Chelsea: campeão inglês 2016/2017

Jogadores e comissão técnica do Chelsea enaltecem Antonio Conte pelo título. Foto: premierleague.com

Em jogo realizado na abertura da 37ª rodada da Premiere League disputado nesta sexta-feira (12), o Chelsea foi até o The Hawthorns e venceu o West Bromwich por 1 a 0, com gol do belga Batshuayi no final da partida, e conquistou o sexto título de sua história no Campeonato Inglês. Com o triunfo, os Blues, que chegaram aos 87 pontos, abriram 10 pontos de vantagem sobre o vice-líder Tottenham, que só disputará mais três partidas. Esse foi o quinto título da equipe londrina da era Abramovich, ou seja, desde 2003. Além disso, foi o último caneco do campeonato inglês a ser erguido pelo eterno capitão John Terry que, aos 36 anos, fez a sua temporada de despedida dos Blues depois de 19 anos defendendo o time de Stanford Bridge.

A equipe da casa começou a assustar os visitantes logo aos 25 segundo com Rondón, que deu trabalho a Courtois ao ganhar de David Luiz por cima e cabecear para defesa do goleiro belga. O Chelsea respondeu com Cahill, aos 7, que se esticou e desviou a bola para fora depois de falta cobrada por Fàbregas. Dois minutos depois, foi a vez de Pedro arriscar de esquerda de fora da área, mas mandou para fora. Aos 12, o time londrino pediu pênalti quando, depois de um cruzamento de Pedro, a bola bateu no braço de Brunt e foi para escanteio. Em seguida, aos 15, em cobrança de falta ensaiada, Fàbregas rolou para o meio para Pedro, que chegou batendo e, por conta de um desvio, saiu com perigo. No mesmo minuto, Azpilicueta chutou e, em outro desvio, conquistou outro escanteio.

O Chelsea continuava a pressionar o Bromwich e desperdiçava muitas chances. Aos 17, Diego Costa chutou, a bola desviou, ficou viva na área, porém, Fàbregas não chegou antes dos marcadores. Três minutos depois, a equipe de Antonio Conte chegou novamente com Cahill, que dominou no peito e finalizou com desvio. A partida seguiu com os Baggies se defendendo bem e segurando o ímpeto dos Pensioners.  Aos 32, Fàbregas chutou cruzado depois de receber na entrada da área e a redonda passou muito perto. E, antes  do término da etapa inicial, o Chelsea levou perigo mais duas vezes. Aos 36 com Pedro, que chutou à direita de Foster, e Diego Costa, aos 43, que recebeu de costas para a marcação, girou e bateu, mas não levou perigo. O time da casa só chegou perto aos 44, quando David Luiz se esticou e cortou o cruzamento de McClean para Brunt.

E, assim como foi no primeiro tempo, o Chelsea continuou a dominar o andamento do jogo e criou mais algumas oportunidades no começo da etapa final. Em menos de três minutos, foram duas oportunidades: primeiro com Moses, a um minuto, que chutou cruzado após dividida com McClean e exigiu Forster a fazer uma grande de defesa. No minuto seguinte, Pedro cruzou e Diego Costa tentou de voleio, mas a finalização saiu fraca e o goleiro defendeu. Aos 5, Diego Costa foi desarmado e a bola sobrou para Fàbregas, que soltou uma bomba que tirou tinta da trave esquerda. Pouco tempo depois, Dawson quase fez um gol contra depois de cruzamento de Hazard, mas Yacob salvou o erro do companheiro.

O jogo seguiu com o Chelsea pressionando e o West Bromwich se segurando como pode. Mas a equipe da casa, aos 25, teve um contragolpe perigoso com Rondón. O venezuelano recebeu no círculo central, deu um belo drible em David Luiz, disparou, chutou prensado e conseguiu um escanteio. Dois minutos depois, Rondón abriu para Livermore, que tocou para Cadli que, pela direita, bateu cruzado para fora. Aos 29, os Blues chegaram novamente com Azpilicueta que, da entrada da área, mandou para fora. Um minuto depois, Antonio Conte realizou duas alterações: Willian e Batshuayi nos lugares de Hazard e Pedro, respectivamente.

E na primeira jogada de Batshuayi, aos 37, veio o gol do título. Alonso ajeitou de cabeça, Cahill tentou e, na sobra, Azpilicueta cruzou rasteiro pela direita e o belga desviou para a bola para as redes: 1 a 0. Depois do tento, o Chelsea administrou o resultado e ficou à espera do apito do árbitro para soltar o grito de campeão. E, aos 50 minutos, a partida foi encerrada com vitória dos Blues pelo placar mínimo.

O Chelsea encarou o West Bromwich com a certeza de que só dependia de suas próprias forças para conquistar o título inglês com uma rodada de antecedência. Então, os comandados de Antonio Conte foram para cima dos anfitriões, que montaram um bom esquema defensivo e conseguiram com êxito até os minutos finais da partida. A superioridade dos Blues foi tanta que, em número de finalizações, foram 24 contra sete do adversário, além de manter a posse de bola 68% do tempo. Contudo, a retranca montada por Tony Pulis foi vazada aos 37 minutos pelo belga dono da camisa 23.

Depois da goleada sofrida para o arquirrival Arsenal por 3 a 0 pela sexta rodada, Antonio Conte largou a formação 4-2-3-1 e voltou ao esquema com três zagueiros que implantara com êxito na Juventus e na Squadra Azzurra. Com a nova formação tática, o Chelsea sobrou no campeonato e conseguiu uma incrível sequência de 13 vitórias consecutivas na Premier League, com raros tropeços. Assim, os Blues têm o melhor ataque da competição, com 76 tentos marcados até então, e a terceira melhor defesa, com 29 gols sofridos e aproveitamento de 80,6%.

A equipe de Londres seguirá em festa durante todo o fim de semana e, na segunda-feira (15), fará o “jogo da entrega da taça” no Stamford Bridge. O troféu da Premier League será erguido pelos jogadores e comissão técnica após o jogo contra o Waltford, às 16h (horário de Brasília), em partida adiada da 28ª rodada. No domingo seguinte (21), o Chelsea encerra o campeonato nacional diante do Sunderland em casa. Além disso, a temporada para os Blues poderá terminará com outro título: a da Copa da Inglaterra, cuja final será disputada contra o Arsenal no dia 27 de maio no Estádio de Wembley.

Com o sexto campeonato inglês conquistado, o Chelsea se iguala ao Sunderland, mas fica atrás de Aston Villa (7), Everton (9), Arsenal (13), Liverpool (18) e Manchester United (20).

Apesar de a Premier League ter o seu campeão proclamado antecipadamente, o campeonato ainda segue para definir os classificados para a próxima UEFA Champions League, Liga Europa e pela fuga do rebaixamento. Pela principal competição europeia, além do campeão Chelsea e do vice-líder Tottenham que, matematicamente, não podem sair das quatro primeiras posições e, portanto, estão garantidos, brigam Manchester City, com 72 pontos, Liverpool (70), que completam o G4, mas Arsenal, com 69, e Manchester United com 65 pontos ainda têm chances. Embora os Diabos Vermelhos ainda têm a oportunidade de conseguirem ir à Champions via Liga Europa, uma vez que fará a final do torneio contra o Ajax no próximo dia 24 de maio. Na parte debaixo da tabela, o Sunderland e o Middlesbrough começaram a rodada matematicamente rebaixados, Enquanto isso, o Hull City, com 34 pontos, e duas partidas para realizar, tenta o milagre e depende de uma série de combinações de resultados para escapar da degola. Dificilmente, mas não é impossível, Crystal Palace e Swansea City, ambos com 38 pontos, correm riscos.

A seguir, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica do jogo do título.

Data – Jogo – Local:
15/08/2016 – Chelsea 2×1 West Ham – Stamford Bridge, Londres
20/08/2016 – Watford 1×2 Chelsea – Vicarage Road, Watford
27/08/2016 – Chelsea 3×0 Burnley – Stamford Bridge, Londres
11/09/2016 – Swansea 2×2 Chelsea – Liberty Stadium, Swansea
16/09/2016 – Chelsea 1×2 Liverpool – Stamford Bridge, Londres
24/09/2016 – Arsenal 3×0 Chelsea – Emirates Stadium, Londres
1º/10/2016 – Hull City 0x2 Chelsea – KC Stadium, Kingston upon Hill
15/10/2016 – Chelsea 3×0 Leicester City – Stamford Bridge, Londres
23/10/2016 – Chelsea 4×0 Manchester United – Stamford Bridge, Londres
30/10/2016 – Southampton 0x2 Chelsea – St. Mary’s Stadium, Southampton
05/11/2016 – Chelsea 5×0 Everton – Stamford Bridge, Londres
20/11/2016 – Middlesbrough 0x1 Chelsea – Riverside Stadium, Middlesbrough
26/11/2016 – Chelsea 2×1 Tottenham – Stamford Bridge
03/12/2016 – Manchester City 1×3 Chelsea – Etihad Stadium, Manchester
11/12/2016 – Chelsea 1×0 West Bromwich – Stamford Bridge, Londres
14/12/2016 – Sunderland 0x1 Chelsea – Stadium Of Light, Sunderland
17/12/2016 – Crystal Palace 0x1 Chelsea – Selhurst Park, Londres
26/12/2016 – Chelsea 3×0 Bournemouth – Stamford Bridge, Londres
31/12/2016 – Chelsea 4×2 Stoke City – Stamford Bridge, Londres
04/01/2017 – Tottenham 2×0 Chelsea – White Hart Lane, Londres
14/01/2017 – Leicester 0x3 Chelsea – King Power Stadium, Leicester
23/01/2017 – Chelsea 2×0 Hull City – Stamford Bridge, Londres
31/01/2017 – Liverpool 1×1 Chelsea – Anfield Road, Liverpool
04/02/2017 – Chelsea 3×1 Arsenal – Stamford Bridge, Londres
12/02/2017 – Burnley 1×1 Chelsea – Turf Moor, Burnley
25/02/2017 – Chesea 3×1 Swansea – Stamford Bridge, Londres
06/03/2017 – West Ham 1×2 Chelsea – Olímpico de Londres, Londres
15/05/2017 – Chelsea x Watford – Stamford Bridge, Londres (partida adiada)*
18/03/2017 – Stoke City 1×2 Chelsea – Britannia Stadium,  Stoke City
1º/04/2017 – Chelsea 1×2 Crystal Palace – Stamford Bridge, Londres
05/04/2017 – Chelsea 2×1 Manchester City – Stamford Bridge, Londres
08/04/2017 – Bournemouth 1×3 Chelsea – The Goldsands Stadium, Bournemouth
16/04/2017 – Manchester United 2×0 Chelsea – Old Trafford, Trafford
25/04/2017 – Chelsea 4×2 Southampton – Stamford Bridge, Londres
30/04/2017 – Everton 0x3 Chelsea – Goodison Park, Liverpool
08/05/2017 – Chelsea 3×0 Middelsbrough – Stamford Bridge, Londres
12/05/2017 – West Bromwich 0x1 Chelsea – The Hawthorns, West Bromwish
21/05/2017 – Chelsea x Sunderland – Stamford Bridge*

* Partidas a serem realizadas.

FICHA TÉCNICA: WEST BROMWICH 0x1 CHELSEA
Competição/fase: Premier League (Campeonato Inglês) 2016/2017 – 37ª rodada
Local: The Hawthorns, West Bromwish, Inglaterra
Data: 12 de maio de 2017, sexta-feira, 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Michael Oliver
Cartões Amarelos: McClean, Field,  Marc Wilson, (West Bromwich)
Gol: Batshuayi, aos 37 min do 2º tempo (0-1)
WEST BROMWICH: 1.Foster; 25.Dawson, 23.McAuley (12.Marc Wilson),6.Evans e 2.Nyom; 24.Fletcher, 8.Livermore, 47.Field (5.Yacob), 11.Brunt e 14.McClean (22.Chandli); 9.Rondón. Técnico: Tony Pulis
CHELSEA: 13.Courtois; 28.Azpilicueta, 30.David Luiz e 24.Cahil; 4.Fàbregas, 21. Matić, 15.Moses (5.Zouma) e 3.Marcos Alonso; 11.Pedro (23.Batshuayi), 19.Diego Costa e 10.Hazard (22.Willian). Técnico: Antonio Conte

Parabéns ao Chelsea Football Club pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s