Palmeiras: campeão brasileiro de 2016

O Brasileirão 2016 teve o Palmeiras como o grande campeão. Créditos: MoWA Sports
O Brasileirão 2016 teve o Palmeiras como o grande campeão. Créditos: MoWA Sports

Com uma rodada de antecedência, o Palmeiras sagrou-se campeão brasileiro de 2016 ao derrotar a Chapecoense por 1 a 0 no Allianz Parque, em São Paulo, na tarde deste domingo (27). O gol do lateral Fabiano, aos 25 minutos do primeiro tempo, foi só a cereja do bolo para a festa palmeirense iniciada desde o começo da semana. Mesmo que a partida terminasse empatada – ou derrota para a equipe catarinense -, o alviverde se sagraria campeão porque o Santos, principal adversário na luta pelo título, perdeu para o Flamengo no Maracanã por 2 a 0 e, além disso, foi ultrapassado na classificação pelo próprio rubronegro.

A comemoração palmeirense começou quando a partida ainda estava 0 a 0 e o placar anunciava gol do Flamengo no Maracanã. A Chape tentava se aproximar da meta de Jailson através de toques rápidos, mas só levou perigo em uma cabeçada de Sérgio Manoel. O gol palmeirense saiu aos 25 minutos da etapa inicial. Após cobrança de falta ensaiada, o lateral Fabiano bateu por cobertura e fez 1 a 0 para os anfitriões.

O Verdão do Oeste catarinense sentiu o gol e permitiu que o Palmeiras jogasse. Dessa forma, os comandados de Cuca tomaram conta da partida e criaram diversas chances de gol. E, só não saiu do primeiro tempo com um placar mais dilatado porque Danilo fez ótima defesa em uma bela jogada em que Gabriel recebeu bom passe de Moisés.

No segundo tempo, o panorama não mudou. O Palmeiras tomou conta de todas as ações do jogo, trocou passes e a Chapecoense só se limitou a ficar em seu campo, tanto que só passou a linha do meio-campo aos 25 minutos. Minutos depois, a confirmação do título: o segundo gol do Flamengo contra o Santos. Festa no Allianz Parque: torcedores se abrançando, entoando o hino do clube, soltando o grito de campeão, sorrisos e lágrimas ditando o ritmo da emoção do título e, como uma forma de homenagem, o goleiro Fernando Prass, que não jogava desde agosto, entrou aos 45 minutos no lugar de Jaílson para ser ovacionado pela torcida.

O título do Palmeiras veio de forma incontestável. Foram 37 partidas (ainda resta uma a ser disputada) em que a equipe de Cuca somou 77 pontos, com 23 vitórias, oito empate e seis derrotas. Foi o time que mais venceu e menos perdeu, e que marcou 60 gols e sofreu 31.

A conquista palmeirense foi a primeira do clube na era dos pontos corridos e foi o primeiro Campeonato Brasileiro conquistado desde 1994. De lá para cá, o torcedor palmeirense passou por muitas alegrias e tristeza: desde o ápice da conquista da Libertadores, em 1999, até os dois rebaixamentos do clube, em 2002 e 2012.

Talvez, o principal responsável pelo fim do tabu de 22 anos tenha sido o técnico Cuca. O treinador chegou ao clube no pior momento do ano: queda na primeira fase da Libertadores. A sequência de quatro resultados negativos botou mais pressão ainda no técnico que, ao longo do ano, soube montar o time e se destacou em manter a regularidade do time. Com o elenco mais caro do País, Cuca cumpriu a promessa de que seria campeão do campeonato que tanto ambicionava, já que ele ficou no quase com o Cruzeiro em 2010 e, antes ainda, era reconhecido por conseguir livrar equipes do rebaixamento.

Além de Cuca, o Palmeiras teve outros herois, como o jovem Gabriel Jesus que, com Cuca, ganhou destaque e foi artilheiro da equipe ao atuar como um legítimo camisa 9 e deixou de atuar pelas beiradas do campo. E ainda o atacante foi agraciado com a medalha de ouro no futebol nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Outro grande nome da conquista palmeirense foi Dudu. O camisa 7, que virou algo de disputa entre Corinthians, São Paulo e Palmeiras no início de 2015, precisou lidar com as críticas por conta do comportamento explosivo, mas que, em 2016, mostrou-se maturidade impressionante. E, por fim, Jaílson, o goleiro reserva que teve a missão de substituir o ídolo Fernando Prass. Terceiro goleiro, o camisa 49 agarrou a oportunidade que lhe foi dada após a grave contusão do titular Prass e as constantes falhas de seu substituto imediato – Vágner. Curiosamente, com o goleiro de 35 anos em campo, o Palmeiras não foi derrotado.

O título palmeirense também quebrou uma marca, mas não do alviverde, mas sim de Zé Roberto. Com 42 anos, 5 meses e 21 dias, o atleta foi o jogador mais velho a ser campeão brasileiro. O feito pertencia anteriormente a Manga, goleiro que foi bicampeão brasileiro pelo Internacional em 1975/1976, que tinha 41 anos à época.

Com a conquista assegurada, o “ressacado” Palmeiras fará o jogo da “entrega da faixa” diante do desesperado Vitória no próximo domingo, 4 de dezembro, no Barradão, em Salvador.

Embora o campeão do Brasileirão 2016 já tenha sido decretado, o campeonato ainda não acabou. No próximo domingo será concretizada a 38ª e última rodada e a situação de muitos times serão definidas: quem será o último clube que vai cair (América Mineiro, Santa Cruz e Figueirense já estão rebaixados) e quem irá compor o G6 para a próxima Libertadores?

Na parte debaixo da tabela, Internacional, Vitória e, com chances remotas, Sport Recife vão definir quem vai cair e disputar a Série B em 2017. Enquanto isso, Atlético Paranaense, Botafogo e Corinthians lutam para ficar com as duas últimas vagas para fechar o G6 (que só pode virar G7 se o Atlético Mineiro ganhar a Copa do Brasil na próxima quarta-feira, em Porto Alegre, contra o Grêmio e, se isso acontecer, o Tricolor dos Pampas será mais um a brigar por essa vaga).

Emoções não vão faltar na última rodada do Brasileirão.

A seguir, a ficha técnica do “jogo do título” do Palmeiras e o resumo da campanha do campeão.

FICHA TÉCNICA: PALMEIRAS 1×0 CHAPECOENSE
Competição/fase: Campeonato Brasileiro Série A 2017 / 37ª rodada
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data: 27 de novembro de 2016 – 17h (horário de Brasília)
Público: 40.986 pagantes
Renda: R$ 4.171.317,26
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Alexandre A. Pruinelli Kleiniche (RS)
Cartões Amarelos: Fabiano (Palmeiras); Bruno Rangel e Marcelo (Chapecoense)
Gol: Fabiano, aos 25 minutos do primeiro tempo (1-0)
PALMEIRAS: 49.Jailson (1.Fernando Prass); 18.Gabriel (2.Fabiano), 3.Edu Dracena, 4.Vitor Hugo e 11.Zé Roberto; 32.Tchê Tchê (21.Thiago Santos), 17.Jean e 28.Moisés; 23.Róger Guedes, 7.Dudu e 33.Gabriel Jesus. Técnico: Cuca
CHAPECOENSE: 1.Danilo; 2.Gimenez, 13.Marcelo, 45.Filipe Machado e 89.Alan Ruschel; 77.Matheus Biteco, 35.Sérgio Manoel e 88.Cléber Santana (8.Gil) e 94.Thiaguinho (70.Aílton Canela); 9.Bruno Rangel (33.Kempes) e Lucas Gomes. Técnico: Caio Júnior

Data – Partida – Local:
14/05/2016 – Palmeiras 4×0 Atlético (PR) – Allianz Parque, São Paulo (SP)
21/05/2016 – Ponte Preta 2×1 Palmeiras – Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
25/05/2016 – Palmeiras 2×0 Fluminense – Allianz Parque, São Paulo (SP)
29/05/2016 – São Paulo 1×0 Palmeiras – Morumbi, São Paulo (SP)
02/06/2016 – Palmeiras 4×3 Grêmio – Pacaembu, São Paulo (SP)
05/06/2016 – Flamengo 1×2 Palmeiras – Mané Garrincha, Brasília (DF)
12/06/2016 – Palmeiras 1×0 Corinthians – Allianz Parque, São Paulo (SP)
15/06/2016 – Coritiba 2×2 Palmeiras – Couto Pereira, Curitiba (PR)
18/06/2016 – Palmeiras 3×1 Santa Cruz – Allianz Parque, São Paulo (SP)
21/06/2016 – Palmeiras 2×0 América (MG) – Allianz Parque, São Paulo (SP)
25/06/2016 – Cruzeiro 2×1 Palmeiras – Mineirão, Belo Horizonte (MG)
30/06/2016 – Palmeiras 4×0 Figueirense – Allianz Parque, São Paulo (SP)
04/07/2016 – Sport Recife 1×3 Palmeiras – Ilha do Retiro, Recife (PE)
12/07/2016 – Palmeiras 1×1 Santos – Allianz Parque, São Paulo (SP)
17/07/2016 – Internacional 0x1 Palmeiras – Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
24/07/2016 – Palmeiras 0x1 Atlético (MG) – Allianz Parque, São Paulo (SP)
31/07/2016 – Botafogo 3×1 Palmeiras – Lusi-Brasileiro, Rio de Janeiro (RJ)
04/08/2016 – Chapecoense 1×1 Palmeiras – Arena Condá, Chapecó (SC)
07/08/2016 – Palmeiras 2×1 Vitória – Allianz Parque, São Paulo (SP)
14/08/2016 – Atlético (PR) 0x1 Palmeiras – Arena da Baixada, Curitiba (PR)
21/08/2016 – Palmeiras 2×2 Ponte Preta – Allianz Parque, São Paulo (SP)
28/08/2016 – Fluminense 0x2 Palmeiras – Mané Garrincha, Brasília (DF)
07/09/2016 – Palmeiras 2×1 São Paulo – Allianz Parque, São Paulo (SP)
11/09/2016 – Grêmio 0x0 Palmeiras – Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
14/09/2016 – Palmeiras 1×1 Flamengo – Allianz Parque, São Paulo (SP)
17/09/2016 – Corinthians 0x2 Palmeiras – Arena Corinthians, São Paulo (SP)
24/09/2016 – Palmeiras 2×1 Coritiba – Allianz Parque, São Paulo (SP)
03/10/2016 – Santa Cruz 2×3 Palmeiras – Arruda, Recife (PE)
09/10/2016 – América (MG) 0x2 Palmeiras – Estádio do Café, Londrina (PR)
13/10/2016 – Palmeiras 0x0 Cruzeiro – Fonte Luminosa, Araraquara (SP)
16/10/2016 – Figueirense 1×2 Palmeiras – Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
23/10/2016 – Palmeiras 2×1 Sport Recife – Allianz Parque, São Paulo (SP)
29/10/2016 – Santos 1×0 Palmeiras – Vila Belmiro, Santos (SP)
06/11/2016 – Palmeiras 1×0 Internacional – Allianz Parque, São Paulo (SP)
17/11/2016 – Atlético (MG) 1×1 Palmeiras – Independência, Belo Horizonte (MG)
20/11/2016 – Palmeiras 1×0 Botafogo – Allianz Parque, São Paulo (SP)
27/11/2016 – Palmeiras 1×0 Chapecoense – Allianz Parque, São Paulo (SP)
04/12/2016 – Vitória x Palmeiras – Barradão, Salvador (BA)*

Parabéns ao Palmeiras pelo título.

* Partida a ser realizada

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s