Exposição “Ausenc’as” no Memorial da Resistência de São Paulo

Até o próximo domingo, 12 de julho, o Memorial da Resistência de São Paulo recebe a exposição “Ausenc’as” (lê-se “ausências”), que traz 14 pares de fotos, que retratam 12 famílias brasileiras vitimadas pela ditadura civil-militar que assolou o País entre 1964 e 1985 e de duas famílias argentinas, também vítimas da ditadura daquele país, que durou entre 1976 e 1983. As imagens foram produzidas pelo fotógrafo argentino Gustavo Germano (1964-). Além das fotos, a mostra exibe um vídeo que mostra como foi feito o processo de recriação das imagens.

Gustavo Germano fotografou parentes e amigos de mortos e desaparecidos políticos nos mesmos locais em que haviam sido fotografados anteriormente. Em condições semelhantes aos registros antigos, as imagens de Germano apontam o “vazio” deixado pelo ente querido.

A primeira versão do projeto Ausenc’as foi realizada na Argentina em outubro de 2007, tomando como marco os 30 anos depois do golpe militar de 1976, que deu início à última ditadura civil-militar daquele país.

Foram realizadas exposições tanto na Argentina como em outros países da América Latina, o que inspirou Gustavo a querer colaborar também na visibilização das vítimas de regimes de exceção e na luta pela Memória, Verdade e Justiça dos familiares de outros países. Iniciou, então, uma nova série fotográfica no Brasil e pretende estender seu trabalho especialmente entre os países latino-americanos que foram atingidos pela Operação Condor.

A edição brasileira do projeto “Ausenc’as” foi produzida em 2012, quando Gustavo Germano viajou do Ceará ao Rio Grande do Sul, e teve a colaboração dos familiares e amigos dos desaparecidos para recriarem os seus álbuns de família.

O fotógrafo almeja expandir seu trabalho nos países latino-americanos que foram atingidos pela Operação Condor, que foi uma cooperação entre ditaduras de nações sulamericanas que possibilitava que os serviços de inteligência e forças de repressão de cada País trocassem entre si informações de pessoas consideradas subversivas. Nessa operação, muitos argentinos, bolivianos, brasileiros, chilenos, paraguaios e uruguaios foram sequestrados, torturados, desaparecidos e assassinados.

SERVIÇO:
Exposição: Ausenc’as
Onde: Memorial da Resistência de São Paulo – Largo General Osório, 66 – Luz
Quando: até 12/07/2015; de terça a domingo, das 10h às 18h, com entrada até às 17h30
Quanto: R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia-entrada): ingresso combinado permite acesso à Estação Pinacoteca e Pinacoteca do Estado; Pessoas menores de 10 anos e maiores de 60 anos não pagam; entrada gratuita aos sábados

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s