Exposição “Silvio Santos Vem Aí!” no MIS

O clássico microfone Sennheiser MD 405-T que acompanhou Silvio Santos por cerca de 50 anos em exibição no MIS. Foto: Isis Naura
O clássico microfone Sennheiser MD 405-T que acompanhou Silvio Santos por cerca de 50 anos em exibição no MIS. Foto: Isis Naura

O Museu da Imagem e do Som está a organizar a exposição “Silvio Santos Vem Aí!”, que homenageia um dos maiores comunicadores e empresários do Brasil, o carismático Silvio Santos. A mostra aborda sua trajetória com depoimentos, fotos, vídeos e materiais inéditos de seu acervo particular, além de retratar o império empresarial e televisivo que criou há quase 60 anos.

Silvio Santos, nascido no Rio de Janeiro como Senor Abravanel em 1930, fez história no rádio, na televisão e no meio empresarial. Em seus primeiros anos de vida adulta, o jovem Senor fora paraquedista do exército e camelô que vendia capinha para título de eleitor, conforme a mostra relata através de textos e imagens em preto e branco. Pouco tempo depois, passou a vender outros produtos nas barcas que fazia o trajeto Rio-Niterói.

Seu primeiro contato com o mundo da comunicação se deu através da Rádio Nacional e, depois, passou para a televisão, adaptando o formato dos shows, espetáculos e sorteio que fazia no circo, inclusive com a “Caravana do Peru que Fala”, que tinha entre seus destaques o ventríloquo manipulado por Humberto Simões na década de 1950. Paralelamente a isso, adquiriu do amigo Manoel da Nóbrega e de um alemão o Baú da Felicidade nos anos 1960.

A mostra destaca alguns dos programas apresentados por Silvio Santos, como os brinquedos expostos que faziam parte do programa “Boa Noite Cinderela” (1975), da TV Globo, que ainda traz um espaço com compactos de marchinhas de Carnaval gravadas pelo comunicador. Outros programas como “Troféu Imprensa”, “Qual É A Música?”, “Namoro na TV”, “Domingo no Parque”, “Porta da Esperança”, “Roletrando” e os clássicos “Show de Calouros”, “Topa Tudo por Dinheiro” e “Casa dos Artistas” também foram lembrados. Além de atrações que não foram apresentadas propriamente por Silvio Santos, como “Praça da Alegria”, “Bozo” e “Chaves” também são citados. Inclusive, pelo espaço expositivo, há vídeos com trechos de algumas atrações citadas.

A exposição traz também vídeos com depoimentos de artistas, especialmente do SBT, que destacam a importância de Silvio Santos, como Gugu Liberato, Nelson Rubens, Wagner Montes e Sergio Mallandro, entre outros. Além disso, há nomes de personalidades que tiveram importância vital na carreira de Silvio Santos, como Manoel da Nóbrega, Carlos Kherlakian, o inesquecível Lombardi, o inseparável Roque, o ilustre cabeleireiro Jassa, entre outros.

Em “Silvio Santos Vem Aí!”, o visitante poderá conferir também objetos que ilustram a trajetória do comunicador, como uma câmera RCA TK-30, uma TV Philco Hi-Fi e o marcante microfone Sennheiser MD405-T, utilizado por Silvio Santos entre a década de 1960 e 2015.

A exposição também traz interatividade, como a instalação que remete os microfones da Rádio Nacional e também o sofá clássico do programa “Boa Noite Cinderela”, e também o pião da casa própria e o sino do “Qual É A Música?”, e, ainda, um jogo interativo do programa “Roletrando”, atualmente chamado de “Roda a Roda” e o foguete de “Domingo no Parque”, onde o visitante adentra em uma cabine, põe um fone de ouvido e aciona na tela duas opções – sim e não -, enquanto do lado externo, às gargalhadas, o áudio com a voz de Silvio perguntando coisa do tipo: “quer trocar uma geladeira nova por um rato? Sim ou não?”. Nesta última, antes de entrar na cabine, pede-se endereço eletrônico da pessoa que, depois, recebe um email com fotos de sua participação na atração.

A mostra destaca também a candidatura de Silvio Santos para a Presidência da República, em 1989, mas por conta de uns trâmites burocráticos, o empresário não pode concorrer ao pleito.

Já, em direção à saída do museu, ainda há trechos e uma grande imagem do desfile da Escola de Samba Tradição, do Rio de Janeiro, que homenageou o apresentador no Carnaval de 2001 com o enredo “Hoje É Domingo, É Alegria. Vamos Sorrir e Cantar!”, de Lourenço e Adalto Magalha, com direito à presença do próprio Silvio Santos, como destaque em um carro alegórico, além de outros artistas do SBT.

A exposição é dividida em aproximadamente 30 áreas que contam a trajetória profissional de Silvio Santos e a evolução do sistema de rádio e televisão brasileiros por meio de 400 itens em uma espécie de linha do tempo.

Elaborada e concebida pelo próprio MIS, a mostra que homenageia um dos maiores ícones da comunicação de todos os tempos, é um deleite para quem quer conhecer com detalhes o lado pessoal, empresário e do comunicador, e constatar que não é à toa que Silvio Santos é um dos nomes mais admirados do país ao longo dos últimos 50 anos.

Essa é uma daquelas exposições que podem ser avaliadas nos cadernos e guias culturais com cinco estrelas, ótima ou, ainda, imperdível.

SERVIÇO:
Exposição:
Silvio Santos Vem Aí!
Onde: Museu da Imagem e do Som (MIS) – Avenida Europa, 158 – Jardim Europa
Quando: até 12/03/2017; de terça a sexta, das 11h às 20h; das 10h às 21h, aos sábados; e das 10h às 19h, aos domingos e feriados; a bilheteria abre uma hora antes da visitação
Quanto: R$ 12,00 (inteira); R$ 6,00 (meia) – ingressos na recepção; R$ 30,00 + taxas – ingresso antecipado online sem filas de quarta a sábado; entrada gratuita às terças-feiras, sujeito à disponibilidade de ingressos

Por Jorge Almeida

Anúncios

Um comentário sobre “Exposição “Silvio Santos Vem Aí!” no MIS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s