Sinopse de “Os Youngs – Os Irmãos que Criaram o AC/DC”

Capa da biografia que aborda o clã Young, responsável pelo sucesso do AC/DC
Capa da biografia que aborda o clã Young, responsável pelo sucesso do AC/DC

Lançado em 2014 como “The Youngs – The Brothers Who Built AC/DC“, a obra de Jesse Fink foi editada em 2015 pela Editora Gutenberg como “Os Youngs – Os Irmãos que Criaram o AC/DC”, e traz em 272 páginas a biografia de uma das maiores bandas da história do rock, o AC/DC, mais especificamente de seus criadores, os irmãos Young – George, Malcolm e Angus.

Dividido em onze capítulos, a obra de Fink é diferenciada das demais biografias relacionadas da banda australiana por causa do ponto de vista do autor, que contou a história do grupo através de onze canções (uma para cada capítulo) e destacou a importância de George Young (o irmão mais velho de Malcolm e Angus) na história do AC/DC.

Fink relata a trajetória extraordinária por trás desse gigante nome mundial, revelando os segredos de seus componentes, a personalidade, a criatividade e de como o AC/DC chegou até o topo. Além disso, há relatos de ex-membros do AC/DC e de pessoas que trabalharam no staff da banda, e também de músicos de bandas como Rose Tattoo, Guns N’ Roses e Dropkick Murphys.

George Young fez parte da banda Easybeats, com relativo sucesso na Austrália, e isso ajudou a moldar o AC/DC e, assim, o irmão mais velho de Malcolm e Angus produziu os primeiros álbuns da banda e foi primordial para que o grupo alcançasse o status de lenda.

A obra de Jesse Fink se torna ainda mais interessante porque, para contornar um problema que é conhecido de todos: o fato de os integrantes do AC/DC guardar como poucos a sua privacidade, ele entrevistou ex-integrantes do grupo e membros de outras bandas que tiveram alguma relação com os Young.

Como os irmãos que criaram o AC/DC não são de dar muitas entrevistas e só falam o necessário com a imprensa, algumas coisas relatadas por Fink são desconhecidas do grande público, como o caso do design Gerard Huerta, que recebeu o pagamento para criar o logo da banda apenas para a versão norte-americana de “Let There Be Rock”, mas que o grupo a utiliza até hoje e que, até então, nunca pagou os royalties pela utilização do logo em discos posteriores e itens de merchandising da banda.

Outro fato curioso foi quando Peter Mensch, empresário do AC/DC, foi demitido da banda porque os irmãos não aceitaram que ele levasse a namorada durante uma turnê australiana.

E também a história de Toni Currenti, baterista italiano que tocou bateria no primeiro hit da banda, “High Voltage”, e que foi totalmente descreditado pela banda e praticamente “sumiram” ele do mapa.

Enfim, embora o AC/DC agrade os seus fãs com os seus clássicos e com carisma, quem conviveu com o clã dos Young fora dos palcos deixa claro que o “buraco é mais embaixo”. Mas a obra é excelente para quem curte esses ícones do rock.

A seguir, a ficha técnica da biografia.

Álbum: Os Youngs – Os Irmãos que Criaram o AC/DC
Autor: Jesse Fink
Número de páginas: 272
Editora: Gutenberg
Preço médio: R$ 30,00

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s