Real Madrid: campeão da Liga dos Campeões da UEFA 2016/2017

Jogadores do Real Madrid comemoram mais uma Champions. Foto: Getty Images

E não foi dessa vez que o veterano Gianluigi Buffon conquistou o único troféu que falta em seu currículo. Isso porque o Real Madrid não tomou conhecimento e goleou a Juventus por 4 a 1 neste sábado (3) no Millenium Stadium, em Cardiff, no País de Gales, pela final da Liga dos Campeões da UEFA 2016/2017. Os gols da partida foram de Cristiano Ronaldo, autor de dois tentos, Casemiro e Asensio para os Merengues, enquanto Mandžukić fez o de honra para os bianconeros. Com o título, o time de Madrid abocanha a sua 12ª taça de Champions de sua história e se distancia ainda mais na soberania do torneio (o segundo maior vencedor da competição, o Milan, tem 7 taças). Já a Juve, dona de dois troféus, acumula o seu sétimo vice-campeonato, e é o clube que mais ficou em segundo lugar na história da competição.

A decisão começou com a Juventus mais empolgada e criou a primeira oportunidade a dois minutos de jogo. Mandžukić cruzou e Higuaín cabeceou pra defesa de Navas. No minuto seguinte, o argentino participou novamente e, pelo meio, soltou a bomba para o arqueiro merengue defender em dois tempos.  A Juve continou a pressionar e, aos seis minutos, teve outra grande chance com Pjanić. O camisa 5 pegou o rebote, dominou e pegou firme, mas Navas foi no canto e fez ótima defesa.

À medida que os minutos foram se passando, o Real Madrid foi se ajustando depois de uma verdadeira blitz da Vecchia Signora e, antes dos 20 minutos, já mantinha mais posse de bola.

E, em sua primeira investida no ataque, o time espanhol mostrou a sua eficiência. Aos 19, Kroos avançou pelo meio, tocou para Cristiano Ronaldo, que acionou Carvajal pela direita, que devolveu para o português que, de primeira, bateu seco, a bola desviou em Bonucci e entra, sem chances de defesa para Buffon. Gol do Real Madrid.

Apesar do gol sofrido, a Juve não se abalou, entrou no jogo e chegou ao empate pouco tempo depois. Aos 26, Alex Sandro recebeu na esquerda, tocou de primeira para Higuaín na área que, de peito, ajeitou para Mandžukić. O atacante dominou no peito e, com uma meia-bicicleta, encobriu Navas. Golaço em Cardiff. Empate da Juve.

Os Merengues tentaram dar o troco aos 30. Cristiano Ronaldo tentou uma bicicleta e a redonda bateu na zaga, que afastou o perigo.

No restante do primeiro tempo, embora fizessem uma partida bastante movimentada, Juventus e Real Madrid não ofereceram grandes chances de gols e foram para o intervalo com o placar empatado em 1 a 1.

Ao contrário do que foi nos momentos iniciais da primeira etapa, o Real Madrid veio com tudo nos primeiros minutos do segundo tempo. Em dez minutos jogados foram três chances criadas pelos Merengues. Aos 8, Modrić arriscou de fora da área com um petardo e Buffon fez ótima defesa. Dois minutos depois, Marcelo dominou fora da área, abriu na esquerda e bateu, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 13, o lateral-esquerdo brasileiro levantou na área e CR7 quase conseguiu concluir ao gol.

E, depois de tanto insistir, a equipe de Zinedine Zidane chegou ao segundo gol. Aos 15, depois de jogada pela esquerda, veio a tentativa de finalização, Alex Sandro cortou e sobrou para Casemiro na intermediária. O brasileiro arriscou de longe, a bola desviou em Khedira (que estava de costas para a bola) e entrou no cantinho, sem chances para Buffon.

A equipe bianconera, que ainda não havia entrado no jogo no segundo tempo, mal se recuperara do golpe do gol sofrido e veio outro logo em seguida. Aos 19, Modrić tabelou com Carvajal, que foi à linha de fundo, cruzou na área à meia altura para Cristiano Ronaldo, como um foguete entre dois defensores, completar para as redes e aumentar a vantagem dos Merengues: 3 a 1.

Tentando amenizar o prejuízo, Massimiliano Allegri colocou Cuadrado e Marchisio. Mas, o terceiro tento do Real praticamente veio como um cruzado de direita. A superioridade do time espanhol foi tamanha que a Juventus criou a sua primeira chance de gol no segundo tempo apenas aos 35 minutos. Daniel Alves cobrou a falta na direita, Lamina (substituto do apagado Dybala) desviou de cabeça e a bola tirou tinta da trave direita de Navas, que praticamente só assistiu ao jogo na etapa complementar.

E, para piorar de vez a situação da Juve, aos 38, Cuadrado, que havia tomado cartão amarelo depois de acertar Cristiano Ronaldo com um carrinho, recebeu o segundo cartão e, consequentemente, o vermelho após dar um leve empurrão em Sérgio Ramos na lateral do campo depois de o zagueiro merengue ter dado um carrinho e cortou a bola pela lateral.  O camisa 4 valorizou muito o lance e induziu o árbitro alemão a expulsar o colombiano.

Aos 44, para sacramentar a 12ª conquista do Real na competição, Cristiano Ronaldo cobrou falta, a esférica desviou na zaga, Marcelo avançou pela linha de fundo e tocou rasteiro para Asensio, que entrou no lugar de Isco, fazer o quarto gol dos galácticos. Aí foi só esperar o apito final do árbitro Felix Brych para comemorar o bicampeonato consecutivo dos Merengues.

Juventus e Real Madrid chegaram à decisão de Cardiff merecidamente. Enquanto a Vecchia Signora, detentora de duas Champions e sete vices, sonhava com o troféu e, especialmente o goleiro Buffon que, aos 39 anos, seria o jogador mais velho a erguer a taça e essa seria especial porque era o único título que faltava no currículo do experiente goleiro. Mas, do outro lado, o poderoso Real Madrid, maior vencedor do certame, veio com a ambição de conquistar o bicampeonato consecutivo, feito que não acontece desde as temporadas 1988/1989 e 1989/1990 com o Milan. A Vecchia Signora começou bem a decisão, criou boas oportunidades, mas o Real Madrid balançou as redes em sua primeira investida no ataque. Porém, a Juve conseguiu reagir e chegou ao empate logo em seguida. Contudo, uma mudança de posicionamento de Isco proposta por Zidane praticamente mudou os rumos da partida no segundo tempo. A equipe de Madri tomou conta do jogo e praticamente não deixou os bianconeros jogarem. E, dominando as ações da partida, o Real foi anotando seus gols. A grande decepção dessa final foi Dybala, o camisa 21 praticamente não foi notado em campo. Já Cristiano Ronaldo, com os dois gols de hoje, chegou a impressionante marca de 600 gols na carreira e se isolou na artilharia dessa Champions com 12 gols. Em 30 minutos de jogo no segundo tempo, a Juventus tomou a mesma quantidade de gols que havia sofrido em toda a competição. Assim, o Real Madrid segue como os autênticos “Reis da Europa”, termo que sua torcida presente em Cardiff ecoou pelas arquibancadas.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica da final.

Fase de Grupos (Grupo F):
14/09/2016 – Real Madrid (ESP) 2×1 Sporting (POR) – Santiago Bernabéu, Madri
27/09/2016 – Borussia Dortmund (ALE) 2×2 Real Madrid (ESP) – Signal Iduna Park, Dortmund
18/10/2016 – Real Madrid (ESP) 5×1 Légia Varsóvia (POL) – Santiago Bernabéu, Madri
02/11/2016 – Légia Varsóvia (POL) 3×3 Real Madrid (ESP) – Estádio do Exército Polonês, Varsóvia
22/11/2016 – Sporting (POR) 1×2 Real Madrid (ESP) – José Alvalade, Lisboa
07/12/2016 – Real Madrid (ESP) 2×2 Borussia Dortmund (ALE) – Santiago Bernabéu, Madri
Oitavas-de-final:
15/02/2017 – Real Madrid (ESP) 3×1 Napoli (ITA) – Santiago Bernabéu, Madri
07/03/2017 – Napoli (ITA) 1×3 Real Madrid (ESP) – San Paolo, Nápoles
Quartas-de-final:
12/04/2017 – Bayern de Munique (ALE) 1×2 Real Madrid (ESP) – Allianz Arena, Munique
18/04/2017 – Real Madrid (ESP) 4×2 Bayern de Munique (ALE) – Santiago Bernabéu, Madri
Semifinais:
02/05/2017 – Real Madrid (ESP) 3×0 Atlético de Madrid (ESP) – Santiago Bernabéu, Madri
10/05/2017 – Atlético de Madrid (ESP) 2×1 Real Madrid (ESP) – Vicente Calderón, Madri
Final:
03/06/2017 – Juventus (ITA) 1×4 Real Madrid (ESP) – Millenium Stadium, Cardiff

FICHA TÉCNICA: JUVENTUS (ITA) 1×4 REAL MADRID (ESP)
Competição/fase:
UEFA Champions League (Liga dos Campeões da UEFA) 2016/2017 – final (jogo único)
Local: Millenium Stadium, Cardiff, País de Gales
Data: 3 de junho de 2017, sábado, 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Felix Bruch (ALE)
Auxiliares: Mark Borsch (ALE) e Stefan Lupp (ALE)
Cartões Amarelos: Dybala, Pjanić, Alex Sandro e Cuadrado (2) (Juventus); Sergio Ramos, Carvajal, Kroos e Asensio (Real Madrid)
Cartão Vermelho: Cuadrado (Juventus)
Gols: Cristiano Ronaldo, aos 20 min (0-1) e Mandžukić, aos 26 min do 1º tempo (1-1); Casemiro, aos 16 min (1-2), Cristiano Ronaldo, aos 19 min (1-3) e Asensio, aos 45 min do 2º tempo (1-4)
JUVENTUS (ITA): 1.Buffon; 15.Barzagli (7.Cuadrado), 19.Bonucci e 3.Chiellini; 23.Daniel Alves, 5.Pjanić (8.Marchisio), 6.Khedira, 12.Alex Sandro e 21.Dybala (18.Lemina); 17.Mandžukić e 9.Higuaín. Técnico: Massimiliano Allegri
REAL MADRID (ESP): 1.Navas; 2.Carvajal, 4.Sergio Ramos, 5.Varane e 12.Marcelo; 14.Casemiro, 8.Kroos (21.Morata) e 19.Modrić; 22.Isco (20.Asensio), 7.Cristiano Ronaldo e 9.Benzema (11.Bale). Técnico: Zinedine Zidane

Parabéns ao Real Madrid Club de Fútbol pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s