Pinheirense: campeão brasileiro feminino da série A2 2017

Jogadoras do Pinheirense EC posam para a foto oficial. Créditos: César Magalhães/AllSports

O Pinheirense foi derrotado pela Portuguesa por 1 a 0 na tarde desta quarta-feira (26) no Estádio Curuzu, em Belém, e conquistou o Campeonato Brasileiro Feminino Série A2 2017 pela primeira vez. O gol marcado por Lucélia no segundo tempo não foi o suficiente para a Lusa, que precisava vencer por dois gols (ou mais) de diferença para ficar com o título, pois, como perdera o primeiro jogo em casa por 2 a 1, a equipe paraense levou a melhor por conta do gol qualificado.

A partida seguiu com baixo nível técnica até a metade do primeiro tempo, com as duas equipes criando pouco, errando muito e, consequentemente, não conseguindo concluir ao gol. Tanto que a primeira chance só veio aos 24 minutos. Bia Pereira acionou Lucélia que, na cara do gol, chutou fraco para a fácil defesa da goleira do Pinheirense. Seis minutos depois, a partida foi interrompida para a parada técnica. O time paulista levou perigo novamente aos 32. A bola foi alçada na área, e Edna cabeceou à direita do gol.

No lance seguinte, o Pinheirense chegou a balançar as redes, mas a arbitragem marcou impedimento de forma equivocada, uma vez que a jogadora da Portuguesa dava condições para a atacante da equipe paraense que chutou ao gol. Minutos depois, aos 39, Cássia lançou Irlei na área e a camisa 11 chutou em cima da goleira Ellen. Aos 43, Lucélia saiu na cara do gol, mas Rosany saiu bem e “abafou” o lance e impediu o tento da centroavante rubroverde.

E, antes do término da etapa inicial, aos 48, a arbitragem errou novamente ao não marcar penalidade para o time da casa, pois a bola bateu no braço da defensora da Lusa na lateral da área, porém, a árbitra Elaine da Silva Melo marcou falta, e não pênalti.

Assim, o primeiro tempo terminou sem gols.

No início da etapa final, antes de o relógio marcar o primeiro minuto, o time do distrito de Icoaraci chegou com perigo. Cássia cruzou da direita na medida para Irlei, que testou firme para defesa de Ellen. Três minutos depois, a camisa 11 tentou de novo através de cobrança de falta e a goleira pegou novamente.

O jogo caiu de produção nos minutos seguintes, mas a Lusa chegou ao seu gol aos doze. Após cruzamento da direita, Lucélia passou por trás da defesa e esticou o pé para tirar o zero do placar. No entanto, o resultado ainda favorecia o clube paraense. Aos 14, o Pinheirense esteve perto do empate. Bola alçada na área e Pingo desviou de cabeça para defesa de Ellen.

A vitória parcial motivou a Lusa que, na base da motivação, partiu para cima e, por pouco, não ampliou o placar aos 21 novamente com Lucélia. A camisa 9 ajeitou para Fernanda, que chegou batendo, a defesa afastou parcialmente e, na sobra, a centroavante chutou com perigo e acertou as redes pelo lado de fora. Quase um golaço. Três minutos depois, Silmara, que entrou no lugar de Bia, cruzou novamente para Lucélia, que recebeu na área, dominou, ajeitou e, de costas para o gol, no giro, tentou com a canhota, mas não acertou em cheio na redonda, que saiu à direita do gol.

Pouco tempo depois, aos 27, Jeane tocou para Pingo, que dominou, se desequilibrou e pegou muito embaixo da bola e desperdiçou uma ótima chance para empatar. A Portuguesa esteve muito perto do gol do título aos 38. A goleira Rosany deu um tapinha na bola providencial e evitou o que seria um gol olímpico em escanteio cobrado por Dani. E, nos últimos instantes, aos 44, a Lusa teve outra grande oportunidade. Falta na meia-lua. Dani cobrou, mas praticamente recuou para a goleira e perdeu uma excelente ocasião para levar o título para o Canindé. E, dessa forma, depois de quatro minutos de acréscimos, a árbitra Elaine da Silva Melo decretou o fim de jogo no Estádio da Curuzu: vitória da Portuguesa por 1 a 0. O General da Vila perdeu a invencibilidade no campeonato, mas pelo menos ficou com o título, graças aos gols marcados fora de casa no jogo de ida.

O Pinheirense entrou em campo com a enorme vantagem diante da Portuguesa por conta da vitória no primeiro jogo fora de casa por 2 a 1. A Lusa não tinha outra solução senão partir para cima para reverter a desvantagem. Porém, a apatia da equipe rubroverde no primeiro tempo fez com que parecesse que ela era quem estava com a vantagem. Além disso, a Portuguesa não apresentou um plano tático no jogo, as chances criadas eram oriundas de chutões e a bola sobrava para a esforçada Lucélia, enquanto isso, a equipe paraense ficou a administrar o resultado e era mais organizada em campo. Contudo, na segunda etapa, o panorama não mudou muito até o gol feito pelas visitantes aos 12 minutos. Precisando fazer mais um tento para ficar com a taça, a Lusa foi para cima na base empolgação, mas ficou sujeita aos contragolpes que as meninas do Pinheirense não souberam aproveitar e, por falta de capricho, que as comandadas por Prisco Palumbo não chegou ao segundo gol, o que lhe renderia o título.

As duas equipes estão de parabéns pela final. Assim, a campeã Pinheirense e a vice Portuguesa, em 2018, disputarão a série A1 do Campeonato Brasileiro nos lugares de Vitória e Grêmio, que foram rebaixados e disputarão a série A2 no ano que vem.

A seguir, o resumo da campanha das campeãs e a ficha técnica da final.

Primeira fase:
11/05/2017 – Duque de Caxias 1×2 Pinheirense (PA) – Romário Faria, Duqie de Caxias (RJ)
17/05/2017 – Pinheirense (PA) 6×0 Viana (MA) – Aberlado Conduru, Belém (PA)
24/05/2017 – Tiradentes (PI) 2×2 Pinheirense (PA) – Lindolfo Monteiro, Teresina (PI)
31/05/2017 – Pinheirense 4×0 Mixto (MT) – Abelardo Conduru, Belém (PA)
14/06/2017 – Pinheirense (PA) 1×1 Tuna Luso (PA) – Mangueirão, Belém (PA)
21/06/2017 – Náutico (PE) 0x3 Pinheirense (PA) – Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE)
28/06/2017 – Pinheirense (PA) 6×0 JV Lideral (MA) – Abelardo Conduru, Belém (PA)
Semifinais:
05/07/2017 – Caucaia (CE) 1×2 Pinheirense (PA) – Raimundão, Caucaia (CE)
12/07/2017 – Pinheirense (PA) 6×0 Caucaia (CE) – Curuzu, Belém (PA)
Final:
19/07/2017 – Portuguesa (SP) 1×2 Pinheirense (PA) – Canindé, São Paulo (SP)
26/07/2017 – Pinheirense (PA) 0x1 Portuguesa (SP) – Curuzu, Belém (PA)

FICHA TÉCNICA: PINHEIRENSE (PA) 0x1 PORTUGUESA (SP)
Competição/fase: Campeonato Brasileiro Feminino Série A2 2017 – final (2º jogo)
Data: 26 de julho de 2017, quarta-feira, 17h (horário de Brasília)
Local: Estádio da Curuzu, Belém (PA)
Árbitra: Elaine da Silva Melo (PA)
Assistentes: Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA) e Dimmi Yuri das Chagas Cardoso (PA)
Cartões Amarelos: Edna e Thaís (Portuguesa)
Gol: Lucélia, aos 12 min do 2º tempo (0-1)
PINHEIRENSE (PA): 1.Rosany; 2.Leila, 3.Helayne, 4.Lauze e 6.Francy; 5.Perotes, 7.Cinthia Magrela, 8.Jeane (16.Milena) e 10.Cássia; 9.Pingo (17.Eliane) e 11.Irley. Técnica: Aline Costa
PORTUGUESA (SP): 1.Ellen; 2.Thalita, 3.Leti, 4.Day e 6.Thaís; 5.Edna (18.Du), 8.Kika, 8.Fernanda e 10.Dani; 11.Bia Ferreira (16.Silmara) e 9.Lucélia. Técnico: Prisco Palumbo

Parabéns ao Pinheirense Esporte Clube pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s