Exposição “No Meio do Rio” no MIS

Uma das imagens de Jorge Bodanzky para a revista Realidade sobre a circulação de dinheiro falso na Belém-Brasília. Crédito: divulgação
Uma das imagens de Jorge Bodanzky para a revista Realidade sobre a circulação de dinheiro falso na Belém-Brasília. Crédito: divulgação

O Museu da Imagem e do Som (MIS) realiza até o próximo domingo, 24 de julho, a exposição “No Meio do Rio”, que reúne a produção fotográfica e cinematográfica de Jorge Bodanzky, desenvolvida na região da Amazônia. São cerca de 70 imagens e de 20 vídeos, alguns inéditos, e gravações em super-8.

A mostra exibe imagens da viagem feita por Bodanzky para a região a respeito da circulação de dinheiro falsificado na estrada Belém-Brasília, em 1968, e durante o trajeto filmou a película “Iracema, uma transa amazônica” (1974) – aqui, exibida 15 trechos.

A exposição ainda apresenta os longas-metragens “A Propósito de Tristes Trópicos” e “O Terceiro Milênio”, além de fotografias inéditas.

E trabalhando como repórter fotográfico para a (extinta) revista Realidade, Bodanzky fez a reportagem que não chegou a ser veiculada sobre a circulação de dinheiro falso na estrada. Apesar disso, o fotógrafo teve a ideia de rodar um filme que, posteriormente, seria o seu longa-metragem mais conhecido e premiado, o já citado “Iracema, uma transa amazônica” (proibido de ser exibido no Brasil até 1980), cujo enredo acompanha a rotina de um caminhoneiro e de uma prostituta ao mesmo tempo em que mostra uma crítica incisiva ao modelo de progresso (ou falta de) levado a cabo na região.

O olhar cauteloso aos personagens adequado em despontar os intricados pontos culturais e sociais de um período é uma das marcas do trabalho do diretor.

Enfim, a mostra percorre quase cinco décadas de carreira dedicados a expandir o nosso conhecimento sobre os encantos e conflitos dessa região do Brasil.

Além dos itens citados, merece atenção também a reportagem “Amazônia, o último Eldorado” (1982), seis trechos da matéria que foi exibida no Globo Repórter daquele ano e as imagens das fotos tiradas durante reportagens para a revista Realidade, em Belém, e em Paragominas, em 1968.

A mostra faz parte do Maio Fotografia no MIS, que ocorre excepcionalmente nos meses de junho e julho.

SERVIÇO:
Exposição:
No Meio do Rio
Onde: Museu da Imagem e do Som (MIS) – Avenida Europa, 158 – Jardim Europa
Quando: até 25/07/2016; de terça a sábado, das 12h às 21h; domingos e feriados, das 11h às 19h
Quanto: R$ 6,00 (inteira); R$ 3,00 (meia-entrada); entrada gratuita às terças-feiras

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s