“I e II Mostra do Programa de Exposições” no Centro Cultural São Paulo

A instalação "Adamastror", de Maurício Adinolfi, no piso Caio Graco do CCSP. Foto: Jorge Almeida
A instalação “Adamastror”, de Maurício Adinolfi, no piso Caio Graco do CCSP. Foto: Jorge Almeida

O Centro Cultural São Paulo (CCSP) promove até o próximo dia 30 de outubro, domingo, as exposições individuais dos artistas selecionados em 2016 pelas “I e II Mostra do Programa de Exposições”, que chega a sua 26ª edição. Participam os selecionados Anna Israel, Tiago Mestre, Maurício Adinolfi, Daniel Adinolfi, Yuli Yamagata, Flora Rebollo, Gustavo Torres e Gian Spina, além de Bruno Faria e Luiz Roque, que exibem projetos recentes a convite da Curadoria de Artes Visuais do CCSP.

Desde a sua criação, em 1990, já passaram pelo Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo mais de 500 artistas selecionados e que, desde 2014, além de doze exposições individuais, passou a ter três residências artísticas e uma proposta curatorial.

Na edição 2016, a comissão julgadora, composta pela artista e professora Giselle Bieguelman (professora da FAU/USP) e pelos críticos e curadores José Augusto Ribeiro (curador da Pinacoteca do Estado de São Paulo) e Ricardo Resende (curador do Museu Bispo do Rosário), juntamente com a Curadoria de Artes Visuais do CCSP escolheram 16 projetos entre os 476 inscritos.

E, devido à reforma do chão do piso Caio Graco, realizada no primeiro semestre de 2016, as duas primeiras mostras do Programa de Exposições foram realizadas simultaneamente.

Entre os destaques está a instalação “Adamastror” (foto), de Maurício Adinolfi, obra criada com um barco de sete metros, mercúrio, ossos de uma baleia Jubarte, asfalto e sal. A distância entre a popa e a proa do barco faz surgir um espaço vago, fazendo um espaço tensionado por 20 cabos de aço. Enquanto o artista português radicado em São Paulo Tiago Mestre exibe “La Californie”, projeto que se apropria do nome da famosa vila, em Cannes, no sul da França, onde Pablo Picasso morou e transformou em ateliê a partir de 1955. Já Bruno Faria, artista convidado, mostra em “Assalto Olímpico”, constituída por cinco obras inéditas que foram produzidas durante período de residência artística no Hangar, em Barcelona. As obras partiram de uma pesquisa feita pelo artista sobre o impacto em que a cidade catalã sofreu ao receber em 1992 os Jogos Olímpicos, que mudaram de forma significativa a arquitetura e o próprio cotidiano da cidade.

SERVIÇO:
Exposição: I e II Mostra do Programa de Exposições
Onde: Centro Cultural São Paulo (CCSP) – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Quando: até 30/10/2016; de terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Quanto: entrada gratuita

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s