Alemanha: campeã da Copa das Confederações 2017

Os alemães comemoram o título inédito da Copa das Confederações na Rússia. Créditos: Reuters

Com o gol de Stindl, aos 20 minutos do primeiro tempo, a Alemanha venceu o Chile por 1 a 0 neste domingo (2), no Estádio Krestovsky, em São Petersburgo, na Rússia, na final da Copa das Confederações 2017. Esse foi o primeiro título do torneio conquistado pelos germânicos, que mandou uma equipe alternativa para disputar a competição.

Depois da cerimônia de encerramento, a bola rolou em São Peterburgo, com os chilenos marcando a saída de bola dos alemães e criando a primeira oportunidade aos quatro minutos. A La Roja apertou a saída de bola da Alemanha, e quase Vidal abriu o placar, mas Ter Stegen fez grande defesa. Seis minutos mais tarde, a defesa germânica vacilou na saída de bola novamente e a redonda sobrou para Vargas arriscar de fora da área e a esférica saiu por cima do gol.

A primeira investida alemã veio aos 14 minutos, mas a defesa chilena cortou o cruzamento dos europeus para escanteio. Cinco minutos depois, os atuais campões da América atacaram novamente. Vidal, em boa jogada individual, driblou o marcador e chutou da entrada da área, Ter Stegen deu rebote, mas Alexis Sanchez bateu prensado e desperdiçou uma excelente chance.

Um minuto depois, Díaz deu uma vacilada incrível: Werner roubou-lhe a bola e tocou para Stindl, sozinho, fazer o gol no primeiro chute a gol da Alemanha.

O Chile tentou reagir ao gol sofrido em seguida. Aos 23, Vidal acionou Isla pela direita, que cruzou a meia altura para Aránguiz, mas o camisa 20 não pegou em cheio na bola e desperdiçou ótima chance de empatar o jogo.

Os chilenos adiantaram a marcação, porém, continuaram a pecar nas finalizações, como aos 32 com Vidal, que mandou por cima. Enquanto isso, os comandados de Jöachim Löw tentavam encaixar contragolpes, jogada conseguida com êxito aos 39, quando os alemães chegaram com perigo em um chute cruzado de Goretzka e a redonda tirou tinta da trave de Bravo. Na sequência, Werner fez jogada pela esquerda e tocou para trás para Draxler, que chegou batendo e a bola passou rente à meta de Bravo. Quase o segundo gol dos alemães.

Antes do intervalo, a Alemanha teve outra oportunidade aos 45. Jara saiu jogando errado, Draxler recuperou a bola e tocou par Goretzka, que chutou e Bravo fez ótima defesa à queima-roupa.

No segundo tempo, a Alemanha marcou mais em cima e o Chile não teve o mesmo volume de jogo em relação à primeira etapa. Com isso, os germânicos chegaram duas vezes com perigo. Aos 10, Draxler fez boa jogada e arriscou, contudo, a redonda desviou em Jara e foi para o córner. Dois minutos depois, a bola foi cruzada na área, no bate-rebate, a zaga chilena cortou e, na sequência, Werner, impedido, cabeceou para fora.

O jogo começou a ficar mais truncado, com entradas mais fortes de ambos os lados e o Chile cada vez mais nervoso à medida em que o tempo passa. Aos 17, Timo Werner caiu no gramado depois de uma disputa de bola com Jara que largou o cotovelo. O árbitrou não marcou nada. Todavia, depois de consultar o árbitro de vídeo, que flagrou a agressão do chileno, o juiz deu cartão amarelo para Jara, que, no final, ficou barato.

Depois de ter ficado um bom tempo sem atacar, os chilenos chegaram com tudo. Aos 26, a defesa alemã cortou os chutes de Vargas e Sánchez.  No lance posterior, aos 28, Vargas recebeu de Aránguiz na altura da marca penal e chutou forte, mas Ter Stegen pega firme.

Aos 30, um blitz Roja. Izla cruzou da direita, Stegen defende parcialmente, Alexis pegou a sobra, tocou para Beausejour, que cruzou rasteiro, a zaga não consegue afastar, o camisa 7 ganhou a dividida e, na sobra, Vidal mandou por cima. Aos 34, foi a vez de Aránguiz arriscar um chute rasteiro e Ter Stegen se esticou todo e, com a ponta dos dedos, mandou a bola para escanteio.

Os comandados de Pizzi seguiram na pressão. Aos 39, Sánchez levantou na área, Puch se antecipou a Stegen, evitou a saída da bola e rolou para trás para Sagal, sozinho na linha da pequena área chutar por cima. Se essa 9 fosse dos tempos de Zamorano era “caixa!”.

A seleção sulamericana insistiu em jogadas aéreas contra uma Alemanha com jogadores de estatura muito maior em relação aos chilenos. Os atuais campeões do mundo seguraram os ímpetos do Chile, com direito a Can, em jogada com Sánchez, cair no chão e prender a bola, para desespero dos chilenos.

A decisão ganhou cinco minutos de acréscimos. E o Chile tentou o empate antes do término. Aos 49, Alexis Sánches cobrou falta, mas Stegen fez grande defesa e evitou o empate. E, aos 50 minutos, o árbitro decretou o fim do jogo. A jovem Alemanha (com média de 23 anos de idade), campeã da Copa das Confederações pela primeira vez na história.

A inédita final da Copa das Confederações prometia um jogo equilibrado. De um lado, um Chile que vive o seu melhor momento na história do futebol daquele país, do outro uma jovem Alemanha, que praticamente trouxe o seu “time C” para a disputa do torneio, mas que, apesar disso, trouxe consigo o peso de uma camisa tetracampeã do mundo. A equipe de Sánches, Vidal e companhia criaram inúmeras chances de gol, porém, pecaram (e muito) nos arremates. Além disso, o desempenho de Ter Stegen mereceu destaque. Mas a tarimbada escola alemã, com toda frieza peculiar, não se sentiu intimidada e, de forma cirúrgica, criava suas oportunidades nos contragolpes e também com os erros dos chilenos. E justamente assim que o gol do título saiu no primeiro tempo com uma falha gravíssima de Díaz, que não percebeu que estava cercado de dois alemães e foi desarmado e, na sequência, saiu o tento alemão. Essa foi a primeira queda da chamada “geração dourada” do futebol chileno. Os alemães, por sua vez, contam a seu favor mais uma safra talentosa para o futuro, como foi vista nas duas conquistas mais recentes: a UEFA Euro sub-21 na sexta-feira (30) e hoje com a Copa das Confederações. Com um padrão de jogo definido, parafraseando Galvão Bueno, “lá vem eles de novo!” como forte candidato ao título em 2018 e, se vacilar, em 2022 também. Aliás, essa pode ter sido a última edição da Copa das Confederações, uma vez que a FIFA pretende encerrar o torneio antes da disputa do Mundial de 2022 no Catar por fatores como conflito com o calendário mundial (a Copa de 2022 não ocorrerá no meio do ano, como já é tradição), além da pouca atratividade do torneio em si, vide a própria Alemanha que mandou um “time C” para disputá-la.

Mais cedo, na disputa do terceiro lugar, Portugal bateu o México na prorrogação por 2 a 1.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da final.

Fase de grupos (Grupo B):
19/06/2017 – Austrália 2×3 Alemanha – Estádio Olímpico de Fisht, Sóchi
22/06/2017 – Alemanha 1×1 Chile – Arena Kazan, Cazã
25/06/2017 – Alemanha 3×1 Camarões – Estádio Olímpico de Fisht, Sóchi
Semifinais:
29/06/2017 – Alemanha 4×1 México – Estádio Olímpico de Fisht, Sóchi
Final:
02/07/2017 – Chile 0x1 Alemanha – Estádio Krestovsky, São Petersburgo

FICHA TÉCNICA: CHILE 0x1 ALEMANHA
Competição/fase: Copa das Confederações FIFA 2017 – final (jogo único)
Local: Estádio Krestovsky, São Petersburgo, Rússia
Data: 2 de julho de 2017, domingo – 15h35 (horário de Brasília)
Árbitro: Milorad Mažić (SÉR)
Assistentes: Milovan Ristić e Dalibor Djurdjević, ambos da Sérvia
Cartões Amarelos: Vidal, Jara, Vargas e Bravo (Chile); Kimmich, Can e Rudy (Alemanha)
Gol: Stindl, aos 20 min do 1º tempo (0-1)
CHILE: 1.Bravo; 4.Isla, 17.Medel, 18.Jara e 15.Beausejour; 21.Díaz (19.Valencia), 20.Aránguiz (9.Sagal), 10.Hernández e 8.Vidal; 11.Vargas (22.Puch) e 7.Sánchez. Técnico: Juan Antonio Pizzi
ALEMANHA: 22.Ter Stegen; 4.Ginter, 16.Rüdiger e 2.Mustafi; 18.Kimmich, 8.Goretzka (17.Süle), 21.Rudy e 3.Hector; 13.Stindl, 7.Draxler e 11.Werner (14.Can). Técnico: Jöachim Löw

Parabéns para a Seleção Alemã de Futebol pela conquista.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s