Atlético Mineiro: campeão da Copa do Brasil Sub-20

Atlético Mineiro: campeão da Copa do Brasil Sub-20 de 2017. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O Clube Atlético Mineiro conquistou pela primeira vez em sua história a Copa do Brasil Sub-20 na tarde desta sexta-feira (16) ao vencer o Flamengo na disputa por pênaltis por 3 a 1 após empate sem gols no tempo regulamentar na Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro. O destaque ficou por conta do goleiro Cleiton, que defendeu duas cobranças rubronegras. Como na final do certame não há o critério de gols marcados fora de casa, a definição do título foi para as penalidades depois que Galo e Fla empataram os dois jogos – 1 a 1 em Sete Lagoas e 0 a 0 no Rio.

O Flamengo começou a partida trocando passes e marcando presença no campo do Atlético Mineiro. Assim, a primeira oportunidade foi do rubronegro a primeira finalização. Aos 4, Lucas Silva recebeu pela direita, invadiu a área e chutou forte, mas para fora. Quatro minutos depois, a bola foi alçada na área do Galinho, o zagueiro Rafael desviou de cabeça, mas a redonda subiu por cima.

A equipe da casa continuou a dominar as ações do jogo enquanto o Atlético, com uma marcação eficiente conseguiu conter as investidas rubronegras. Mas, aos 19, o Fla chegou mais uma vez. O lateral-direito Kleber cruzou na área, Loran, de cabeça, tentou surpreender o goleiro Cleiton que, mesmo adiantado, conseguiu fazer uma bela ponte.

O time mineiro equilibrou a partida, passou a marcar presença no terreno do adversário e começou a atacar também. Aliás, a principal oportunidade de gol da etapa inicial foi justamente do Atlético. Aos 34, Flávio foi acionado, ele fez o pivô para Marco Túlio. O camisa 11 arriscou da meia-lua, o goleiro Gabriel Batista deu um leve tapa na bola, que ainda bateu no travessão antes de sair.

No minuto seguinte, o Flamengo respondeu com Loran. O camisa 9 recebeu e soltou a bomba à esquerda da meta de Cleiton.

Dessa forma, a partida seguiu até o final do primeiro tempo com o placar inalterado.

Assim como foi no primeiro tempo, o Flamengo começou pressionando nos momentos iniciais da etapa final. Aos 8, Jean foi à linha de fundo, cruzou, a bola desviou na marcação e Lucas apareceu no segundo pau para tentar desviar para as redes, mas errou o alvo.

O Atlético manteve a mesma estratégia, conter os ímpetos do adversário e tentar partir para o ataque. Aos 14, Marco Túlio cruzou, a esférica sobrou para Anderson, que finalizou em cima da marcação. Quatro minutos depois, em outro cruzamento de Jean desviado pela marcação, a bola chegou para Lincoln (substituto de Loran), que tentou de primeira, mas mandou longe do gol.

O time mineiro teve duas oportunidades consecutivas aos 26. Marquinhos recebeu na área pela direita, mas não pegou em cheio e o chute saiu fraco para o arqueiro rubronegro fazer a defesa. Pouco tempo depois, o atacante do Galo recebeu na área, girou e chutou no meio do gol.

O Fla respondeu aos 28. Em outra bola alçada na área atleticana, o zagueiro Rafael apareceu livre, no segundo pau, e, com o joelho, mandou por cima. Na sequência, Jean recebeu na entrada da área, fez jogada individual para finalizar no meio do gol para fácil defesa de Cleiton.

Aos 35, Daniel arriscou, a redonda desviou na zaga e sobrou para Wellinton, que perdeu tempo no domínio e permitiu a chegada do goleiro flamenguista para abafar o lance.

A partida ficou corrida para as duas equipes, que tentavam fazer o gol do título. Um erro naquelas circunstâncias poderia ser crucial.

A equipe de Ricardo Resende teve duas excelentes oportunidades. Aos 43, Wellinton invadiu a área pelo lado esquerdo, soltou a pancada e bola saiu forte por cima. No minuto seguinte, Marquinhos, em jogada pela direita, tocou rasteiro para Flávio, que tentou de letra, mas Bernardo acompanhou a marcação e botou para escanteio. Foi a última oportunidade do jogo, que terminou com o placar inalterado.

Na disputa de pênaltis, as duas equipes começaram acertando suas cobranças. César pôs o Atlético na frente. Mas Rafael, pelo Fla; Daniel, pelo Galo; e Luiz Henrique, também do rubronegro, desperdiçaram seus tiros penais. Eles pararam em Cleiton, que pegou duas cobranças consecutivas, e Gabriel Batista. Flávio aumentou a vantagem atleticana e, no pênalti derradeiro, Jean Lucas, do Fla, acertou a trave e decretou a vitória alvinegra por 3 a 1 nos pênaltis. Atlético campeão.

Depois de ter conseguido um bom resultado fora de casa no primeiro jogo da final da Copa do Brasil Sub-20, o Flamengo entrou com um ligeiro favoritismo para a segunda e decisiva partida do certame. Afinal, essa foi a primeira final disputada em sua nova casa, a Ilha do Urubu e, obviamente, não faltou apoio de sua torcida que, embora não tivesse lotado o estádio em sua capacidade máxima, fez a sua parte e tentou jogar junto com o time. O rubronegro começou a partida indo para cima do Galo, que equilibrou o jogo depois dos 15 minutos iniciais e, inclusive, teve a principal oportunidade de gol do primeiro tempo aos 35. No segundo tempo, o Fla voltou da mesma forma, mas o time mineiro conseguiu com a mesma competência neutralizar o adversário e também propôs jogo e teve suas chances, mas os goleiros participaram bem do jogo e foram os principais responsáveis pelo empate sem gols no tempo regulamentar. Na disputa de pênaltis, brilhou a estrela do goleiro Cleiton, que pegou duas cobranças e foi fundamental para a conquista do Galo.

Primeira fase:
05/04/2017 – Atlético (GO) 2×1 Atlético (MG) – Antônio Accioly – Goiânia (GO)
13/04/2017 – Atlético (MG) 3×0 Atlético (GO) – Arena do Jacaré – Sete Lagoas (MG)
Segunda fase:
Náutico (PE) x Atlético (MG) – Arruda, Recife (PE) – partida anulada devido à exclusão do Náutico da competição por conta de escalação irregular de jogador
20/04/2017 – Ponte Preta (SP) 0x3 Atlético (MG) – Moisés Lucarelli,  Campinas (SP)
26/04/2017 – Atlético (MG) 1×0 Ponte Preta (SP) – Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)
Quartas-de-final:
19/05/2017 – Atlético (MG) 4×0 Chapecoense (SC) – Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)
25/05/2017 – Chapecoense (SC) 0x2 Atlético (MG) – Josué Annoni, Xanxerê (SC)
Semifinais:
30/05/2017 – Atlético (MG) 1×2 Vasco (RJ) – Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)
02/06/2017 – Vasco (RJ) 2×3 Atlético (MG) – São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Final:
08/06/2017 – Atlético (MG) 1×1 Flamengo (RJ) – Independência, Belo Horizonte (MG)
16/06/2017 – Flamengo (RJ) (3)0x0(1) Atlético (MG) – Luso Brasileiro/Ilha do Urubu, Rio de Janeiro (RJ)

FICHA TÉCNICA: FLAMENGO (RJ) (3)0x0(1) ATLÉTICO (MG)
Competição/fase: Copa do Brasil Sub20 – final (segundo jogo)
Local: Estádio Luso Brasileiro/Ilha do Urubu – Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de junho de 2017,sexta-feira – 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Assistentes: Thiago Rosa de Oliveira (RJ) e Diego Luiz Couto Barcelos (RJ)
Cartões Amarelos: Théo (Flamengo); Emanuel e Marquinhos (Atlético MG)
Pênaltis convertidos: Lucas Silva (Flamengo); Bremer, César e Flávio (Atlético MG)
Pênaltis desperdiçados: Rafael, Luiz Henrique e Jean Lucas (Flamengo); Daniel (Atlético MG)
FLAMENGO (RJ): 1.Gabriel Batista; 2.Kleber (13.Wesley), 3.Bernardo, 4.Rafael e 6.Michael; 5.Théo, 8.Jean Lucas e 10.Patrick (23.Bill); 7.Lucas Silva, 11.Gabriel Silva (19.Luiz Henrique) e 9.Loran (25.Lincoln). Técnico: Gilmar Popoca
ATLÉTICO (MG): 1.Cleiton; 2.Emanuel (14.Wenderson), 3.Bremer, 4.Nathan e 6.César; 5.Cícero, 7.Anderson, 8.Marquinhos, 11.Marco Túlio (17.Wellinton) e 10.Daniel; 9.Flávio. Técnico: Ricardo Resende

Parabéns ao Clube Atlético Mineiro pela inédita conquista.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s