Barcelona: campeão espanhol 2015/2016

Jogadores do Barcelona comemoram o título no vestiário do Estádio Nuevo Los Cármenes. Foto: Foto: Reprodução/Twitter
Jogadores do Barcelona comemoram o título no vestiário do Estádio Nuevo Los Cármenes. Foto: Foto: Reprodução/Twitter

O Barcelona conquistou neste sábado (14) o bicampeonato espanhol ao bater o Granada no Estádio Nuevo Los Cármenes por 3 a 0 com três gols de Luís Suárez em partida válida pela 38ª rodada do Campeonato Espanhol 2015/2016. Com o triunfo, o time catalão chegou aos 91 pontos e não pode ser mais alcançado, embora o Real Madrid, vice-líder, tenha feito a sua parte ao derrotar o Deportivo La Coruña por 2 a 0. O triunfo na Espanha serviu como “prêmio de consolação” para o Barça, que fora eliminado da UEFA Champions League pelo Atlético de Madrid que, inclusive, fará a grande decisão do torneio continental justamente contra o arquirrival Real Madrid.

Embora só dependesse de si para conquistar o 24º Campeonato Espanhol de sua história, os catalães também estavam de olho no jogo dos Merengues, uma vez que um tropeço diante do modesto Granada, a taça iria para a capital espanhola. Então, os comandados de Luis Enrique sabiam que necessitavam de fazer logo um gol para superar o esquema defensivo dos Filipinos para colocar a mão na taça. Mas, enquanto o Barcelona não fazia o seu gol, no Estádio Riazor, em La Coruña, Cristiano Ronaldo, com apenas sete minutos de jogo, colocara o Real Madrid em vantagem e, até aquele momento, com o título.

No entanto, a ansiedade catalã acabou aos 22 minutos do primeiro tempo. Messi lançou Jordi Alba, o lateral escapou de ser flagrado em impedimento e rolou de primeira para Suárez completar para o gol vazio e inaugurar o marcador.

Dezesseis minutos depois, aos 38, Mascherano lançou Daniel Alves, que se esforçou para não deixar a redonda sair e deu boa assistência para o camisa 9 fazer o segundo dele na partida. Com dois gols de vantagem, a festa dos catalães já começava a tomar conta, uma vez que os anfitriões não demonstrava qualquer possibilidade de reação.

Embora estivessem em êxtase com a vinda do título, nem tudo foi festa para os fãs do time azul-grená. Mascherano deixou o jogo durante o segundo tempo e virou dúvida para Luis Enrique na decisão da Copa do Rei, no próximo domingo, no Vicente Calderón, em Madri, contra o Sevilla.

Apesar de estar em situação confortável no jogo, o Barcelona continuou a partir para cima do Granada no segundo tempo. Neymar, por exemplo, obrigou o goleiro Andrés Fernandéz a realizar um milagre e ainda cavou um cartão amarelo para Rubén Pérez, que ficou nervoso com uma tentativa de caneta por parte do atacante brasileiro.

E, para liquidar a fatura, aos 41 minutos, o trio MSN – Messi, Suárez e Neymar – protagonizaram o terceiro gol. Messi, jogando centralizado, enfiou para Neymar, que foi solidário e passou para Suárez que, mais uma vez sem goleiro, só completou para as redes.

Com 40 gols, o uruguaio terminou La Liga como o artilheiro e, de quebra, desbancou a hegemonia da dupla Messi e Cristiano Ronaldo, o que não acontecia desde a temporada 2008/2009 quando a artilharia ficou com o seu compatriota, Diego Forlán.

Após o apito final, o elenco do Barcelona invadiu o gramado para comemorar o título. Porém, os seus torcedores mais exaltados também invadiram o campo e, com isso, a festa dos jogadores e comissão técnica blaugrana precisou ser feita nos vestiários.

O Barcelona manteve a liderança do Campeonato Espanhol do começo ao fim, inclusive, com folga em boa parte da competição. Todavia, uma derrota para o Real Madrid em casa pela 31ª rodada e, posteriormente, outras duas, uma para o Real Sociedad e Valencia (em casa) e uma eliminação nas quartas-de-final da UEFA Champions League para o Atlético de Madri no meio, permitiram a proximidade das equipes da capital espanhola – Real e Atlético – no topo da tabela. No entanto, uma sequência de cinco triunfos consecutivos, incluindo impiedosos 8 a 0 no La Coruña fora de casa, foi suficiente para deixar claro que na Espanha quem é que manda. Título mais que merecido.

Além da definição do campeão e do vice, a competição ainda tem mais dois representantes assegurados para a próxima UEFA Champions League: Atlético de Madri e Villarreal, terceiro e quarto colocados. Enquanto Athletic de Bilbao e Celta de Vigo serão representantes espanhóis na próxima UEFA Liga Europa. E, ainda, tem o Sevilla que pode ser outro representante da Espanha na próxima Champions, para isso, basta a equipe de Andaluzia levar a Liga Europa dessa temporada, que será decidida na próxima quarta-feira (18) contra o Liverpool. A única indefinição que resta no Campeonato Espanhol é saber quem serão as duas equipes que serão rebaixadas juntamente com o Levante: Getafe, Sporting Gijón ou Rayo Vallecano. Apenas um desses clubes permanecerão na primeira divisão do futebol espanhol.

Abaixo, a classificação do Campeonato Espanhol, o resumo da campanha do campeão e a ficha técnica que deu ao Barcelona o seu 24º título espanhol.

Posição – clube – pontos – número de jogos realizados até o momento:

  1. Barcelona – 91 pontos – 38 jogos
  2. Real Madrid – 90 – 38 J
  3. Atlético de Madri – 88 – 38 J
  4. Villarreal – 64 – 37 J
  5. Athletic Bilbao – 62 – 38 J
  6. Celta de Vigo – 60 – 38 J
  7. Sevilla – 52 – 38 J
  8. Real Sociedad – 48 – 38 J
  9. Málaga – 45 – 37 J
  10. Las Palmas – 44 – 37 J
  11. Valencia – 44 – 38 J
  12. Eibar – 43 – 37 J
  13. Deportivo La Coruña – 42 – 38 J
  14. Bétis – 42 – 37 J
  15. Espanyol – 40 – 37 J
  16. Granada – 39 – 37 J
  17. Getafe – 36 – 37 J
  18. Sporting Gijón – 36 – 37 J
  19. Rayo Vallecano – 35 – 37 J
  20. Levante – 32 – 37 J

Resumo da campanha do campeão F.C. Barcelona:
23/08/2015 – Athletic de Bilbao 0x1 Barcelona – San Mamés, Bilbao
29/08/2015 – Barcelona 1×0 Málaga – Camp Nou, Barcelona
12/09/2015 – Atlético de Madri 1×2 Barcelona – Vicente Calderón, Madri
20/09/2015 – Barcelona 4×1 Levante – Camp Nou, Barcelona
23/09/2015 – Celta de Vigo 4×1 Barcelona – Balaídos, Vigo
26/09/2015 – Barcelona 2×1 Las Palmas – Camp Nou, Barcelona
03/10/2015 – Sevilla 2×1 Barcelona – Ramón Sánchez Pizjuán, Sevilha
17/10/2015 – Barcelona 5×2 Rayo Vallecano – Camp Nou, Barcelona
25/10/2015 – Barcelona 3×1 Eibar – Camp Nou, Barcelona
31/10/2015 – Getafe 0x2 Barcelona – Coliseum Alfonso Pérez, Getafe
08/11/2015 – Barcelona 3×0 Villarreal – Camp Nou, Barcelona
21/11/2015 – Real Madrid 0x4 Barcelona – Santiago Bernabéu, Madri
8/11/2015 – Barcelona 4×0 Real Sociedad – Camp Nou, Barcelona
05/12/2015 – Valencia 1×1 Barcelona – Mestalla, Valência
12/12/2015 – Barcelona 2×2 Deportivo La Coruña – Camp Nou, Barcelona
17/02/2016 – Sporting Gijón 1×3 Barcelona – El Molinón, Gijón
30/12/2015 – Barcelona 4×0 Bétis – Camp Nou, Barcelona
02/01/2016 – Espanyol 0x0 Barcelona – Cornellà-El Prat, Barcelona
09/01/2016 – Barcelona 4×0 Granada – Camp Nou, Barcelona
17/01/2016 – Barcelona 6×0 Athletic de Bilbao – Camp Nou, Barcelona
22/01/2016 – Málaga 1×2 Barcelona – La Rosadela, Málaga
30/01/2016 – Barcelona 2×1 Atlético de Madri – Camp Nou, Barcelona
07/02/2016 – Levante 0x2 Barcelona – Ciutat de Valencia, Valência
14/02/2016 – Barcelona 6×1 Celta de Vigo – Camp Nou, Barcelona
20/02/2016 – Las Palmas 1×2 Barcelona – Gran Canaria, Las Palmas
28/02/2016 – Barcelona 2×1 Sevilla – Camp Nou, Barcelona
03/03/2016 – Rayo Vallecano 1×5 Barcelona – Teresa Rivero, Madri
06/03/2016 – Eibar 0x4 Barcelona – Ipurúa, Eibar
12/03/2016 – Barcelona 6×0 Getafe – Camp Nou, Barcelona
20/03/2016 – Villarreal 2×2 Barcelona – El Madrigal, Vila-Real
02/04/2016 – Barcelona 1×2 Real Madrid – Camp Nou, Barcelona
09/04/2016 – Real Sociedad 1×0 Barcelona – Anoeta, San Sebastián
17/04/2016 – Barcelona 1×2 Valencia – Camp Nou, Barcelona
20/04/2016 – Deportivo La Coruña 0x8 Barcelona – Riazor, La Coruña
23/04/2016 – Barcelona 6×0 Sporting Gijón – Camp Nou, Barcelona
30/04/2016 – Bétis 0x2 Barcelona – Benito Villamarín, Sevilha
08/05/2016 – Barcelona 5×0 Espanyol – Camp Nou, Barcelona
14/05/2016 – Granada 0x3 Barcelona – Nuevo Los Cármenes, Granada

FICHA TÉCNICA: GRANADA 0x3 BARCELONA
Competição/fase:
Campeonato Espanhol (Liga LBBA) 2015/2016 – 38ª rodada
Local: Estádio Nuevo Los Cármenes, Granada, Espanha
Data: 14 de maio de 2016 – 12h (horário de Brasília)
Árbitro: Alejandro José Hernández
Cartões Amarelos: Doucouré, Pérez, Rico, Fernández e Costa (Granada); Busquets e Piqué (Barcelona)
Gols: Luís Suárez, aos 22 e aos 38 min do 1º tempo (0-2); e aos 41 min do 2º tempo (0-3)
GRANADA: 13.Fernández; 2.Lombán, 6.Babin, 24.Costa (12.Dória) e 18.Lopes; 16.Doucouré, 20.Pérez, 23.Rochina (19.Cuenca), 27.Peñaranda e 4.Rico; 9.El-Arabi (15.Barral). Técnico: José González
BARCELONA: 1.ter Stegen; 6.Daniel Alves, 3.Piqué, 14.Marcherano (24.Mathieu) e 18.Jordi Alba; 5.Busquets (20.Sergi Roberto), 8.Iniesta e 4.Rakitić (7.Arda Turam); 11.Neymar, 10.Messi e 9.Suárez. Técnico: Luis Enrique

Parabéns ao Futbol Club Barcelona pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s