Sinopse de “Casagrande e Seus Demônios”, de Casagrande & Gilvan Ribeiro

Capa do livro "Casagrande e Seus Demônios", lançado pela Globo Livros em 2013
Capa do livro “Casagrande e Seus Demônios”, lançado pela Globo Livros em 2013

O livro “Casagrande e Seus Demônios” foi lançado em 2013 e foi o primeiro trabalho da dupla Casagrande e Gilvan Ribeiro. A primeira edição da obra foi lançada pela Globo Livros e, com cerca de 250 páginas, aborda a reviravolta de um dos principais nomes da Democracia Corinthiana.

Com 20 capítulos, mais itens anexos, como fotos, apresentação e prefácio, o livro não segue exatamente a uma ordem cronológica da vida e obra de Walter Casagrande Júnior, o Casagrande ou, simplesmente, Casão. Ao contrário, já começa logo de cara falando sobre os “demônios à solta”, que são os fantasmas que rondam a vida de uma pessoa que está desequilibrada tanto fisicamente quanto emocionalmente.

Assim, o livro destaca no início o inferno astral que o ex-centroavante do Corinthians passava por conta do uso abusivo das drogas e que quase lhe tirara a vida depois de sofrer um gravíssimo acidente automobilístico. Acredito que trata-se do momento mais impactante da obra feita entre o atual comentarista da TV Globo e o jornalista Gilvan Ribeiro, com quem tem amizade há longa data.

Depois o livro segue nos capítulos seguintes abordando sobre as overdoses que Casagrande teve, as internações, o comportamento dos filhos, a exposição do problema em rede nacional por meio do programa Domingão do Faustão, enfim, Casão expõe sem firulas ao coautor da publicação o seu declínio e restabelecimento.

Ao longo das mais de 200 páginas, Casão revela e detalha outros acontecimentos que ocorrera ao longo da sua vida, como a prisão em flagrante nos anos 1980, a Democracia Corinthiana, a amizade e a parceria com Sócrates, o engajamento político, a carreira na Europa onde, inclusive, contou o doping que sofreu quando jogara por lá, o relacionamento com Telê Santana e o, agora ex, desafeto Leão, as aventuras de adolescente ocorridas na Penha e outra grande paixão de Casagrande, além do futebol, o Rock And Roll, que culminou com amizades fora do universo futebolístico, como Luís Carlini, Rita Lee, a quem dedicou o “Gol Rita Lee” na final do Campeonato Paulista de 1982 contra o São Paulo, os integrantes dos Titãs, Barão Vermelho e mestres da MPB como Gonzaguinha e Fagner.

O prefácio tem a assinatura do amigo de sempre de Casão: Marcelo Rubens Paiva, além de um próprio texto de “Casagrande por ele mesmo”.

Aliás, nessa parte citada na obra, Casagrande revela que a origem de fazer uma biografia sua nasceu como um projeto do eterno titã Marcelo Fromer, que morreu atropelado em São Paulo em 2001. Na ocasião, o guitarrista dos Titãs gravou horas de entrevistas e depoimentos do ex-jogador com quem tivera uma amizade que permeou até o fim de sua vida.

Livro: “Casagrande e Seus Demônios”
Autores: Casagrande & Gilvan Ribeiro
Páginas: 248
Editora: Globo Livros
Edição: 1
Ano: 2013
Preço médio: entre R$ 25,00 e R$ 30,00

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s