“I Mostra do Programa de Exposições 2018” no CCSP

Uma das xilogravuras da série “Pássaros”, de Santídio Pereira na I Mostra do Programa de Exposições 2018 no CCSP. Foto: Jorge Almeida

O Centro Cultural São Paulo apresenta até o próximo domingo, 9 de setembro, a “I Mostra do Programa de Exposições 2018”, que apresenta a produção de oito artistas simultaneamente. Essa é a 28ª edição do projeto, que segue como uma das mais importantes plataformas de prospecção artística desde sua implementação, em 1990.

Assim como nas edições anteriores do projeto, os artistas participantes se inscreveram no edital publicado anualmente e foram selecionados por uma comissão julgadora (que muda a cada ano), juntamente com nomes consagrados na área das artes, a convite da Curadoria de Artes Visuais do CCSP. O intuito das mostras do programa é mostrar o trabalho de artistas emergentes no cenário.

Para essa edição, o crítico e curador Agnaldo Freitas e as curadoras Lisette Lagnado e Luiza Proença fizeram parte da Comissão Julgadora, em conjunto com a Curadoria de Artes Visuais. Eles selecionaram 14 artistas entre os quase 700 inscritos (sendo 442 apenas do Estado de São Paulo). A artista convidada para a I Mostra 2018 foi Debora Bolzoni, a convite da curadoria de artes visuais da instituição.

A mostra traz as individuais/simultâneas dos seguintes artistas selecionados: Elaine Arruda, que apresenta a potencialidade estética e a política do Porto do Sal, e traz a obra “Mergulho”, uma gravura em metal como um dos destaques. Anna Costa e Silva, por sua vez, traz a instalação sonora “Éter” (2018), que, com seu 1’05” de duração, está em uma sala escura que instiga o visitante a deitar e ouvir conversar gravadas de pessoas que estão em um estado entre a consciência e o sono. Já Marlos Bakker, em “SDDS 3404”, exibe o íntimo spotter colecionista de whatsapper que tem como passatempo fotografar aeronaves. Enquanto Gsé Silva, com “Écfrase – Frases de Mãe”, mostra com duas obras e cinco fotografias, a intrigada relação de sua mãe com a fotografia. O artista Santídio Pereira expõe sua série de xilogravuras “Pássaros” (foto), em grande formato. A dupla Janaína Barros e Wagner Leite Viana, examina o regime discursivo vigorante sobre corpos negros, como pode ser visto na videoperformance “O Cântico da Paixão de Cláudia” (2015). Em “Só à Distância Mostra-se os Dentes”, da dupla Ricardo Burgarelli e Hortência Abreu, mostra o imaginário do conflito que ficou conhecido como a Guerrado Paraguai. Enquanto isso, como já dito anteriormente, a artista convidada Debora Bolzoni, apresenta o projeto inédito “Alfabeto”, instalação sonora e visual que consiste em um dispositivo alfabético em vários idiomas.

SERVIÇO:
Exposição:
I Mostra do Programa de Exposições 2018
Quando: até 09/09/2018; de terça a sexta, das 10h às 20h; sábados e domingos, das 10h às 18h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s