Wolfsburg bate Bayern nos pênaltis e leva Supercopa da Alemanha

Jogadores do Wolfsburg comemoram o título da Supercopa da Alemanha: estaria surgindo um postulante para acabar com a hegemonia do Bayern na Bundesliga? Foto: AFP
Jogadores do Wolfsburg comemoram o título da Supercopa da Alemanha: estaria surgindo um postulante para acabar com a hegemonia do Bayern na Bundesliga? Foto: AFP

A temporada 2015/2016 começou oficialmente para o futebol alemão neste sábado (1º) com a decisão da Supercopa da Alemanha, que pôs frente a frente o atual campeão alemão, Bayern de Munique, diante do último vencedor da Copa da Alemanha, o Wolfsburg. A partida terminou empatada em 1 a 1 no tempo normal, com gols de Robben, para a equipe da Baviera, enquanto Brendtner empatou aos 44 minutos do segundo tempo para os Lobos. Com isso, o campeão sairia na disputa por pênaltis. Dessa forma, o Wolfsburg levou a melhor depois de fazer 5 a 4 nos tiros penais. O espanhol Xabi Alonso, do Bayern, desperdiçou a sua cobrança. Assim, Pep Guardiola permanece no jejum de título da Supercopa – o treinador perdeu as três que disputou como treinador dos bávaros.

O jogo prometia ser equilibrado. E foi. Mas, como já era de se esperar, o Bayern de Munique tomou a iniciativa e tratou de tomar conta da posse da bola. E, obviamente, criou a primeira grande oportunidade logo aos oito minutos. Na cobrança de escanteio pela direito, a bola foi alçada na área e sobrou para Boateng na segunda trave, que chutou, mas a redonda acertou o travessão. O Wolfsburg deu o troco poucos minutos depois, aos 11, com Vieirinha, que recebeu pela direita e soltou a bomba. A bola passou próximo da forquilha de Neuer.

Aos 24, após cobrança de escanteio, Perisic aproveitou o escanteio cobrado por Rodríguez para cabecear e a esférica passou raspando na trave. Três minutos depois, Lewandowski foi acionado, avançou pela direita e tocou para Douglas Costa, mas o brasileiro em vez de chegar batendo, optou em devolver para o polonês, que já estava com Naldo no encalce e interceptou o passe. O lance causou uma insatisfação em Thomas Müller, que reclamou que o camisa 11 deveria ter finalizado em vez de tentar o passe. Uma grande chance desperdiçada.

Os Lobos ofereceram perigo aos 31 quando Banatia tentou desviar e quase fez um gol contra, o que obrigou a Neuer fazer a defesa e a zaga isolar a bola. A partida deu uma esfriada depois desse lance. Até que aos 41, Naldo lançou De Bruyne, fintou o goleiro bávaro com a cabeça e, na hora da finalização, mandou para fora com o gol vazio.

A etapa complementar mal começara e o placar saíra do zero. Aos quatro minutos, Douglas Costa recebeu belo lançamento pela esquerda, foi para a linha de fundo e cruzou forte. O goleiro Casteels não segurou e Robben chutou forte para por o Bayern de Munique na frente.

A partir desse momento, o jogo não apresentou tantas oportunidades de gol como na primeira etapa. Apenas umas ocasiões burocráticas do Wolfsburg que barraram na segurança de Neuer. Assim, o técnico Dieter Hecking promoveu as entradas dos atacantes Schürlle, Bendtner e Kruse. Enquanto isso pelo lado da equipe da Baviera, o principal reforço da temporada, o chileno Arturo Vidal, fazia a sua estreia ao entrar no lugar de Thiago Alcántara.

E quando tudo parecia definido, o belga da camisa 14 do Wolfsburg resolveu aprontar novamente. Aos 44, De Bruyne avançou pela direita e cruzou para Bendtner completar para as redes e igualar o marcador na Volkswagen Arena. Sem muitos acréscimos – apenas dois minutos – a decisão da Supercopa da Alemanha foi para os pênaltis.

Nos tiros penais, todos os batedores do Wolfsburg (Rodríguez, De Bruyne, Schurlle, Kruse e Bendtner) converteram suas cobranças. Pelo Bayern, Vidal, Robben, Lahm e Douglas Costa acertaram, mas Xabi Alonso parou nos pés de Casteels, que defendeu a penalidade do ex-jogador do Real Madrid.

Assim, o início da temporada 2015/2016 começa com sabor amargo para o atual tricampeão alemão. O Bayern de Munique volta a campo na próxima terça-feira quando disputará um amistoso contra o Milan e faz a sua estreia na Copa da Alemanha diante do Nottingen no domingo (9), às 11h. Já o Wolfsburg, depois de comemorar o título, entra em campo no sábado que vem, também pela Copa da Alemanha, quando medirá forças contra o Stuttgarter Kickers fora de casa.

A seguir, a ficha técnica da decisão.

FICHA TÉCNICA: BAYERN MUNICH (4)1×1(5) WOLFSBURG
Competição/fase: Supercopa da Alemanha 2015 (jogo único)
Local: Arena Volkswagen, Wolfsburg, Alemanha
Data: 1º de agosto de 2015 – sábado – 15h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Marco Fritza
Cartões Amarelos: Guivalogui, Naldo e Perisic (Wolfsburg); Douglas Costa e Vidal (Bayern)
Gols: Robben, aos 4 min do 2º tempo; Bendtner, aos 44 min do 2º tempo
Pênaltis: Vidal, Robben, Lahm e Douglas Costa converteram; Xabi Alonso desperdiçou (Bayern); Rodríguez, De Bruyne, Schürlle, Kruse e Bendtner converteram (Wolfsburg)
BAYERN DE MUNIQUE: 1.Neuer; 5.Benatia, 17.Boateng e 27.Alaba; 14.Xabi Alonso, 6.Thiago Alcántara (23.Vidal), 21.Lahm e 11.Douglas Costa; 25.Müller (19.Götze), 10.Robben e 9.Lewandowski (13.Rafinha). Técnico: Pep Guardiola
WOLFSBURG: 28.Casteels; 8.Vieirinha, 25.Naldo, 5.Klose e 34.Rodríguez; 23.Guilavogui, 27.Arnold, 7.Caligiuri (17.Schürlle), 9.Perisic (9.Kruse) e 14.De Bruyne; 12.Dost (3.Bendtner). Técnico: Dieter Hecking

Parabéns ao VfL Wolfsburg pelo título.

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s