SÓ ATÉ DOMINGO: Exposição “Gênesis” no Sesc Belenzinho

Parte da cadeia de montanhas de Brooks (Alasca, EUA) captada pelas lentes de Sebastião Salgado
Parte da cadeia de montanhas de Brooks (Alasca, EUA) captada pelas lentes de Sebastião Salgado

O Sesc Belenzinho realiza até o próximo domingo, 1º de dezembro, a exposição “Gênesis”, que reúne cerca de 250 fotografias de Sebastião Salgado em que são retratados montanhas, tribos, florestas, desertos, animais e aldeias em diversas regiões longínquas da Terra, que vai desde a Antártida até Botswana.

A mostra está dividida em cinco partes: “Planeta Sul”, “Santuários”, “África”, “Terras do Norte” e “Amazônia e Pantanal”.

Em “Planeta Sul”, por exemplo, são exibidas imagens da Antártida, bem como as ilhas e arquipélagos situados ao extremo sul do planeta, e seus “moradores”, como baleias, leões-marinhos e pinguins.

Já em “Santuários”, estão expostos registros de peculiares paisagens vulcânicas, a vida selvagem, as populações anciãs, a vegetação de locais como Madagascar, Ilhas Galápagos, Nova Guiné, Indonésia, entre outros.

O terceiro nicho – “África” –, como já indica, capta a selva, os desertos, a arte rupestre, os animais e as tribos. Entre os locais fotografados por Salgado estão o Delta de Okavango, na Botswana, Etiópia, Líbia e Algéria, por exemplo.

Em “Terras do Norte”, o visitante poderá visualizar o Alasca e o Colorado, ambos nos EUA. Assim como as paisagens naturais do Parque Nacional Kluane, no Canadá, além do extremo Norte da Rússia, como a ilha Wrangel, local de reprodução do urso polar.

E, finalmente, em “Amazônia e Pantanal”, são exibidas fotos da floresta tropical, vista do céu e cortada pelo rio Amazonas e seus afluentes. E, obviamente, a vida selvagem no Pantanal matogrossense.

Em meio aos flagrantes registrados por Sebastião Salgado, particularmente, destaco uma imagem de um elefante fugindo em direção do mato na Zâmbia por temerem a presença de humanos (mais precisamente caçadores) e veículos, e parte da cadeia de montanhas de Brooks (Alasca, EUA), que está acima de 3.000 metros de altitude (foto).

O nome da exposição é justamente por se tratar da busca do planeta como existiu, ou seja, antes da vida moderna chegar até lá. Enfim, uma procura por paisagens em que praticamente permanece intocada pelo homem.

SERVIÇO:
Exposição: Gênesis
Onde: Sesc Belenzinho – Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho
Quando: até 1º/12/2013; de terça a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 10h às 19h30

Por Jorge Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s