Exposição “O Futebol nas Olimpíadas” no Museu do Futebol

A camisa do goleiro medalhista de ouro Weverton em exposição no Museu do Futebol. Foto: Jorge Almeida
A camisa do goleiro medalhista de ouro Weverton em exposição no Museu do Futebol. Foto: Jorge Almeida

O Museu do Futebol está com a mostra “O Futebol nas Olimpíadas” em cartaz até o próximo dia 30 de dezembro, e apresenta a história do Brasil no esporte mais popular do mundo nos Jogos Olímpicos que muita gente ainda não conhece.

O futebol existe desde meados de 1860 e é disputado nas Olimpíadas desde 1908, ou seja, antes mesmo da Copa do Mundo organizada pela FIFA desde 1930. Aliás, antes da criação do primeiro mundial, o Uruguai vinha de duas medalhas de ouro conquistadas no futebol nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928. Assim, com a base da seleção olímpica, a Celeste foi o primeiro país a ganhar a Copa do Mundo, em 1930. Então, se você for ao Uruguai não se espante se eles disserem que são “tetracampeões mundiais”, pois por lá, o ouro conquistado nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928 têm o mesmo peso das Copas do Mundo de 1930 e 1950, uma vez que as Olimpíadas – antes da criação da Copa do Mundo – era a principal competição entre seleções.

Mas, voltando para o Brasil, a cultura futebolística brasileira não costumava lembrar das escalações e tampouco as medalhas conquistas ou a primeira participação do futebol brasileiro nos Jogos Olímpicos que, ao contrário da Copa do Mundo onde o Brasil participou de todas as edições, nem sempre esteve presente. Até o início da realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o futebol olímpico brasileiro só tinha como referência a ausência do único título que ainda não havia conquistado: o ouro olímpico, que, graças aos deuses do futebol, foi triunfado no templo do futebol mundial, o Maracanã, diante dos compatriotas daqueles que são considerados, desde 2014, os maiores algozes do futebol pentacampeão mundial: os alemães.

Contudo, além de contar a história da participação do futebol brasileiro nos Jogos Olímpicos da era moderna, a exposição também destaca outras modalidades do evento “ressuscitado” por Pierre de Coubertain.

Diferentemente das outras exposições temporárias, que eram realizadas em um único espaço, a mostra “O futebol nas Olimpíadas” é idealizada em diversos pontos do Museu do Futebol. No hall de entrada, são mostradas 60 reproduções que revelam a beleza dos cartazes de todas as edições dos Jogos Olímpicos Modernos, um passeio visual em 120 anos de história. Na passarela, são exibidos os principais símbolos olímpicos. Já na penúltima sala, entram em campo as seleções de futebol, masculinas e femininas, revelando as disputas que fizeram o torneio olímpico ter uma história a parte.

E a fachada do Pacaembu – cujo projeto arquitetônico foi inspirado no Estádio Olímpico de Berlim, palco dos Jogos de 1936 -, 27 atletas olímpicos brasileiros de diversas modalidades foram homenageados como forma de celebração da realização das primeiras Olimpíadas na América do Sul.

Embora o Brasil seja o atual detentor da medalha de ouro do futebol, o reconhecimento aos 1.796 brasileiros que disputaram os Jogos Olímpicos nas mais diversificadas modalidades seja o maior legado para as futuras gerações e que esses atletas, independentemente das medalhas que ganharam ou simplesmente o fato de ter disputado uma olimpíada, sejam motivo de inspiração para os nossos futuros campeões.

Dentre os destaques da exposição estão as camisas dos goleiros Weverton (foto), medalhista de ouro do futebol masculino, e de Bárbara, medalhista de bronze do futebol feminino.

A mostra ainda é complementada com o vídeo “A historia da bola nos gramados olímpicos – 1896-2012”, com 16 minutos de duração.

Vale reforçar que o Museu do Futebol, em virtude das festividades do Natal e do Ano Novo, estará fechado nos dias 24, 25, 31 de dezembro e 1º de janeiro.

SERVIÇO:
Exposição: O Futebol nas Olimpíadas
Onde: Museu do Futebol – Praça Charles Miller, s/nº – Estádio do Pacaembu
Quando: até 30/12/2016; de terça a sexta-feira, das 9h às 17h (bilheteria até às 16h); sábado, domingo e feriado, das 10h às 18h (bilheteria até às 17h)
Quanto: R$ 9,00; R$ 4,50 (meia-entrada); entrada gratuita aos sábados; e, em virtude do início das férias escolares e das festividades de fim de ano, entre os dias 20 e 30 de dezembro, a entrada será gratuita

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s