Analisando “Freddie Mercury – A Biografia”, de Laura Jackson

Capa de "Freddie Mercury - A Biografia", de Laura Jackson
Capa de “Freddie Mercury – A Biografia”, de Laura Jackson

Neste ano de 2015 saiu o livro “Freddie Mercury – A Biografia”, de autoria de Laura Jackson. No Brasil, a obra saiu pela editora Record. Certamente esse não é o primeiro (e nem será o último) a tratar da vida e obra de um dos maiores ícones da cultura pop que esse planeta já viu. Mas a publicação de Jackson traz algumas curiosidades e histórias de Freddie Mercury que muitos ainda não conheciam.

O livro é bem escrito e descreve a trajetória do então jovem Farrokh Bulsara em sua terra Natal, Zanzibar (atual Tanzânia), até a consagração quando o mundo cultuou Freddie Mercury até a data de sua morte, no fatídico 24 de novembro de 1991.

Laura Jackson descreve com precisão a personalidade que variava entre o infantil e forte de Freddie Mercury. A extravagância, a vaidade, o perfeccionismo e a dedicação do vocalista em conseguir tudo o que queria (e conseguia) é meticulosamente relatado nessa biografia.

Proprietário de um talento descomunal, Freddie Mercury sempre carregou consigo de que seria uma lenda (e de fato conseguiu isso e seu legado segue firme até hoje).

A autora conta os turbulentos relacionamentos amorosos da vida do cantor, tanto com Mary Austin, que continuou a amizade com ele após o término da relação até a morte do astro, quanto aos parceiros homossexuais de Mercury, incluindo aí, segundo o livro, “barracos” entre o cantor e seus parceiros, até traição é relatado. O livro traz depoimentos de uma série de pessoas que tiveram participação direta e indireta na vida e carreira do cantor, inclusive, a amiga e confidente Barbara Valentin.

Freddie Mercury também era chegado à exuberância. Gostava mesmo de chamar atenção, seja pela aparência, pela música e pelas festas que promovia – como uma em que foram disponibilizados anões servindo cocaína para os convidados e mulheres nuas.

Laura Jackson também narra como foi o auge de Freddie Mercury com o Queen, a sua relação com os demais integrantes. Enfim, como era a “engrenagem” que fazia a banda seguir a pleno vapor.

Infelizmente, Freddie Mercury, assim como muitos de nossos “heróis” também tinha suas fraquezas. No caso dele, o vício pela cocaína era o seu ponto “fraco”.

Contudo, a parte mais comovente do livro está em suas partes finais, que descreve como o cantor encarou o fato de ser soropositivo. Destacou a luta que ele teve de enfrentar para lidar com a imprensa (ele não era adepto em dar entrevistas), que fazia de tudo para conseguir um “furo” em relação ao seu estado de saúde. Assim como a batalha que Freddie enfrentou para continuar a fazer o que mais gosta com os sintomas da doença. A luta dele e o seu “cast” (pessoas que o acompanharam até a sua morte) chega a comover.

Particularmente, uma das curiosidades relatadas no livro que não tinha conhecimento foi o desafio que Rob Halford fez para Freddie Mercury, que respondeu que só aceitaria fazer se o vocalista do Judas Priest aceitasse o desafio proposto por Mercury, se quer saber qual era o desafio proposto por ambos, vá ler o livro.

Dividido em 15 capítulos, “Freddie Mercury – A Biografia” apresenta ao longo de 308 páginas detalhes, peculiaridades, acontecimentos de um dos artistas mais carismáticos e marcantes da história da música.

A seguir, a ficha técnica do livro.

Livro: Freddie Mercury – A Biografia
Autora: Laura Jackson
Editora: Record
Número de páginas: 308
Ano de edição: 2015
Preço médio: R$ 38,00

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s