lucas); 7.Jordão, 11.Diogo e 9.Stênio. Técnico: Álvaro Miguéis
GALVEZ: 1.Tião; 2.Renato, 3.Jô, 4.Reginaldo e 6.Tiaguinho (Alemão); 5.Wilson (17.Daniego), 8.Neném (Neto), 7.Jeferson e 10.Ciel; 11.Adriano e 9.Binho. Técnico: Zé Marco

Parabéns ao Atlético Acreano pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

América de Natal: campeão da Copa Rio Grande do Norte 2019

Jogadores do América de Natal comemoram o título do segundo turno Foto: Diego Simonetti/Blog do Major

O América de Natal fará a decisão do Campeonato Potiguar 2019 contra o ABC em função da conquista da Copa Rio Grande do Norte na noite desta quarta-feira (10). O Mecão foi até Mossoró e derrotou o Potiguar por 2 a 0 na final do segundo turno do Estadual. Os gols da partida foram marcados no segundo tempo, com Adriano Pardal e Gabriel.

A primeira investida na decisão foi do América. Aos dois minutos, depois do escanteio, a defesa do Potiguar rebateu e o zagueiro Alisson Brand mandou por cima. A partida seguiu com o Mecão tomando a iniciativa e propondo o Time Macho sair para o jogo, mas sem sucesso e permitindo a pressão do Dragão.

Aos 23, Max recebeu na entrada da área e chutou sem muita força. Roger Gaúcho ainda tentou completar, mas o arqueiro Andrei ficou com a bola. Os nervos chegaram à flor da pele aos 26 minutos com os jogadores dos dois times trocando empurrões depois de uma jogada forte no meio-campo. Depois de o árbitro ter acalmado os ânimos, a peleja seguiu com o América partindo para cima. Mas o Alvirrubro Mossoroense chegou pela primeira vez apenas aos 32 minutos. Vinícius Carvalho fez boa jogada pela esquerda, cruzou para Giovanni mergulhar e Ewerton fez a defesa.

Os anfitriões continuaram a se defender, deixando os visitantes com a bola e indo para cima, pois, só o América precisa da vitória para ficar com o título, enquanto o recuado Potiguar joga para segurar o empate, que lhe é favorável. E, por conta das paralisações, a etapa inicial foi até os 51 minutos. Mas, antes disso, aos 47, Adriano Pardal entrou na área, pedalou e chutou forte com a esquerda para a boa defesa de Andrei. Três minutos depois, aos 50, Jefinho recebeu na área e mandou por cima naquela que foi a melhor oportunidade do Príncipe até então. Assim, o primeiro tempo terminou com o resultado favorável ao time de Mossoró: 0 a 0.

O segundo tempo seguiu com o América comandando as principais ações ofensivas do jogo, pressionando o adversário, que se limitou a defender. Aos 12, Diego cobrou escanteio fechado e o goleiro Andrei quase foi surpreendido e conseguiu dar um tapinha para evitar o gol olímpico. O Time Macho deu o troco aos 19, com Lucas Santos, que tentou de fora da área, mas a defesa desviou para escanteio. Na jogada seguinte, aos 21, o Potiguar levou perigo: Vinícius Carvalho atacou pela direita, fez o cruzamento rasteiro e o goleiro Ewerton salvou o alvirrubro natalense pelo chão.

Recuado, o Príncipe ficou rolando a bola, enquanto mantinha a posse no campo de ataque, sem objetividade. No entanto, a equipe da casa não conseguiu administrar o placar e, por uma desatenção da defesa, levou o primeiro gol aos 35 minutos. Diego cobrou o escanteio, Alisson Brand escorou para Adriano Pardal chutar e estufar as redes para passar a vantagem para os americanos.

Depois do tento marcado, evidentemente, o América foi quem passou a administrar o resultado. No entanto, aos 41, o clima ficou tenso depois que Lucas Santos agrediu Luisinho. Os reservas do Mecão entraram em campo para protestar e o tempo fechou e a Polícia Militar chegou com spray de pimenta para acabar com o tumulto, mas o artefato policial atingiu os atletas e torcedores do time da casa arremessaram latas de cerveja no gramado. O árbitro Caio Max ainda expulsou mais dois jogadores: o goleiro reserva do América, Rafael Copetti, e o meio-campista Lucas Santos pelo lado do Potiguar. Depois do tumulto, o juiz decretou sete minutos de acréscimos.

Com a partida reiniciada, o América sacramentou o título aos 51 minutos. Luisinho aproveitou a falha da defesa do Potiguar e fez um belo gol no “apagar das luzes”. Até que, aos 52 minutos, o árbitro confirmou o fim da partida: Potiguar de Mossoró 0, América de Natal 2. Mecão é o grande campeão da Copa Rio Grande do Norte 2019 e fará o Clássico-Rei na decisão do Campeonato Potiguar nos dois próximos domingos.

Dono da melhor campanha do segundo turno, o Potiguar entrou em campo com duas vantagens: decidir em casa e jogar pelo empate, enquanto ao América o resultado não poderia ser outro que não fosse a vitória. Ciente da vantagem favorável, o Time Macho adotou uma postura acovardada ao esperar pelo alvirrubro da capital na defesa e, quando tinha a bola, não conseguia sair jogando e devolvia a redonda fácil para o rival. No primeiro tempo, a estratégia deu certo, pois o 0 a 0 lhe rendia o caneco. Na etapa final, o América seguiu superior e, de tanto procurar, foi recompensado aos 35 minutos com o gol de Adriano Pardal. Castigado, o Potiguar sentiu o tento sofrido e não conseguiu a reação de buscar o empate e, para complicar de vez, houve uma confusão generalizada e o árbitro Caio Max expulsou jogadores dos dois times. E, nos acréscimos, o Dragão aumentou a vantagem com o gol de Gabriel, aos 51 minutos. Com isso, o América poderá encerrar o pequeno tabu de quatro anos sem títulos estaduais.

Em virtude da conquista do segundo turno, o América fará a final do Campeonato Potiguar contra o arquirrival ABC em duas partidas. E, como fez a melhor campanha no geral, o Mecão terá a vantagem de disputar o segundo jogo da final do Estadual na Arena das Dunas.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da final da Copa RN 2019.

Segundo Turno (Copa Rio Grande do Norte 2019):
Data – Jogo – Local:
24/02 – América 2×0 Santa Cruz (RN) – Arena das Dunas, Natal (RN)
28/02 – Potiguar de Mossoró 1×3 América – Nogueirão, Mossoró (RN)
24/03 – Palmeira 0x3 América – Nazarenão, Goianinha (RN)
10/03 – América 3×0 ABC – Arena das Dunas, Natal (RN)
13/03 – Globo 1×0 América – Barretão, Ceará-Mirim (RN)
16/03 – América 2×0 Força e Luz – Arena das Dunas, Natal (RN)
07/04 – ASSU 1×0 América – Edgarzão, Assu (RN)
Final:
10/04 – Potiguar de Mossoró 0x2 América – Nogueirão, Mossoró (RN)

FICHA TÉCNICA: POTIGUAR DE MOSSORÓ 0x2 AMÉRICA
Competição/Fase: Copa Rio Grande do Norte 2019 (2ª turno do Campeonato Potiguar) – final (jogo único)
Local: Estádio Manoel Leonardo Nogueira (Nogueirão) – Mossoró (RN)
Data: 10 de abril de 2019, quarta-feira – 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Lourival Cândido das Flores (RN) e Jean Márcio dos Santos (RN)
Cartões Amarelos: Thiaguinho, Jefinho e Leandro Chaves (Potiguar de Mossoró); Joazi, Adriano Alves e Gabriel (América)
Cartões Vermelhos: Jair Guerreiro, Lucas Santos e Thiaguinho (Potiguar) Rafael Copetti (América)
Gols: Adriano Pardal, aos 35 min (0-1) e Gabriel, aos 51 min do 2º tempo (0-2)
POTIGUAR DE MOSSORÓ: 1.Andrei; 2.Thiaguinho, 3.Rafael Lima, 4.Júlio Pit e 6.Giovanni; 5.Ricardinho, 7.Wallace (20.Gilmax), 8.Lucas Santos e 10.Marielson (14.Jair Guerreiro); 11.Vinícius (19.Leandro Chaves) e 9.Jefinho. Técnico: Emanoel Sacramento
AMÉRICA: 1.Ewerton, 2.Joazi, 3.Adriano Alves, 4.Brand e 6.Kaike, 5.Leandro Melo, 8.Diego e 10.Hiltinho (15.Luisinho); 11.Adriano Pardal; 9.Max (7.Jean Patric) e 18.Roger Gaúcho (21.Gabriel). Técnico: Moacir Junior

Parabéns ao América Futebol Clube pela conquista.

Por Jorge Almeida