Analisando “A Night At The Odeon – Hammersmith 1975”, do Queen

"A Night At The Odeon - Hammersmith", do Queen, mais um "live" póstumo lançado na vasta discografia da Rainha
“A Night At The Odeon – Hammersmith”, do Queen, mais um “live” póstumo lançado na vasta discografia da Rainha

Há cerca de um ano, em novembro de 2015, foi lançado mais um álbum póstumo do Queen, o “A Night At The Odeon – Hammersmith 1975”, um registro ao vivo que traz a performance da banda na véspera do Natal de 1975 no lendário Hammersmith Odeon e que fora transmitido e gravado simultaneamente pela BBC Radio 1 e BBC 2 Television. A apresentação inclui uma das primeiras performances ao vivo de “Bohemiam Rhapsody”, o eterno clássico da Rainha. O material já havia sido lançado anteriormente, porém, em formato de “bootlegs” sendo, inclusive, um dos mais conhecidos da banda.

A gravação ocorreu no dia 24 de dezembro durante a data final da turnê britânica do álbum “A Night At The Opera” (1975), que fora lançado algumas semanas antes e já tinha recebido disco de platina. O single “Bohemiam Rhapsody” estava no meio de suas nove semanas do posto número um das paradas britânicas. O grupo já havia feito quatro shows no Odeon anteriormente e recebera críticas positivas da imprensa, com algo do tipo, “eles são mais importantes do que qualquer outra banda que você ouviu”, como alertara um artigo da revista britânica Sounds. A apresentação do grupo foi feita por Bob Harris.

O concerto foi um dos mais marcantes na época para a banda porque, para Brian May, por exemplo, foi o primeiro feito completamente gravado para a TV. Além disso, para o evento, Freddie Mercury tocou com um piano Bechstein de cauda branco importado especialmente para o show.

E, devido à alta qualidade da gravação para a rádio e as filmagens da televisão para o espetáculo, o show tornou-se um dos ‘bootlegs’ mais popular do Queen. Algumas músicas foram lançadas em singles anos depois e não apareceram em álbuns ao vivo oficiais, como o “Live Killers” (1979) e “Live At Wembley ‘86” (1992).

Por conta da importância do evento, a banda não deixou esquecer os detalhes de suas peculiares indumentárias. Freddie Mercury, por exemplo, ostentou as suas famosas catsuits brancas e pretas, projetada por Wendy Desmet, e mudara os trajes ao longo do show, e sem contar que o vocalista pintara as unhas da mão esquerda de preto, enquanto Brian May pintou as suas de branco.

Embora o álbum que promoviam estivesse bem nas paradas, o setlist do Queen atraiu o público por conta das canções dos trabalhos anteriores que funcionavam bem no banco, incluindo um solo de Brian May no meio do show e o medley de clássicos do rock and roll. Aliás, o setlist mostrou todas as facetas da banda, como o hard rock ornamentado de “Keep Yourself Alive” e “Seven Seas Of Rhye” à grandeza barroca de “The March Of The Black Queen” e o peso de “Ogre Battle” e “Son And Daughter” e, quando tocaram o medley com sucessos de Elvis, Connie Francis, Gene Vincent e Shirley Bassey, já tinham o público de cinco mil pessoas na mão. Mas o ápice do show foi a dobradinha “Killer Queen” com o futuro clássico “Bohemiam Rhapsody”. Assim como já vinha acontecendo com os shows da banda, “God Save The Queen” é executada no encerramento da performance e aqui não foi diferente.

Quarenta anos após a lendária apresentação, o show foi remasterizado e restaurado em 8 de outubro de 2015, no Olympic Studios Cinema, em Barnes, Londres, onde algumas partes de “A Night At The Opera” fora gravado.

O disco foi lançado em diversos formatos: CD (simples), DVD, CD + DVD, Blu-ray, vinil duplo e um luxuoso box com uma caixa que traz um livro de capa dura, reproduções de recordações da excursão da banda feita no período e uma gravação de áudio da passagem de som do Queen para a apresentação. No material lançado em Blu-ray e DVD traz também, como bônus, três músicas tocadas pelo grupo em sua primeira turnê no Japão, em 1975, no Nippon Budokan, além de um documentário de 22 minutos com entrevistas de Brian May, Roger Taylor e Bob Harris intitulado “Looking Back At The Odeon”. Contudo, nas versões em CD e LP, há três temas a mais porque as câmeras que gravavam o show foram desligadas antes de a banda voltar para o segundo bis e, por isso, não há registros em vídeos de “Seven Seas Of Rhye” e “See What A Fool I’ve Been”.

Infelizmente, para nós brasileiros, o material só fora lançado nos formatos CD e DVD. Pois, quem quiser o kit mais completo terá de desembolsar uma boa bagatela (em uma loja da Galeria do Rock, por exemplo, encontrei uma loja que vendia o kit a R$ 1.000,00!).

Mas o material, mesmo o básico – CD e DVD -, vale muito a pena adquirir, pois um show do Queen sempre será uma aula de música.

A seguir a ficha técnica e o tracklist do play.

Álbum: A Night At The Odeon – Hammersmith
Intérprete: Queen
Lançamento: 20 de novembro de 2015
Gravadora: EMI / Virgin
Produtores: Justin Shirley-Smith, Josh Macrae e Kris Fredriksson
Preço médio: R$ 29,90 (CD) / R$ 39,90 (DVD)

Freddie Mercury: voz e piano
Brian May: guitarra, backing vocal e ukelele em “Bring Back That Leroy Brown
Roger Taylor: bateria, percussão e backing vocal
John Deacon: baixo, backing vocal e triângulo em “Killer Queen

CD:
1. Now I’m Here (May)
2. Ogre Battle (Mercury)
3. White Queen (As It Began) (May)
4. Bohemiam Rhapsody (Mercury)
5. Killer Queen (Mercury)
6. The March Of The Black Queen (Mercury)
7. Bohemiam Rhapsody (reprise) (Mercury)
8. Bring Back That Leroy Brown (Mercury)
9. Brighton Rock (May)
10. Guitar Solo (May)
11. Son And Daughter (May)
12. Keep Yourself Alive (May)
13. Liar (Mercury)
14. In The Lap Of The Gods… Revisited (Mercury)
15. Big Spender (Fields / Coleman)
16. Jailhouse Rock (medley)/Stupid Cupid/Be Bop A Lula (Stoller/Leiber) / (Greenfield/Sekada) / (Vincent/Graves/Davis)
17. Seven Seas Of Rhye (Mercury)
18. See What A Fool I’ve Been (May)
19. God Save The Queen (Trad. Arr. May)

DVD/Blu-Ray:
1. Now I’m Here (May)
2. Ogre Battle (Mercury)
3. White Queen (As It Began) (May)
4. Bohemiam Rhapsody (Mercury)
5. Killer Queen (Mercury)
6. The March Of The Black Queen (Mercury)
7. Bohemiam Rhapsody (reprise) (Mercury)
8. Bring Back That Leroy Brown (Mercury)
9. Brighton Rock (May)
10. Guitar Solo (May)
11. Son And Daughter (May)
12. Keep Yourself Alive (May)
13. Liar (Mercury)
14. In The Lap Of The Gods… Revisited (Mercury)
15. Big Spender (Fields / Coleman)
16. Jailhouse Rock (medley)/Stupid Cupid/Be Bop A Lula (Stoller/Leiber) / (Greenfield/Sekada) / (Vincent/Graves/Davis)

DVD/Blu-Ray (extras):
Live In Japan ’75:
1. Now I’m Here (live at the Budokan, Tokyo, em 1º/05/1975)
2. Killer Queen (live at the Budokan, Tokyo, em 1º/05/1975)
3. In The Lap Of The Gods… Revisited (live at the Budokan, em 1º/05/1975)
Looking Back At The Odeon (documentário com 22 minutos de duração com entrevistas de Brian May, Roger Taylor e Bob Harris)

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s