Santa Cruz: campeão da Taça Asa Branca

O elenco do Santa Cruz posa para a foto de campeão da Taça Asa Branca. Créditos: Santa Cruz FC
O elenco do Santa Cruz posa para a foto de campeão da Taça Asa Branca. Créditos: Santa Cruz FC

Com o gol do meia Léo Costa, o Santa Cruz derrotou o Paysandu por 1 a 0 no Estádio do Arruda, em Recife, e faturou a Taça Asa Branca neste sábado (21). O título, de caráter amistoso, pôs frente a frente os campeões da Copa do Nordeste e o vencedor da Copa Verde de 2016.

Como já era de se esperar, o primeiro tempo foi encarado em ritmo de pré-temporada, uma vez que o amistoso que valia taça, foi o primeiro jogo das duas equipes em 2017 e, devido a isso, Santa Cruz e Paysandu não empolgaram muito a torcida ao longo dos 45 minutos iniciais.

Embora a partida não tenha apresentado grandes lances de efeito, as duas equipes até criaram algumas oportunidades. Logo aos dois minutos, Léo Costa recebeu de fora da área e soltou a bomba para boa defesa de Emerson.

O Paysandu chegou perto aos 23, Bergson cruzou e Leandro Cearense tentou a conclusão, mas não pegou firme na bola. Aos 34, o Santa chegou pela esquerda. A bola foi alçada na área, a zaga do Papão tirou para a região da meia-lua, de onde Léo Costa dominou e soltou uma bomba de pé esquerdo para marcar um belo gol. Sem chances de defesa para Emerson e colocar a Coral na frente.

Três minutos depois, o Paysandu chegou perto do empate com Diego Oliveira, que chutou forte de dentro da área e a redonda passou à direita da meta de Julio César. No final do primeiro tempo, o bicolor paraense teve duas excelentes chances de empatar. Aos 45, Diego Oliveira, da meia-lua, arriscou e Julio César fez grande defesa e mandou a bola para escanteio. Na sequencia do lance, Leandro Cearense cabeceou, mas a esférica pegou na trave esquerda do arqueiro tricolor.

Na etapa completar, o cansaço prevaleceu e a partida praticamente ficou só nas alterações feitas pelos times. Afinal, não havia número limite de substituições. Mas ainda teve uns bons lances, como a cobrança de falta de Thiago Primão aos 8 minutos que tirou aquele “uh!” do torcedor presente no “Mundão do Arruda”. A equipe paraense reagiu cinco minutos depois. Diogo Oliveira arrancou, achou Bergson na ponta direita, que puxou para a perna esquerda e bateu forte, mas a bola foi para fora. Mas o jogo terminou com a magra vitória da Cobra Coral por 1 a 0.

A partida entre Santa Cruz e Paysandu não foi tecnicamente um bom jogo. Mas há justificativa para o baixo técnico apresentado pelas equipes: ambas estão em pré-temporada e o amistoso que valia a taça serviu também para mostrar os novos reforços para seus torcedores. Pelo lado do Santa, por exemplo, Vitor foi o único que fazia parte do time titular rebaixado no Campeonato Brasileiro de 2016. Enquanto isso, pelo lado do Papão da Curuzu, o técnico Marcelo Chamusca fez todas as substituições, inclusive envolvendo os cinco estreantes: Ayrton, Wesley, William Simões, Bergson e Diogo Oliveira. Além deles, entraram no decorrer da etapa final: Andrelino, Daniel Sobralense, Juninho, Samuel e Alfredo. Ao todo, o treinador efetuou oito substituições e apenas o goleiro Marcão não entrou em campo.

A partir da próxima quarta-feira, às 18h45, o Santa Cruz fará a sua estreia oficial na temporada, quando irá até Campina Grande, onde enfrenta o Campinense pela primeira rodada da Copa do Nordeste. Enquanto isso, o Paysandu só entrará em campo no próximo domingo (28) diante do Castanhal na estreia do Campeonato Paraense.

Essa foi a segunda edição da Taça Asa Branca. Em 2016, o troféu foi decidido entre Ceará e Flamengo, que terminou com a vitória do Vovô, que bateu o rubronegro na decisão por pênaltis por 4 a 3 após empate em 3 a 3 no tempo normal.

A seguir, a ficha técnica da partida.

FICHA TÉCNICA: SANTA CRUZ (PE) 1×0 PAYSANDU (PA)
Competição/fase: Taça Asa Branca – jogo único
Local: Estádio do Arruda, Recife (PE)
Data: 21 de janeiro de 2017, sábado – 18h15 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Gol: Léo Costa, aos 34 min do 1º tempo (1-0)
Cartão Amarelo: David (Santa Cruz)
SANTA CRUZ (PE): 1.Julio César; 2.Vítor, 3.Jaime (13.Anderson Salles), 4.Bruno Silva e 6.Eduardo; 5.Elicarlos, 8.David (17.Wellington Cézar) e 10.Léo Costa (19.Marcílio); 11.Thiago Primão (11.Williams Luz), 7.Éverton Santos (20.Thomas) e 23.André Luís (18.William Barbio). Técnico: Vinícius Eutrópio
PAYSANDU (PA): 1.Emerson; 2.Ayrton (29.Juninho), 3.Fernando Lombardi, 4.Gilvan (14.Pablo) e 6.Willian Simões (27.Andrelino); 8.Augusto Recife (5.Ricardo Capanema), 15.Wesley, 18.Jhonnatan (22.Samuel) e 10.Diogo Oliveira (20.Daniel Sobralense); 9.Leandro Cearense (28.Alfredo) e 30.Bergson (36.Leandro Carvalho). Técnico: Marcelo Chamusca

Parabéns ao Santa Cruz Futebol Clube pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s