Made In Brazil no Sesc Belenzinho (15.05.2015)

Oswaldo "Rock" Vecchione em ação no Sesc Belenzinho. Foto: Ronaldo "Rox Fox" Borges
Oswaldo “Rock” Vecchione em ação no Sesc Belenzinho. Foto: Ronaldo “Rox Fox” Borges

Outono, sexta-feira, friozinho e, para não ficar no marasmo da programação televisiva, nada melhor do que ir ver um show de rock. Então, aproveitei a situação e fui conferir a apresentação que a lendária banda Made In Brazil fez na noite desta sexta-feira (15) no Sesc Belenzinho. E, não era um mero show, mas sim uma aula de história do Rock brasileiro desse grupo que tem quase 50 anos de estrada.

Assim, pontualmente às 21h30, o “Sesc teve o prazer de apresentar, Made In Brazil”. Depois de anunciados, Oswaldo “Rock” Vecchione (vocal, baixo, gaita e percussão), Celso Vecchione (guitarra), Bangla (sax), Guilherme “Ziggy” (guitarra), Rick Vecchione (bateria), Wander Issa (teclados), Ivani Venâncio e Roberta Abreu (backing vocals e percussão) tomaram seus postos e, antes da primeira música, foi lido um texto em homenagem a Percy Weiss, ex-integrante do Made In Brazil e de outras bandas, morto recentemente.

Após a homenagem a Weiss, o concerto começou com a faixa-título do terceiro álbum lançado pela banda em 1978, a clássica “Pauliceia Desvairada”. Na sequência, o lesionado Oswaldo Vecchione (que em virtude de uma torção no tornozelo, que ficou imobilizado, fez o show sentado) saudou o público e contou a primeira (de muitas) história a respeito do seu grupo. E salientou que Percy Weiss estaria presente no evento, mas, como foi dito acima, infelizmente não foi possível a sua presença. Então, para fazer a parte que seria dele, Vecchione chamou ao palco o primeiro convidado da noite, Dino Linardi, do Golpe de Estado, que, segundo Oswaldo, é uma “banda-irmã” do Made. Além de Dino, outro convidado surgiu, o lendário baterista Franklin Paollillo.

Logo anunciados, a dupla e mais a banda tratou logo de dar continuidade ao espetáculo e mandaram mais dois petardos: “Não Estou Nem Aí…” e “Eu Não Sei Se Mudaria”, ambas também do disco “Pauliceia Desvairada”. Em seguida, outro convidado se junta à banda, o guitarrista Tony Babalu, que foi integrante do Made In Brazil.

Ainda com Dino e Babalu no palco, Vacchione e sua trupe tocaram “É Soda… É Foda”, música lançada no álbum “Massacre”, cuja versão saiu apenas em 2005, 37 anos após o previsto. Seguidamente, os convidados saem por um tempo, para que o atual octeto execute o hino “Uma Banda Made In Brazil”.

E, finalmente, o quarto convidado subiu ao palco: Rubão Nardo, que cantou três músicas do disco censurado. Com o vocalista, que lembrava Branco Mello, dos Titãs, em tempos remotos, o Made tocou “Amanhã É Um Novo Dia”. Porém, eles erraram na música e Oswaldo se desculpou com o público e fez a meia culpa porque não haviam feito o número de ensaios suficientes em virtude de sua ida ao hospital para cuidar da fratura. O público levou na boa e voltaram a tocar a mesma música. Em seguida, foi a vez de “Eu Vou Estar Com Você”, também com os vocais de Rubão, assim como “Chuva” que, além dele, teve a sua execução feita também por Tony Babalu e Frank Paollillo. O show continuou com os convidados tocando “Você Me Machucou”.

A apresentação estava em sua reta final. O Made In Brazil tocou o tema que dá o nome ao disco censurado – “Massacre”, que antecedeu ao clássico “Jack O Estripador” e, o gran finale, veio com “Minha Vida É Rock ‘N’ Roll”, que contou com a presença de todos os convidados no palco. Na parte final, Oswaldo Vecchione apresentou todos os integrantes enquanto eles faziam o instrumental da faixa-título do álbum de 1981.

Apesar de ser uma banda bastante enérgica no palco, a performance do Made In Brazil no Sesc Belenzinho não foi uma das mais inspiradas. Talvez parte disso seja creditada ao fato de Oswaldo Vecchione estar lesionado, o que impediu de locomover-se pelo palco. Além disso, de acordo com o próprio baixista, o grupo fez apenas seis dos 15 ensaios que estavam programados. No entanto, a experiência vivida por ele em quase 50 anos dedicados ao rock, quem esteve no Sesc, pode escutar alguns de suas histórias, em especial, do árduo trabalho que teve com o pessoal da banda para a gravação, a censura e o show do álbum “Massacre”. Enfim, como disse no início desse texto, foi uma aula de história do rock. Se o Sesc promovesse um evento, tipo uma palestra, sobre o rock brasileiro, poderia chamar apenas o Oswaldo Vecchione para contar. É como disse Babalu ao apresentá-lo ao público no final do show apontando para Vecchione: “ele é a história do rock brasileiro”.

Enfim, desejo boa recuperação a essa lenda do rock tupiniquim. E “long live Oswaldo Vecchione”.

A seguir, o setlist da apresentação do Made In Brazil no Sesc Belenzinho.

  1. Paulicéia Desvairada (Oswaldo Vecchione)
  2. Não Estou Nem Aí… (Oswaldo Vecchione) – Dino Linardi + Franklin
  3. Eu Não Sei Se Mudaria (Oswaldo Vecchione / Manuel Medeiros Jr.) – Dino
  4. É Soda… É Foda (Oswaldo Vecchione) – Dino + Babalu
  5. Uma Banda Made In Brazil (Oswaldo Vecchione / Manuel Medeiros Jr.)
  6. Amanhã É Um Novo Dia (Oswaldo Vecchione / Antônio Manuel de Medeiros Jr.) Rubão
  7. Eu Vou Estar com Você (Oswaldo Vecchione / Manuel Medeiros Jr.) – Rubão
  8. Chuva (Oswaldo Vecchione / Manuel Medeiros Jr.) – Rubão, Franklin, Babalu
  9. Você Me Machucou (Oswaldo Vecchione / Carlos Roberto Cury / Manuel Medeiros Jr.) Rubão e Babalu
  10. Massacre (Oswaldo Vecchione / Manuel de Medeiros Jr.)
  11. Jack, o Estripador (Oswaldo Vecchione / Celso Vecchione)
  12. Minha Vida É Rock ‘N’ Roll (Old Time Rock ‘N’ Roll) (Oswaldo Vecchione)

Por Jorge Almeida (com agradecimentos especiais a Ronaldo “Rox Fox” Borges)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s